Desporto

Gustavo Clemente alerta que a selecção não é apenas da FSF e do Estado

GUSTAVO_ FOTOUma semana antes do embate que pode ditar a permanência ou não da selecção nacional de São Tomé e Príncipe, nas eliminatórias rumo ao CAN 2015, o seleccionador nacional(na foto), num tom de desagrado, alerta a nação santomense, que a selecção não é uma responsabilidade apenas da FSF e do Estado.

Num sinal de descontentamento, face a falta de apoio que sentiu durante a preparação e no dia do jogo com o Benin, no último dia 17 de corrente mês, o seleccionador nacional, Gustavo Clemente, alertou no último domingo no numa entrevista dada ao programa “DESPERTAR COM DESPORTO” da Rádio Jubilar, que a selecção nacional, não é um apenas da FSF (Federação Santomense de Futebol), nem do Estado, mas sim de todos nós.

“Quero dizer que a selecção nacional, não é uma preocupação apenas da FSF, nem do Estado, mas de uma forma geral é do país (os operadores económicos, os comerciantes e o público em geral) e todos têm que da sua contribuição, porque é a bandeira nacional que está em jogo, o que não aconteceu na sua elevada escala”.

Clemente avançou ainda que é inaceitável, aquilo que aconteceu no jogo da primeira mão.

“É inconcebível, aquilo que aconteceu no jogo da primeira mão, pareceu que estávamos a jogar fora de portas, porque o nosso público, não nos impulsionou, quando precisávamos muito deste calor humano. Não apoiam, mas chegam o dia do jogo, querem cobrar o resultado, é de lamentar está situação”, rematou seleccionador nacional.

Gil Vaz

    7 comentários

7 comentários

  1. Homem honesto

    27 de Maio de 2014 as 15:36

    Muito bem, também concordo consigo O Futebol e de todos santomenses.

  2. Cidadão

    27 de Maio de 2014 as 16:43

    Até quando teremos esse treinador a frente da nossa seleção. Já demonstrou que não consegue fazer nada, e ninguém consegue tomar uma medida mais correcta. Daí que se começa a falar de padrihagem.

  3. Camarada

    27 de Maio de 2014 as 17:20

    A FSF tem que fazer propaganda antes de cada jogo e o publico corresponde, assim e em todo mundo. Exemplo, convidar os grupos culturais e outras formas de aplaudir a nossa selecao

  4. Lupuye

    27 de Maio de 2014 as 18:02

    Infelizmente, assim e o povo que temos. Nao fazem nada, nao colaboram e querem resultados. Vejam para o caso das nossas cidades, sempre sujas e porcas. Porque? Porque as pessoas, mesmo as ditas educadas e instruidas deitam lixo, garrafas vazias, papeis, cascas de manga, cascas de banana etc, etc. para o chao sem pensarem duas vezes. Aquelas que usam o mercado saiem e deixam tudo sujo.
    Temos muito trabalho pela frente para educar a populacao em geral. Nos jogos, se quiseres saber sobre a mae dos arbitro, as maes dos jogadores quando cometem erros e ate mesmo dos treinadores, e so abrires os ouvidos. E filho da p… para aqui, co.. da mae para la. Estamos muito mal educados. E muita pena vermos o nosso povo assim!

    • kuá Melá

      28 de Maio de 2014 as 3:01

      Antes de começarmos a entrar no Futebol, vamos pensar de como resolver o problema da lixada na nossa cidade e começar a instruir o nosso povo para uma boa educação e uma melhor saúde, Nesse momento o futebol e a última coisa a se pensar em STP. Eu só não sei como é que os turistas que lá visitam a nossa terra não falam nada sobre isso.

  5. osvaldo pereira

    27 de Maio de 2014 as 18:13

    deveria ser os senhores dirigentes da federação a demostrar este desagrado e mais; organizar de forma mais profissional tudo quanto tem a ver com jogos dentro ou fora de portas e o mister deveria ter a cabeça limpa para preparar os jogadores, eu já varias vezes alertei para o facto de o presidente Pachire estar rodeado de muitos oportunistas e sanguessugas e neste momento estão preocupados é com a viajem para o Brasil por causa do mundial.
    caro presidente quando o seu(nosso)mister é a única pessoa que consegue dar a cara pela falta de apoio que a seleção não teve e não esta a ter isso quer dizer que os seus colaboradores mais diretos não estão a fazer nada e é bom que o senhor não se esqueça que a continuar assim eles vão arrastar o seu bom nome para a lama.
    viva a nossa seleção…

  6. Cass

    30 de Maio de 2014 as 12:19

    Concordo consigo Sr. Gustavo,´´a selecção não é apenas da FSF e do Estado´´ mas sim de todos nós. Mas é preciso alertar para a burocracia, má fé e um pouco de inteligência dos decisores do desporto e do futebol, que tem causado transtorno ao bom desempenho da seleção. Eu não consigo perceber por quê não se aproveita os jogadores que andam no estrangeiro? tive conhecimento a través de um colega que o Luis Leal queria jogar o jogo da Beni e estava sensível em pagar as suas despesas p chegar a STP. Mas não houve nenhuma alma na FSF ou na Dir. Desporto que pensou nisso. Aliás, se gastamos milhões nas passagens em missões de serviços para estrangeiro porque não pagar uns mil para sair bem representado? Humildade é tudo nessa vida, si mudarmos, de atitude seremos melhores e com certeza, iremos conquistar muitos troféus.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo