Cultura

Documentário de Nilton Medeiros e Jerónimo Moniz

Não perca a grande estreia do documentário Sombras do Poder de Nilton Medeiros e Jerónimo Moniz em Portugal, sábado dia 18 de janeiro de 2020 as 17 horas no auditório da sede da UCCLA.

Morada: Casa das Galeotas

Avenida da Índia, n.º 110, 1300-300 Lisboa. (entre a Cordoaria Nacional e o Museu Nacional dos Coches), em Lisboa.

Autocarros: 714, 727 e 751 – Altinho, e 728 e 729 – Belém

Comboio: Estação de Belém

Elétrico: 15E – Altinho

Coordenadas GPS: 38°41’46.9″N 9°11’52.4″W

Apresentação de Augusto Nascimento e Alcídio Montoya com música de Tonecas Prazeres.

Entrada é livre.

Documentário “Sombras do Poder” está inserido no Projeto São Tomé e Príncipe Retalhos de uma História da autoria de Nilton Medeiros e Jerónimo Moniz.
Relata um conjunto de acontecimentos que a sociedade santomense e não só, têm refletidos durante mais de 40 anos. Muito se tem escrito e dito, algumas vezes marcado por preconceitos ideológicos outras simplesmente pelo oportunismo do politicamente correto. No documentário Sombras do Poder, cada personagem, tem a sua verdade, sem pretender ser a verdade absoluta.

Sinopse
Conflitos de liderança e poder fazem parte de todas as etapas do processo político de São Tomé e Príncipe. Com a proclamação da independência em 12 de julho de 1975, o novo estado instala o poder num regime de partido único, dando início a uma governação caracterizada pela asfixia de opositores.

O clima de desconfiança e traição entre os camaradas foi aumentando cada vez mais, ninguém ousava manifestar a sua voz e exprimir a sua opinião. Acusados pelo tribunal especial para Atos Contra-Revolucionários de tentativa de golpe de estado, muitos cidadãos foram parar a prisão, sofrendo torturas psicológicas e físicas para confessar e denunciar alegados cúmplices.

Na década de noventa, o regime não vê outro caminho se não o de abertura política, São Tomé e Príncipe veria a ser o primeiro país da África lusófona a declarar mudança para a democracia multipartidária.

Nos anos que se seguiram, o país foi ensombrado com algumas tentativas de golpes de estado militar, mas sempre com o final feliz: Negociações, memorando e amnistia.
“Sombras do Poder” resgata a teia de contradição e conspiração que tiveram o seu início na primeira república na voz das vítimas e protagonistas.

Link Trailer no YouTube
https://www.youtube.com/channel/UCldXb8CO-Rs65Qfe-gRLvKw?view_as=public

 

FICHA TÉCNICA

Realização
Nilton Medeiros

Narração
Jerónimo Moniz

Imagem Edição e Pós-Produção
Nilton Medeiros

Produção
Jerónimo Moniz

Assistente de Imagem e Operador de Drone
Onildo de Guadalupe

Depoimentos
Albertino Neto
Arlécio Costa
José Luís Viegas D’Abreu
Manuel Gomes Da Silva
Maria do Carmo Bragança Neto

Fotos
Arquivo histórico de STP
Torre de Tombo

Imagem e Som de Arquivo
TVS – Televisão Santomense
RNSTP – Rádio Nacional de São Tomé e Príncipe
RDP – ÁFRICA

Pesquisa Bibliográfica
– Graça, Carlos (2011), Memórias Políticas de um Nacionalista Sui generis
– Espírito Santo, Carlos (2015), A Primeira República, Volume 1 e 2
– Nascimento, Augusto (2019), As Tramas da Política e a Emancipação do Saber Histórico
– Jornal digital Téla Nón
– Jornal Revolução

Músicas
Kathy Lowe – When I Am no More Scott Holmes – Nostalgic Memories;
Secret Garden Cinematic Trailer;
Escape; Together We Stand; Awake.
Jan Morgenstern – Album: Sintel Original Film Score end The Secret Number

Available Under Public License in freemusicarchive.org

Tyops Smooth – Emotional Dramatic
Frankie – AK47 Down The Block
Michael db – Dark Cinematic

Provided by freesoud.org

Duração: 52 min
novembro 2019.

Fotos do filme

Apoios

CST – Companhia Santomense de Telecomunicações
STP Airways – Transportes Aéreos de São Tomé e Príncipe
ULSTP – Universidade Lusíada de STP
Hotel OMALI – São Tomé

Biografia dos Autores

Realizador: Nilton Medeiros Produtor: Jerónimo Moniz

Nilton Daniel de Almeida Medeiros
Natural de São Tomé e Príncipe, editor, repórter de imagem, realizador, licenciado em Cinema, Vídeo e Comunicação Multimédia com especialização em Produção, Realização Cinematográfica e Televisiva pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.
Trabalhou na TVS – Televisão Santomense e em várias produtoras audiovisuais em Portugal.
Funcionário da Assembleia da República Portuguesa como Realizador na ARtv – Canal Parlamento.

Jerónimo de Ceita Moniz
Natural de São Tomé e Príncipe, formou-se em jornalismo Televisivo – na Escola Superior de Comunicação Social e comunicação Social no – ISCSP (Instituto Superior de ciências sociais e políticas em Lisboa).
Funcionário da RTP exercendo as funções de Jornalista, Redator e Realizador de Programas.
Com apenas 12 anos de idade começou a dar os primeiros passos no jornalismo, realizando na Rádio Nacional de São Tomé e Príncipe um programa infantil. Fez parte do grupo de jornalistas que deu início as emissões regulares da TVS-Televisão Santomense.

Os autores realizaram e produziram vários filmes com o destaque para os documentários:
– Príncipe património mundial da biosfera da UNESCO
– São Tomé e Príncipe – o destino de sonho (sobre as potencialidades turísticas de São Tomé e Príncipe)
– O novo amanhecer (documentário que mostra as ideias e projetos do grupo HBD para o desenvolvimento sustentável da ilha do Príncipe)
– São Tomé e Príncipe – Retalhos de uma História, (sobre a luta e o processo de descolonização de São Tomé e Príncipe)

Criaram, realizam e produzem o programa de televisão Nós por Lá – Magazine de Informação dos Santomense na Diáspora, emitido desde 2010 pela TVS – Televisão Santomense e disponível no canal do programa no YouTube.

Criaram o projeto Roças de São Tomé e Príncipe – do passado ao presente… que futuro? No âmbito deste projeto realizaram e produziram os documentários:
– nem meu nem teu… é nosso, (sobre a história das roças de São Tomé e Príncipe, desde o seu surgimento até à nacionalização após a independência do país) vencedor do prémio nacional de jornalismo de São Tomé e Príncipe em 2016.

– Serviçais das memórias à identidade, (sobre a vida dos trabalhadores contratados que vieram para as roças de cacau e café em São Tomé e Príncipe). Melhor documentário eleito pelo público e menção honrosa no FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa. Prémio Especial de Produção Nacional, atribuído pelo São Tomé FestFilm, em homenagem aos que lutaram pela construção de economia de São Tomé e Príncipe, na era colonial.

Contacto
Telemóvel: 00351 966 436 196 | 00351 962155761
Email: retalhos.historia.stp@gmail.com

    2 comentários

2 comentários

  1. Mendes

    17 de Janeiro de 2020 as 15:04

    Muito interessante o conteúdo,
    Acho bom que o documentário esteja disponível em algum site ou plataforma audiovisual credível (ex:Youtube) para pessoas com interesse possa assistir..

    • Luís Pereira

      22 de Janeiro de 2020 as 10:21

      E porque não passar na RTP África e na TVS.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo