Evaristo chama 4 embaixadores para casa e despacha um juiz do TC

Em decreto publicado na última sexta feira nos órgãos de comunicação social do Estado, o Presidente da República Evaristo Carvalho, pôs fim a missão de 4 embaixadores de São Tomé e Príncipe no estrangeiro.

António Quintas, embaixador de São Tomé e Príncipe em Taiwan, foi apenas chamado a regressar a casa, uma vez que desde 20 de Dezembro do ano passado que São Tomé e Príncipe, cortou as relações que mantinha com Taiwan desde 1997.

No que concerne aos outros 3 embaixadores, o Presidente da República, decidiu sob proposta do Governo, cessar as suas funções, com o argumento de que São Tomé e Príncipe está a ajustar as suas representações diplomáticas aos novos desafios de desenvolvimento do país.

Assim, segundo o decreto presidencial divulgado pelos órgãos de comunicação social do Estado, ficam concluídas as missões de Damião Vaz d´Almeida como embaixador de São Tomé e Príncipe em Angola, de Carlos Agostinho das Neves como embaixador nos Estados Unidos de América, e de Homero Salvaterra que representava São Tomé e Príncipe na vizinha Guiné Equatorial.

O Presidente da República decidiu também em decreto, nomear o ex-ministro da Defesa e do Mar, Carlos Stock como Juiz Conselheiro do Tribunal Constitucional, em substituição de Justino Tavares da Veiga, que foi exonerado de tais funções por decreto presidencial.

Por outro lado o decreto do Chefe de Estado, indicou um novo membro para o Conselho Superior da Magistratura Judicial. Flaviano Pereira Carvalho foi nomeado por Evaristo Carvalho para o órgão de auto-governo da magistratura judicial.

Abel Veiga

 

Notícias relacionadas

  1. img
    maria chora muito Responder

    O Patrice e sua cúria só passam a vida a humilhar as pessoas. Não se compreende como o Bandeira, Presidente do Supremo Tribunal de Justiça entrega carro novo ao Justino Veiga, e o mesmo desfilou durante horas na cidade com o carro novo e no dia seguinte toma conhecimento da sua exoneração pelo Presidente da República na TVS.
    Como é possível? O Bandeira não sabia que o Juiz iria ser exonerado? O próprio Justino Veiga não foi informado previamente pelo Presidente da República da sua exoneração? Como é possível?
    Por outro lado, como é possível nomear o Flaviano Carvalho membro do Conselho Superior da Magistratura sem exonerar o Fortunato Pires.Como é possível?
    Relativamente a nomeação de Carlos Stock é uma aberração. Ele não sabe direito. Muito menos, o contencioso constitucional.
    É evidente que o Patrice só quer assegurar o poder, mesmo nomeando pessoas que não estão habilitadas para o cargo. Só estão para prestar serviço e vassalagem.
    Também é verdade, que o Justino Veiga enquanto Juiz do Tribunal Constitucional não foi coerente consigo mesmo. Ele deixou Bandeira decidir sozinho o contencioso eleitoral de impugnação das eleições, enquanto que, o Tribunal Constitucional é um órgão colegial.
    Força gente. É para saber!!!

    • img
      Realidade Responder

      Muito bem,
      Fiz um comentario semelhante na opniao do sr A. Cassandra…
      Sao Tome e Principe… com mta pena dizer isto È NESTE MOMENTO UM PAIS SEM FUTURO fruto da corupçao por parte de quem nos governa….. quem nomeia cidadao ‘ANALFABETO ‘ ou seja alguem sem capacidade intellectual para um cargo de grande RESPONSABILIDADE , posso garantir-vos que esta pessoa nao pretentde escolher a TRANSPARENCIA como o caminho a trilhar mas sim A CORUPÇAO, ROUBO E DESTRUIÇAO.
      PATRICE TROVOADA è um cidadao esperto ( NAO HABILITADO E MUITO DUVIDOSO) que chegou ao poder atraves da fama do seu pai e estudou os povo saontomense, tirou uma conclusao… ELES AMAM DINHEIRO SEM TRABALHAR….. bom país pra MALANDRO VIVER… entao mudo pra la, se der certo fico mas se falhar adeus….. e esta tdo bem ate a data.
      MEU POVO ACORDA AGORA OU SERA TARDE DEMAIS ……..
      LUTAMOS CONTRA ESCRAVIDAO E ESTAMOS A ACEITAR AGORA A NOVA DIDATURA ( ditadura SILENCIOSA) a mais perigosa.

      ESTAMOS a ser DISTRUIDOS

  2. img
    luisó Responder

    Digam-me uma coisa:
    Os ditos carros novos são de representação ou passam a ser propriedade dos titulares dos cargos quando entregues?
    Se passam a ser deles é uma aberração e não há finanças que aguente isto e se são de representação então deixem-nos passear mas entreguem-nos á saída.
    Agora outra questão:
    O Carlos stock é magistrado? Não tem de se ser magistrado para desempenhar funções no tribunal Constitucional?
    País sem futuro…..

  3. img
    seabra Responder

    Malditos os chefes da campanha para o ragresso da familia TROVOADA para STP…eles deviam também ser julgados e tratados como “personna non grata”em STP.
    Vejam em que situaçao levaram os saotomenses?!
    Por causa deles, da ambiçao desenfreada que tinham(hoje nao fazem parte do “serail”),levaram todo um povo a sofrer, a pagar as consequências destes interesseiros-oportunistas.Mas saiu-lhes o tiro pala culatra…e muito bem! Cà se faz, cà se paga!!!

  4. img
    rapaz de Riboque Responder

    meus amigos o dito cujo Patrice não tem culpa de estar no poder quem tem culpa é quem o elegeu as pessoas que se vendem por meia dúzia de dobras e alguns com um prato de comida e um copo de vinho, ou um par de sapatos , ou umas peças de vestuários.

Deixe um comentario

*