Doença de origem desconhecida já afectou 1094 são-tomenses

Segundo as explicações da Direcção dos Cuidados de Saúde, normalmente tudo começa com uma coceira na pele que fica avermelhada, e depois surge uma pequena ferida que vai-se alastrando sobretudo nos membros inferiores.

A ferida que se assemelha a uma queimadura, vai corroendo paulatinamente todos os membros inferiores. A doença que começou a atacar os são-tomenses desde o início de 2016, é de origem desconhecida, anunciou a Direcção dos Cuidados de Saúde. «Tudo quanto sabemos é que é uma úlcera que denominamos de ulcera microsante. Não conhecemos até hoje o agente patológico», declarou, Maria Tomé Palmer.

Amostras ou biopsias da “peste” foram enviadas ao laboratório de referência em Yaoundé-Camarões e o resultado confirmou que a ciência desconhece o agente que causa tal doença. «A situação é preocupante porque até agora não conhecemos o agente patológico, para se dizer que vamos tratar desta ou daquela forma, com este ou aquele antibiótico», acrescentou, a Directora dos Cuidados de Saúde.

No entanto o pessoal clínico são-tomense age contra uma doença desconhecida, recorrendo a combinação de antibióticos, explicou Maria Tomé Palmer, porque «não se conhece o agente», precisou.

CELULITEActualmente a doença que abre chagas enormes nos membros inferiores dos são-tomenses é responsável por importante ocupação das camas nos hospitais do país. «Um grande número de doentes interna e fica por muito tempo. Há doentes internados desde Outubro e vêm de todos os cantos do país», frisou a Directora dos Cuidados de Saúde.

As autoridades sanitárias já pediram ajuda da OMS, que enviou um especialista em úlceras de buruli, para investigar o caso são-tomense. Ghislain Emmanuel especialista de nacionalidade beninense, está no terreno a colher amostras que deverão ser analisadas no laboratório de referência africana, em mais uma tentativa para descobrir a origem da doença.

Segundo a Directora dos Cuidados de Saúde, pacientes com imunidade baixa, ou que padecem de diabetes são potenciais vítimas mortais da doença que se alastra pelo país e que ainda não se conhece a sua origem.

No entanto, a maioria dos cidadãos são-tomenses, sobretudo os que habitam a capital São Tomé e os seus arredores, registam dia a dia e com preocupação grande ameaça latente à saúde pública. Nunca antes a capital e os arredores estiveram congestionados de lixo e de toda espécie de imundice como nos últimos tempos.

Abel Veiga

 

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Nuno De Menezes Responder

    Meu Ponto de vista nesta situacao,’e fazerem o exame da agua que se consome dentro de sao tome e Principe,quais sao os produtos quimicos que esta a ser usado para assim descontaminar a agua.

    Esse mesmo Produto penso eu que causa a alergia e coceira, quando assim era crianca tive coceira parecida com isso,o motivo comia a fruta sem lavar a mesma.

    Isso aconteceu quando fazia a panha das uvas em Portugal.
    Tambem aconteceu ficar assim coceira e alergia, quando comia saldinha assada,sou alergico a sardinha.

    Tambem fiquei assim quando eu era crianca ter coceira quando tomava alquer remedio com penicilina.

    Para assim saber se sou alergico tive que fazer test de penicilina, e tudo que seja medicacao com penicilina nao posso tomar,isso nao quer dizer que morro se tomar apenas fico dessa forma que a fotografia apresenta.

    Comida,vinho,whisky pode conter producto que faz alergia as pessoas.’E necessario assim fazerem o test e control de qualidade.Muitas das vezes vinhos exportados tem quantidade quimica que nao ‘e permitido na uniao Europeia e passa a ver vinho falso e faz mal a saude.

    Existe noticias na europa doenca da vaca louca,se nao haver test e as pessoas em sao tome e principe sem saberem da situacao acabam por morrer.

    ‘E tal coisa que falei anteriormente sao tome e principe estao prontos para receber mais de 40 pessoas no hospital quando assim a china comecar a fazer o Porto de Barco agua Profunda?

    Enfim…

    Apenas temos capacidade de inventar historias para levar alguem a morte ou danificar por motivo de inveja,ou entao marido da outra ficou com a minha mae ou algo assim,ou entao levar a Bruxo as pessoas.

    Ficam com Deus….

    Nuno Menezes
    Reino Unido,Lincoln

  2. img
    FIA Kundu Responder

    Patrice kidaleoooooooo… Credo… Sempre que você esta no poder acontecem coisas estranhas aqui… E criança a tomar santo, e bico a comer pé de gente….kidaleoooooooooooo

  3. img
    correcção Responder

    Meu caro jornalista, o nome correcto da úlcera é “Úlcera Necrosante ou Necrotizante”, e não úlcera microzante ou nicrozante, como vi escrito no rodapé do telejornal.
    Chama-se úlcera porque é uma ferida profunda de um tecido celular, e é necrosante, porque necrosa, ou seja causa a destruição e morte do tecido celular, que neste caso é a pele.
    É importante passar-se informações mais correctas, digo, mais bem escritas à população,visto que temos uma deficiência linguística grave no nosso país. E o tela non é um jornal digital bastante conhecido.

    Grata.

    • img
      Quidide Responder

      Congratulo-me com o seu gesto. De facto temos que passar a informação de forma mais correta possível, para instruirmos, ainda que de forma passiva, a população e os leitores. Bem haja cara contadora Correção.
      Como profissional de Saúde continuo a pensar que o alerta dado pela diretora de cuidados de saúde primários, peca por tardio. Há relatos de casos desde outubro, portanto já lá vão 4 meses e ainda não existe uma resposta eficaz. É muito preocupante! Deve-se montar campanhas de sensibilização de higienização das mãos, desinfestação dos sítios públicos onde acumula lixo e águas estagnadas. Infelizmente o país tem se tornado menos limpo e ninguém se preocupa com isso. Enfim é muito triste o que se passa no nosso lindo país…

  4. img
    lede di alami Responder

    Quem te viu…e quem te ve, meu lindo stp…,hoje ja temos messias a governar, tudo vai ficar bem com a magia

  5. img
    Costa Pedro Responder

    O que está acontecer em STP é o resultado claro da maioria absoluta que este povo IGNORANTE deu ao ADI do ignorante e incompetente Patrice Trovoada. Basta ver como está a nossa cidade capital. O lixo está por todo lado. A corrupção aumentou. Hoje nos serviços públicos tudo para se resolver tem que ser sempre molhado. Não molha, não há documento. Hoje para reconhecer um documento paga-se 60 mil dobras cerca de 2 euros e quarenta cêntimos. Recentemente pagava-se somente 0,2 cêntimos que equivale a cinco mil dobras. Aonde é que vamos parar com isto? Mesmo assim este desavergonhado Patrice Trovoada mais os seus comparsas particularmente o sr. Levy Nazaré, o Javali diz que o país vai bem e que está num bom caminho.

  6. img
    Amo STP Responder

    Mas sera que nao podem enviar essas amostras para diferentes laboratorios Africanos ou Europeues de Referencia? ‘E que a situacao ja existe ha cerca de um ano e ainda nao se descobriu que maldita doenca ‘e essa?
    Esse Governo tem que agir na limpeza da Cidade e no acesso da populacao a agua potavel.
    Na minha opiniao pessoal essa maldita doenca tem origem na sugeira das cidades e agua contaminada!!
    Por favour ! Fassam algo decente para esse povo humilde!!
    Desculpem os erros de Portugues, pois nao consegui converter a lingua…

  7. img
    orar.com Responder

    Peço a todos os cristãos para que junto oremos com jejum para o Altíssimo Jeová (Javé) em nome de Jesus Cristo , para nos livras deste mal que assola os nossos irmãos . Amém

    Façam uma forte corrente e partilhem no face .

    • img
      Cobra branca Responder

      Só ora e ora, seguro que assim desaparece a doença.

  8. img
    Maria de Fátima Santos Responder

    Sobre isto os sabichões não se pronunciam. Era bom que viessem publica e humildemente dizer na radio e televisao repetidamente que pela primeira vez em 40 anos surge uma doença desconhecida em STP. Afinal há muitas coisas a acontecer pela primeira vez em 40 anos!…

  9. img
    Maria de Fátima Santos Responder

    Se se fizesse mais limpeza e menos propaganda, talvez esta doenca nao teria tido espaco para chegar e se instalar. Se os organismos do estado nao se tivessem convertido em comissariados politicos, talvez os profissionais tivessem espaco e oportunidade para intervir e quem sabe a situacao nao chegasse a este estado alarmante. Se as instituicoes nao se tivessem tornado comissariados politicos, o dubai prometido teria nos brindado progresso e nao doenca, e uma enfermaria em que sabe Deus em que condicoes esta!
    Neste momento somos noticia a nivel internacional pelos piores motivos. Será esta uma consequencia dos últimos anos em que o essencial foi negligenciado à custa das perseguições, vinganças e propagandas?

  10. img
    Kakiemom Responder

    Responsabilidade do governo? Siimmmm…

    Muita porcaria, fazer xixi na rua, muito lixo no chão, pobreza extrema e as pessoas só conseguem comprar fardo vindo de países suspeitos e andar descalços, as autoridades sanitárias nao controlam nada…. O resultado só pode ser este….
    Isto enq e o Dubai prometido?

  11. img
    Lodney Responder

    Gostaria de Convidar os nossos especialistas em Saude pública a pesquisar um pouco mais sobre a ÚLCERA de BURULI.
    A úlcera de Buruli, uma doença infecciosa causada pela Mycobacterium ulcerans (M. ulcer- ans), é a terceira micobacteriose em ocorrência, após a hanseníase e a tuberculose. Essa micobacte- riose atípica tem sido relatada em mais de 30 países, principalmente, nos que têm climas tropicais e subtropicais, mas a sua epidemiologia permanece obscura. Recentemente, os primeiros casos autóc- tones do Brasil foram relatados, fazendo com que dermatologistas brasileiros estejam atentos a esse diagnóstico. O quadro clínico varia: nódulos, áreas de edema, placas, mas a manifestação mais típica é uma grande úlcera, que ocorre, em geral, nas pernas ou nos braços. Apesar do amplo conhecimen- to quanto ao seu quadro clínico em países endêmicos, nas outras áreas, esse diagnóstico pode passar despercebido. Assim, médicos devem ser orientados quanto à úlcera de Buruli, pois o diagnóstico pre- coce, o tratamento específico e a introdução de cuidados na prevenção de incapacidades são essenci- ais para uma boa evolução.

  12. img
    João Sousa Responder

    Caramba!!em 40 anos de independência não conseguem sequer controlar o lixo da capital??? Já para não falar das várias dádivas que foram feitas à cidade de São Tomé para o tratamento do lixo, com oferta de caixotes que, invariavelmente são roubados para uso pessoal.

    Ainda vêm falar de portos e aeroportos……

  13. img
    Fernando Lázaro Rocha Responder

    A Minha modesta contribuição com relação aos comentários de uma possível “doença desconhecida” criar um grupo de técnicos enviar para o terreno ou seja para os locais onde se registaram maior casos da doença,fazendo interrogatório exaustivo quando e como começou..etc.? sei que amostras já foram feitas…”biópias da pele sã e afecto” mas têm que enviar para patogistas fora do país cruzar resultados de patologistas , de referir a doença tem muita semelhança com outras doenças da pele por exemplo a celulit a erisipela bulhosa depois de romper as bolhas deixam feridas numa primeira fase e posteriormente complica-se com uma úlcera as medidas que foram tomadas pelo profissionais de saúde foram correctas e têm continuar apelar à população para contribuir para a implementação do mesmo higiene pessoal tratamento da água com cloro “lixivia” uma vez iniciado a doença elevar ou levantar o membro afectado mais de de 30 ou 45graus apoiando sobre uma almofada ou alternando com descanso si for o caso si o doente se sentir muito cansado. Evitar tratamento não convencional “tradicional ” e sou de opinião por si tratar da doença da pele lembrar que podem estar associadas outros germes independemente das medidas tomadas em caso de complicacão tratar as complicações e antibiótico que germes da pele são sensíveis. Gratos pela atenção dispensada

  14. img
    Ana do Rosário Mendes Responder

    E depois os lixos hospitalares não são tratados e são jogados na lixeira de penha a ceu aberto.

    Parem só no introncamento da estrada que liga Hospital7bairro Militar a Oquê del Rei as 5;30 horas da manhã, todos os dias para verem como são transportados os lixos sem qualquer protecção em um caminhão azul Toyata caixa aberta.

    Estamos é fdos.
    Não sei o que faz este governo

  15. img
    Carlitos da Conceição cruz Responder

    E face a esta situação a Ministra e o Governo mante-se indiferente.
    Como é possível? Não de cruza as informações para saber a origem da doença. Quais os primeiros doentes, com que estiveram, sua proveniência? Analisar os fardos que são aqui vendidos? A proveniência da maioria dos doentes? Distrito, bairro? o que comeram ou beberam? Análise da agua etc…

    Este governo so pode ser criminoso

  16. img
    Kua tela Responder

    Meu ponto de vista isto é grave e o governo nao esta agir porque? Para o que vejo isso tem haver muito com o saneamento ha muito lixo muita sujeira se limparem a cidade controlar mais o lixo tudo pode mudar.uma pena é muito triste o que esta a passar em S.Tome povo por favor abrem os olhos saiem a rua .

Deixe um comentario

*