Desporto

Congo goleou um São Tomé e Príncipe irreconhecível

A seleção congolesa de futebol feminino sub 20 infligiu uma pesada derrota à São Tomé e Príncipe, por 4-0, na pretérita sexta-feira, em jogo da segunda mão da primeira eliminatória de acesso ao Mundial de Costa Rica/Panamá-2021.

As forasteiras, que traziam uma vantagem de 5-1, não deram hipóteses às anfitriãs, que saíram do céu ao inferno, após o reagendamento do jogo, que no começo, administrativamente, colocou as santomenses na outra fase, mas com inúmeras reviravoltas, dentro das quatro linhas, veio a colocar as santomenses fora do Mundial.

Com este placard São Tomé e Príncipe, em dois jogos, consentiu nove golos, e apontou apenas um tento. Na próxima ronda as congolesas medirão forças com as camaronesas.

Martins dos Santos

    4 comentários

4 comentários

  1. A Pátria

    29 de Agosto de 2021 as 14:46

    Coitadas, apanharam bem o juízo. O nosso STP não dá para futebol. Alguém sabe dizer se existe mundial de corrupção? Vamos criar assim ficaremos em primeiro lugar. A equipa é governo da coligação e o selecionar seria o JBJ. 👍 kkkkkkkkk.

  2. Manuela Pedroso

    30 de Agosto de 2021 as 9:08

    Só sabemos envergonhar o nosso lindo e querido país. OO país naturalmente é muito lindo, mas os habitantes e as autoridades não têm o nível para estarem neste lindo país.
    Não custa nada, dizer ao mundo que não temos uma seleção de futebol, nem masculino, nem feminino. Não custa nada dizer ao mundo, que estamos num processo de preparação e que dentro de 3, 4 ou 5 anos, estaríamos em condições de participar em competições internacionais.
    Não é vergonha nenhuma dizermos que não estamos preparados para participar, mas a maior vergonha, é estar a humilhar o país tanto ao nível nacional como internacional.
    O Tela Non tinha publicado que a seleção nacional tinha esmagado a equipa de Congo.
    E agora?????

  3. Tony

    30 de Agosto de 2021 as 13:58

    Por acaso existe campeonato de futebol feminino em STP???

    Os jovens que pretendam fazer uma carreira em qualquer desporto só consegue se sair de STP… é triste mas é a realidade, tal como STP jamais devia ser Pais , não tem condiçoes !!

    • Mario Menezes de Macedo

      30 de Agosto de 2021 as 16:08

      Nós STP podemos. Ao invés de degradar a empresa Roça Santa Margarida, no local onde está as ruínas da antiga oficina, deve-se construir uma fábrica de refrigerante aproveitando o produto do nosso precioso cacau e fazer bebidas fortificantes Não Alcolicas tipo ” Enérgicas ” pode-se batiza-las de ” Santa Margarida ” é um exemplo, pode ter outros nomes. Se necessário temos muita água tanto dos rios circundantes como ali bem perto, temos água flebe natural ou seja gasoficada salvo erro na Roça Benfica ou Queluz, ali perto. Se necessário pede -se ajuda da cooperação do Brasil para montagem da fábrica, uma vez que os Brasileiros são especialistas nesta matéria. Ao invés da nossa seleção consumir o importado desnecessário, deve-se nutrir com os produtos nacionais, energéticos fortificante durante e após treinos. Contribui-se também para recuperação da degradação da empresa e reduz-se o desemprego da camada juvenil e não só promove-se o desporto das localidades, Ôtoto, Vila da Madalena incluindo a própria Empresa assim como o país em geral. Turismo precisa-se. Está sempre foi a opinião modesta da Direção do Hotel da Roça Gratidão em benefício do Distrito de Mé-zochi a procura do surgimento do Turismo na localidade. Força aí. TURISMO PRECISA-SE, Roça Gratidão agradece

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo