Destaques

EUA envolvem STP na iniciativa de defesa da Bacia Atlântica

A Iniciativa sobre a Bacia Atlântica é um novo programa de cooperação dos Estados Unidos de América para promover a segurança e a defesa dos Estados banhados pelo oceano Atlântico.

São Tomé e Príncipe, arquipélago localizado no centro do Golfo da Guiné, na costa ocidental do continente africano, é uma porta aberta, um ponto estratégico, para atingir qualquer alvo marítimo no atlântico sul, mais concretamente entre o continente africano e o continente americano.

No quadro da iniciativa da Bacia Atlântica, o embaixador dos Estados Unidos em São Tomé e Príncipe(na foto ao centro), reuniu-se com o ministro da defesa Jorge Amado, para definir prioridades de cooperação para defesa comum dos povos são-tomense e americano.  

«Queremos identificar algumas prioridades que possam ajudar-nos a proteger os nossos povos, o povo são-tomense e o povo americano, contra quaisquer ameaças do mundo», afirmou o embaixador, Tulinabo S. Mushingi.

Ameaça terrorista é uma das preocupações da Iniciativa da Bacia Atlântica.

«Todos os países devem colaborar nesta área. Queremos continuar a realizar exercícios militares conjuntos. A iniciativa sobre a Bacia Atlântica, pretende proteger o nosso oceano comum, o atlântico. Queremos a contribuição e participação de São Tomé e Príncipe», sublinhou, o embaixador dos Estados Unidos de América.  

O embaixador Tulinabo S. Mushingi, está em São Tomé e Príncipe acompanhado por dois oficiais das forças armadas dos Estados Unidos de América. Um deles é o adido de defesa da embaixada, e outro é responsável pela cooperação militar com São Tomé e Príncipe.

Adido de Defesa da embaixada dos Estados Unidos em STP e Angola

Note-se que para além de formação de militares do exército e da guarda costeira de São Tomé e Príncipe, os Estados Unidos de América instalaram nas duas ilhas, um sistema de radares, que rastreia toda a movimentação de navios na zona económica exclusiva do arquipélago, assim como na sub-região do Golfo da Guiné.

Numa altura em que se assiste uma rápida mudança na geopolítica e na ordem mundial, os Estados Unidos de América, reforçam a parceria estratégica e de defesa com os países africanos banhados pelo oceano atlântico, que funciona como uma autoestrada, que liga 3 continentes, África, Europa e América.

Abel Veiga

3 Comments

3 Comments

  1. Babado

    12 de Agosto de 2022 at 17:10

    Brings the next Ed. Of African Lion, and set up naval base in Sao tome.

  2. Edson Neves

    14 de Agosto de 2022 at 15:18

    Se proteger de quem? Rússia ou China? Influência militar ou económica? Ou simplesmente sair na frente da Itália, França, Japão e Arábia Saudita que disputam base militar em Djibuti?

  3. Joao Carlos Silva

    15 de Agosto de 2022 at 15:10

    Não nos metem nas vossas confusões.
    Se existem problemas no mundo, nos oceanos, que os arranjou? Nós é que não.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top