União Europeia pediu explicações a Patrice Trovoada

A União Europeia pediu explicações ao Primeiro-ministro Patrice Trovoada, a volta do novo programa de cooperação que o Chefe do Governo assinou na última semana, com a República Popular da China, avaliado em cerca de 146 milhões de dólares em donativos.

A União Europeia, defende que a nova parceria de São Tomé e Príncipe, contribua para criar sinergias com os outros parceiros internacionais, para promover o progresso do país.

A União Europeia, financia diversos projectos de desenvolvimento sustentado em São Tomé e Príncipe.

De 2016 ara 2017, lançou um projecto de água e saneamento do meio, de 28 milhões de euros. Pela primeira vez, a verba para financiar os projectos são disponibilizados no Orçamento Geral do Estado.

Também colocou a disposição de São Tomé e Príncipe, 13 milhões de euros para financiar a recuperação do sector da energia, com destaque para a reestruturação da Central Hidroeléctrica do Contador.

Mais 6,75 milhões de euros foram atribuídos a São Tomé e Príncipe, para dinamizar as culturas de exportação nomeadamente o cacau, café e pimenta. Outros investimentos estão a ser feitos na requalificação do porto de São Tomé, e nas infra-estruturas rodoviárias.

Helmut Kulitz Embaixador da União Europeia junto ao Estado são-tomense mas com residência em Libreville – Gabão, assistiu a entrevista dada na terça – feira pelo Primeiro-ministro a imprensa, onde detalhou os ganhos conseguidos com a retoma das relações bilaterais com a China.

Patrice Trovoada anunciou o valor do pacote financeiro que conseguiu angariar na China, num total de 146 milhões de dólares para serem investidos na infra-estruturação do país. A União Europeia, quis saber como é que vai-se posicionar face ao novo parceiro de São Tomé e Príncipe, considerado pelo Primeiro-ministro como sendo de longe o maior, no conjunto dos países e organizações internacionais que cooperam com o arquipélago.

«É um novo parceiro muito importante e potente. Discutimos  a possibilidade de uma parceria alargada que poderá criar sinergias e maximizar os esforços em benefício do progresso de São Tomé e Príncipe», declarou Helmut Kulitz.

As conversações entre as duas partes decorreram no edifício do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação e demoraram várias horas.

O Primeiro-ministro Patrice Trovoada deu explicações a equipa da União Europeia a porta fechada, e de seguida abandonou o local.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros Urbino Botelho, ficou a representar o Governo, até o final das conversações. Urbino Botelho, indicou o caminho da concertação, para não haver duplicidade de acções de cooperação. «Temos um quadro de concertação a nível das Nações Unidas, no seio do PNUD. É nesse quadro que vamos inserir a China no sentido de concertarmo-nos e evitar a duplicidade em matéria de cooperação», explicou o ministro.

China avança em força para São Tomé e Príncipe, e suscita debate para garantir complementaridade nos projectos tradicionais de cooperação.

Abel Veiga

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Quidide Responder

    Pois é, quer “comer”de todos os lados sem prestar contas a ninguém. Agora tem o que merece. Já que não presta contas ao país, a UE pede esclarecimento. Tem que se lhe apertar o cerco.
    Pensava que fosse “ad eternum”, mas tudo tem um fim. Deus é grande.

  2. img
    Brasileiro Responder

    Espero que eles se entendam em prol do benefício humano e ambiental de São Tomé e Príncipe, já que tradicionalmente em muitas questões União Européia e China posicionam-se contrários em relação um ao outro no que tange à vários temas. Espero apenas que o país insular saia beneficiado e que haja concórdia nesse sentido entre os entes envolvidos.

  3. img
    Martelo da Justiça Responder

    Penso que o Primeiro-Ministro deve falar menos. Podia evitar de dizer que a China passara a ser o “PRIMEIRO PARCEIRO DE SÃO TOMÉ E PRINCIPE”, sobretudo quando as coisas ainda não se concretizaram. Pelos vistos, isso irritou alguns dos nossos parceiros tradicionais.

  4. img
    Nuno Miguel Menezes Responder

    A União Europeia pediu explicações ao Primeiro-ministro Patrice Trovoada, a volta do novo programa de cooperação que o Chefe do Governo assinou na última semana, com a República Popular da China, avaliado em cerca de 146 milhões de dólares em donativos.

    Pessoalmente Concordo, O que o senhor Primeiro Ministro de Sao Tome e Principe assim deve fazer juntamente com o seu Orgao que se encontra no Poder ‘e elaburar uma lista aonde vai ser aplicado esse mesmo dinheiro para a infrastrutura que assim Sao Tome e Principe Necessita.

    E ao fazerem isso ‘e convidar o Responsavel da Uniao Europeia ir a Sao Tome e Principe quando a mesma infrastrutura estiver Pronta,e dar aos mesmos a tesoura para cortar fita VERMELHA, Juntamente com a China os Responsaveis.

    Tudo isso ‘e normal, aconteceu na zona Euro (europeia) uniao europeia, a Grecia estiveram na crise e a uniao Europeia ajudaram aos mesmos na infrastrutura que assim os mesmos necessitaram,aplicar no Banco e etc..
    Concerteza esse mesmo Responsaveis e outros mais com Cultura Geral sabem o que quero dizer em Relacao a Grecia e outros mais…

    ‘E mesma coisa todos nos temos filhos, e damos ao nossos filhos 20 Euros e amanha o mesmo quer outra vez dinheiro e pedimos a explicações.

    Na Europa Portugal e outros mais tem que apresentar contas o que fazem com dinheiro e tambem tem a percentagem para assim obedecer para permanecer na Uniao Europeia.

    Isso nao quer dizer que a Europa Union Desconfia de Sao Tome e Principe ‘e assim que deve ser, e da parte de Sao Tome e Principe quando a sua infrastruturas estiverem Prontas ‘e convidar com Tudo Pago por governo de Sao Tome e Principe verem as Novas infrastruturas, e ao mesmo tempo falo da minha pessoa neste sentido faz muito bem o calor de Africa a Europa temos 90% frio e 10% Calor .

    Parece a mim que esses 146 milhões de dólares em donativos tem haver com infrastruturas de Aeroporto de Sao Tome e Principe e de um Porto de Agua Profunda, quando isso Terminar ‘e convidar o Responsavel de Europa Union e China.

    São Tomé e Príncipe foi o segundo país lusófono em África a explorar petróleo, mostrar tambem a Uniao Europeia Incluindo Portugal que sao Tome e Principe (Fingers-crossed) esta em fase de desenvolvimento e o País em causa tem Garantia que assim os mesmos podem aproveitar e pagar a DIVIDA Interna que assim Sao Tome e Principe tem com outros Paises.

    Nuno Menezes
    Reino Unido,Lincoln
    Tel:00447534444803

  5. img
    seabra Responder

    …é por estas e mais denuncias,que o pm atual,não terá hipótese de se escapar da justiça…de um futuro julgamento junto do TPI.Este dia já está escrito,seguido do seu “buchman”AV.Nenhum deles terá a ocasião de gozar mais tarde do roubo que fizeram…é uma certeza.

Deixe um comentario

*