Sociedade

Projecto “Health.com África” nascido em STP é apresentado hoje à União Europeia

O Projecto “Health.com África”, nasce como resultado do primeiro inquérito nacional realizado em São Tomé e Príncipe sobre o consumo de bebidas alcoólicas. Um projecto de Isabel de Santiago, investigadora do Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, que trouxe à ribalta o grande problema de saúde pública em São Tomé e Príncipe. O consumo excessivo do álcool.

O inquérito provou que cerca de 40% dos jovens são-tomenses entre os 15 e os 18 anos consomem bebidas alcoólicas em excesso. Nas faixas etárias acima dos 18 anos, o consumo atinge 63%.  Dos países africanos de língua portuguesa, só São Tomé e Príncipe, tem em mãos um inquérito nacional credível sobre o consumo do álcool e das drogas.

Hoje, 25 de Abril, por sinal dia em que no ano 1974, Portugal libertou-se da ditadura, facto que trouxe independência para as antigas colónias de África, o Parlamento Europeu, conheceu através de Isabel de Santiago, os meandros do problema de saúde pública que compromete o futuro de São Tomé e Príncipe, mas também de outros países de expressão portuguesa, que são grandes importadores e consumidores de bebidas alcoólicas. Caso concreto de Angola que está no primeiro lugar no ranking do consumo de bebidas alcoólicas no espaço lusófono em África.

Segundo Isabel de Santiago(na foto), « o projecto vai ser apresentado na Comissão ACP(África Caraíbas e Pacífico), para gerir alguma advogacia, ou magistratura de influência para sensibilizar os parceiros, em torno de angariação de fundos que a Faculdade de Medicina de Lisboa, possa gerir nestes projectos com e para a comunidade», explicou.

Portugal, membro da União Europeia, foi o primeiro país a apoiar a iniciativa do projecto “Health.com África”, e a sua promoção no seio das estruturas da União Europeia. Os governos de Cabo Verde, Angola e de São Tomé e Príncipe também se juntaram no exercício da magistratura de influência junto a União Europeia. Pois, a partir de São Tomé e Príncipe, o “Health.com África” pretende segundo Isabel de Santiago, estender as suas acções a todos os outros países africanos de expressão portuguesa.

O apoio da União Europeia permitirá ao projecto, «criar a casa a azul, que irá não só tratar dos doentes mentais, em que muitos deles são consequência do consumo excessivo de álcool, mas também outros tipos de doenças. Mas, também de jovens, pois 75% da população de São Tomé e Príncipe é jovem que está neste momento numa dependência grande de consumo de álcool», sublinhou Isabel de Santiago.

Esta quarta – feira no Parlamento Europeu, a garantia do futuro das sociedades africanas, é o argumento mais utilizado, para convencer os diversos parceiros a apoiar, um projecto que pretende no caso são-tomense, livrar 75%  da população do país da dependência e da pobreza que o consumo excessivo do álcool impõe a sociedade. «Não podemos hipotecar o futuro desses jovens. Se um país tem 75% da população como jovens, temos que apostar no futuro. E o futuro passa por fazer a prevenção do consumo excessivo do álcool. Apostar nos jovens e investir claramente na saúde pública», precisou Isabel de Santiago.

Já em andamento em São Tomé, o projecto atingiu a fase de diagnóstico laboratorial, dos tipos de álcool que são consumidos no arquipélago, e o seu impacto sobre a saúde. Destaque para as bebidas de produção artesanal, caso da famosa chacharamba. Laboratórios de referência em Portugal, já identificaram níquel na Cacharamba são-tomense, e prosseguem na investigação.

Cabo – Verde, Angola e Moçambique são os próximos alvos do projecto, que na Guiné Bissau vai dar atenção especial ao combate à mutilação genital feminina.

Abel Veiga

    4 comentários

4 comentários

  1. NUNO MIGUEL MENEZES

    25 de Abril de 2018 as 17:42

    Isabel de Santiago,os meus parabens pela iniciativa,O primeiro passo para a mudança ‘e a aceitacao. Uma vez que voce aceite a si mesmo, voce abre a porta para a mudanca. Isso ‘e tudo o que voce tem que fazer. Mudança nao ‘e algo que voce faz, ‘e algo que voce permite necessario sim fundo para apoiar essa organizacao,na Europa,no Reino Unido existe isso: (Drink problem drog problem call Frank).

    Nuno Menezes
    Lincoln,Reino Unido

    • Isabel

      26 de Abril de 2018 as 9:20

      Obrigada caro Lincoln. São Tomé e príncipe deve mobilizar-se para a causa. Investigar Ensinar e intervir

  2. EUMILTOM

    27 de Abril de 2018 as 10:17

    O Ministério de saúde não reconhece o estudo dessa investigadora.
    Na peça a mesma diz que, pretende angaria fundo para a sua Universidade com base nesse estudo.
    Ora bem, chegamos ao ponto!

    Como todos outros que vêm para STP, objectivo é ganhar muitos EUROS/DOLARES dos patrocinadores a custa deste país já de si massacrado pela miséria.

    Ganham dineiro a custo do país e e vão se embora de bolso cheio, deixando tudo como estava ou ainda pior.

    • NUNO MIGUEL MENEZES

      28 de Abril de 2018 as 7:36

      Senhor EUMILTOM

      Amanha podes tu acordar com uma ideia e pedir ajuda ao mesmo tempo a uniao europeia ou mesmo ate se o senhor for bom developer de um programa que assim o senhor acha que vai trazer sucesso a todas as pessoas que assim vai usar o seu programa o senhor pode apresentar a mesma proposta a MICROSOFT,tanto ela pode ser Microsoft Portuguesa que assim existe em Portugal,ou outra Microsoft Mae no Estados Unidos,e Foi isso que a senhora Isabel de Santiago fez com ponto de Partida Sao Tome and Principe, mesma coisa o senhor quer abrir um negocio e pede ajuda ao banco e amanha o senhor tem sucesso paga a sua divida e agradece e o senhor anda sozinho sem ajuda.

      Ninguem vem para Sao Tome and Principe com objectivo de ganhar muito EUROS/DOLARES como o senhor escreveu,sendo assim ficava as pessoas em Portugal e outras europas,o senhor EUMILTOM nao tem ninguem a imigrar em Portugal??? se tiver alguem da sua familia imigrar em Portugal o senhor faz o seguinte telefona aos mesmos e informa para voltarem para Sao Tome and Principe aonde existe muitos EUROS.DOLARES PARA GANHAREM e sao Tome and Principe necessita infraestreturar em Todos os sentidos desde da suas proprias palavras seus pensamentos e etc….

      Se calhar eles outros imigrantes vao embora de Sao Tome and Principe por causa da forma de falar e pensar do Povo de Sao Tome and Principe,mais concerteza com a psicologia da equipada da senhora ISABEL DE SANTIAGO os mesmos vao ter sucesso e vao ficar sabes porque se torna muito dificil perceber a psicologia de uma pessoa BEBADA,DROGADA,necessario entrarmos na mente dos mesmos perceber os mesmos para assim os mesmos acreditarem em si para assim os mesmos abandonarem a vida da bebiba e da droga,e ao mesmo tempo abandonado essa vida,aplicar a psicologia essa mesmas pessoas trabalharem para a organizacao em causa,e amanha sera a imagem do EXEMPLO para outras pessoas iguais e etc…

      Exemplo: Meu Nome ‘e ANA JOANA tenho 22 anos de idade comecei a beber quando assim tinha 15 anos de idade fui consumidora tambem de droga e hoje GRACAS A DEUS com a ajuda de HEALTH.COM deixei de ser consumidora de bebida alcoholita e da droga e ao mesmo tempo tive a oportunidade de mudar a mim mesma e estou hoje estou a trabalhar para HEALTH.COM
      E isso tudo ‘e bonito de ver.

      Nuno Menezes
      Lincoln,Reino Unido

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo