Desporto

“Sorte grande” para STP no caminho ao CAN”2023″

A selecção “AA”, uma das últimas no Ranking da CAF, jogará o apuramento a fase de grupos de qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN) -2023, na Costa de Marfim, diante das Ilhas Maurícias, que pela segunda vez consecutiva, sai no caminho do “Falcão e Papagaio”, depois de 2019, onde o conjunto santomense levou a melhor com o agregado de 5-2.

Os jogos que poderão, pela 3ª vez, proporcionar à turma santomense a chance de lutar por um lugar na fase final do maior evento de futebol continental, que em 2023 terá lugar na Costa de Marfim, serão disputados a duas mãos, 21 e 29 de março, com o “Falcão e Papagaio” a iniciar a eliminatória em casa.

Com boas lembranças da última eliminatória, mas como sabemos o passado não vence jogos no presente, apenas serve para estatística, o combinado santomense, que não compete a muito e com um campeonato doméstico em “banho-maria”, terá que correr contra o tempo para conseguir montar uma seleção capaz de repetir a proeza de 2019, onde por um instante, fruto das duas vitórias (1-3 e 2-1), a nação inteira, que nos últimos tempos não tem tanto motivo para festejar, chegou a acreditar, mas a fase de grupos, onde esteve no “grupo da morte”, com Gana, Sudão, e África do Sul, deixou cair a ficha, alertando para uma aposta  no investimento sério na formação e na infraestrutura futebolística; a união das organizações que pensam e traçam políticas para o desporto santomense (futebol); e o comprometimento de cada um, para que no futuro, à médio prazo, a história possa ser diferente desta que vem sendo escrita há 47 anos.

Com a data e o adversário confirmados, resta agora saber onde será a casa da formação santomense no primeiro jogo, uma vez que em função das últimas inspeções da CAF e FIFA, o “velhinho” Estádio Nacional 12 de Julho com uma relva desgastada e a clamar por uma substituição rápida, não reúne condições para acolher os jogos com dimensões internacionais.

Seja qual for o palco do embate da primeira mão, o conjunto nacional contará ininterruptamente com o apoio dos santomenses, lembrando que independentemente de quem for selecionado ou estiver à frente da seleção, teremos sempre que torcer, porque a seleção nacional não é uma equipa deste ou daquele, é sim, uma nação, enfatizou uma jovem, em entrevista ao Téla Nón, na reação ao sorteio.

Também na mesma linha, esteve um outro jovem, que não tem dúvidas no valor nacional “eu acredito que temos valores dentro e fora do país para conseguir montar uma boa seleção. Também vamos esperar que a sorte esteja do nosso lado desta vez para que possamos calhar num grupo de qualificação mais acessível, não obstante que hoje já não existem seleções fracas. Temos que criar uma onda de energia positiva em torno da seleção para vencemos esses dois jogos que se avizinham”.

Martins dos Santos

1 Comment

1 Comment

  1. Heraclyto raposo

    24 de Janeiro de 2022 at 15:15

    Quem estiver a frente da seleçao tera que escolher bem o jogadores e nao beneficiar alguns, em sao tome e principe temos varias equipas com grandes jogadores, mais como sempre nao sao aproveitados, e sabemos bem o pk.

    Fica a dica

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top