Destaques

“Orçamento do Cidadão” para 2015 deve ser sustentado com o esforço interno

O distrito de Lembá no norte da ilha de São Tomé, uma das regiões mais pobres do país, foi escolhido pelo Governo para iniciar o contacto com as populações com vista a elaboração do “Orçamento do Cidadão”.

O Primeiro-ministro Patrice Trovoada, acompanhado pelo seu elenco governamental e demais directores da administração pública, visitou a Vila de Santa Catarina, as Roças Diogo Vaz, Ponta Figo e Generosa. Contactos com a população para colher subsídios para a elaboração do Orçamento do Cidadão, que só terminaram na capital de Lembá, cidade de Neves.

Patrice Trovoada, que explicou a população os objectivos da sua visita, pôs todas as cartas na mesa no que concerne a sustentabilidade do Orçamento do Cidadão para 2015. O Chefe do Governo, deixou claro que o momento é de crise, o dinheiro está escasso. Começou por destacar a crise financeira internacional que provocou a retracção dos principais doadores internacionais.

Explicou a população, que todos os possíveis doadores internacionais fecharam o seu orçamento para o ano 2015 desde Outubro de 2014. Fez a população recordar que São Tomé e Príncipe, depende em mais de 90% da ajuda financeira internacional para alimentar o Orçamento Geral do Estado

Patrice Trovoada, chamou a atenção dos populares para as novidades dos últimos dias. O preço do petróleo baixou no mercado internacional, o que complicou a situação financeira de alguns países que tradicionalmente apoiam São Tomé e Príncipe.

O Chefe do Governo, disse a população do norte de São Tomé, que os países produtores de petróleo, prepararam o seu orçamento para 2015, a contar com a venda do barril de petróleo a 90 ou 100 dólares. Mas, actualmente o preço do barril baixou para menos de 50 dólares. Os tais países terão também que refazer as suas contas internas.

Com toda essa conjuntura internacional desfavorável, como é que o “Orçamento do Cidadão para 2015” vai nascer? Com que recursos?

O Chefe do Governo, não tem dúvidas. « com o aumento do esforço interno», referiu. Patrice Trovoada, acrescentou «Trabalho, trabalho e mais trabalho». Prometeu agir e decidir, e garantiu a população que o seu governo vai gerir da melhor forma possível, os escassos recursos que terá em mãos.

Face a oportunidade de contribuir para o “Orçamento do Cidadão para o ano 2015” a população do norte da ilha de São Tomé, despejou todas as suas dificuldades sobre a mesa de Patrice Trovoada e dos seus ministros. Até o arroz de 13 contos já desapareceu do mercado.

As populações da Vila de Santa Catarina questionaram o Chefe do Governo sobre o arroz de 13 contos, e chamaram a atenção do líder do Governo para a especulação que já se faz sentir. O arroz de 13 contos já está a ser vendido a cerca de 20 mil dobras o quilo, denunciou alguns populares.

Construção e reabilitação de estradas, garantia de água potável, acesso aos meios de comunicação social, melhoria das redes de telecomunicações, enfim, um mundo de problemas e carências que os cidadãos da região norte, esperam ver resolvidos no seu Orçamento para 2015.

Segundo Patrice Trovoada, o Orçamento do Cidadão, só deverá ser aprovado em Março próximo.

Abel Veiga

    17 comentários

17 comentários

  1. luisó

    8 de Janeiro de 2015 as 12:31

    O que este País precisava e com urgência era da receita da exploração de petróleo para arranjar 2 ou 3 bilhões de dólares para arrancar com infraestruturas de base, tais como: hospital, estradas, escolas, porto, aeroporto, etc, e no prazo de construção de 5 anos.
    Como não há petróleo viram-se para os doadores e estes já fecharam a torneira por vários motivos, como a crise financeira, a queda do preço do crude, etc.
    STP ainda não deu por isto porque como não há produção e o Estado é o principal empregador as pessoas julgam que está tudo na mesma e o dinheiro vai vir. Enganam-se. O dinheiro já não vem como vinha e vai ser pior a partir de agora, porque os orçamentos são feitos em Outubro para o ano seguinte e nesta altura já se está a meio e portanto não vai haver nada, infelizmente. Todo o mundo está a fazer contas por baixo e rentinho porque os países cortaram e muito as suas despesas. O próprio PR Angola já anunciou que vai parar ou atrasar os investimentos no País e acabar com o luxo nas despesas do Estado porque o crude baixou 50% no mercado e Angola depende 70% do dinheiro do petróleo.
    Portanto só se o governo arranjar algum doador xeique das arábias e com vontade de mandar dinheiro fora é que vai arranjar dinheiro para o OGE, o que não me parece que vá acontecer, talvez algum para tapar os remendos e só.
    Durante 39 anos o País recebeu mundos e fundos de todo o lado e os governos limitaram-se a gastar nas mordomias e não houve investimentos sérios e credíveis para que agora se possa ver algo e os outros também devem estar um pouco cansados de dar e de não ver nada.
    É um pouco como aquele pai que investe na formação superior do filho e depois descobre aos 30 anos que ele está ainda no primeiro ano.
    Posto isto acho que não nos devemos iludir e pôr os pés no chão e não contar com os ovos estrelados porque simplesmente já não há ovos.

  2. Joao Batepa

    8 de Janeiro de 2015 as 13:44

    Esse pais vai ser sempre miseral porque ‘e necessario essa miseria para os gatunos fazerem dinheiro e causando mais miseria. Sao todos bandidos. O PM devia ir vender o rabo para ajudar o povo seu mentiroso.

  3. Povo pequeno

    8 de Janeiro de 2015 as 14:09

    Viva o nosso governo.Viva adi.
    O nosso nível de vida vai mudar. vamos viver BEM.
    Dinheiro é capim.
    Vamos ter internet por todo canto de s.tomé.Navegar à borla.
    ARROZ 13.000,00 veio para ficar para sempre. Japão vais nos dar arroz por toda a vida.
    Viva ADI . Viva Patrice Trovoada.
    Vamos viver como em Dubai.
    Combusitivel se subir vamos importar de Gabon e ponto final.
    Força ADI. Vamos ser todos ricos.

  4. Luis

    8 de Janeiro de 2015 as 15:27

    O Estado de São Tomé e Principe, tem que virar o foco para os recursos naturais que são únicos e de grande qualidade para exportação: Pescas & Agricultura.

    Quanto ao petróleo, será sempre uma incógnita, visto que há mais de 10/15 anos que diziam que por esta altura já estávamos todos ricos, relegando outras sectores da economia para 2ª plano 🙁
    Até agora o suposto ouro negro só nos veio complicar ainda mais a vida…..

  5. Xeque-mate

    8 de Janeiro de 2015 as 15:47

    E……E….. E….. aí vêm as infinitas viagens do P.T.

  6. paparrazzi

    8 de Janeiro de 2015 as 17:58

    A licao do tempo
    Nunca formar governo ou tomar posse em dezembro

  7. santola

    8 de Janeiro de 2015 as 20:32

    O elenco governamental tirou oito dias para fazer volta a ilha. Orçamento do cidadão para fazer inglês ver, ou seja enganar o povo pequenooooo.

  8. Flaskin

    8 de Janeiro de 2015 as 22:24

    P . T não sabe como cumprir a promesa da campanha. O famoso arroz 13 conto ele encontrou pronto pra negociar. Como desejo d Patriço Trov é acabar com acordo de Japão, agora vem cm filosofia d q Japao nao quer . Ele como socio d Libaneses sabe que enquanto arroz do Japao tiver no país , arroz dos Libanes não vende …. Povo pequeno abre os olhos

  9. Maria de Fatima Santos

    9 de Janeiro de 2015 as 7:53

    Orçamento do cidadao = entretenimento para quem nao tem nada que fazer

  10. Falso Profeta

    9 de Janeiro de 2015 as 19:42

    Falsas promessas dos falsos profestas ,VIVA DEMOCRACIA EM STP.

  11. OLA

    9 de Janeiro de 2015 as 22:47

    Dubai ou afganistan? cuidado para nome de Sao Tome e Principe volta de novo em lista negra do N,Unidas .

  12. José Jango

    9 de Janeiro de 2015 as 23:41

    Para começar este governo deveria reduzir o numero exagerado de ministérios e de ministros…
    A minha previsão para os próximos anos e de um serio problema de falta de tesouraria nos cofres do estado ao ponte deste governo nem vai ter dinheiro para pagar o salário dos ministros, alias aquando da queda do ADI na legislatura anterior os cofres do estado já estavam vazios.
    Há que tomar medidas de austeridade, redução geral do salário na função publica, aumento dos impostos sobre as empresas, combate a fuga ao fisco e incentivo ao consumo do que e nacional….isto de comer arroz em detrimento de um bom cozido de banana tem que acabar…

  13. Linda

    9 de Janeiro de 2015 as 23:46

    Orçamento do cidadão

    1 – 500000 cabeças de fruta para Mezochi

    2 – 10000 kg de morcego para agua grande

    3 – 10000 kg de voador para cantagalo

  14. Arroz Substancia

    10 de Janeiro de 2015 as 17:16

    Aquilo que não fizeram em 40 anos de democracies querem que o homem faz em quarenta e poucos dias de governação.
    O problema de S.tome não se resolvem em dias nem em uma legislativa por isso não começem com truques para asalto a poder de novo.

    • Seabra

      16 de Janeiro de 2015 as 21:39

      Como é q é, Arroz? No tempo do governo do Gabriel da Costa, você andou a denunciar a politica do governo. Condenava todos os actos do G. Da Costa (q foi chamado à ultima da hora, numa situação complexa, para ser pm…). O Gabriel tentou fazer do melhor q pôde. Mas ele tb ñ podia mudar a situação q existe há já + de 40 anos.
      Agora você compreende melhor!?
      ESPERO !!! …..

  15. Sem Papas na Língua

    11 de Janeiro de 2015 as 17:32

    Sr ministros,
    Vamos deixar de inventar modas. …
    Para o que e que o povo elegeu deputados e presidentes de câmara?

    Nao e para levar os problemas dos distritos aonde foram eleitos para serem discutidos no Parlamento?

    Vocês agora inventaram este “bobo” de orçamento do cidadão, sinceramente gostaria de saber em que escola andaram…

    O ADI tem uma televisão própria, financia um jornal e o sr primeiro ministro viveu durante 2 anos numa vivenda localizada numas das zonas mais caras de Portugal…

    Vocês já sabiam de antemão o que poderiam fazer e dos desafios que teriam que enfrentar…Mas aproveitaram da frustração do povo para fazerem promessas que sabiam de antemão que nunca iriam cumprir….

    Agora querem que o pobre cidadão financie as vossas viagens

  16. Belissima

    11 de Janeiro de 2015 as 22:23

    O jeito dele…este PT nao e normal, acho que ele e internacional… Parece um presente de “talibam” para nos..
    O orçamento dele…nunca vi um orçamento assim nao, pedir o povinho coitado um dinheirão, quando ele prometeu facebook para todos,
    A lábia dele…nunca vi gente com lábia assim nao, fala e te promete um mundao…e quando ele fala todo transito para…
    Nos vamos sofrer, vamos morrer…qua sca bi

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo