Opinião

E AGORA, SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE?

Começo por uma Declaração de princípios: esta é uma “intervenção de cidadania”. Já não faço política partidária, não sou militante de partido algum e não tenho simpatia particular por qualquer das forças politico-partidárias santomenses. Há em todos os partidos gente por quem tenho grande simpatia, assim como há políticos de quem pura e simplesmente não gosto, mas respeito-os. Não renuncio ao meu direito de intervenção cívica quando, aonde e como entender, na defesa do que julgo serem os interesses deste país e deste povo. Como costumo a dizer entre os meus amigos, “não quero ser nem Primeiro, nem o último dos Ministros… nem Presidente, nem Contínuo da República”. Aos que procuram em mim um competidor saibam que não é em mim que o encontrarão.

No panorama político santomense de hoje, diga-se o que se disser, existe o que um amigo meu chamou de uma Nova Maioria (NM). Só não a vê quem não quer, até porque existem dois tipos de cegos: os que não veem porque não podem ver – doença ocular – e os que não vêm porque não querem ver. Por esses a medicina nada pode fazer. Essa Nova Maioria vai mesmo formar o próximo Governo de São Tomé e Príncipe. Não vejo como, legalmente, contornar isso. Deem-se as voltas que se queiram dar, isso vai acontecer.

Ontem chegou-me um vídeo, que espero que não seja “fake news”, – em todo o caso não vi um desmentido do partido interessado…, em que o líder do ADI, um ano antes das eleições, falou de partidos que “perderam a sua alma”, partidos que seriam “sucursais” de outro partido, disse que existem dois “blocos políticos”, e concluiu dizendo que “não pode haver vitória sem que haja maioria absoluta” e que, “se o ADI chegar primeiro sem maioria absoluta, significa derrota do ADI”. De facto foi o que aconteceu, o ADI chegou primeiro sem maioria absoluta e, de acordo com o as próprias palavras do Presidente do ADI, saiu derrotada. Há que sermos consequentes…

A Democracia como a conhecemos nutre-se de duas componentes vitais, uma não existindo sem a outra, sendo as duas igualmente importantes – o Poder e a Oposição. Sem essas duas, repito duas componentes, existe qualquer outra coisa, mas não existe democracia. Tenho sinceramente dificuldade em compreender o que é que faz o ADI fugir da oposição de forma tão obstinada. Lembro-me de, em 2010 quando estávamos no poder e perdemos as eleições, termos avançado sem pestanejar para a transferência de poder para esse mesmo ADI. Estivemos todos os membros do então Governo na tomada de posse do Governo de Patrice Trovoada. O percurso de um político, seja ele quem for, faz-se de vitorias e derrotas. Eu acredito que a derrota faz amadurecer um político. A mim pelo menos o fez.

Dito isso, acho que o ADI deve tomar o seu lugar na oposição e a Nova Maioria deverá formar o novo Governo da Nação. De resto, ou se mudam e bem as coisas, ou até é bem provável que não fique lá por quatro anos pois a probabilidade de a NM, por erros e omissões que possa vir a cometer, acabe por retirar o ADI da oposição mais cedo do que tarde não é desprezível. O tempo, esse grande pedagogo, nos dirá…

Por outro lado, não vejo razões para que essa Nova Maioria queira correr uma corrida de fundo como se de uma prova de velocidade se tratasse. Acho bom lembrar o ditado popular santomense que diz que “nguêmbú flontadu ka molê ni kapuelé”…. Na minha modesta opinião, o Presidente da República tem toda a legitimidade para “tomar o seu tempo” para decidir. Se decidir chamar o ADI, partido que obteve o maior número de mandatos parlamentares, a formar Governo, o que acredito que fará, fá-lo-ia, no respeito pela Constituição e pelas Leis. Todavia, sabemos (e o Presidente da República também sabe) que os ventos não são favoráveis ao ADI e que existe uma maioria parlamentar (espero bem que não se trate de uma maioria “para lamentar”) que derrubará esse eventual Governo, fazendo, e bem, o seu papel no jogo democrático. Assim, não vejo que, depois disso, restem muitas alternativas a Evaristo de Carvalho, para além de chamar JBJ e pedir-lhe para formar Governo.

Oportunidades sim, mas com enormes Desafios

A Nova Maioria tem de facto a oportunidade de reverter um curso de história a que assistimos nos últimos quatro anos e que nos conduziu a um lugar que podemos chamar de tudo menos de Democracia. Há no ADI gente, até mesmo dirigentes, por quem nutro consideração e respeito; gente que se chamou de “Geração Esperança” e em quem pessoalmente depositei de facto Esperança – julgo ser oportuno dizer que aquando do lançamento do partido “Geração Esperança” no Hotel Miramar, salvo erro em 2005 ou 2006, fui o único dirigente do MLSTP a marcar presença nesse acto e nessa altura eu disse claramente que o fazia consciente de que à essa nova Geração, em que eu acreditava, caberia um papel importante na definição do futuro da Nação. Confesso que até hoje não consegui compreender como é que algumas dessas pessoas foram capazes de não ver o que toda a gente via e pactuarem com coisas extremamente graves, lesivas da soberania nacional. Falo, por exemplo, de tropas estrangeiras “no solo sagrado da terra” para usar as palavras da saudosa Alda do Espírito Santo; falo da invasão de militares estrangeiros ao Parlamento para assediar Deputados eleitos da nação, falo da decapitação do Supremo Tribunal de Justiça, etc. São coisas muito graves que um patriota não pode calar em nome de fidelidades politico-partidárias. Contudo, trata-se de gente ainda jovem; e quem na juventude não cometeu erros? Eu cometi-os e muitos…

Enfim, o povo fez o seu julgamento e definiu uma Nova Maioria que, mais tarde ou mais cedo, vai ter de formar Governo… A propósito, ouvi dizer que o “Supermercado de Deputados” – onde se compra e vende Deputados – encerrou para balanço e espero bem que assim seja…

Até aqui tudo bem, tudo fácil… mas depois daqui é que vem o busílis…olhemos para os Desafios…

Jorge Bom Jesus (JBJ), o putativo Primeiro-ministro, foi eleito Presidente do Mlstp e, dois-três meses depois, ganhou as eleições em aliança com a Coligação PCD/MDFM/UDD. Ele tem de ter consciência de que é muito raro um político ser eleito e dois meses depois ser candidato a Primeiro-ministro; em STP isso aconteceu com o PCD-Grupo de Reflexão em 1991 e agora com o Mlstp de JBJ. Ele tem de se questionar do porquê disso (por experiência pessoal sei que o Mlstp é muito mau em procurar as “causas das coisas que lhe acontecem”). Não querendo deter-me longamente sobre isso (cabe ao Mlstp fazê-lo), direi apenas que nessa vitória alguns actores tiveram um papel muito importante: os militantes e simpatizantes dos diversos partidos da NM seguramente; mas a Sociedade Civil no seu todo bem como a Diáspora santomense, a Juventude, as Mulheres e as Igrejas, foram decisivas.

Revejam-se os vídeos das movimentações populares para reclamar a lisura nos processos de confirmação dos votos, visitem-se os sites das redes sociais, e teremos uma noção mais exacta do que digo… Aproveito para, humildemente homenagear esses diversos actores que, nas redes sociais, em “directos” e em inúmeras entrevistas, nas ruas, em conversas telefônicas com os seus familiares em STP souberam dizer “presente” à sua Nação e ao seu Povo em momento singular da sua existência como nação democrática. Não me permito citar nomes para não ser injusto esquecendo alguns, mas não resisto a mencionar o “Maikel”, o oficial da Polícia Nacional reformado, meu companheiro de bisca 61, de joelhos e com os braços abertos em cruz, em frente ao Tribunal Constitucional, clamando ao seu Deus para que iluminasse os caminhos da democracia e da liberdade na sua amada Pátria. Que força nessa imagem!…

Nunca houve nada como isso em STP. Nunca mais nada será como dantes… essa gente não mais será enganada por nenhum partido politico, novo ou velho, com “pão com chouriço e uma cerveja”, nem tampouco com 20, 40, 100, mil, milhões de dobras ou mesmo de euros… que o tentem fazer e terão a resposta…Estas foram a “mãe de todas as eleições” e… os políticos santomenses têm a oportunidade de acabar de vez com o “banho”, esta infame peste que tomou conta da cena política nacional e ameaça os alicerces da própria sociedade.

A primeira prova a sério a que será submetida essa nova maioria é a formação do Governo que vai apresentar ao país; é o primeiro indicador que dará à Nação das suas reais intenções. Essa nova maioria terá de ter consciência daquilo que a maioria dos santomenses que lhe deram a vitória esperam dela. Seria bom que na formação do próximo governo fossem tidas em conta as aspirações dessas diversas camadas do povo santomense. Transparência, um Governo inclusivo, competente, sério, com adequada representação de mulheres e jovens, um Governo em que se revejam a Sociedade Civil e a Diáspora. É extremamente importante que as pessoas se revejam nesse próximo governo. Seria também muito bom que a diáspora passasse a ter mais voz no dizer da nação na hora de escolher os seus dirigentes, seria bom que fossem estabelecidos palcos para que a sociedade civil se pudesse manifestar e dizer da sua justiça também.

Permitam que isso não aconteça e… falaremos dentro de 6-12 ou 24 meses…

Sejamos claros, e eu já não tenho idade para andar com subtilezas de conveniência e à despropósito. É muito difícil que isso venha a acontecer. A “caça aos tachos” só não é grande nos partidos porque é enorme, escandalosamente grande… Quase todos os “chefões” já se posicionaram, e existem listas que cada um apresenta com o ou os “tachos” que terão de lhes serem atribuídos. Por outras palavras, a ambição é desmesurada, é demais… toda a gente quer ser tudo. Como é evidente, isso põe uma pressão insustentável nas lideranças que lhes torna a vida num inferno. Como do inferno nada de bom se espera, pelo menos na minha educação judaico-cristã, também daí não espero grandes e boas notícias.

Da Oportunidade ao Milagre, mas sem Oportunismos

Com esse autêntico forrobodó que se assiste na classe política santomense em geral, e em particular no seio de alguns senão todos os partidos da Nova Maioria, só um milagre poderá permitir que esta possa parir um Governo que cumpra um mandato de quatro anos. Lamento dizê-lo, mas é a minha opinião, é para mim uma verdade nua e crua…

Daí o meu apelo a todos os políticos e quadros de todos os Partidos, a todos os santomenses que têm (e muitos deles até legitimamente) pretensões, para que facilitem a tarefa a quem tem de tomar as decisões. Meus caros Senhores, por uma vez que seja, calem os vossos egoísmos e ambições pessoais desmesurados e ponham os interesses de São Tomé e Príncipe em primeiro lugar.

Deem uma oportunidade para que Bom Jesus (o Deus feito homem) faça o Milagre e ilumine os caminhos do Jorge Bom Jesus (este, o bom cristão) para que ele saiba aproveitar a Oportunidade, permitindo-lhe fazer um Bom Governo e uma Boa governação.

O mundo não acaba com a formação do próximo governo, meus caros compatriotas. A ver vamos…

Que Deus abençoe São Tomé e Príncipe e dê Sabedoria e Humildade aos seus Líderes Todos.

Carlos P. Tiny

    43 comentários

43 comentários

  1. peter

    14 de Novembro de 2018 as 9:56

    My greater respect to you Dr CT and your wistfully words to the constitutional government in waiting of SaoTome and Principe, thank you once more Dr.
    leaders must bear in mind that the government in waiting, is not the government of MLSTP but it will be government of the people of the SaoTome and Principe.

    • Macalacata

      17 de Novembro de 2018 as 7:24

      Se estas de acordo com tudo que Carlos Tiny disse entào ès um homem vazio.Carlos Tiny è contra tropas estrangeiras.Tudo bem.Entao o senhor Peter ao escrever comentàrio a Ingles està a favor de tropas estrangeiras porque lingua oficial de Sao Tome e Prìncipe è Portugues.
      Atençao.Estou contra pela etica.Tenho um Inglés fluente.Apenas quero que sejas mais idonio. Obrigado

      • Helena Nunes

        19 de Novembro de 2018 as 1:52

        Sr Malacata, o seu inglês pode ser fluente mas,os acentos do seu português deixam a desejar. Uma vez que a nossa língua é o português por favor vamos escreve-la como deve ser. Um bem haja.

  2. Falo Só

    14 de Novembro de 2018 as 10:43

    Nota 10…onde Sr. Andava a mto tempo!!!

    • Txe

      15 de Novembro de 2018 as 8:50

      Milagre, milagre mesmo! Ele reapareceu por oubra do milagre. Ele acredita no milagre, por esso nao fiz comentario algún ate agora, nem dos “bandidos” internos do MLSTP quevqueriam ser ADI “2”.

  3. Engrácio Xavier

    14 de Novembro de 2018 as 10:55

    Faço das suas as minhas palavras Dr Carlos Tiny.
    Embora vivendo no estrangeiro,eu partilho a exacta sensação e visão.
    Eu tenho certo receio que Jorge Bom Jesus näo consiga por cada coisa e pessoa no seu devido lugar.
    Eu sou de opinião que saiba congregar forças,congregar santomenses banir o espirito de ódio que se criou nesses últimos anos e Sao Tomé e Príncipe.
    Ter no seu governo mulheres e homens conscientes em servir a nação e aqueles que ja se serviram da nação,pessoas com sangue do povo nas mão e DNA de corrupção a saltar nos olhos.
    Como eu disse num dos posts por ocasião de dia da juventude,esses inviduos que ja passaram pelo governo não deve ser excluídos mas também não devem ptotagonizar os destinos do desenvolvimento do país.
    Isso seria desde de já um principio de queda livre do Jorge Bom Jesus.
    Fico por ai na observação a distância.
    By:UK Civil Engineer

  4. Amar o o que é nosso

    14 de Novembro de 2018 as 11:59

    De facto toda a gente erra. E estamos sempre cometendo erros. O importante é reconhecê-los e fazer diferente. Realmente estamos todos de olhos bem abertos. O próximo governo tem muito trabalho pela frente… Alerta para Jorge Bom Jesus, escolha pessoas honestas e de ficha limpa, use o bom senso. Qq irregularidade, deve ser investigada, punida. Tribunal deve realmente funcionar para todos. Hã tribunal de contas deve funcionar, começou por investigar o tribunal… Pk não continuou com enaport, alfândegas, e asa, etc

  5. Ze Povinho

    14 de Novembro de 2018 as 12:13

    Este é o manifesto de todos os Sãotomenses bons, infelizmente não de todos os “bons” Sãotomenses.
    Parabéns Caro Tiny

  6. Feliciano Pinto

    14 de Novembro de 2018 as 12:44

    Muito bom, senhor Drº Tiny. Precisamos deste tipo de reflexões. As pessoas têm que entender que em democracia estas intervenções são necessárias e desejáveis. Esta sua intervenção como a de outros conterrâneos, dentro e fora do país só vêm enriquecer a democracia. Os meus sinceros parabens. Feliciano Pinto

  7. Domingos Daio

    14 de Novembro de 2018 as 13:18

    ” Essa Nova Maioria vai mesmo formar o próximo Governo de S. Tomé e Príncipe” partilho desta convicção e espero que a mesma (NM) consiga satisfazer as expectativas dos são-tomenses.

