Desporto

CAN”2023″: STP vs Nigéria «não existe amizade no futebol»

Nigéria mostrou esta segunda-feira (13) que no futebol não existe amizade, a vencer de forma contundente a seleção santomense, por 0-10, em jogo da segunda jornada de grupo A de qualificação ao Campeonato Africano das Nações, CAN”2023″.

O jogo que até poderia ser de glória para São Tomé e Príncipe, que jogava pela primeira vez contra o seu amigo e vizinho “Nigéria”, acabou por ser um pesadelo, com o adversário a ignorar a lógica de amizade e suplantar “Falcão e Papagaio”, por expressivo 0-10, para desalento de um povo que, nos últimos tempos, não tem tido grandes motivos para celebrar.

Por ser um jogo entre os amigos, os santomenses acreditavam que até poderiam perder, mas nunca por este número avultado, que ferre profundamente o orgulho de um povo, que tem o futebol como o seu desporto rei, mas que nos últimos tempos, não tem conseguido justificar a corroa.

0-10 ou 10-0, deixa marcas profundas, mas não é o fim da linha, porque a turma santomense terá pela frente mais quatro jogos nesta campanha à fase final do CAN”2023″, que terá lugar na Costa do Marfim, por isso, terá que levantar a cabeça e procurar motivação para encarrar com mais firmeza e organização os próximos duelos, que também não serão fáceis.

Quanto ao filme do jogo, que entrará para a história do futebol santomense, no que refere ao resultado negativo, numa fase de grupos de qualificação ao CAN, começou a ser construído logo aos nove minutos, por intermédio do Vitor Osimhen, que veria a ser o grande “carrasco” do xadrez nacional.

Aos 28 m’, Simon também decidiu entrar para a conta do jogo, fazendo 2-0, que perto do descanso, 43 m’, veria a ganhar outro número por Moffi (3-0)

Ao contrário da etapa inicial onde entrou aos passos, o segundo tempo trouxe uma Nigéria mais agressiva, pressionante e eficaz, partindo com tudo para cima da formação nacional, que sem argumento, limitou praticamente a assistir o adversário, que aos 48 m’, por Vitor Osimhen, chegou aos 4-0.
Daqui para frente, foi só somar até chegar aos 10-0 ou 0-10, Etebo (55), Moffi (60), Lookman (63), Vitor Osimhen (65 e 84) e Dennis (92).

Com este resultado, São Tomé e Príncipe sementou a última posição sem qualquer ponto, ao passo que a Nigéria, isolou-se no topo com seis pontos, atirando a Guiné-Bissau para o segundo posto, com quatro pontos, após o empate (2-2) diante da Serra Leoa, que reforçou o terceiro posto, com um ponto.

Resultados
STP vs Nigéria, 0-10
Serra Leoa vs Guiné – Bissau, 2-2
Classificação
1º Nigéria,2 jogos/6 pontos
2º Guiné-Bissau,2/4
3º Serra Leoa, 2/1
4º STP, 2/0

Martins dos Santos

4 Comments

4 Comments

  1. Pedro Costa

    14 de Junho de 2022 at 13:26

    E de se questionar estas participaçoes de STP ? Nao valera a pena organizarem internamente e so quando estiverem em condiçoes e que vao jogar fora ? Estar ai a levar goleadas a pretexto de que estao a ganhar experiencia nao me parece razoavel….

    • Clemilson brasileiro

      15 de Junho de 2022 at 0:52

      Mande o técnico e comissão técnica embora

  2. David Monteiro

    15 de Junho de 2022 at 9:00

    Concordo com o Pedro Costa, devemos organizar internamente, tais como:
    1. Organizar a Federação Santomense de Futebol;
    2. Criar Associações de Futebol (Norte, Sul e Centro) para S. Tomé, sendo que Príncipe já tem uma Associação;
    3. Criar um sistema de organização das competições nacionais;
    4. Atribuir verbas para as Associações realizarem campeonato Juvenis (masculino e feminino);
    5. Formar treinadores, árbitros, massagistas, médicos desportivos, psicólogos e dirigentes desportivos
    6. Realizar campeonato sub 16, sub 18 e sub 21 ao nível de zonas (Sul,norte e centro), os vencedores por zona a fase nacional todos contra todos a duas mãos.
    7. Construir um estadio dentro dos critérios internacionais em cada zona;
    O desporto é uma ciência, é o momento de refletimos sobre ganhar experiência negativa,e estruturamos o nosso futebol com base num projeto de médio e longo prazo. Esse projeto deve passar pela camada mais jovens que é o futuro de qualquer ação no nosso belo País. Não falta matéria prima “talentos”. Falta sim, quer fazer e fazer bem. Utilizando da melhor forma as ajudas de forma equitativa,transparente e em beneficio dos nossos jogadores que representam as cores da nossa Bandeira. É o momento de viragem e de pensamento positivo para melhorar o Futebol Santomense. Aos jogadores os vossos valores e princípios como embaixadores de São Tomé e Príncipe, sejam coroados e não pensar nas experiencias negativas, mais sim, pensar na vossa formação como jogadores desde o ponto de vista social, acadêmica e como jogadores. Abre o vosso horizonte faça a vossa exigência para o bem da vossa carreira com jogadores, criam uma associação de jogadores Amadores no sentido de defender os vosso direitos.

  3. Santo

    15 de Junho de 2022 at 12:03

    Acho que basta a pouca vergonha de sempre a nossa selecção ser goleada ou derrotada e eliminada e nunca passar pelos menos para quadras finais. Se não há condições, é melhor nos contentarmos com futebol interno, isto “Nós com nós” Não adianta participar por participar, porque cada está a procurar se safar, a custa dos subsídios da federação. “Non ku acha ni mon, ça ni bodon ska toma só” Basta e basta.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top