Análise

Pinto da Costa Podia Ter Evitado a Mancha!

Que a substituição de Roberto Raposo do cargo de Procurador Geral da República já se justificava há bastante tempo, não só por excesso do tempo de mandato, como também por várias especulações que se ouvia na praça pública á respeito da pessoa do mesmo e que, em abono da verdade, acabavam por prejudicar a sua acção no exercício desta importante função da hierarquia do Estado,  creio que não constituía dúvida para qualquer cidadão atento a vida política e social de São Tomé e Príncipe.

Na verdade, o que acabou por causar muitas dúvidas e surpresa pela negativa  no seio da opinião pública santomense e não só, foi a nomeação da Jurista Elsa Pinto, militante senior  do MLSTP-PSD, deputada á Assembleia Nacional e membro do Conselho de Estado, para o exercício deste cargo.

Manuel Pinto da Costa, á partida tido como um político maduro pela sua longa trajectória nessas lides e que aquando das eleições presidenciais que o catapultou para o cargo de Presidente da República, apresentara-se como candidato supra-partidário (talvez  por força da então desorientação reinante no seio do seu MLSTP-PSD, que  teve três militantes  de prôa como candidatos a aquelas eleições),  podia ter evitado aquilo que pode ser visto como uma grande mancha negra  neste seu mandato presidencial, com a nomeação da personalidade que escolheu para tão importante cargo de Estado. Pelos vistos, nem o conteúdo da sua obra literária  “Terra Firme” serviu de inspiração nessa tomada de decisão!

Mesmo se apegando ao facto de ser da competência do governo a apresentação de proposta de nomes para o cargo de Procurador Geral da República, o Sr. Presidente da República  tinha a obrigação de fazer melhor o “trabalho de casa” e evitar aquilo que pode ser visto como mais um de tantos escândalos  políticos  que o nosso país vem conhecendo ao longo do seu exercício de democracia, com a nomeação da Procuradora Geral da República, através do Decreto Presidencial Nº. 1/2013, de 01 de Fevereiro e a sua exoneração pelo Decreto Nº. 2/2013, treze dias depois do empossamento.  Este facto faz-me recuar no tempo e lembrar o período de presidência do ex-Presidente Fradique de Menezes, com o seu Decreto Presidencial Nº. 1/03, de 21 de Janeiro de 2003, através do qual  dissolveu a Assembleia Nacional e convocou eleições legislativas antecipadas para 13 de Abril do mesmo ano e 48 horas depois fez uma marcha atrás, revogando o mesmo decreto, através do Decreto Presidencial Nº.  2/03, de 23 de Janeiro de 2003. Coincidência ou não, 10 anos depois, o país assiste o segundo  decreto presidencial do ano a revogar a decisão do primeiro.

Neste triste espectáculo político, fica também registado a imprudência do actual governo santomense e em particular  da  pessoa do Sr. Primeiro-Ministro, jurista e advogado de profissão, que até antes da sua nomeação como Chefe do Governo exercia o cargo de Bastonário da Ordem dos Advogados de São Tomé e Príncipe,  em ter escolhido o nome da agora exonerado Procuradora Geral da República para candidata a esse cargo.

Pior ainda para a imagem do Dr. Gabriel Costa, é o facto da actual Bastonária da Ordem dos Advogados ter dado uma grande lição sobre observância de lei e ética ao seu antecessor, tendo exigido há poucos dias atrás a exoneração da Dra. Elsa Pinto do cargo que até o dia de ontem ocupou. É coisa para se dizer, como se tem dito nos dias de hoje na linguagem popular santomense: “só com Cristo!”

Luanda, aos 21 de Fevereiro de 2013

Eusébio Pinto

Licenciado em Economia

    19 comentários

19 comentários

  1. Milagrosa

    21 de Fevereiro de 2013 as 16:24

    MAs afinal? a crise acabou?
    Qual é o cerne da questão em STP.
    Opção!! Não temos Opção. Quem vai ser o Novo PGR!!!
    Vai ser o Guilherme Costa!!
    Se não fosse porque andou a quebrar as coisas, cadeiras e mesas no tribunal podia!!
    Mas afinal. Senhor Furtunato!!
    Desafio o Pinto uma vez, como candidato, por isso nada??
    Quem??
    Romão P. Couto..
    Não esta interessado.
    Adelino, não serve.
    Garrido, é pa!! S
    Esta bainhado para ver se vai ao lugar
    Se Me convidarem, não penso duas vezes?????
    eu tambem quero ser PGR, formei-me em MILICIA POPULAR, Tempo de Comité de Zona,
    EScola Viana da Mota turma de CUBA, 86.

    • E. Santos

      22 de Fevereiro de 2013 as 9:42

      Com tantos jovens completamente isentos, porque é que vocês se prendem aos Coutos, Fortunatos, Garidos, Adelino já foi e não se anda para trás.
      Meus caros, falhou a estratégis de PC e GC. Não têm como dar a volta e fazer novo fiásco. Nomeem um jovem isento e com perfil de dignidade e caracter. Custa tanto assim?

      • Lupuye

        22 de Fevereiro de 2013 as 13:47

        Custa sim. Os jovens, talvez sao izentos mas falta-lhes a experiencia para poderem ocupar um cargo tao importante. O problema e que quase todos que fizeram o direito em STP estao direta ou indiretamente ligados a politica.

  2. Porta dos fundos, nunca batas com a porta, porque poderás querer regressar...

    21 de Fevereiro de 2013 as 16:37

    Reflexões:
    A maior desgraça de uma nação pobre é que em vez de produzir riqueza, produz ricos.

  3. PINTO MARTINS

    21 de Fevereiro de 2013 as 16:38

    Pois é Eusebio, só com Cristo mesmo, porque do contrario o nosso país vai descendo ladeira abaixo sem freio algum. PINTO DA COSTA estara indelevelmente ligaddo a historia negra desse pais, quem acredita que esse individuo esteve ausente da cena politica nacional equivoca por completo, foi ele que derrubou o então presidente do MLSTP , Posser da Costa, sem falar de que as decisões do partido eram sempre tomadas em pantufo, e ai é o que se vê desse pais, descalabro total

  4. Porta dos fundos, nunca batas com a porta, porque poderás querer regressar...

    21 de Fevereiro de 2013 as 16:43

    Reflexões:
    Depois de tanto escândalo de corrupção em Santolas, o Juiz mandou instalar na porta da Tribunal um alarme que parecia um relógio. Toda vez que passava um corrupto perto dele, o ponteiro maior dava uma volta inteira.
    O alarme acabou virando ventilador!

  5. deixa o governo trabalhar

    21 de Fevereiro de 2013 as 16:55

    Estou convencido que São Tomé e Príncipe vai entrar no eixo.O cerco esta a ficar apertado. Senhor Pinto da Costa não existe mancha nenhuma. Mesmo nos Estados Unidos da America, o Senado Americano recusa nomes nomeados pelo Presidente para altos cargos do Estado. Todos os Santomenses, os Abilios Netos, os Eusebios Pintos, Liberatos Moniz e outros que estão no exterior regressem a casa e vem cá tocar a guitara. Vamos meter esse país no eixo. Gabriel Costa é CAPAZ, contrariamente ao Patrice que so adopta expedientes para se loclupetar-se, como de resto fez o pai dele. Força gente.

  6. teu tio

    22 de Fevereiro de 2013 as 1:51

    que marcha senhor idiota…

  7. tchuna baby

    22 de Fevereiro de 2013 as 8:06

    Melhor esta ainda pra vir, este Ex-bastonário esta colocando cada vez mais os pés pelas mãos… por isso lhe aconselho a fazer uma análise suscita do País invés de proferir declarações sobre o XIV que não estão ajudando na sua vida política… repare que já há especulação do arros( já não há arros de 13.500)bem de 1.º necessidade…

  8. Porta dos fundos, nunca batas com a porta, porque poderás querer regressar...

    22 de Fevereiro de 2013 as 8:51

    O debate de Fogo de Artificio sobre o Estado da Nação esqueceu-se da exibição em directo dos pseudo-nomes dos pseudo-donos das casitas sociais, que somam bué de biliões mal parados.
    Os pseudo-donos destas casitas pseudo-orgulham-se de serem mais Santomenses que os bebés crescidos, alguns formados aqui e acolá nas nossas pseudo-universidades, outros até nas pseudo-universidades da diáspora. Miguel Relvas, que o diga!!!
    Muitos vivem debaixo do pseudo-teto do Papá. Isto é um tremendo pseudo-disparate que exige muitas explicações, sem complicar a vida destes bebés crescidos sem teto. São Já muitos nesta situação e estão desesperados sem saber a quem exigir explicações sem complicações, para o seu sofrimento. Querem acima de tudo saber quando é que deixarão de dormir no beliche com os irmãos bebés, que ainda mamam e fazem muito barulho, complicando sem grandes explicações o seu sono, sobretudo de noite quando as complicações de mais um dia sem teto não os deixam dormir a pensar nestas casitas vazias porque os donos têm bués de casitas por aí…
    Devem ou não ser responsabilizados pelo Ministério Publico, que deverá explicar e complicar os piqueniques realizados nestas casitas e exigir responsabilidades, das dobras não pagas, pelos pseudo-donos destas casas. O reembolso do dinheiro das casitas mal pagas, serviriam para construir casitas mais “despiqueniquezadas”, para os bué de cidadãos sem casitas, e com alguma dose de sorte, seriam se calhar pseudo-pagas. É que o hábito de não pagar nada, é um feitio endémico que está no sangue de todos nós, curiosamente mesmo no sangue dos mais santos e honestos que endemicamente ficam viciados pelos piqueniques com dinheiros explicados e “bem ganhos” nestas casitas mal pagas e com uso bem explicado.
    O estado está pobre e estas casitas de piqueniquesdedinheirosbemexplicados fazem falta e descomplicam sem complicar a vida dos sem teto, os bebés crescidos e adultos que ainda vivem em casa dos Papás, e assim teríamos todas boas razões para rir na hora telejornais, que explicando sem complicar seriam assistidos no sofá das casitas pelos que ainda não têm um teto.
    Assim muitos deixariam de dizer, Fonix ou f#§%da-se !!!

  9. madalena

    22 de Fevereiro de 2013 as 13:58

    Gabriel Costa Precipitou muito.
    O Povo em democracia,é quem mais ordena.

  10. melo

    22 de Fevereiro de 2013 as 15:15

    Eusebio Pinto, vida politica tem coisas dessa, é facil estar de fora a comentar, eu fico contente pela nossa democracia, todos erram, o importante é reconhecer e corrigir o erro, um abraço do teu amigo de zona (são Gabriel, vamos colaborar para um pais melhor,
    Deus nos livrou de muitas coisas, e ainda a pouco tempo nos livrou de uma praga (viros dos Trovoadas)

  11. Eusebio Neto

    22 de Fevereiro de 2013 as 15:24

    Nao ha duvidas que o sr. Presidente da Republica deixou-se estar e permitiu que os seus assessores organizassem o dossier PGR. Resultado esta a vista e reforca aquilo que o proprio Pinto da Costa defende (ia), CONFIAR E BOM MAS CONTROLAR E MELHOR. Por outras palavras, seria de todo oportuno o PR mandar fazer um inquerito para apurar a verdade dos factos porque custa-me a acreditar que tao experientes especialistas que rodeam o Presidente seriam capazes de cometer tao grave erro politico-administrativo, inocentemente. No entanto nao se desvalorizar a rapidez com que o senhor Presidente corrigiu o erro cometido e consequentemente reorientou a democracia. Por fim, dizer que espero, esperamos todos nos que, se o sr. Presidente pretende cumprir escrupulosamente as promessas que desfilou durante a campanha elitou que sustentou a sua victoria, tera que aprender com esse erro grosseiro e ser mais intrometido nos assuntos que tem que assinar e publicar.

  12. Horácio Will

    22 de Fevereiro de 2013 as 17:49

    Eusébio Pinto
    Em cada indivíduo há um mundo que vive dentro do Mundo. É preciso muita formação ética e é msmo quase impossível haver estrutura mental que resista às tentações do Mundo. Uma grande tentação é o poder. Este destrói grandes alicerces morais quando é ilimitado.
    Li o “Terra Firme” que muito apreciei, pensei também na criação da democracia no nosso país como indício que um crewscimento de consciência de alguém que pôde renunciar a um poder absoluto. Comecei a acreditar minimamente no PR. Vieram bons discursos e tomadas de posição de que já falei em meus artigos, acreditei mais. Aquela coragem de exigir condições ao ADI para manterem o seu mandato, para mim foi divinal. A ausência dessa “coragem” para questionar e reprovar a proposta da Sr.ª Elsa Pinto como PGR, complicou muito em termos de crença que procurar ter nos praticantes da p+olítica são-tomense. Pessoalmente comecei a perguntar se a entrega do poder absoluto para criação da democracia seria só a satisfação de um mundo dentro do Mundo ou a preocupação de facto com o enriquecimento do Mundo.
    Não vou ficar por avaliar uma floresta por uma árvore que se me surgiu espinhosa.
    Mantenho muita esperança e vou vendo.

    • Horácio Will

      22 de Fevereiro de 2013 as 18:02

      “indício de um crescimento” em vez de “indício que um crewscimento”

      “crença que procurarmos ter” em vez de “crença que procurar ter”

  13. butauê

    24 de Fevereiro de 2013 as 4:15

    O actual governo tem que começar a governar o país e não governar apenas para mostrar e relatar os erros cometidos pelo anterior governo.Há nesta governação uma tentativa clara de substimar e adormecer os santomenses para poderem cometer erros gravíssimos adiando o país e as aspirações dos santomenses.
    Bem hajam

  14. Santomé Plodôsu

    24 de Fevereiro de 2013 as 10:07

    Será que o processo judicial visando Elsa Pinto ainda existe? Se existe, ainda terá o mesmo conteúdo? Acontece que a Elsa não burra e nem dorme em serviço, pois ela te ve 13 dias, muito tempo.
    Aliás, quem sabe se a nomeação dela não foi com o fito propósito dela viciar ou dar sumisso ao processo!
    Meus amigos, não se esqueçam nunca duma coisa:”A política é mais suja que o pau do galinheiro”.
    Bem haja a todos.

  15. PÓLVO de MAR BRAVO

    24 de Fevereiro de 2013 as 10:54

    JA É TEMPO DE APRENDEREM COM AS LIÇÕES DOS NOVOS POLÍTICOS DO PRÍNCIPE. OU ENVIA-NOS ALGUEM DO PRÍNCIPE,PORQUE POR AI ESTA DIFÍCIL

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo