Economia

Numeros da verdade sobre o investimento no projecto de Cabo Submarino em STP

A Administração da CST, insurge-se contra os dados divulgados erradamente pelo Téla Nón, sobre o investimento que foi feito para a instalação do cabo de fibra óptica em São Tomé e Príncipe. Na recente notícia sobre o assunto o Téla Nón apontou o Banco Mundial como o maior investidor. A Administração da CST reage e mostra detalhadamente os números certos.

Clique para ler a nota da Administração da CST – Nota de esclarecimento Telanon

    5 comentários

5 comentários

  1. o mundo real

    8 de Outubro de 2012 as 13:05

    O Tela non não fez trabalho de casa, que é investigar um pouco.

  2. mudança

    8 de Outubro de 2012 as 14:38

    Explique isso melhor, senhor José jardim.
    O correto é dizer que o Estado saotomense é o maior investidor no negocio(Considerando que o estado é maioritario na CST).
    A participação do Estado foi feita atraves do banco mundial e atraves da sua empresa cst.

  3. Principe em 1º Lugar

    8 de Outubro de 2012 as 14:58

    Afinal a verdade veio a tona, disseram que o Banco Mundial foi financiador dos 25 milhões de dolares, razão pela qual a ilha do principe ficou de fora desse projecto. Vocês lá em ST têm má fé! Deus é grande.

  4. Paracetamol 500mg

    8 de Outubro de 2012 as 15:00

    Pois é, há que investigar mais os meandros da Africatel. A cst deve facultar mais informações e não vir em modos cirúrgicos corrigir informações. Quer-se ver o relatório de contas, o balanço fiscal, investimento local, quantos colaborados possuem, membros da Administração, tudo isto deve ser públicado.
    Só em stp é que o accionista PT não faz investimentos sérios.
    Noutras paragens já é outra coisa, e o acesso, também é via satélite. Porque razão?

  5. Argenezio Antonio Vaz

    10 de Outubro de 2012 as 5:57

    STP como sempre não vai benefeciar disso, mas sim Portugal. Os nossos derigentes e politicos são portugueses em primriro lugar. Vejam so o que aconteceu com a estrada que vai a Porto Alegre, recusou-se a oferta da Guiné Equ e deu -se a obra aos portugueses e temos isso como divida de algumas dezenas de milhões de euros.
    Assim vai STP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo