00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Patrice quer reforço da segurança marítima para lançar economia do mar

O Primeiro-ministro Patrice Trovoada considera que os exercícios militares de vigilância e segurança marítima no Golfo da Guiné, constituem um factor de dissuasão contra as ameaças tanto na região, como no mar territorial do país.

O Chefe do Governo, passou toda a tarde de quarta – feira ao bordo da fragata Vasco da Gama da marinha de Guerra de Portugal, que participou em mais um exercício de fiscalização e defesa marítima na região do Golfo da Guiné, designado Obangame.

Ocasião em que o Primeiro-ministro visitou todas as instalações do navio, e pôde constatar a tecnologia de ponta que permite a fragata identificar e destruir se for necessário, qualquer tipo de ameaça tanto a superfície como nas profundezas do mar.

O navio de guerra atracou em São Tomé, para dar seguimento as acções de cooperação a nível da formação da guarda costeira nos mais variados domínios, com destaque para técnicas de abordagem das embarcações suspeitas.

O capitão-de-fragata António0 Manuel Neves Rodrigues, que comanda a embarcação destacou a presença da fragata nas águas nacionais. «Cimentar a confiança que existe entre as duas forças armadas e acima de tudo, cimentar os laços de amizade e fraternidade que existe entre os dois países irmãos», afirmou.

navio portuguêsApós ter constatado o poder bélico da fragata portuguesa, Patrice Trovoada, sentiu que estava dentro de uma força dissuasora. «Constitui um sinal de dissuasão e de engajamento das forças para melhor segurança no Golfo da Guiné», frisou o Primeiro-ministro.

Apesar disso, o Governo acredite que as ameaças persistem na região e nas águas nacionais. No entanto Patrice Trovoada anunciou que as ocorrências de acções de pirataria e outras práticas ilícitas diminuíram nos últimos tempos. «Em termos de ocorrências devemos dizer que nos últimos tempos temos tido menos ocorrências. Isso não acontece por acaso. É porque tem havido mais coordenação, tem havido mais exercícios conjuntos», sublinhou.

Para o futuro da segurança marítima na região do Golfo da Guiné, o Chefe do Governo considera ser necessário criar Centros de Comandos na sub-região. «É preciso que cada país possa se especializar em alguma coisa. Somos um país pequeno com poucos recursos e eu diria que a nossa vantagem é o nosso posicionamento na entrada do Golfo da Guiné. Isso corresponde a alguma vocação naquilo que é a vigilância electrónica», explicou.

Para outros países da região, Patrice Trovoada, deixa a responsabilidade para a intercepção das embarcações suspeitas. «A capacidade de intercepção, isso deixamos para os outros», concluiu.

A garantia da segurança marítima é fundamental, segundo o Governo liderado por Patrice Trovoada, para implementar a sua política de Economia do Mar.

Tem aumentado o número de navios de cruzeiro que escalam as ilhas de São Tomé e do Príncipe. Um contributo para o desenvolvimento do turismo, que pode cair por terra caso  piratas comecem a ameaçar, tanto os navios de recreio como os navios mercantis que circulam no Golfo da Guiné e nas águas nacionais.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    ANCA Responder

    São Tomé e Príncipe acredita em vós

    Juntos somos capaz

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  2. img
    Explicar sem complicar Responder

    Tudo isto são TRETAS de Patrice Trovoada!
    Ele pessoalmente comanda as operações de contrabando de navios que fazem transbordo ilegal nas nossas águas.
    SABIAM que há navios nas nossas águas arrestadas pela marinha americana por contrabando?
    Cá ndá cá puntá.

  3. img
    americo lima Responder

    SHIÊH !!!!!!!!!
    Como esses ministros ficaram MAGROS assim de repente?

  4. img
    SEABRA Responder

    O maior MAFIOSO de todo o tempo, desde que STP existiu como pais independente, foi o PT, digo a familia TROVOADA, em comloio com uns outros camaleoes como o Afonso Varela (na foto, cabeçudo e barrigudo de tantos pecados que cometeu…. està com a carocha de CAPETA-IGUALITO)e outros marginais.
    O PT faz-me lembrar uma etnia africana “BALANTAS”, que a tradiçao obriga-os a passarem pela pràtica ROUBO antes de serem aceites como parte integrante de adultos da sociedade balanta( acêsso a participar nas decisoes da comunidade).
    Aquele que passa tal prova, combina com alguém que vai roubar,este ùltimo fazendo o papel de um homem sério , finge nao saber que vai ser roubado…uma vez que o roubo se realizado, aquele que fez o papel de vitima roubado, recebe certos previlégios. Por exemplo , uma vaca ou outro presente.
    Eis o que faz o PT,que faz o papel daquele que toma iniciativa contra os contrabandos, ora que ele mesmo està dentro do assunto como um membro activo , que recebe a sua BOA PORCENTAGEM.
    Engana-nos, que nos gostàmos…vai de leve , cara!!!

  5. img
    Lesada do ADI Responder

    PT não pode concretizar o sonho dele de ser “O DONO DISTO TUDO”

  6. img
    Lesada do ADI Responder

    Varela esta estupefacto com as explicações e nem consegue esconder. Um dia vocês ao de sair do poder. Patrice Trovoada regressa a Portugal, viver na sua mansão em Cascais e vocês vão viver do dinheiro que tem roubado até que acabe

Deixe um comentario

*