Governo homenageia 3 pilotos de aviação civil

 

Alfredo Trindade, o ancião da aviação civil são-tomense, actualmente ausente do país, foi um dos homenageados. Foi o primeiro são-tomense, que pilotava aeronaves na ligação entre as duas ilhas e até mesmo no transporte de pessoas e bens entre a capital são-tomense, e a região de Porto Alegre.

Segundo relatos do Primeiro-ministro Patrice Trovoada, nos tempos passados, em que a zona de Porto Alegre tinha um aeródromo, Alfredo Trindade, pilotava aviões que asseguravam a ligação entre as regiões sul e centro da ilha.

Foi o primeiro, e gerou o segundo. Pois o seu filho António Trindade(a direita na foto), vulgarmente conhecido no país por comandante Tó Trindade, é há vários anos um dos poucos são-tomenses são-tomenses, que através da aviação civil mantém as duas ilhas unidas.

O comandante António Trindade, recebeu das mãos de Patrice Trovoada, o diploma de mérito que homenageia a si e ao seu pai, que se encontra actualmente em Portugal.

Leonel Castro(a esquerda na foto), também comandante da aviação civil, foi outro homenageado. Muitas vezes, Tó Trindade e Leonel Castro, estão juntos na condução do avião que liga São Tomé e Príncipe. Mas na segunda – feira, dia da homenagem, Leonel Castro esteve no ar ligando as duas ilhas. Por isso foi representado no acto pela sua filha, que por sinal não seguiu as pisadas do pai, em termos profissionais. Ela é Juíza de Direito.

A filha destacou a motivação profissional que guia o seu pai nos céus de São Tomé e Príncipe e na sub-região africana. Realçou também o rigor de uma profissão que muitas vezes dificulta o convívio do pai com a família. Muitas horas no ping – pong aéreo.

Já o comandante António Trindade, que esteve em terra, mais concretamente no Palácio do Primeiro Ministro Patrice Trovoada, desafiou as autoridades a definirem a aviação civil como prioridade, para o crescimento do país. «Urge olhar este sector como prioritário, não relegando esforços no sentido de modernizar as infra-estruturas aeroportuárias, adquirir aeronaves, e formar recursos humanos a diversos níveis», frisou.

Para o Chefe do Governo, a homenagem visa premiar, motivar e encorajar pessoas competentes, cujo zelo profissional, contribui anos a fio, para o bem-estar de São Tomé e Príncipe. «Creio que será uma das prioridades do governo procurara de facto fazer evoluir este sector. São Tomé e Príncipe, só poderá desenvolver se de facto conseguir construir um sector de aviação civil robusto», pontuou.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Cabe- carlos MENEZES / Angola - batepa Responder

    Muito bem , embora tardia eu já a 25 anos atras já viajava com os nossos comandantes. Para Gabão nos tempos difícil com aviões obsoletos e muitos pequenos , mais sempre viajei. Bem . Agora depois destes anos todos já e altura de envestir em aviação como lavanca para turismo ? E que já a muitas companinha de viação a viajar com aviões fretados e ate a tripulação e alugada , eu só quero saber ate quando vamos pensar pequeno , como dizia Nelson Mandela , quem pouco pede , pouco tem e com pouco fica . O facto de sermos um pais com estas características devíamos envestir mais em turismo e aviação com passagem mais em conta . Estes nossos dirigentes como sao comerciantes de curto preso nao querem envestir em negocio de longa duração . Estou de olho e que mudamos de panela mais o cozinheiro sao sempre os mesmos

  2. img
    Gil Costa Responder

    Minhas felicitações aos meus amigos comandantes.
    Homenagens mais do que merecidas!
    Dois combatentes e guerrelheiros incansáveis,
    Fico muito feliz por este reconhecimento,
    Não existe melhor estímulo e insentivo para um bom profissional, que o reconhecimento do seu trabalho.
    Em vida, vcs merecem muito mais…

  3. img
    Arzemiro dos Prazeres Responder

    Mais que merecido : Nelo e Tó piloto dois amigos desde os tempos de Missirata na Libia de Kadaffi. Se a homenagem foi bonita só pecou por falta de alguém : o primeiro Comandante piloto Luis dos Prazeres , vulgo Kapala. Esse também merece.
    Boas Festas e Feliz Ano Novo para todos nós.
    Banno

  4. img
    Ilha do Papagaio Responder

    Meus caros

    Este reconhecimento por parte das autoridades da República, chega tarde, mesmo assim, não sei propositadamente, julgo que o Comandante LUIS DOS PRAZERES( KAPALA) também merecia ser distinguido, porque os Comandantes Tó e Nelo foram Pilotos do Comandante KAPALA, as pessoas de memórias frescas devem estar lembradas.
    Dizia que o reconhecimento chega tarde, porque os Comandantes Tó e Nelo já foram homenageados pelas Autoridades da região Autónoma do Príncipe, as pessoas devem estar lembradas. É sempre bom distinguir-se as pessoas que fazem bem.

  5. img
    santola Responder

    Porquê que o Luís dos Prazeres/ Capala, também não foi homenageado? Será que por não pertencer ao ADI? Credo também.

    • img
      Roldão Cunha Responder

      Meus Senhores
      O Comandante Kapala abandonou a profissão.
      Esses continuaram a trabalhar arduamente.
      Eles merecem. Não faz comparação.
      Boas Festas a Todos os Santomenses.

      • img
        Gustavo Responder

        Isto não é argumento porque o tal de Alfredo Lima aparentemente também abandonou a profissão. Não se homenageia as pessoas ou deixa-se de homenagear pelo facto delas deixarem ou não a profissão. Homenageia-se pela qualidade dos serviços prestados. Ponto. Como aliás se fez em relação ao Alfredo Trindade. Seria melhor reconhecerem o erro em vez de andarem a arranjar desculpas sem nexo nenhum. É este o mal do nosso país que este governo veio agravar ou pelo menos confirmar. Se não estás comigo estás contra mim. Veja-se a administração pública. Veja-se este caso. Veja-se o caso da reportagem sobre areia que foi proibida de passar na TVS. Veja-se muitos outros casos. O país não vai a lado nenhum neste clima de ódio, perseguição e inveja.

  6. img
    oscar costa Responder

    altura boa para colocar nosso aeroporto um nome .ja que estamos homenagear pilos que tal aeroporto internacional Nuno Chavier fui

Deixe um comentario

*