Opinião

Deuses e Demónios no Turismo de São Tomé e do Príncipe

Quando os Deuses Choram os Mortos e os Políticos (maus) se aproveitam disso

Que Turismo? Que segurança? Que barcos? Que praias?

Confesso que há dias em que tenho vergonha de ser santomense. Tenho vergonha das autoridades santomenses. E pior: tenho asco de (alguns) homens santomenses. Que sociedade animalesca estamos a construir? Como é possível que este mágico e belo País, paupérrimo – abaixo de pobre – mas sustenta-o a beleza única – seja um dos 10 destinos turísticos, mais belos, a visitar, tenha a segurança esteja nesta vergonha? Que beleza? Então um homem já não consegue controlar os seus instintos sexuais? Somos bichos? Ou somos animais que devem estar enjaulados? Gostava esse jovem homem, como outros tantos, de ser humilhado e de ser abusado de igual forma? Sabe esse animal o que é ser respeitado e respeitador? Isso não tem que ver com a pobreza ou a riqueza. Ser educado – não é ter grandes ou poucos estudos – mas antes saber que não abusamos dos corpos dos outros seres humanos. Sem consentimento.

Não roubamos, com recurso a arma branca, o que não é nosso. Não ameaçamos com catanas. Não mexemos no que é o corpo alheio. Preferia morrer à catanada que ser abusada por animal desses. SEU ANIMAL. Não pertence a esta terra. Sobre o Turismo: senhora Ministra, está a espera de quê para acordar? Que as pipocas nasçam na água salgada? Que as Sereias desçam do Céu e os Anjos do inferno? Ainda não tinha percebido que, tratando-se de um destino eleito, deveria a sua senhoria ter a perspicácia de ativar as forças de segurança – que bebem nas barracas à socapa porque nada têm com que se ocupar – e proteger os turistas –que vão correr norte a falar o pior de São Tomé – com razão de um destino miserável? Depois do Incidente? Que ativou? Chamou as forças a patrulhar as praias ou ficou tudo na www.mesma.st ? Basta-nos a vergonha – falo deste porque este é o meu país de berço – de ter homens machistas iletrados e escravizar as mulheres com lavagem de roupa no rio, panelas e filhos, vivendo à custa delas e da sua suja poligamia.

Quando vai acordar? Sabe, em vez de atacar o Príncipe, proteja a ilha principal – o destino – lhe garanto que esta miséria não aconteceria jamais na pequena ilha. Jamais! Quanto aos barcos, deixo o alerta ao Ministro da Economia: o espelho partiu-se e a imagem de STP jamais será recuperada. Além da Malária com a falta de conhecimento na forma de comunicar saúde pelo Ministro da tutela, agora temos um Ministro da Economia, que transportes que matam pessoas? E outros que ardem no porto? Consideram de justiça atacar tudo e todos com uma Justiça absolutamente injusta de julgar antes de chegar ao Tribunal com o processo de investigação?

Porque será que tenho a certeza que o ESTADO falhou completamente o seu papel de regulador e fiscalizador? Se os barcos não reúnem condições, é SIMPLES: IMPEDI-LOS DE NAVEGAR. A responsabilidade é do Estado. Que permitiu, repito; PERMITIU, que continuassem, que permitem que passem carga para os aviões seja da TAP ou STP Airways à “socapa”. Bem vejo como funciona o esquema de cargas. E Naturalmente, poderá ter sido a origem de excesso de carga. Além do numero de passageiros – garantidamente – respeitado.

Enraizámos uma cultura vergonha de esquemas de pequena corrupção, do pequeno desvio, do pequeno furto. Isso terá uma consequência ainda mais nefasta do que aquela que vivemos atualmente.

A imagem que estão a passar – de dentro para fora – do País, tem gerado o pagode internacional.

Ou mudamos – todos as políticas – ou as políticas externas viram-se contra o País. Não foi ingenuamente que me associei em defesa da Liberdade e defesa de democracia, contra o que se avizinhava com o ex Primeiro Ministro. Apoiei  (apenas) Jorge Bom Jesus. E esse apoio – sabe apenas ele – começou em Fevereiro de 2018. Nem ele nem ninguém sabia que ele seria o próximo Primeiro Ministro. Mas não apoiei figuras do passado de homens que envergonham o MLSTP-PSD como um Posser, um Branco ou um Vaz.

Os dois primeiros já deveriam estar a descansar e cuidar as suas fortunas e netos. Não acredito neles. Assim como não acredito nas suas candidaturas à Presidência. O terceiro os seus interesses em Angola. Nunca seremos a 19º Província. NUNCA. Esses homens representam o passado no seu pior. Precisamos de reciclagem política. Precisamos de valores limpos. Precisamos de políticos NOVOS E LIMPOS.

E não de gente que use a política para aproveitamento pessoal, obriga a inclusão dos filhos como se isto ainda fosse uma Monarquia ou um Feudo deles.  E menos na defesa da melhoria da sociedade. E os resultados estão à vista: Não investimos na formação dos jovens, não investimos nos valores, não investimos na educação, não damos moral. Resultado: as meninas não são respeitadas. São tratadas como cães. Escravizadas. Usadas e abusadas sexualmente e isso não importa. É mais uma criança que vai parir outra criança. Aliás: até os políticos velhos ainda (polígamos!!!) continuam a procriar desmesuradamente.

Em nenhum país verificamos este tipo de poligamia. Apenas em São Tomé e Príncipe. E tenho vergonha. Isto não acontecia há 3 gerações atrás. Quando eu morrer, deixarei um São Tomé mais miserável do que aquele em que nasci e em que a minha avó preta me abraçou.  Vivemos numa terra racista. Tenho vergonha e desprezo pessoas racistas. A educação passou a deseducação. Os valores passaram a desvalores. Perdeu-se o norte. E Perdeu-se o Sul. Por partes: é sempre

Existem Deuses e Diabos por todos os lados e os mais recentes aparecem de Relações (Inter)nacionais: tentam impor ao nosso País, vindo da mão de um Juíz, reformado por doença, uma falsa organização internacional e, perante o processo de investigação pelas autoridades, classificam funcionários do MNE como desconhecedores. Mas que  falsos cônsules gerais ou incompletos, ibéricos ou parisienses, de pasquins bobos e ridículos de facebook, emigrados no deserto frio de países europeus – sabe-se lá a viver de quê – que se acham na (des)graça de dizer as maiores alarvidades, considerando considerando-as sentenças de informação digna. Não são. Não passam de pasquins de redes sociais. Usam-se mensagens privadas em redes sociais.

Atacam-se – recorrendo a mensagens juncosas de antigos juízes – sobre processos de judiciais em curso – para favorecer uns contra os outros. O meu interesse é nacional e não aceitarei – em circunstância alguma – que alguma vedeta se alvitre entrar com pseudo acordos sede, de organizações não governamentais fazendo-as (pas)assar por OI da vida. É verdade. Somos pretos. Mas não somos todos burros. O País tem um Ministério dos Negócios estrangeiros e diplomatas com capacidade reconhecida. E relações bilaterais estabelecidas. O país é nosso. É Pobre. Mas não é para ser islamizado ou achinesado de forma destrutiva.

A vergonha está ao nível sujo da poligamia e da língua. Não se sabe escrever e o que se escreve corresponde ao nível vergonhoso dos insultos pessoais. O nosso país desceu ao mais baixo nível algum dia imaginável. Não pode continuar. A credibilidade não passa por pedir esmola e continuar a desviar fundos públicos ou fingir que angariamos fundos para o país, quando esses alegados investimentos (IDE) caem em saco roto. E na maioria dos casos – veja-se o diferendo da Banca e do caso 30Milhões de dólares. É que, meus caros santomenses, os Demónios dos favorecimentos e interesses sempre foram destinados a 5 famílias, ao longo de anos e anos.

Os mesmos usufruíram de exploração do processo de nacionalização e – literalmente – furtaram, falsificaram documentos, transferiram Roças da família X para determinados Demónios. Pois é: vai haver uma mudança. A credibilidade vai ter que acelerar. A criminalidade ser abatida. E as forças de segurança aumentadas. Sem formação e educação não haverá turismo. E menos ainda investimento. Mas não será à custa da Cerveja nem dos Monteiros nem dos Xavier.

Porque se um – dizem fez negócio com o ex PM Patrice, e pediu empréstimo ao banco e gerou emprego, o outro desviou fundos do MPLA carregou-os e alimentou os sorvedores de dinheiro do MLSTP- PSD. E infelizmente, Jorge Bom Jesus, está a ver o barco navegar, sem se misturar. Caro Ministro Oscarito e Ivete Lima, é tempo de dar nome à justiça e limpar a sujidade nas estruturas. Já cega, deveria ser a justiça. Enquanto suja é a sua atuação.. e nem um passarito fica em São Tomé. Ver para crer…

Isabel de Santiago

    25 comentários

25 comentários

  1. Veiga CS

    22 de Maio de 2019 as 22:28

    Bô bila bi? Bô tê téma!

  2. Ingratidão

    22 de Maio de 2019 as 23:13

    Excelente artigo.Só tenho a dizer que este governo começou mal, com praga e vai acabar mal.Eu sou um dos que lutou para ver S.T.P livre da ditadura e abuso de poder do ADI,apostei no Jorge Bom Jesus, mas já estou a ver que esse não vai longe, estou mas completamente arrependido, o que vale tirar uns bandidos e Jorge Bom Jesus colocar outros bandidos, conhecidos, alguns como Ministros e outros como directores.Como é possível, alguém que deu tanta luta para que hoje o Delfim e o Jorge Bom Jesus tenham hoje o banco para sentar e que vocês não reconhecem, essa Victoria da coligação e do MLSTP teve uma luta desenfreada de um cidadão, que travou toda a manobra que estava a ser orquestrada pelo ADI, no momento de apuramento dos resultados eleitorais e é graça a este cidadão que muitos caranguejos e traidores agora têm o Banco para sentar, o senhor Bom Jesus e o Sr.Delfim Neves sabem muito bem de quem se trata, de quem é essa pessoa, eu aqui não vou falar o nome, mas os senhores já estão sentados e viraram trás para essa pessoa! Por isso, a sociedade civil anda muito indignada, este é mas um governo de fazer de conta, um governo de Praga, que esquece daquele que lutou, que deu tanta vida, ademais esta pessoa é uma pessoa íntegra, competente e sério, mas como Delfim e Jorge só andam na jogada lhe viraram atrás. Mas fiquem tranquilo, vocês vão cair com os vossos pés! Senhores ingratos e malvados! !@

  3. Pascoal Carvalho

    23 de Maio de 2019 as 0:04

    Entre a metáfora e a verdade, está a nossa triste realidade.

  4. Militar descalço

    23 de Maio de 2019 as 7:21

    Excelente texto de alguém que quer ver São Tomé e Príncipe crescer, e com coragem de chamar os bois pelos nomes, agora vem os cães de guarda destes pequenos comerciantes medíocres com nome de políticos defendê-los com unhas e dentes nos comentários. Se Jorge Bom Jesus não quiser sujar o seu nome, terá que ter coragem de mudar muita coisa nesse governo, caso não o faça daqui a alguns anos será visto como mais um que foi primeiro ministro e nada mais.

  5. Foro

    23 de Maio de 2019 as 8:28

    Minha senhora eu subscrevo tudo aquilo que escreveu. O país está mal e não vejo um rumo, um projeto, empenho, determinação nem vontade de mudar nada. Excluindo 3 ou 4 ministros este atual governo é muito fraco e incompetente e está mal aconselhado. O Pósser está na reforma e a gozar daquilo que conseguiu durante vários anos na governação do país. Deve ser um dos milionários que este país tem neste momento. O Rafael Branco está a gozar também uma reforma dourada e deve ser o homem mais rico deste país. É esta gente que está a aconselhar o primeiro-ministro que me parece um autêntico banana perante estes abutres do MLSTP. Portanto o país está mergulhado numa paralisia total. Não há imaginação, não há criatividade, não há ideias mesmo nas coisas mais básicas que se poderia estar neste momento a fazer.

  6. luisó

    23 de Maio de 2019 as 8:34

    Limpinho, limpinho…….

  7. Dogmar Ayres

    23 de Maio de 2019 as 9:00

    Desta vez não tiveste papas na língua,estou muito de acordo com quase tudo que narraste. Mas infelizmente o santomense hoje de topo à base perdeu a vergonha.De facto como se pode elevar o Turismo se não há garantia de Justiça e Segurança? Não se pode permitir que uma terra como a nossa que sempre foi conotada com o a terra de paz e de gente hospitaleira pode-se transformar numa autêntica selva!
    Hoje um casal não pode decidir ir a praia desfrutar de um bom momento da sua relação, banhando, descansando na areia, tomando sol, etc,etc.
    Isto é inadmissível num país tão pequeno em que não se sente à vontade. E o que mais incomoda, é o facto autênticos animais violadores nem demoram na cadeia,é uma insegurança total.
    Gostaria de chamar atenção as autoridades que investissem bem na Justiça e Segurança para que os cidadãos se sintam seguros, quanto não este nosso querido e lindo país poderá se transformar em “TEXAS” antiga, pois cada um vai começar a fazer Justiça com as próprias mãos de tanta revolta, o que contraria a nossa Constituição e o próprio Direito internacional.
    É minha modesta opinião…

  8. Armeiro Lopes

    23 de Maio de 2019 as 9:53

    A vergonha nacional e (inter)nacional continua e os Demónios continuam a não ser expulsos definitivamente do nosso santo país. Infelizmente…

  9. Francisco Ponte

    23 de Maio de 2019 as 10:06

    Por ser um País soberano, nunca o quis comentar, para além da sua beleza natural e do seu povo (awuele que sofre). Mas, a comentar, teria de desmascarar muito para além do descrito nesse texto.
    Boa sorte ao Povo que sofre.
    Francisco Ponte

  10. Féla

    23 de Maio de 2019 as 10:32

    Este governo não tem solução para o país, infelizmente. O primeiro ministro fala muito e faz muito pouco. Alguns ministros são preguiçosos e incompetentes. Isto é marca de sempre do MLSTP. Só estão preocupado com boa vida, mulheres e vinho verde. Desde a independencia que estamos nesta situação por causa deste partido. O país está a bater no fundo e o governo está em festa com orquestra e danço congo. Por isso os vândalos estão a tomar conta do país e a provocar escândalos como violações, assassinos e outras coisas. O primeiro ministro e os seus ministros continuam na festa sem saber de nada.

  11. Dogmar Ayres

    23 de Maio de 2019 as 10:41

    Relativamente a senhora Ministra da Justiça, no âmbito da sua entrevista no programa “para frente S.Tomé e Principe”, esta disse que os primeiros passos seus para a promoção do Turismo,era de construir casas de banho e vendas de água de coco!!!!!!!!!!!!
    1. Buscar coco a onde se não se está promover o plantio e a renovação de coqueiros? Se a senhora Ministra não sabe, grande parte de cocos que são comercializados nas ruas são roubados em matos alheios, porque não há a cultura de plantar. Ainda que houvesse essa prática, o que é que já se fez para ajudar esses aventureiros no sentido destes criarem as condições de higiene mais aceitáveis para atrair os Turistas? Uma boa apresentação também conta, aquilo que chamamos de “IMAGEM”
    2. Casas de banho; a onde a senhora irá construir casas de banho se a cidade está toda congestionada? Um lugar nobre onde havia um único balneário e muito bem localizado, deu lugar a um monstro chamado de super mercado sem nível nenhum.
    3. Confesso que não é que eu esteja fazendo resistência às mudanças, a menos que se erguesse um edifício com mais nível, tendo em conta o local,ao lado de uma Igreja emblemática, perto do Gabinete do Primeiro Ministro, aliás, aquele local, era um jardim bonito, que apenas carecia de mais carinho nosso, porque diga-se de passagem que nós os Santomenses não damos valores as flores.
    Aquele balneário tinha a sua volta um lindo jardim, com bancos de lazer, sombreado de ACÁCIAS RUBRAS, um espectáculo, muito bem tratado na época colonial, que ainda conheceu algum tratamento após a independência até por volta dos anos oitenta e noventa.
    Soube que se construiu algumas casas de banho ultimamente em alguns pontos da nossa praça que foi um autêntico fracasso, tanto é que não se tem dado o verdadeiro uso às mesmas, porquê:
    a) É preciso um trabalho conjunto de autoridades policiais, Radio nacional, a televisão, redes sociais,em sensibilizar as pessoas, incutir nelas os hábitos, porque as pessoas estão muito selvagens, nem sabem usar as casas de banho.!
    O país jamais terá sucesso no campo de Turismo, se não houver um trabalho de casa, a começar dos próprios dirigentes, ou seja, estes têm de começar a dar bons exemplos, porque se não tivermos bons pastores, as ovelhas estarão mal paradas.
    É a minha modesta visão sobre o nosso lindo país, S.Tomé e Príncepe.

    bos

  12. misercódia

    23 de Maio de 2019 as 10:47

    Enfim,eu pessoalmente esperava que Jorge Bom Jesus ia formar uma boa equipa,com pessoas serias e credíveis,mas não é isso que estamos a ver.Estamos a ver sim,um governo muito fraco,desnorteado e muito mas que nem vale a pena falar.
    Eu estou a falar como cidadão,não pertenço a nenhuma côr partidaria,mas fiz de tudo para correr com o ADI,mas vejo que esse governo e os camaradas não valem nada.

    Só amiguismo e camaradagem! Que país Jorge Bom Jesus e Delfim Neves!

  13. Moisés Lusitado

    23 de Maio de 2019 as 11:12

    Oh Senhora Isabel, vai catar coquinho, vai coçar macacos!
    Com essas suas reflexões, com essas escritas suas, a senhora deixa transparecer claramente uma certa dor de cotovelo.
    Assim ninguém se afirma nem como visionista, como como intelectual e estarás assim a cobrir com um manto negro o dito espírito nacionalista.

  14. SEABRA

    23 de Maio de 2019 as 11:25

    Cara Isabel, você tem abordado muitos assuntos sobre a situaçao catastrofica que se tem vivido em STP. Tenho lido com muita atençao e concordo em maioria com o que diz. Por falar de justiça, gostaria de saber o seguinte :
    – se você esteva presente em STP , no mês de junho do ano 2018 (entre 2 à 10/06/2018), pela ocasiao do bàrbaro assassinato do economista Jorge Pereira dos Santos?
    Até hoje, as redes sociais têm evitado falar deste CRIME, que teve lugar no fim do mandato do corrupto Patrice Trovoada. Nenhum artigo foi publicado sobre este crime, ninguém o
    condenou, ou seja, o ùnico a abordar , brevemente a noticia (no seu espaço) foi o Salvaterra. Nenhum representante do governo do Patrice Trovoada falou deste caso publicamente, e tao pouco foi destacado um elemento do governo para ir assistir as cerimônias fùnebres, pelo que foi esta personalidade pùblica, um patriota respeitoso e respeitado…NINGUEM.
    E você, cara Isabel de Santiago, porque razao é que nao fez um artigo sobre este caso do assassinato Bàrbaro do Jorge Pereira dos Santos? Serà que esteve ao corrente do caso?
    Até hoje,jà là vai um ano, que os assassinos se encontram livres (menos um , que foi surpreendido…), a criminosa Marlene, disfarçada em empregada na casa do malogrado, tentou fugir de STP, mas como ela està implicada, nao lhe deixaram sair do pais, mas continua vivendo livre e feliz, enquanto que o nosso amigo, pai, irmao Jorge foi atrozmente torturado.
    A INJUSTICA em STP corre nas ruas mesmo quando se trata de MORTE DE HOMEM .
    Por favor, Isabel, peço-lhe que se interesse por este assunto, se està no pais.
    Um muito obrigado.

  15. Santa paciência

    23 de Maio de 2019 as 11:25

    Um governo que não está em condições de garantir o bem estar aos seus cidadãos,que não garante investimentos,que não cria emprego,que não dá segurança aos seus cidadãos,pelo menos deve ver com as embaixadas a possibilidade de cada um sair de país e deixar o país para os camaradas e bandidos desse país.

    Já estamos a ver que os malandros têm bancos para sentar e os bons ficam.Essa política de Jorge Bom Jesus e Delfim Neves é a mesma coisa e tende ser pior que o governo anterior.Só vivem os camaradas,portanto pelo menos deixa cada um sair ,ir para onde quer ir.Brincadeira tem honra,os senhores acham que nós votamos em vocês para ver essa vergonha,esse descontentamento em menos de 6 meses,essa promiscuidade dos camaradas…. A ver vamos!!!

  16. Adriano Lamartine

    23 de Maio de 2019 as 11:43

    Tenho vindo a ler no (Telanon sobretudo) algumas intervenções da autora deste artigo e a verdade é que quase sistematicamente fico com a mesma sensação. Há um fundo que contem muitas verdades consensuais mas há também muita mistura e abordagens múltiplas de vários assuntos, o que acaba por retirar algum interesse ao texto obscurecendo a mensagem que se quer passar tornando-a quase inaudível. Eu pelo menos várias vezes tentei ler até ao fim mas muitas vezes senti-me forçado a parar devido a violência da escrita e das múltiplas direções abordadas.

    O facto é que esse tipo de escrita é um assumidamente voluntário por parte da autora que tendo um background tão rico fico sem perceber. Gostaria de saber se essa é a única ou pelo menos uma das únicas formas de fazer entender a mensagem aos Santomenses do ponto de vista da autora ou se é realmente o estilo (diria narrativo) da autora sem ter em conta o contexto geográfico.
    Neste artigo em particular, gostaria de realçar este ponto : “Basta-nos a vergonha – falo deste porque este é o meu país de berço – de ter homens machistas iletrados e escravizar as mulheres com lavagem de roupa no rio, panelas e filhos, vivendo à custa delas e da sua suja poligamia.” Este assunto merece quanto a mim uma abordagem, sociológica/etnológica e fico apreensivo com uma abordagem neste moldes, onde tudo parece misturado, e não se pretende esgrimir argumentos mas sim uma generalização rápida do assunto sem prévia análise.

    E como dizia são tantos assuntos abordados que mesmo estando de acordo com a autora sobre os factos, perde-se a mensagem. Sem alongar mais, estarei aberto a debater incluindo a trocar opiniões em privado (por e-mail) se for oportuno, claro com alguns desacordos mas de maneira respeitosa acima de tudo.

  17. Zani

    23 de Maio de 2019 as 11:49

    Disseste tudo e mais alguma coisa cara compatriota!
    Estamos fadados ao infortúnio com gentes de baixo nível politico sem patriotismo!
    Essa terra que me viu nascer não merecia ter uma classe política “maioria deles” gatunos!

    • Seabra

      23 de Maio de 2019 as 13:21

      Olha o alemão O. TROVOADA voltou a carregar no novo governo trabalhador para que o parente dele volte ao poder.
      Um pouco mais de decência homem chulo, a pessoa que te sustenta foi víctima do governo ditador e corrupto do seu parente Patrice Trovoada….mataram um irmão desta pessoa em questão.
      Você é mesmo um verdadeiro Trovoada….

  18. Barão de Água Izé

    23 de Maio de 2019 as 12:06

    Isabel Santiago, parabéns pela sua coragem. Parabéns pelo seu texto.
    São Tomé está preso , apropriado pelos “independentistas”, suas famílias, descendentes, amigos e aqueles que aceitam ser corrompidos. Muitos políticos atraiçoaram a ideia da independência; esta deveria elevar a qualidade e nível de vida do povo e não manter
    roças e comunidades – antigas dependências – que não são mais que campos de concentração, sem muros, arame farpado ou guardas, à espera que tudo morra e seja destruído; povo que vive na pobreza e miséria.
    Para quando se abordar o fim trágico das nacionalizações, para ressurgimento de um dos
    “ouros” da nossa Terra. Isabel, força e ainda mais coragem.

  19. TonyexMk

    23 de Maio de 2019 as 19:32

    Cara Dra Isabel Santiago,

    Obrigado pela sua coragem e determinação.

    Stp jamais tem condições para ser independente, tudo o que fizeram desde a Independência foi destruição de valores, de produção agrícola, de património, de beleza natural….

    Turismo, para verem praias sem areia e cheias de lixo, povo na miséria, inexistência de cuidados básicos de saúde. Perante isto vendam a um turista este panorama!!!

  20. Nélia Salema

    23 de Maio de 2019 as 21:35

    Tem toda a razão cara Isabel. Sou portuguesa e estive recentemente em São Tomé como turista. Ouvi atentamente alguns santomenses e o vosso país merecia mais, podiam viver muito melhor. O flagelo da corrupção é terrível e difícil de derrubar. Têm um território com um potencial enorme! A aposta na educação é a base da democracia. Força!

  21. Desiludido

    24 de Maio de 2019 as 10:05

    Com o Pósser, Rafael e os outros a aconselharem o Banana do Jorge Bom Jesus não vamos a lado nenhum. O primeiro ministro dava um bom padre ou pastor evangélico mas não tem condições para ser um líder nestas condições que o país se encontra. Limita a reagir em vez de agir, não enfrenta os problemas, não toma decisões e só passa a vida a falar, falar, falar. Devia demitir-se. Mais um que vai fazer parte da grande lista de incompetentes e fracos que este país produziu.

  22. artur maneca

    24 de Maio de 2019 as 12:32

    Então com autorização do governo, o camarada do partido aquele Jerónimo da loja papagaio, anda a tirar areia das praias de micolo para vender…isso pode apenas ser uma brincadeira…. que turismo é que se consegue desenvolver….

  23. artur maneca

    27 de Maio de 2019 as 9:42

    Parece que agora o governo quer fazer alguma coisa contrariando o Osvaldo Abreu-tapando os buracos que já não se aguentava, uma vez que eram tantos, cortar ramos de algumas árvores pintando os passeios. Vamos ver se é dessa vez que vão arrumar a capital….
    Enfim o primeiro ministro deve deixar de refilar e agir sem compromissos com posser e rafael branco. Não precisamos de figuras de padres para chefiar o governo…

    • Acurcio

      28 de Maio de 2019 as 14:45

      Isabel faço das sua palavras as minhas . Vc está sendo um representante direto do povo . Voce representa e fala tudo aquilo que a sabemos e temos vontade de falar e ninguem quer ouvir. O caso do barco que naufragou no Principe concerteza é falta de respeito as normas . Somos arquipelago e as duas ilhas principais devem ter ligaao maritima e aerea mas com segurança. O nosso estado não regulamenta nem fiscaliza parece casa da mae joana , pequenos jeitinho , pequenos subornos, pequenas corupçoes que seifam vidas . O pais tem ministros que se acham donos do mundo.Eles não passam de ocoordenadores das respectivas area de ação. São funcionario publicos temporarios e como tal devem respeitar a populaão que elegeu seu partido e seu lider o escolheu para fazer parte de governo. Precisamos de criar um conselho de desenvolvimento nacional com representantes de diferentes setores e definir o que queremos para sao tome e principe . Quais as nossas potencialidade e possibilidades em turismo, agricultura, agroindustria, pesca etc etc Esse conselho deve aprovar os caminhos a seguir para os proximos 5 anos ou 10 anos e o conpromisso de alcançarmos essas metas . De jeito que está parece navio no alto mar sem rumo.Essa corja antiga deve se aposentar. Estou com 55 anos que tenho ouvido falar de rafael branco, Guilherme Posser,etc etc esses caras no minimo têm 75 anos eu era estudante em caixa grande ja ouvia falar deles .Precisamos de infraestrutura, abrir mercado, para turismo,para agroindusria e isso é urgente . Precisamos multiplicar a produçao de alimento para o pais. banana, laranja, cebola, tomate,feijao……… e a saude fica para proximo comentario

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo