Destaques

Stand by

É assim que está o Jornal Téla Nón, e a maioria das instituições públicas e privadas de São Tomé e Príncipe, em Stand By. Tudo por causa da falta de energia eléctrica no país. Uma situação de completa paralisia de quase toda actividade económica e social, que nos últimos 10 dias, chegou a um ponto nunca antes tão crítico.

O Téla Nón (Nossa Terra), no leve-leve prudente, mantém a paciência, a calma, e convida os leitores para o mesmo exercício. Muita calma nesta hora, em que as trevas ameaçam o verde(esperança) das ilhas. Situação que põe em causa a actualização do Téla Nón, e a divulgação de notícias por outros canais de comunicação social, que também se encontram em Stand By.

Pela Direcção do Jornal Téla Nón

    12 comentários

12 comentários

  1. explicar sem complicar

    2 de Março de 2017 as 14:36

    TELA NÓN :
    Uma proposta para o texto :

    ….chegou a um ponto nunca antes tão crítico. É ” PELA PRIMEIRA VEZ HÁ 40 ANOS ” a acontecer em S.Tomé e Príncipe.
    Obrigado.

  2. verdade verdadeira

    2 de Março de 2017 as 15:23

    Ora nem mais. Na verdade não ha memória de se ver este pais mergulhado en tamanha escuridão. Mas não se teata de escuridaoapenas por falta de energia não. Rscuridao total. Escuridão ate ao nível daqueles que dazem parte do governo das direções de serviços etc, etc,etc. Escuridão ate em relação aos próprios jornalistas que estão no activo com fraquissima qualidade e competência, pois os que tenhen luz, capacidade e competência foram excluídos politicamente por Patrice trovoada e como consequência temos uma dúzia de marionetes vestidos a azul e branco a produzir novelas, tardes na tvs e discos pedidos na rádio nacional e nada mais. Hoje mais vale ouvir à rádio jubilar em vez da rádio nacional e assistir jovens desempregados no jordim pensamento em vez de assistir a tvs. Este pais nunca esteve tao as escuras. O pais entrou para as trevas.

  3. EX

    2 de Março de 2017 as 16:35

    VIVA DUBAI DO PT,
    PARECE MAS UM CU BAI.

  4. FCL

    2 de Março de 2017 as 19:20

    E para facilitar o trabalho de recenseamento eleitoral de raiz, em curso. Forca CNE

  5. Vicente

    2 de Março de 2017 as 19:22

    Se o tela non está sem energia à 10 dias, eu logo no dia 3 de Janeiro, a energia vai às 5;30 da manhã e só regressa às 18:00. Nenhuma produção, informação ou diversão é possível. Assim vai o nosso Dubai no eterno stand by.

  6. Guida Gostosa

    2 de Março de 2017 as 22:22

    Maioria absoluta do ADI + Presidente da República Pau-mandado = Retrocesso
    Viva o Dubai!

  7. Clemilson Brasileiro

    3 de Março de 2017 as 1:26

    É só fazer uma boa manifestação em frente ao palácio presidencial exigindo melhores condições, povo aqui no Brasil a união faz a força , já derrubamos vários presidentes !

  8. Kwa nom so

    3 de Março de 2017 as 9:15

    Dizem agora que é o trabalho que deveria ser feito há 20 anos… gente burra.

  9. governo venha explicar ao povo

    3 de Março de 2017 as 12:36

    O PROBLEMA DA EMAE não está em nenhum tipo de VISTORIA NA REDE ou MANUTENÇÃO.
    2 ( DOIS) Grupos da EMAE QUEIMARAM e na altura a TVS veio anunciar ao público, de que foi um curto circuito no disjuntor !!!
    Senhores políticos, embora nem todos os técnicos são técnicos porque uns são tecnico-políticos, MAS CONVENHAMOS.
    Sabem o que é DISJUNTOR e que papel faz um disjuntor?
    Sabem quando é porquê acontecem problemas num disjuntor?

    PORQUÊ não ” EXPLICAR SEM COMPLICAR ” ao povo a VERDADE :
    2 GRUPOS DA EMAE QUEIMARAM , e estão em reparação.

  10. Isildo Pimenta filho

    3 de Março de 2017 as 14:03

    Depois tanto Varela como o seu patrão, vêm dizer que estão a levar Energia aqui e acolá, quando nem sequer conseguem estancar a quebra de produção. olha, como é que se pode levar energia de qualquer forma sem sequer per um plano, nem tãopouco estudos ambientais?
    Sabe que vem aqui nos próximos anos, muito cancro? Estão a passar cabos de Alta Tensão atoa, sem estudo em cima da cabeça das pessoas. Isto é construir o BUBAI ? ou é DERUBAI?

  11. Guadalupe

    6 de Março de 2017 as 13:28

    Caríssimos:
    O DUBAI que o vosso PM sempre referio é uma ironia, só que vocês nunca deram conta que é o oposto do verdadeiro Dubai. Eu sempre vos alertei disto, mas nunca quizeram saber… e ja estão a pagar bem caro, mas ainda é apenas 10 ou 15% do que este senhor projectou. E Agora? O que fazer? É só coragem, povo capato e mendingo das barbaridades do também oposto de Messias.

  12. conobia

    6 de Março de 2017 as 15:14

    Meus caros,ainda não se deram conta que estamis em presença do pior primeiro ministro da nossa jovem demicracia? Este senhor está permanentemente a gozar férias no exterior, não quer saber disto para nada, ja que ele manda nisto tudo. Se soubessem o que esse senhor fala da direcção da emae e dos seus trabalhadores em geral ficariam estupefactos. Esse senhor diz que na emae é una robalheira total. Vivem de roubo de gasoleo. O mais engraçado é que ele fica com a maior fatia como aconteceu com a compra de geradores usados.

    Fui

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo