Desporto

Riboque pendura UDRA na secretaria

Quem pensa que uma partida de futebol termina com o último apito do juiz da partida, errou redondamente, porque o desafio só conclui se as partes envolvidas aceitarem o resultado, caso não, o mesmo estende-se para fora das quatro linhas, com apresentação do protesto em tempo útil e fundamentado por parte penalizada, ao Conselho de Disciplina, e na segunda instancia, à Apelação.

Hora viva, ca está mais um caso desses, agora entre o campeão doméstico, UDRA de Angolares, e o lendário, Vitória do Riboque (o único clube que até a presente ainda não disputou um jogo dos escalões inferiores, secundário e honra).

O protesto do Riboque, fundamentado na permanência ilegal do técnico da UDRA, Adilson Varela, no banco dos suplentes, no desafio da última jornada, 21, onde os riboquinos foram goleados, por 4-0, foi entregue no início da semana ao órgão competente, que terá pouco tempo para decidir sobre o caso, uma vez que estamos à beira do fim da prova interna.

Lê-se no documento apresentado pelo Riboque que “o clube jogou sobre o protesto, uma vez que na jornada 20, o Adilson Varela tinha tomado o guia de marcha para abandonar o banco dos suplentes (expulsão), pela juíza, Clara Vila Nova, no jogo com o Monte Café, onde até perderam, por 3-2.

Este caso vez levantar a seguinte interrogação: “que motivo poderia está na base deste protesto, uma vez que, qualquer que venha a ser o resultado, não alterará a classificação do Riboque?”.

A resposta veio peremptoriamente da direcção do clube, sublinhando que “ não estamos nesta luta pelos pontos, porque sabíamos que não iriamos baixar de escalão. Mas, temos que começar a fazer as coisas como manda a lei. Esperemos que o organismo avalie o processo com fundamento na lei”.

Enquanto não sai a decisão, vai perdurando a goleada da UDRA sobre o Riboque, por 4-0, resultado mais penoso averbado está época pelo clube da capital.

Henrie Martins

 

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo