Brigadeiro põe cargo a disposição depois de desmascarar políticos

O brigadeiro Justino Lima, Chefe de Estado-maior General das Forças Armadas, anunciou hoje na segunda reunião do Conselho Superior de Defesa desta semana, que vai colocar o seu cargo a disposição das autoridades competentes.

O anúncio foi feito durante a reunião, garantiu para a imprensa o porta-voz do Conselho do coronel João Bexigas.

No entanto antes de anunciar aos membros do conselho superior de defesa a sua decisão de colocar o cargo a disposição, o brigadeiro Justino Lima, fez uma intervenção de 7 páginas, em que enumerou uma série de factos, que segundo o brigadeiro, demonstram que há políticos que têm seus agentes instrumentalizados e ocultos no seio das forças armadas.

Recordou os acontecimentos de 10 de Fevereiro de 2014, no quartel-general marcados por uma insubordinação do exército. Segundo ele a ordem de fechar os portões do quartel, para que os militares não prestassem honras ao Presidente da República, foi dada por um oficial superior, que no entanto não foi alvo do inquérito. Acontecimento que provocou a queda do primeiro Chefe de Estado Maior das FASTP.

Desta vez por causa do filme dos pontapés que deu ao delinquente Nagi, o governo solicitou um inquérito, em que o autor ou autores do filme que pôs em causa a imagem da instituição militar, foram protegidos.

O brigadeiro confrontou os membros do conselho superior de defesa com o “esbanjamento em jantares oferecidos a mais de 50 militares no restaurante Asas de Avião”, a luz do vídeo lançado na internet.

O brigadeiro Justino Lima, deixou claro na sua intervenção que abre as portas para saída de uma instituição, que parece ter sido assaltada pela política.

O leitor é convidado a ler na íntegra o conteúdo da declaração do brigadeiro e Chefe de Estado Maior das Forças Armadas, feita na mesa do Conselho Superior de Defesa, e que foi distribuída a imprensa no átrio do Palácio do Povo. CLIQUE - Declaração do CEMFA no CSD

Abel Veiga

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Iluminado Responder

    Meus caros: cuidado com o Patrice Trovoada, esse vendedor de ulusões não pode ter controle das Forças Armadas, senão teremos sérios problemas relacionados com perturbação da ordem democrática e consequente autoritarismo. Penso que chegou a hora de alguns santomenses defensores do actual atual governo acordarem para a realidade, chega de sonhar! Vejam bem as reais intenções do atual chefe de governo e percebam o cinismo, a hipocrisia, a falta de moral e sobretudo percebam como aquela cabeça oca do Patrice Trovoada apenas está trasntornada pela sede de poder e mediatismo. Orçamento do Cidadão espelha o nivel de demagogia de um indivíduo sem escrúpulos chamado Patrice Trovoada. Todos os santomenses sabem os reais problemas da população e num território de 1001 km quadrados e pouco mais de 200 mil habitantes não é assim tão dificil compreender as diciculdades das pessoas.

  2. img
    Maria silva Responder

    Pratrice trovoada fez e vai fazer de stp uma república das bananas, e vai fazer de tudo para que o próprio presidente da república Manuel Pinto Da Costa se demita! A única imaguem que consigo ver este tipo” patrice trovoada ” é de um fora da Lei …
    O tipo consegui fazer de um ladrão e criminoso num Herói , francamente , os valores estão literalmente invertidos

  3. img
    paparrazzi Responder

    1 golpe de estado
    Adi e patrice trovoada conseguiram agora sim maioria absoluta.
    2golpe de estado destituicao do presidente da republica tudo o seu tempo.estou no ilheu das cabras a ver o proximo capitulo

  4. img
    paparrazzi Responder

    Pontope da nigiba
    Agora que e do dominio publico a carta do brigadeiro general agora em nome do povo de sao tome tb apelo ao presidente da republica que convoque o conselho da republica para clarificar a que foi exposto acerca da guarda de honra que nao lhe prestaram no aeroporto.isso e caso do conselho de defesa e seguranca. nos povos queremos saber como ficou isso.se nao fizer prepara se para o proximo.depois nao havera culpados pq o que querem e fragilizar o presidente da republica.posso estar enganado.quem concorda bota gosto

  5. img
    realista Responder

    Gostei dessa somos todos carnais,pecadores….e estamos todos na mesma canoa isto estou de acordo mais tenho pergunta a fazer porque que só agora k o senhor vem com esta cena devido isso k nosso país está como está se sabia de algo e se no teu intender era inconstitucional abria jogo pra comunicação social isto o senhor de certeza k não fez agora k a máscara caiu do seu lado vem com esses factos verdadeiro país para ir adiante tem k viver com transparência,humildade respeito aí sim nos ka bastante ueee

  6. img
    arroz podre Responder

    Muita dor à pôr o cargo a disposição.
    Esta situação o Brigadeiro devia fazê-lo a mais tempo.
    Depois de analisar viu-se que não tinha alternativa,o Pai Grande que ficou Pai Pequeno não conseguia defendê-lo.
    Em São Tomé e Príncipe se diz: Piân só câ thilâ piân.
    Aqui se faz, aqui se paga.
    Fui.

  7. img
    Santomense Responder

    Caros compatriotas,
    Eu mais do nunca, sinto pulsar do meu coração com toda essa barbaridade que está acontecendo no interior das nossas Forças Armadas, gostava que alguém viesse a este palco dizer-me que este episódio não tem mãos do Patrício Trovoada, esta é a sua segunda conquista, certo de que a primeira foi conseguir de forma diabólica a maioria absoluta, agora a segunda com a destituição do Brigadeiro Justino Lima e a terceira, podem crer será o pedido de demissão do Presidente da República.
    Sinceramente, desde a génese das nossas Forças Armadas que todos nutríamos o respeito pela Instituição, ainda recordo da seguinte frase dita pelo Doutor Manuel Pinto da Costa logo após a instalação do multipartidarismo no nosso País ” A DEMOCRACIA NO EXERCITO NÃO SIGNIFICA O AFROCHAMENTO DAS TROPAS E O SEU CONCEITO NUNCA PODERÁ ENTRAR EM CONTRADIÇÃO COM A HIERAQUIA MILITAR”.
    O patriarca das Forças Armadas, o falecido Capitão Homero Pinto de Ceita, que a sua alma descansa em paz, não ficará satisfeito com essa abusiva e infâmia transformação das nossas Forças numa instituição Politica.
    Julgo ter chegado a hora para as cabeças pensantes de S.Tomé e Príncipe iniciarem a reflexão sobre STP entregue nas mãos desse Senhor Patrício. O acto de Floripes da Ilha do Príncipe, o Almirante Balão numa das deixas diz assim: “Cavalheiros aparelham as vossas armas, examinais ao nossos braças, saiem já já ao campo em socorro do meu filho Ferabraz”. O nosso País clama por socorro, ainda vamos a tempo.

    Santomense

  8. img
    Stp Responder

    Antes de tudo boa postura do sr brigadeiro por o cargo a disposicao …devia faze Lo assim que video comecou andar pelo. Mundo…. O sr na sua declaracao que nimgen ê santo Pois nao mas tendo em conta o cargo Ê a posicao q ocupava devia ter outrA attitudes …. Tb falou no caso dos militares que recusaram dar honra militares ano passado nao foi sancionado …. Isso quem pode responder e o antigo governo e o SR P.R … Sem Tem provas que ha partidos politicos que tem militares dentro da força armada denucia. So assim stp pode andar um pouco … Pelo que vejo em stp ha mt denucia e difamacao gratuita…sem provas que so serve Mesmo PRa a imagens de stp esta andar pelo mundo fofa como um pais sem justica …

  9. img
    truquim sum teçu Responder

    Caros compatriota chegou a hora de abandonarmos o nosso amor por partidos e olharmos pelo o nosso STP

  10. img
    Patrick trovoada vuia Responder

    Cuidado com o que dizem deste senhor. O futuro presidente

  11. img
    meu deus Responder

    Meu Deus onde já se viu ? Enfim ….. a ver vamos …..

  12. img
    feijoada Responder

    Caros compatriotas;
    Li a declaração e em nenhum momento o Brigadeiro pôs o cargo a disposição. Fez sim um pedido tendo em conta o percurso histórico da sua caminhada profissional e comparou as suas ações com outros que não foram medidos da mesma forma.

  13. img
    Original Responder

    Maioria absoluta ainda não chega?
    Já fizeram limpeza na função pública,agora é quartel e aseguir Presidêcia da República.Isto não está nada bem e não esqueçam que
    no quartel a ferramenta mais utilizada é chumbo e pólvora.
    Quem brinca com fogo,espera suas consequências.

  14. img
    Tomaz Sankara Responder

    Alguém diz que o PR. foi avisado que deveria aprender a dançar tango e o tango já começou.
    Eu diria mais que o momento é muito mais serio do que imaginamos. Por isso mais do que tango a Vexa. tem que aprender dançar o REPER musica mais mexida e rápida, porque aceitar a carta de demissão do chefe de estado maior general do exercito é abrir enis precedente , quem não conhece o Justino e a sua conduta’?

    Não,Não,Não Sr.Presidente não pode aceitar uma tremenda rasteira ou xinga desse tipo.
    O Sr. tem que mostrar que neste caso a quem também manda ou tem a ultima palavra, que é o Senhor Presidente Comandante supremo da Força.
    Não é nada disso já temos em algumas direcções publicas figuras altamente cadastrado e mesmo duvidosas.
    É isso que pretende fazer nas forças armadas?
    Não,Não,Não o sr. conhece bem o senhor Justino perfeitamente bem foi chefe da sua casa militar durante muito tempo.
    pense bem antes de decidir na aceitação da sua demissão, porque eu tenho medo do futuro deste País, só Deus para nos proteger.

  15. img
    Teresa Responder

    Se os inteligentes ainda não se aperceberam que esta-se sobre uma ditadura, então os intelectuais da cidade são mesmo parvos.

  16. img
    Justino Matos Responder

    Meus senhores, deixem de demagogia barata. Foi o Patrice Trovoada quem mandou o Justino Lima dar pontapés ao meliante? Oficial Superior do Exercito não basta ser tem que parecer. Tanto ele como o Acácio deveriam responder por este crime no tribunal civil ou militar. Depois dizem que país não desenvolve. Estamos em democracia e existem instituiçoes para tudo. Bandos de analfabetos incluindo voces do Tela Non que só desinformam e propagam inverdades. Haja paciencia.

  17. img
    pedro neto Responder

    Sr Brigadeiro-General, saia com alguma dignidade que ainda lhe resta e mande retirar esta pouca vergonha das suas justificaçoes sem nexo. Seja responsável e levante a cara. O outro não fez este espetáculo triste que o sr está a fazer. Boa sorte e vê se ganha Juizo.

  18. img
    Sobrio Responder

    O texto tem uma leitura: falta de capacidade de liderança. No texto da para entender que o Chefe de Estado Maior General das Forcas Armadas sabe quem esta implicado no processo da não apresentação da guarda de Honra ao Presidente da Republica. Porque e que não mandou instaurar o competente processo disciplinar? Estava a espera que o Presidente da Republica subisse ao Quartel para puni-los? Enfim, poderia ate fazer um conjunto de constatações mas prefiro ganhar tempo. A generalidade dos problemas que o nosso Pais enfrenta esta relacionado com a incapacidade dos dirigentes em fazer maquina institucional funcionar. A todos os níveis, as pessoas que tem o poder de direção tem medo de tomar decisões. Ha uma tendencia de passar batata quente para o outro e, assim, sucessivamente. Com essa estrategia de empurra-empurra e mais fácil culpabilizar o outro.
    Pelo contrario, alem das demais leis da Republica, as Instituições tem regulamentos disciplinares que devem ser aplicados sempre que assim justificar. E urgente a indigitação de uma liderança e não de uma chefia para o Quartel. De outra forma continuaremos a assistir lamurias e cenas tristes como a que acabamos de assistir.

  19. img
    Jorge Trabulo Marques Responder

    Não estou dentro deste enredo, pelo que não posso opinar. Contudo, como adoro estas maravilhosas ilhas, e tenho uma grande admiração pelo seu Povo, vejo com preocupação estes episódios. Pois o meu desejo é que os políticos e militares se entendessem e trilhassem um caminho estável e seguro para o progresso e bem-estar de S.Tomé e Príncipe. .Sim, porque, ainda há pouco tempo foi empossado um novo Governo já se veem crispações – É pena que assim seja – Que a democracia em vez de ser o caminho aberto para o diálogo construtivo e a tolerância pacifica, seja a via do pugilato e do confronto. Faço, porém, votos que no próximo dia 3 de Fevereiro – num dia em que as lágrimas certamente não deixarão de assomar nos olhos emocionados de alguns rostos – haja pelo menos tempo para alguma reflexão serena destas desavenças – De que só é possível honrar e dignificar os mortos, aqueles que deram a vida pelo seu amado país, com os bons exemplos dos vivos

  20. img
    Zmaria Cardoso Responder

    Fim de citaçao do Brigadeiro Justino Lima.
    Vale mais tarde que nunca e ainda sae de pé com as minhas continências pela pessoa e pela instituiçao militar que nao deve cair nas maos dos politicos da leviana democracia.
    Na optica militar, por vezes é necessario arrastar a guerra explorando o terreno inimigo, este distraido em “jantares” para nao dizer “banhos” para ganhar que seja mais uma batalha.
    O “filme dos pontapés” permitiu aos sao-tomenses meditar e manifestarem-se “meia-meia”, mudando de opiniao ao longo dos estrondos.
    Meia cidadao-torturado, meia militar-justiceiro. Outra, indo aos meios para atingir ao fim, meia ladrao-temivel e meia autor-exemplar (autoridade militar).
    O cidadao civil – mesmo sem pegar no seu cadastro de violador e matador em liberdade na terra das maravilhas – meteu-se no territorio das Forças Armadas apoderando-se da arma de Sargento e seguindo a moral militar “Um por todos, todos por um” os militares prendaram ao “inimigo” que é pessoa humana e Somos Todos Primos, ao invés de tê-lo alvejado, justificando troca de tiros ou coisa parecida quando os dois lados estao armados.
    Traz a reflexao dois episodios recentes:
    Os perseguidores aos “terroristas de Charlie” – França – nao deviam ter aprisionado ao “inimigo” e entregue a justiça do Estado de Direito?
    Os perseguidores, desta semana, ao fuzileiro das Forças Armadas caboverdianas, preso a cumprir pena de 23 anos por ter violado e matado uma jovem de Sao Domingos, foragido em poder de uma AK com 30 muniçoes, nao deviam ter agarrado ao “inimigo” e devolvê-lo a cadeia do Estado de Direito?
    Eu também sou um aprendiz do Estado de Direito e a deriva do Estado sao-tomense – o executivo a pedir cabeça de um chefe militar ao mesmo tempo nas suas passeatas abrindo “biôkô” ao povo – nao é de nada animador para o sonho e a boa harmonia dos sao-tomenses.

  21. img
    Bom Sinal Responder

    Novo brigadeiro Oscar de Sousa.

  22. img
    QUÁ-SCÁ.BÍ! Responder

    Esse homem que se chama de arroz 13 mil dobras, vai nos transformar a todos em um capacho, por culpa da maioria q se deu a eles. Onde é que já se viu um Chefe de Estado Maior, ele brinca com isso, mal sabe ele que com a tropa n se brinca, mas também ele não passou pela vida militar.

  23. img
    Mendes O Responder

    “Recordou os acontecimentos de 10 de Fevereiro de 2014, no quartel-general marcados por uma insubordinação do exército. Segundo ele a ordem de fechar os portões do quartel, para que os militares não prestassem honras ao Presidente da República, foi dada por um oficial superior, que no entanto não foi alvo do inquérito.”

    Por esta data permaneceu no governo e na presidência pessoas do mesmo partido, porque motivo falam do patrice trovoada neste caso? visto que o mesmo encontrava fora do país naquela altura, povo ignorante

  24. img
    graca Responder

    O CRIME Compensa

    porque sera que esse ladrao depois de tudo que tem feito ainda se
    encontra em liberdade ?
    estao a espera que ele mate mais pessoas ?

  25. img
    Ana Veiga Responder

    Esperem para vêr que o próximo CEMFA será um qualquer de ADI. STP desse jamais adiantará. Bufaria só.

    • img
      Armindo Responder

      O próximo brigadeiro será ARMINDO. só que confio no AK 47

  26. img
    Original Responder

    Sr.Presidente,

    Se o Sr. assim entender,deverá demitir ou reconduzir o Sr. Brigadeiro.Na minha opnião, se atender o capricho do Patrice em demitir o Brigadeiro,não lhe faz mudar de opnião em relação à sua pessoa porque o mesmo nutre um ódio que lhe corre nas veias em relação a Vossa Excelência.Faça o que tiver que fazer e assuma porque o Sr.também tem voz neste Pais e evita ser mero espectador e antes de arrumarem consigo,mostra que és Pinto e Comandante em Chefe das Forças Armadas.O Sr. não foi eleito para estar a receber ordens deste ou daquele reaja de acordo com a sua consciência e ponto final.Será que o Sr.já não conhece o que é bom para esta República e que a visão só está do outro lado?Quanto a jantares
    oferecido aos militares é uma manifestação triste a começar de quem propocionou e terminou nos militares porque serviu de manifesto a alguma solidariedade,para com quem? A que se deveu o referido jantar? Se os militares se deixam corromper-se por estas ninharias ou conviver com ações desta natureza,O Sr.Comandante em Chefe estaria a comandar um bando de vira casacas,jogadores pedintes,infiltrados e tudo menos a Força Armada da República Democrática de S.Tomé e Príncipe

  27. img
    João Rosário Responder

    O brigadeiro Justino Lima ao manifestar a intenção de colocar o cargo a disposição assume uma postura dígna para consigo próprio, com a FASTP e com a sociedade são-tomense. Cabe a comissão de inquérito indicada para analisar o caso,o seu contorno e os seus efeitos ,determinar o grau de fragilidade. Concluída a apuração,cabe a entidade competente determinar se o brigadeiro fica ou deixa o cargo.Que o desfecho deste caso não desestruture ou desvie a FASTP dos seus princípios,pois cabe as forças armadas a missão da defesa nacional.Defender a nação de forma exemplar,isenta,sem se partidarizar,imparcial e não ao serviço de pessoas ou grupos com interesses obscuros.
    Sobre a manifestação do interesse do brigadeiro em se demitir ,ela peca por ser uma decisão tardia ,mas é oportuna e quero manifestar o meu agrado para com a atitude do brigadeiro e cidadão Justino Lima.Espero que esta novela não seja para impulsionar medidas contraproducentes e de elitismo para se atingir objectivos duvidosos.
    Essa situação não teria lugar para tanto comentário se as instituições funcionassem.Havendo sintonia entre a FASTP e a polícia nacional o caso que envolveu o militar e o delinquente Nagi seria da competência da polícia.
    Sobre o assunto,visto que envolve o crime praticado por um delinquente de nível alto de perigosidade,hipocrisia de considerar a defesa de direitos de criminosos tem de ser desmascarada.Defende-se direito a vida de todos mas não se pode confundir com a de um criminoso.A declaração universal dos direitos humanos afirma: “Todos seres nascem livres e iguais em dignidade e em direitos,dotados de razão e de consciência e devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.”
    O que merece alguém que comete um crime de burla,furto,roubo,latrocínio,sequestro,homicídio qualificado e estrupo ou violação? O que faria se algum ente querido seu fosse sequestrado e seviciado ou até assassinado? Em plena consciência não cabe a ninguém dizer que é humano e quem, pelos seus crimes deixou de o ser e com isso perdeu os seus direitos. Quem pratica um crime deve sofrer consequências pelos seus actos,mas dar-lhes miminhos,fazer-lhes festinhas,hummm!
    Foi infeliz o brigadeiro por perder o equilíbrio,mas não fica ilibado de culpas quem fez o vídeo ,talvez impulsionado por objectivos pouco dignos.Apelo a muita serenidade,competência e justiça para o melhor desfecho.Que os decisores políticos,os poderes não usem as FASTP para alcançarem outras metas.

  28. img
    SR, DEUS é Grande e Seja Louvado Responder

    Boa Noite, é Possível Saber o Nome do Oficial Superior que Está nas Orquestrações Destas Tramoias Contra a Instituição Tão Nobre Como as Forças Armadas de S.Tomé e Príncipe?…
    Viva S.Tomé E Príncipe
    Unidade Disciplina e Trabalho
    DEUS é Grande e Seja Louvado

  29. img
    Lima Responder

    Boa Noite

  30. img
    Arroz Subistancia Responder

    Ha quem aqui quer culpar Patrice Trovoa por todos os males de S.Tome e princepe no pais com 40 anos de democracia enfim…
    Neste caso em concreto alguns rancorosos e invejosos qurem deitar culpa no PT quer dizer nao interessa o esbajamentos em jantar nem a agrecao feita ao gatuno.

  31. img
    Eusebio Neto Responder

    Meus caros compatriotas, o caso Nagi colocou-nos numa situação muito perigosa. O desfecho que foi homologado pelo CSD não parece ter merecido a analise saturada que se impunha. Tudo nos encaminha para a certeza de que os interesses políticos prevaleceram na tomada de decisão e mais uma vez a verdade ficou marginalizada. Os compadres e membros do CSD preferiram nao se chatearem e deixaram pairara um consenso falso que só serviu para acomodar as suas estrategias politicas. Para isso optaram por sacrificar o Chefe de Estado Maior das Forcas Armadas e ficarem de bem uns com os outros. Pergunta-se, quando o excelentíssimo sr. Nagi matar algum inocente que farão as autoridades judiciarias? A forma como o caso foi tratado, sem nunca se ter condenado publicamente a conduta criminosa desse delinquente, ficou a impressão que o governo se preocupou mais com a merecida sova que foi dada ao ladrão do que com a desgraça em que ele atirou varias famílias santomenses. Percebe-se que se lhe deu esse tratamento VIP por ser angolano e portanto, cidadão de um pais de onde o governo espera receber milhões de ajuda.

    Concluindo, esta aberto um perigoso precedente pois, a partir de agora os nossos agentes de autoridades pensarão varias vezes antes de actuarem contra outros assassinos em STP. Se um Chefe de Estado das Forcas Armadas foi tao facilmente demitido por ter respondido a um ladrão com a mesma violência com que esse marginal ataca as populações, quem mais terá a coragem de castigar aqueles que tem desgraçado o nosso povo? Talvez se esse delinquente for cidadão santomense, ninguém se preocupara.

    Continuamos mal!

  32. img
    marompe Responder

    uma acção tanto ela favorável ou desfavorável, não define o carácter de um individuo.e esta acção não define o Sr. Justino Lima como um mau carácter.

  33. img
    verdade Responder

    Naji, o herói, merece estar livre, e virou estrela de TV, dentro de pouco pode conseguir até um cargo público.
    CEMFA (Justino), o mau da fita, merece ser condenado e despromovido!
    Pois é, é o País que se pretende erguer, um País de Bandidos, Ladrões e Assassinos. Isto mostra a classe de políticos que temos.

  34. img
    caba doxi Responder

    Meu caro Eusébio! não traga esses tipos de comentários ao público . O Sr. é um triste. esses tipos de comentários só pode ser de alguém que não sabe ver, separar e colocar cada coisa no seu devido lugar. Sr. Eusébio! o meliante é filho dos pais santomenses. caso esse meliante estivesse a residir em Angola já estaria poladeçu (desaparecido)

Deixe um comentario

*