Economia

Empresa americana vai instalar a primeira central de energia fotovoltaica no Príncipe

Maeci Solar Group – África Energy, é o nome da empresa de capital norte-americano que foi escolhida pelo Governo de São Tomé e Príncipe, para instalar unidades de produção de energia renovável na ilha do Príncipe.

Ana Prazeres, secretária do Governo da Região Autónoma do Príncipe para o ambiente e desenvolvimento sustentável assinou o acordo de fornecimento de energia limpa, através da rede de distribuição da Empresa Estatal de Água e Electricidade, a EMAE.

O acordo assinado na terça-feira, 8 de Fevereiro, nas instalações do ministério das infra-estruturas e recursos naturais, substitui o primeiro projecto de produção de energia renovável, que o governo do Príncipe estava a negociar com a empresa portuguesa EDP.

A empresa americana, Maeci Solar Group – África Energy, foi a opção do governo central, e segundo o acordo assinado promete para dentro de 4 meses, o arranque da produção de energia fotovoltaica na ilha do Príncipe.

A central fotovoltaica do Príncipe terá potência diária de 5 mega watts. O projecto de produção de energia limpa, prevê também a produção de mais 3 mega watts através das baterias recarregáveis. No total a empresa Maeci Solar Group – África Energy promete produzir energia no Príncipe com uma potência total de 8 mega watts por dia.

A secretária do Governo Regional do Príncipe, para o sector do ambiente e desenvolvimento sustentável, declarou após assinar o acordo, que é um momento histórico para a ilha do Príncipe.

Segundo Ana Prazeres trata-se de uma ilha património mundial da biosfera pela UNESCO, que sempre dependeu da energia produzida por geradores a gasóleo. A central térmica da cidade de Santo António é a única fonte de energia que alimenta a ilha do Príncipe.

Por outro lado, as persistentes roturas no stock do gasóleo provocam cortes cíclicos no fornecimento de energia eléctrica, a população da região autónoma. As dificuldades da EMAE em garantir a manutenção das máquinas deixaram Príncipe, muitas vezes sem luz.

Segundo o acordo, A EMAE, empresa nacional de água e electricidade, vai comprar toda a energia renovável produzida pela empresa Maeci Solar Group – África Energy. Produto que vai chegar as residências e empresas da ilha do Príncipe, através da rede nacional de distribuição de energia da EMAE.

Abel Veiga

6 Comments

6 Comments

  1. Zagaia

    10 de Fevereiro de 2022 at 18:22

    Vamos ver, se o governo, começa a ganhar credibilidade em efectivar e manter os projectos.
    Ver para crer….

  2. Obrigada

    10 de Fevereiro de 2022 at 18:53

    Mesmo assim os grupos de pinta cabra, vão vir para aqui escrever contra Dr Jorge bom jesus. É incrível. Nem k o pinta cabra ou pinta galinha ou qualquer coisaparecida, pinta se de carvão, conseguiria fazer o que Dr Jorge bom jesus está fazer para o povo. Vamos povo acreditar neste homem. Nos sabemos que as promessas de arranjar emprego para todo jovem no espaço de 4 anos não é fácil. Mas eu tenho fe, que o Dr Jorge bom jesus é o homem certo para resolver o nosso problema. Tb estou a procura de primeiro emprego. Sei k não é fácil. Com pinta cabra e os andaploco é que o povo não vai conseguir nada mesmo. Lembra passado povo éê.

  3. Célio+Afonso

    11 de Fevereiro de 2022 at 7:50

    Tudo aquilo que feito com qualidade e sustentabilidade no país é muito bem vindo.
    Parabens

  4. Rodrigo Cardoso Cassandra

    11 de Fevereiro de 2022 at 8:13

    Espero bem que não seja mas uma conversa para fazer boi dormir ,quatro meses os painés ainda estão muito longe do Príncipe a área a ser implantada os painés estão desertas e capoeiradas, mas enfim vão trabalhar dia e noite nestes quatro meses no final de Maio os geradores vão parar e vamos ter energia limpa e solar o ambiente vai agradecer pela energia e vai chorar pela desmatação mas enfim é a vida uns morrem para outros sobreviverem haver vamos, o Príncipe agradece

  5. antonio martins

    11 de Fevereiro de 2022 at 9:24

    sera que os americanos sabem como e o pagamento da emae
    energia querem eles depois pagar e tudo mentira
    aconteceu comigo no agostinho neto
    nada e real quando toca a pagar a emae
    eletricidade vendida dinheiro em caixa na emae e depois xau
    quem quiser receber que vá ao tanas, ou que de comissão para receber

  6. Propaganda

    9 de Julho de 2022 at 13:29

    Era para 4 meses mas ainda nada começou. Até quando?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top