  8. Madredeus.igreja

    14 de Novembro de 2018 as 14:08

    Não posso ficar calado, revolta-me.
    Se algum deputado eleito, vendem-se a ADI, compra uma briga. O povo não vai aceitar e fará justiça.
    A maioria parlamentar, se for humildes, se colocar São Tomé e Príncipe, acima de qualquer interesse, terá resultado. Agora, se envolver em compadrinhos,interesses ocultos, estará a cometer os mesmos erros do passado.
    Mais para que tudo isto funcione, digo eu já aos senhores:

    – Façam a justiça funcionar. Não deixe nenhum dirigentes do ADI, sair do país, sem um julgamento sério e honesto.
    Estaremos a corrigir um problema do passado e a mesmo tempo do presente.

    – Meus Senhores, param, vêem s.tome neste momento. Não vos dão dores, não se revoltam, tudo parado.

    – Que sociedade querem os senhores?
    Neste momento 5 Santomenses, comem bem, 15 está numa miséria horrível

    – Vemos gente que não trabalharam para ter o que tenham e, a justiça não funciona?

    PT, é um ignorante, ladrão, um ditador, um obsecado, um vândalo, um enorme falhado sem amor a pátria.
    Nós não somos Gabones, mais sim foros, foros, foros.

    Estaremos atentos aos deputados que se vendem e preço a pagar será muito alto. Ficam atentos

    • WXYZ

      14 de Novembro de 2018 as 23:25

      O debate vinha decorrendo muito bem. E vc so veio ee estragar o ambiente. Em primeiro lugar fique sabendo que cada deputado foi eleito pelos seus constituintes e esta la para defende los. Se algum dia ele achar que a politica do seu partido vai lesar a sua populacao entao ele podera perfeitamente pular para um posicionamento independente.

  9. Flizardo Leal

    14 de Novembro de 2018 as 14:37

    Excelente trabalho do Dr.Carlos Tiny.
    Comungo na íntegra e na plenitude da verdade com tudo quanto retrata no seu post.
    Porém, como a diáspora é a parênte mais pobre, esses por mais que façam São esquecidos. JBJ, inicialmente teve essa opinião, mas como cada um dos tubarões partidários ja se começam a reclamar os seus lugares, vão esperar para saber qual será o papel da diáspora. É bom que os partidos políticos saibam que a diáspora tem uma famosa arma na mão e não têm nada a perder.
    O tempo é o cofre de todas riquezas,assim, vamos dar o tempo a tempo.
    Obrigado Dr Carlos Tiny pela sua tão grandiosa obra.
    F.L.

  10. Metido a Besta

    14 de Novembro de 2018 as 15:41

    Falou e esta dito.

  11. Mandelax

    14 de Novembro de 2018 as 15:58

    Nao se trata de milagres. Nao voltemos a confundir ao pessoal. Na vida verdadeira o milagre nao existe. Dubai era um milagre e transformse en “kudubai”. O Povo quer trabalho serio e conhecer de perto os meandros da governacao e o que se tem de verdade e o que se pode fazer para melhorar a vida dos santomenses,este é o caminho dos homens e mulheres santomenses. O camino da NM!!!

  12. Mandelax

    14 de Novembro de 2018 as 16:20

    Acertada reflexao do Sr Tiny, mas falta um ponti esencial: como MLSTP ganhou mais de 15 mil votos nas eleicoes do 7.10.18?

    Esta remontada comecou messes atras com o bom trabalho de Quintas, a sabiduría de Pinto e a forza e trabalhi de muitas pessoas que empuraram alguns traidores para fora do escenario. O Líder de ADI perdeu na nova situacao que surgeu e que aproximou com uma nova consciencia as forcas da opossicao. Esta NM tem uma renovada consciencia e esta liderada por um novo MLSTP, mais socialitario, mais responsavel, mais comprometido em principio com uma nova forma de governar e partilhar. Que assim seja!!!

  13. Izaquiel Batista de Souza

    14 de Novembro de 2018 as 16:59

    So devo é felicitar esta leitura clara e sem équivo do meu colega e amigo da muito longa data Oligàrio .Para lhe ser franco uma outra analise tua , eu ficaria muito decepcionado . Tambem partilho plenamente a esplanaçao feita sobre a falsa arte politica que quase se tornou modelo dos muitos ditos politicos e . outros responsaveis das instâncias governamentais ou adinistrativas do nosso pais provocando em consequência o mau estar profundo do nosso povo ,da nossa sociedade . Uma épuraçao é mais que nunca necessaria si sr quiser partir sobre novas bases afim de se reconstruir um Sao Tomé e Principe novo e de esperança , tarefa nada fàcil para a nova dita maioria . Contudo so a desejo coragem e muita sabedoria.

  14. Izaquiel Batista de Souza

    14 de Novembro de 2018 as 17:04

    So devo é felicitar esta leitura clara e sem équivoco do meu colega e amigo da muito longa data Oligàrio .Para lhe ser franco uma outra analise tua , eu ficaria muito decepcionado . Tambem partilho plenamente a esplanaçao feita sobre a falsa arte politica que quase se tornou modelo dos muitos ditos politicos e . outros responsaveis das instâncias governamentais ou adinistrativas do nosso pais provocando em consequência o mau estar profundo do nosso povo ,da nossa sociedade . Uma épuraçao é mais que nunca necessaria si sr quiser partir sobre novas bases afim de se reconstruir um Sao Tomé e Principe novo e de esperança , tarefa nada fàcil para a nova dita maioria . Contudo so a desejo coragem e muita sabedoria.

  15. André Tiny

    14 de Novembro de 2018 as 17:17

    Que esta riquíssima reflexão não caia em saco rROTO.
    Um grande abraço para ti Carlos.

  16. Barão de ÁguaIzé

    14 de Novembro de 2018 as 17:19

    Por mais generosas sejam as ideias e intenções, sem Novo modelo econômico que requacione as nacionalizações versus privatizações, STP não descolará da pobreza. Todos os políticos e todos os partidos deviam pensar naturalmente nesse cenário.

    • MIGBAI

      14 de Novembro de 2018 as 17:46

      Meu caro “Barão de ÁguaIzé”
      Nenhum político ou pseudopolítico destas miseráveis ilhas vai pensar em mudar o modelo económico trazido e implantando pela malograda independência e comunismo da Alemanha de Leste trazida pelo pinto da costa.
      Estas ilhas vão rebentar e mais depressa do que esperamos, pois a população está a aumentar imenso, o consumismo energético está a aumentar drasticamente, e onde está a iniciativa privada para poder criar novos empregos remunerados dignamente?
      Meu caro estas ilhas vão afundar mais rápido que o titanic.
      Eu gostava de estar cá para ver e assistir ás convulsões sociais que vão surgir e que se avizinham a passos largos.
      Meu caro se poder, tente obter uma outra nacionalidade para fugir das ilhas quando o povo começar a anarquizar todo o sistema existente.

      • Luxenburg

        14 de Novembro de 2018 as 19:32

        Atrassado, o sr chega tarde.Sao Tomé entrou no sistema capitalista em 1991. O B. Mundial, e FMI e outros ja fizeram privatisacoes das empresas agrícolas, por ejemplo. A privatizacao “per sí” nao resolve nada, pode ate arruinar mais o país.

      • sotavento

        15 de Novembro de 2018 as 9:26

        Caro MIGBAI
        Estamos em democracia e cada um diz o que pensa e o que mais lhe convém.Chamar mísera veis as ilhas de STP nao é justo.Miseraveis sao a maioria de políticos de STP que sao una arrogantes,prepotentes, burros, incultos mesmo tendo uma formacao universitaria.A terra é boa,tem coisas boas, gratificantes mas é bem certo o dito “toca guitarra quem tem unhas”

        • MIGBAI

          16 de Novembro de 2018 as 13:08

          “Sotavento”
          É Claro que as ilhas não são miseráveis, peço desculpa por não me ter feito entender, ou não me ter expressado convenientemente, assim, pelo meu lapso, peço as minhas mais sinceras desculpas a todos.
          O que eu pretendia dizer, é que se está a destruir até à miséria estas ilhas, com políticas desastrosas, como as que se têm aplicado ao longo dos tempos.
          Meu caro, estamos a falar de ilhas muito pequenas, com um ecossistema tão frágil, onde se está a verificar uma explosão demográfica enorme, com o consumismo desenfreado, com um desrespeito total pelos recursos existentes, com lençóis freáticos a serem completamente poluídos com as fossas rotas, onde não existe esgotos nem estações de tratamento de águas sujas.
          Enfim não dá para falar muito daquilo que todos sabem mas que tentam e conseguem ignorar completamente.

  17. Xixi de Perú

    14 de Novembro de 2018 as 19:30

    Obrigado dr Carlos Tiny, pela sua brilhante intervenção. No seu post está tudo dito. Estamos atentos nas possíveis manobras que O Pinta Cabra pretende fazer. Os ADIstas não querem deixar puder. o roubo de 4anos ultrapassou o de 43 anos, exemplo a situação energética em ST.
    Entretanto,Deus abençoará o JBJ e o seu elenco governamental conseguir de imprimir uma nova dinâmica na gestão deste país num estado financeiro moribundo provocado pela manhã gestão do Pinta Cabra e o seu elenco. Bem haja a todos.

  18. Xavier

    15 de Novembro de 2018 as 7:13

    Uma boa e necessária reflexão

  19. Carlos Santos

    15 de Novembro de 2018 as 14:38

    Espero que São Tomé cresça e que seja um crescimento visível que quem visita o país.
    Quero voltar em breve e gostaria de ver progresso no desenvolvimento de infraestruturas que esse belo país tanto necessita.
    Coragem e muita força!!!

  20. Rui Pereira

    15 de Novembro de 2018 as 18:31

    Felicito pelo seu comentario. Acredito nesta NM

  21. Matrusso

    16 de Novembro de 2018 as 3:45

    O meu parabens ao Dr Carlos Tini e a todos que leram esse post e que tiveram dissernimento proveituoso.

    De facto não se pode dar mais margens aos que aruinaram essa pátria nos últimos 4 anos.

    Não podia deixar de pontualizar um certo comentador que tem e demostra tanto ódio pra pessoa de Pinto da Costa. A esta personagem oculta, tal de migbai, que deixe de conspirar o velho. O teu ódio vai te julgar e não terá lugar na mente do povo santomense. O povo já sabe quem rato e quem é gato.
    Um bem haja

  22. Olavio Anibal

    16 de Novembro de 2018 as 11:51

    Caro Dr Tiny
    Serei breve em dizer que, subscrevo 99,99% a sua opiniao e recomendo a todos companheiros, camaradas da nova maioria, a geracaoesperanca e a maioria relativa para lerem interpretarem tirarem ilacoes e porem em pratica tudo o que for possivel favorecer a Democracia e benevolo a Nacao de Sao Tome e Principe.
    Obrigado pela coinsidencia no alcance da sua explanacao..

  23. FERNANDO SILVA SIMAO

    16 de Novembro de 2018 as 21:26

    Muito bem, meu caro amigo, Dr. Carlos Tiny! Li o seu artigo sem dar um fôlego, porque em cada linha disse coisas muito interessantes. Deve partilhar mais vezes o seu pensamento sobre o Pais, porque sei que a sua experiencia politica e de vida dá-lhe essa autoridade.
    Como disse e bem, as eleições de 7 de Outubro foram “a mãe de todas as eleições” porque para alem de outros ensinamentos, quebrou o mito de que quem tem muito dinheiro é que ganham eleições em São Tomé e Príncipe. Este tempo já passou. O Povo evoluiu e só esses políticos corruptos e maldosos é que estagnaram no tempo e não perceberam que estava ultrapassados.
    Na expectativa de ler o próximo artigo seu, deixo-lhe um forte abraço.

  24. Seabra

    16 de Novembro de 2018 as 21:35

    Você mudou de casaca, vindo expôr aqui, com uma nova identidade, Zanicu, pensando que vai enganar os demais? Vem com a impostura de ser um bom e verdadeiro saotomense que pensa e deseja, ùnicamente, abordar do assunto do pais? Ora que foi o vosso guru, quem semeou a catàstrofe que se vive no pais, STP.
    Você, Tlexi Manga (que nunca li aqui no site do téla non), serà que tem acompanhado e lido esta “soit disant” novela da campanha entre os protoconistas que citou “Zani, Seabra e Observador Atento”? Sabe quem começou com ameaças e palavras fortes ao encontro do Seabrinha(como lhe chama a sua parte de cima, Zani, pis que a sua parte de baixo é agora Tlexi Manga…a proposito, você nao tem outra mascàra mais simpàtica do estes nomes bizarros e ridiculo?).
    Você chegou a ler o que o seu “DOUBLE”, na pessoa do Zanicu disse sobre o assunto do assassinato atroz do nosso amado e querido patriota Jorge Pereira dos Santos? Qual é a vossa cobertura sobre este assunto, que começa a tomar um rumo de esclarecimento e incomodando à mais de um? Tudo isto é SUSPEITO.
    O senhor Tlexi Manga, nao condenou o papel monstruoso da sua “parte de cima ” Zanicu (jà que se quer fazer passar por uma outra pessoa, veremos com o evoluir dos seus comentàrios, mas até a prova contrària, suponho que continua a ser o tal do Zanicu),quando trata o assassinato do Jorge Santos, como uma banalidade,e que nao se deve mais falar de tal assunto. Com que direito diz ele tal? Mesmo quando alguém mata um animal de setima, procuràmos saber e fazer justiça, imagina entao, quando se trata de um Homem digno, de pé, na força da sua idade, que muito deu à STP e que ainda tinha a dar, que tinha ainda muito a viver junto da familia e dos amigos… que era o nosso Jorge Santos, o Zanicu vem publicamente tentar intimidar-me a nao tocar no assunto, ora que estàmos à espera da justiça, que tarda a ser feita, os criminosos e a criminosa Marlene continua a andar nas “POVIDAS”, até que volte a destruir outras vidas….vamos falr sempre e continuaremos a falar sempre, porque faz parte da vida e da situaçao atual de STP. Tem-se cometido muitos e vàrios crimes em todos os sectores : ESTADO, Justiça (Policia…), Gestao,Educaçao …
    Qual é a sua proposta para limpar STP destes atos no dominio da criminalogia? O que propoe para que sejam tratados os dossiês arquivados e acumulados nos tribunais? Qual é a sua gestao sobre a resoluçao do desemprêgo da camada da juventude? Afinal, o que é que o Tlexi Manga trouxe ao debate, para além de vir fazer moral (que suponho que você mesmo nao tem uma gota ),aos demais. Tudo leva-nos,a nos leitores assiduos do Téla non, que a sua identidade é uma nova impostura do Zanicu e companhia dos adeptes do guru Patrice Trovoada, e que vocês andam é muito desonrientados com o que se vai descobrindo sobre a vossa MAFIA…é simplesmente o vosso objectivo. Vêm as redes sociais atacar e quando respondemos no TACO-TACO, vocês sem argumentos, e sem coragem SOBRETUDO (porque vocês sao todos covardes e sem caracter, tao pouco personalidade),vêem com a vossa perversidade e vicio de raposa, tentar jogar uma de mais PATRIOTAS que todos os painelistas. Cambada de FDP que vocês sao, raça de gente RUIM, podre ,parasitas a nao deixar levantar a cabeça, combater-vos-emos até exterminar a raiz do vosso cabelo, seus fdp.
    Assassinatos, crimes, vamos ERADICAR em STP, pois que este pais nao tem lugar para os VAGABUNDOS da vossa espécie. Se vocês sao SERPENTE de SETE cabeças, vamos vos eliminar TOTALMENTE.
    PodeM continuar, pois somos uma equipa solida, pronta a vos enfrentar ontem, hoje e sempre.
    Viva STP
    Viva a Repùblica,
    Viva a Democracia,
    Viva a liberdade de expressao,
    Abaixo a MAFIA e os seus ADEPTOS.

    • MIGBAI

      18 de Novembro de 2018 as 19:08

      “Seabra” vai morrer longe pois cheiras mal.
      Deves ser um preto cheio de cheiros intragáveis.
      Desaparece de circulação e vai-te curar da cabeça.

      • Seabra

        19 de Novembro de 2018 as 0:24

        Porquê é que você Zanicu-ku, foi usurpar a identidade do MIGBAI, para responder?
        Tenho lido os comentários do MIGBAI, e reconheço a linguagem dele,ele não tem este tipo de expressão que é únicamente sua ” desapareça da circulação, vai CURAR DA CABEÇA “. Porque não assume aquilo que você é :MEDÍOCRE?!

  25. Macalacata

    17 de Novembro de 2018 as 7:12

    Resumindo e concluindo Carlos Tiny devia ficar calado porque no seu descurso està a fazer trabalho de dois bicos.

  26. Isabel Maria de Santiago

    17 de Novembro de 2018 as 15:59

    Estimado Carlos Tiny: aquilo que escreve é digno de aplauso.
    Revejo-me no grupo da diáspora que fui contestada pela COR da minha pele e não por quem sou. Eu Isabel! Não tenho primos, pais, avós, como é uma cultura (que tanto critico no nosso – REPITO! – NOSSO POVO). SOU SANTOMENSE. PONTO FINAL. Todavia, vim e acreditei no Homem e antes de ele ser eleito, procurei-o e disse-lhe “sei que será Presidente do MLSTP PSD ” e nessa altura ajudá-lo-ei. As armas perderem (e perderão) os “Barões assinalados. Por Terras Nunca dantes navegadas”. Jorge Bom Jesus – acredito – fará a diferença. Pese embora com mais 10 anos que eu, é um fruto do Pomar “NOVA GERAÇÃO”, que corresponde à vitória com a sua “NOVA MAIORIA” mas a que defino por AFROGERINGONÇA.
    Patrice Caiu. e com ele a filosofia bacoca e gorda. Arrogante, pedante e elitista. Um negro que se preze, sabe de onde vem. Mas sobretudo não pode esquecer para onde vai.
    E memoriam à ELISA GOUDINHO. Minha avó. Preta como eu.

    • Maria Da Graça

      17 de Novembro de 2018 as 23:13

      Francamente Sra Isabel Maria Santiago, Sao Tomé e Principe merece melhor!!!

      A Sra caiu de paraquedas, nao se sabe de onde, descobriu Ha cerca de dois dias (passo o pleonasmo) que é sao-tomense e que tem uma avo negra!!!

      Embora como diz, nao tenha “primos, pais, avos ,como é cultura” nas ilhas, tem dinheiro para dar “banho social”- materealizado pela manipulaçao da miseria social e economica dos sao-tomenses. Apropriando-se assim daquilo a que Sra chama o “MEU POVO” – uma outra “cultura” bem enraizada nas ilhas que apenas me faz sorrir…

      A Sra nao se cansa de repetir nos seus artigos, ter um caderno de endereços consideravel em Portugal o que lhe permite colocar textos em jornais como o Publico. Textos esses que nem sequer chegam aos calcanhares dos alunos da 4a classe das extintas “ESCOLAS DE MATO” em Sao Tomé. Frases sem verbo, enfadonhas…um corridinho de adjectivos pretensamente insultuosos, acabando por se perder la para o caminho do ridiculo.

      Nao, nao é a sua cor que incomoda nao, mas essa sua pretençao, semelhante, noutros tempos, a outras personagens da nossa praça que também fizeram fortuna no estrangeiro e, resolveram voltar em nome, digamos, de um “POVO” a quem chamaram seu.

      Os mestiços sao parte integrante da historia da Republica, desde os primordios do povoamento. Pois a miscigenação, além de ser o resultado espontâneo da atracção sexual de europeus carecidos de companheira, foi também política oficial desde o início da colonização. Os primeiros capitães donatários tinham ordens formais para entregarem aos povoadores escravas do lote pertencente à Fazenda Real, para que estes lhes “fizessem geração”. Um alvará do rei D. Manuel recorda como ele e, antes dele, D. João II tinham “ordenado aos degredados e pessoas outras declaradas no Regimento que « fossem à nossa ilha de São Tomé, se desse, a cada um, uma escrava para a ter e dela se servir, havendo o principal respeito a se a dita ilha povoar »AC

      Por tudo isto a sua “escrita planfetaria”é ,digamos, cansativa. Cansativa também é essa sua mania de intrumentalisar a raça, para atingir os seus fins. A força de querer racializar os seus objectivos pessoais, pode acabar por criar um problema la onde nao ha razao para existir. Num mundo onde se constata o crescimento do populismo a todos os azimutes, nao interessa a Sao Tomé e Principe esse tipo de instrumentalizaçao racial.

      • Mandelax

        19 de Novembro de 2018 as 14:43

        Nem todo é aquelo que brilha.Maria da Graca, o mundo esta cheio de oportunistas e de “inteligentes” que se subem na ola… Bem visto amiga!!!

    • Seabra

      18 de Novembro de 2018 as 0:19

      Isabel, tem todo o nosso apoio. FORÇA!
      Parece que agora há muitos brancos (portugueses, franceses, ingleses etc) ,casados com sãotomenses. Não vai tardar, com geração vindoura é possível de se ter sãotomenses com a sua cor de pele (alguns querem e sonham ter tal nos seus descendentes ).
      Estámos juntos consigo, Miss Isabel de Santiago. Um abraço fraterno.

    • MIGBAI

      18 de Novembro de 2018 as 19:12

      Toma juízo .
      Já tens idade para te deixares de idealismos e de moralismos de algibeira.

      • Seabra

        19 de Novembro de 2018 as 0:30

        Zanicu, relaxe. Não fique neste estado . MIGBAI você não é. Diz o provérbio “um pedaço de madeira pode ficar na mar toda uma vida,mas nunca se transformará em lagarto “. É como você, mesmo mudando de nome , será sempre o vigarista perverso ZANICU.

  27. Eloisa Cabinda

    18 de Novembro de 2018 as 9:11

    Dr. Carlos Tiny, de si não esperaria outra atitude nem reflexão! Minhas, felicitações pelo artigo. Quem nos dera que os “flontados de tachos” recuassem neste momento e dessem paz à mente do Dr. Jorge Bom Jesus para que ele forme um governo de forma livre, consciente e responsável! Acredito que JBJ está vivendo nos últimos tempos (desde que se formou a NM) um pesadelo em cada uma hora de sono, por causa de pressões de gentes que já viveram, comeram e abusaram do poder para que sejam colocados lá novamente. Eu não sou de opinião de que se deva encostar os “velhos”, mas é verdade que a nossa nação está extremamente cansada de ver mesmos rostos no poder, sobretudo os já queimados, cicatrizados e maculados pela corrupção e envolvimento em casos diversos que muito deixam a desejar. Quero apelar aos meus compatriotas e camaradas da Nova Maioria que já estiveram na linha de frente deste país, para no senso de amor à pátria, deixarem JBJ agir de forma tranquila na busca de pessoas outras que ele acredita que também são competentes e que poderão ser um bom membro da equipa do Governo. Não precisamos estar necessariamente estar no poder ou lugar de destaque para contribuir para o desenvolvimento do nosso país. Como pessoa comum podemos contribuir muito mais até, caso de facto quisermos o bem-estar colectivo!
    Que Deus dê sabedoria, entendimento e paz ao espírito de JBJ para que não ele se deixe levar pelos “joios” lutadores de tachos. Que Deus abençoe e salve STP.

  28. Jorge Coimbra

    19 de Novembro de 2018 as 11:06

    Caro Amigo e Vizinho
    mais uma vez nos brindou com um texto rico e esclarecedor, imparcial, analitico e politicamente correcto.
    seja bemvindo de regresso a terra amada…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo