Opinião

Dialéctica da Vida – Alegria vs Tristeza

DIALÉTICA DA VIDA

Alegria vs Tristeza:

O Mundo nos ensinou que enquanto há gente alegre, há quem esteja triste: esta é a dialética da VIDA, pois a alegria e a tristeza são sentimentos opostos.

Assim, enquanto a oposição tira foguetes, embora sem que cada uma dessas forças políticas de per si tenha conseguido maioria absoluta, a formação do poder deita espumas. O tiro saiu-lhe pela culatra.

Jamais, o ADI, seu líder (“patrão”), imaginou a derrota (maioria simples). As afirmações e provocações proferidas pelo “p”, a grandeza dos comícios realizados e a seleção dos intervenientes (cantores e outros) neles protagonizados por esse partido, foram sinais inequívocos de um homem confiante e obcecado na vitória (maioria absoluta solicitada ao POVO) nas últimas eleições, cujos números (por si só duvidosos) ditaram apenas 25 mandatos. Paradoxalmente duvidosa a obtenção desse número de mandatos quando o Partido do Poder perdeu quase todas as câmaras (de 5 para 1 e…). Será que na presente conjuntura vs grau de preparação política dos são-tomenses permite a estes votar separando as águas, isto é votando para duas forças políticas diferentes, embora com dois boletins distintos, um para legislativa e outro para a autarquia? Dúvidas…

Foi e é difícil, senão mesmo impossível, ao líder do ADI digerir o resultado que teve, porquanto os seus correligionários apregoavam uma maioria próxima dos 40 mandatos (maioria qualificada). Situação que, ao conseguir, permitir-lhe-ia alterar a Constituição (regime presidencialista) e assaltar o poder.

Algo deu errado porque os Poderosos (Santo Tomé e Santo António) não dormem. De tal forma que o matemático que precaveu o número de votantes para um tal resultado, não teve em conta a alteração no concernente à abstenção que baixou consideravelmente (média de 30% para 20%). Aí a derrota do ADI. Derrota que se previa, devido a arrogância, a humiliação, a arbitrariedade, insultos, quer para com os da oposição, quer para com a população em geral, desprezo pelas ideias dos demais, o endeusamento do líder, enfim. Cansada, a população desferiu ao narcisista o golpe de mestre, indo em massa votar (já que nos chamou de bêbados…); eis a DESGRAÇA.

Há que ter em conta que os atributos aplicados pelo senhorio do ADI aos demais, também funcionavam para os seus seguidores. Aí, mais grave, é intrigante compreender como é que certos seguidores “bastante lúcidos” da vida política são-tomense aceitaram e aceitam os ditames do “líder bem-amado”: faça o que digo, nada de pensar de per si, não lamentar, nem contradizer, senão rua (caso concreto acontecido, segundo os que assistiram, num “conselho de ministros”, onde um ministro foi vilipendiado e posto na rua das amarguras) …; mas depois para reparação do mal, um lugar é forjado e o infeliz (”corajoso”) é nele colocado. Infelizmente, os seguidores do “patrão”, munidos de um cérebro em miniatura, comportam-se como o exemplo do ditador sanguinário Hitler: a galinha, mesmo depois de completamente depenada à força, ensanguentada e com dores, continua a segui-lo (patrão), sempre na espectativa de alguma sobra, contentando-se com migalhas, algo que possa satisfazer os seus interesses pessoais, esquecendo-se da sua própria dignidade que jamais deveria ter sido posta em causa. Um outro exemplo mais vivo é o do actual porta-voz do ADI, preterido por alguém que veio de fora (juventude e desporto) e nem telefonema seu é atendido pelo patrão, mas a bajulação continua.

Ora, publicamente os paus mandados desse partido, que o povo quebrou, vieram ao público pedir desculpas, reconhecendo que governaram quatro anos com arrogância sem precedentes, marcado pela completa ausência de diálogo, mas que iriam mudar. Mudar, mudar nada. O ditador, perante o naufrágio, abandonou quase um mês o navio, deixando os seus acólitos a mercê da tempestade, mas, mesmo fora, não para de mandar recados: só negoceia com os partidos, MLSTP-Coligação PCD/União (MDFM/UDD) que patenteiam oficialmente um acordo de incidência parlamentar, em separado; já não será ele o primeiro-ministro porque todos os políticos dos partidos da oposição estão contra ele, odeiam-no (será que o propalado ódio não é extensivo a alguns outros membros, cujos comportamento se assemelham ao “p”?); um governo de base alargada é o que STP precisa, até mesmo um de unidade nacional; quando tiver que regressar ao País, as pessoas saberão, etc., etc., etc..

Pergunta-se, quem é hoje este senhor que se acha ainda com poderes sagrados para determinar o rumo deste querido São Tomé e Príncipe, amante da paz e tranquilidade, as quais ele orquestra por em causa? Pelos vistos, a arrogância continua e continuará, enquanto este achar que conserva ainda o poder na barriga, usando: quero, posso e mando.

Puro engano, pois “o Povo põe, o Povo tira”, disse o actual PR. O precedente PR dissera: “o Povo manda nas urnas”.

A maioria dos São-tomenses assim, no dia sete (7) pp, determinou: chegam os desmandos (brutalidade/perseguição/nepotismo/esbanjo/corrupção/divisão/violação múltipla…) do ADI; entrega o Poder que vos foi atribuído com todos os componentes (Presidente da República/Assembleia Nacional/Governo/Forças Armadas e Para-militares/Comunicação Social/Tribunais, etc., etc., etc.) e que não soubestes aproveitar em benefício deste martirizado POVO. Ditame do Povo. O povo suplica pela substituição.

Abreviem que o País está parado. Não há nada de novo no actual figurino político. Não se está a inventar nada. Quem consegue reunir a maioria no Parlamento, governa – o MLSTP e a Coligação perfazem a maioria (28 assentos) constitucionalmente exigida. Exemplos não faltam: Timor de Xanana; Portugal de Costa. Nada mais a inventar, nem a forjar compras de consciência (para quê as eleições?).

Novas, pressões (suposições) de que a Coligação PCD-MDFM/UDD não deve governar com o MLSTP, mas sim com o ADI, porque são partidos da mudança. Neste momento de “tlabé”, deveriam sim reivindicar de que o ADI é um apêndice do PCD-GR! No entanto, pergunta-se: só agora tal reconhecimento (ganduê bô alê d’omali…)? Amigos da onça, a amizade é feita no tempo da paz.

Hei, “patrão” já chegou, e demonstrou que continua e continuará sempre com a visão do “Messias” (ditador): não vou ser candidato ao PM; a cúpula do partido (eu) irá (irei) escolher alguém de consenso (com quem?) para me substituir; negociar com outras forças para a formação do Governo, pois ADI ganhou as eleições; é no parlamento que a força será medida (tentando comprar consciência); se não conseguir, o ADI formará um governo de minoria, pois já houve uma vez em STP. Porém, péssimo exemplo se se tiver em conta casos de Fretilin/2007 e Coligação Portugal à Frente/2015 (vergonha para o indigitado PM) . Esta forma de pensar do “p”, governo sem sustentabilidade parlamentar para cair no parlamento, consubstancia em fazer-se, mais uma vez, de vítima como sempre.

Essa voz que depois de cerca de um mês não fustigou os São-tomenses com as longas intervenções na rádio e tvs “de todos nós”, já cá está e pelos últimos dizeres, sem qualquer arrependimento pelo mal que fez aos outros, tanto individual como colectivamente, porquanto da sua boca nenhuma desculpa se escapou. Os São-tomenses que se preparem para, nos próximos tempos, serem bombardeados com infindáveis discursos descabidos de quem sabe tudo, no mesmo estilo de voz determinante do “patrão”, discursos (de onde o sr. tem escola – Roménia) que até fazem lembrar os dos líderes (tiranos) dos países dos então regimes ditos comunistas (Ceausescu/Brezhneve/…) em que se deveria aceitar, exaltar e mesmo estudar nas faculdades. Ainda bem que já não se está naqueles “bons” tempos, senão…!?

Contudo, a safa de não ter que escutar horas a fio o sr. é a colaboração da EMAE em manter o fornecimento irregular de energia como tem sido nos últimos meses. Parabéns EMAE, empresa do Ano.

Paradoxo: Aquele que reafirmara amiúde ser democrata, deveria aceitar a derrota, principalmente aquele que de boca cheia andou a declarar de que sem a maioria absoluta não governaria. Hoje está disposto a todo tipo de “Caranguejola”, só para se manter directa ou indirectamente no poder (lóló mélé sá doxi cu passa). Político falhado e comprometido é o líder do ADI: Compromissos assumidos? Malabarismos ocultos? Promessas irrealizáveis? Então, porque estar tão amarrado ao poder?

Sr. fulano, ser esperto, ser inteligente, não é o mesmo de ser sábio. O Sr. até pode demonstrar-se esperto, inteligente, mas sábio não. Este dom depende da divindade e jamais os Poderosos Santo Tomé, e Santo António lho hão-de prendar; aaaai dos são-tomenses!!!

Os São-tomenses estão, sim, ansiosos que se forme sem mais delongas um governo constitucionalmente eleito, ponto 1 do artigo 110º. CP -, sem armações ardilosas para possíveis compras de consciências dos deputados nas listas partidárias, com deputados ilegalmente eleitos (os dois de Caué, artigo 1º. RA – “Os Deputados representam todo o povo e não apenas os círculos eleitorais por que são eleitos” – conivência dos tribunais esvaziando o papel soberano dos partidos políticos – 1 e 2 do artigo 3º. – “Carácter nacional dos Partidos Políticos”).

Apela-se ao patriotismo e à solidariedade do PR de não transferir à AN todas as decisões relativamente a formação do próximo governo constitucional, de modo a se evitar tanta perda de tempo, quando o País continua estagnado.

Em torno dessas manobras há muito que contar. O “Tempo” é o maior remédio, pois um dia a verdade virá à tona.

Aierroque Santos

    6 comentários

6 comentários

  1. Seabra

    14 de Novembro de 2018 as 11:50

    Absolutamente ” excellent “. O seu artigo, Santos, está completa e muito bem explicada sobre a situação de STP.
    Só podemos constatar a VERDADE, a REALIDADE política, social do país…e denuncia com veemência e rigor a catástrofe em que o PT-ADI, instalaram em STP. Só tendo má fé é que rejeitamos esta constatação,que salta aos olhos.
    O paralelo com o Hitler é um exemplo justo…você é esclarecido, tem uma cultura geral, soube ” atribuir “o bom exemplo. Certos individuos comparam o Hitler à toa ,por falta de conhecimento,de cultura geral.
    É um bom ensino, para os que têm lacunas “profundas ” ( eles/elas vão se reconhecer ). APRENDAM, nunca é tarde.
    FORÇA ! !!

  2. Celso Gomes

    14 de Novembro de 2018 as 13:26

    Por isso é que temos que rever a Constituição da República e leis eleitorais, para acabar com estas brincadeiras. A Constituição actual, só serve para levar a toilette.

  3. Adeliana Nascimento

    14 de Novembro de 2018 as 13:56

    O Patrice a se candidatar para estas eleições, fez um contrato social com o eleitorado que lhe escolheu. E se o ADI chegou primeiro como ele proprio diz, e se vai formar o próximo Governo com apoio do PR, então o candidado terá mesmo que ser ele o Patrice Trovoada. Ele não pode agora vir dizer que não quer ser Candidato. Isto é traição ao Partido e aos que lhe escolheram. E não se pode perdoar isto.
    mas a verdade é esta, o PT não quer passar vergonha, sabe de antemão que o Governo vai cair e não pode ser com ele, mas sim um dos seus lacaios sim.
    Fala-se por aí que o próximo PM do ADI é um infiel, que foi Ministro da Educação deste governo cessante do ADI.

  4. Madredeus.igreja

    14 de Novembro de 2018 as 14:19

    Ao próximo governo que não será ADI. A vida não será fácil. É preciso conhecer todos os dossiês assinados pelo governo anterior. Coisas horríveis vós esperam. É bom que não deixem sair ninguém que tinha responsabilidades sem antes darem explicações.
    Esses 4 anos, foram realmente horrível para a sociedade.

    Já regressaram todos ao país, então, as portas estarão fechadas. Ninguém sairá enquanto não darem explicações sobre todos dossiês.

    Que a justiça, seja feita.

  5. Seabra

    14 de Novembro de 2018 as 16:05

    Ninguém , nenhum corrupto da Máfia ADI, começando pelo Mestre manipulador, o padrinho Pactrice TROVOADA, têm que passar , primeiro, diante da justiça sãotomense, do povo , para dar contas de todas as vigarices durante o REINADO PT-ADI.
    Todos devemos estar preparados para aceitar o tempo que levará o novo governo, para esclarecer e orientar “lévé -lévé” STP. Vamos ter que ter paciência, devemos apoiar o novo governo porque há um ENORME trabalho que lhes espera.
    O povo está consigo De JESUS( nome pré meditado, que suscita esperança ).

  6. Gestores de merda

    15 de Novembro de 2018 as 22:11

    Meus senhores e minhas senhoras, esta derrota do ADI,já era previsível, só os lambebotas, idiotas e convencidos do ADI,é que tentaram enganar as pessoas. Mas este povo merece aplauso e hoje vê -se um ADI totalmente desnorteado e fazendo-se agora de bom zinho. Quem diria é. Os desgraçados estão a deixar o país bem individado e numa situação de miséria total.Vou vos dar só um exemplo prático senhores lambebotas :Senhores gestores de merda da empresa EMAE, sejam mais racionais e sejam importantes pelo menos uma vez na vida pá, eu me refiro aos cabroes de Mário, do Alfredo e do Danilo, como é possível uma zona não ter energia já há uma semana, só ontem é que deram energia a partir das 23 e 55 minutos até as 3 da manhã e a mesma zona mas parte de baixo tem energia com frequência e a parte de cima nada. Que gestão é essa senhores merdas se veio ao público o vosso Ministro dizer que a energia tem que ser racional, isto é de forma alternada. Então o Vila Nova é um grande mentiroso! !É outro, é estilo dessa governação do ADI.De mentira e merdas! E querem formar governo para continuar com mentiras e merdas. Isto está demais pá. ..Oque -Del-Rei cima está sem energia há uma semana, que merda é essa pá, estamos já fodido com essa merda de país que os filhos da puta do ADI, dizem que está bem, mas afinal está uma merda com beneplácito de um Presidente que não vale mesmo para nada que diz que o país está estável! Este é o pior governo de STP, este desgoverno de ADI, eu tenho 50 anos de idade e não vi toda essa merda dessa forma como está a acontecer agora é esse Evaristo fica marcado como o pior presidente deste país. Muitas coisas não podem passar impunes, nós o povo não vamos aceitar de forma alguma, esta gestão danosa da EMAE terá que ter consequências, o senhor Américo Ramos terá que vir reponder pelos 30 milhões que assinou, nós de geito nenhum vamos aceitar tanta corrupção que houve nesse governo, na EMAE, nas Câmaras distritais ,nas DAFS, vamos fazer e organizar manifestação, o senhor procurador Kelve que caiu lá onde toda a gente sabe como, tem que indiciar todos esses bandidos, instaurar processo ou ele que se demita! Isto está uma bela merda! Esta é a situação e o estado do país nesse momento!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo