Política

Governo propõe que o Presidente da República reconheça o Kosovo como Estado Membro da Comunidade Internacional

A proposta do Governo para que o Kosovo seja reconhecido por São Tomé e Príncipe como Estado Soberano e Membro de Pleno Direito da Comunidade Internacional, foi aprovada na última semana pelo Conselho de Ministros. Governo já tem acordo com uma empresa do Kosovo.

Interessante é o facto da proposta de reconhecimento do Kosovo, ter sido anunciada ao público, depois do Ministro Afonso Varela, ter assinado acordo de 800 milhões de dólares com uma empresa do jovem Estado Europeu.

Foi no dia 17 de Outubro de 2011 que o Ministro Secretário do Governo, Afonso Varela, assinou um memorandum de entendimento com a empresa do Kosovo designada Kulla Exim Sh.p.k, “Refinery”. Seguno o Jornal O País, o acordo visa instalar em São Tomé e Príncipe um centro de negócios de produtos petrolíferos e de uma refinaria no valor total de 800 milhões de dólares.

O Jornal “O País” que divulgou a notícia incluindo a cópia do memorandum assinado pelo Ministro Secretário do Governo, refere que a empresa do Kosovo, esteve em São Tomé, e que as negociações com o Ministro Secretário do Governo demoraram mais de 30 das. O Jornal acrescenta que segundo o acordo, o investimento será feito em duas fases, sendo a primeira de 400 milhões de dólares e a segunda do mesmo valor.

Um memorandum de entendimento quase similar ao que o executivo assinou recentemente com a empresa russa Gunvor, e que nunca foi divulgado no país. O Téla Nón apurou que vários ministros não tinham conhecimento de tal memorandum de entendimento assinado com a empresa do Kosovo. Tomaram conhecimento do facto através do artigo publicado pelo Jornal O País.(O Téla Nón também vai publicar o memorandum assinado pelo Ministro Afonso Varela desde 2011 com a empresa do Kosovo).

No entanto a nível Nacional, nas vésperas das eleições presidenciais do ano passado, chegou a redacção do Téla Nón, uma informação segundo a qual estavam em curso demarches do Governo com vista ao reconhecimento do Kosovo, sem no entanto, que o antigo Presidente da República tivesse conhecimento de tais demarches.

Por sinal as demarches evoluíram tanto que o executivo São-tomense, acabou por assinar o memorandum de entendimento com a empresa do Kosovo no valor astronómico para a realidade nacional, de 800 milhões de dólares.

O anúncio pelo Conselho de Ministros na última quinta – feira, da aprovação de uma proposta de reconhecimento Internacional da República do Kosovo, como Estado Soberano e Membro de Pleno Direito da Comunidade Internacional, provocou algum espanto tanto a nível nacional como internacional. É uma pequena República, dissidente da ex-Jugoslávia.

Espanto que chegou  a redacção do Téla Nón, vindo via on – line de várias partes do mundo, e sustentado por várias questões como as seguintes: Que vantagens traz este reconhecimento para o povo de São Tomé e Príncipe? Quem lucra mais com este reconhecimento, o povo de São Tomé e Príncipe? a jovem República Independente da Europa do Leste, que ainda não foi se quer reconhecida por vários países da Europa? Quem lucra?

O Téla Nón não encontrou respostas, porque o comunicado do Conselho de Ministros, sobre a proposta de reconhecimento é curto, não dá qualquer explicação. O Conselho de Ministros limitou-se a anunciar que « foi analisada e aprovada pelo venerando conselho de ministros a proposta de reconhecimento internacional da República do Kosovo, como Estado soberano e membro de pleno direito da comunidade internacional», lê-se no comunicado.

No entanto junto aos serviços do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Téla Nón apurou que para já, não há reconhecimento efectivo do Kosovo por parte de São Tomé e Príncipe. «Só há uma proposta que foi aprovada pelo Governo em Conselho de Ministros, com vista ao reconhecimento do Kosovo», explicou o serviço do Ministério dos Negócios Estrangeiros, contactado pelo Téla Nón.

Segundo o Serviço do Ministério dos Negócios Estrangeiros, a proposta do Governo vai ser submetida ao Presidente da República e Chefe de Estado, que após análise da mesma, dará o seu veredicto final, através de um decreto presidencial.

A análise presidencial, e a facilidade do Chefe de Estado em lidar com este dossier, pode segundo o serviço do ministério dos negócios estrangeiros, depender do nível de conhecimento ou de informação que o mesmo teve acesso, durante as demarches feitas pelo Governo, para chegar ao ponto do reconhecimento internacional do referido país, explicou o serviço do ministério dos negócios estrangeiros e cooperação. «Só depois da publicação do decreto presidencial é que o reconhecimento se torna efectivo», precisou, para o Téla Nón o sector competente do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Caberá assim ao Presidente da República Manuel Pinto da Costa, dizer SIM ou talvez NÃO a proposta do Governo para o reconhecimento do Kosovo.

Abel Veiga

    49 comentários

49 comentários

  1. Macalacata

    19 de Março de 2012 as 14:10

    Os cosovares sao maiores mafiosos europeus juntamente com os romenos.Os paises do leste europeu nao diz respeito a Sao Tome. Sr presidente nao seja manipulado pelos ministros coruptos quede certeza ja receberam algo clandestino.

    • The Politics

      19 de Março de 2012 as 14:30

      Completamente de acordo. Há assunto muito mais importante para se tratar para vir a preocupar com algo que S.Tome Internacionalmente nem siquer tem voz significante.

    • lucas

      21 de Março de 2012 as 10:41

      Pai fez super negocio com a chegada de Taiwan, agora o filho quer fazer o meganegocio com Kosovo. Abri olho Santomense!!

  2. TRISTEZA

    19 de Março de 2012 as 14:24

    Muito bem falado (mafiosos)obrigado …

  3. Mimi

    19 de Março de 2012 as 14:37

    Da mesma forma como o reconhecimento de Taiwan saiu de surpresa para quase todos e depois deu no que deu, o reconhecimento de Kosovo, cai mesmo de surpresa e vamos ver o que dá…

    • manuel vaz

      19 de Março de 2012 as 20:16

      o negocio de taiwan foi miguel trovoada, patrice trovoada e salvador dos ramos.
      kosovo é negócio de patrice e varela.
      este afonso varela come toda boca: cometeu com rafael branco, tirou uma copia de todos os dossiers e esta a comer com patrice.
      os antigos dirigentes do ADI (baluba, idalécio, fret, evaristo, etc), estão a chupar o dedo.
      Só servem para fazer escada

    • Capóla

      20 de Março de 2012 as 2:16

      Taiwan tem muito a dar em comparacao com Kosovo. E tem dado muito. Somos nós que não sabemos tirar proveito disso tudo.

  4. BRUNO DAS NEVES

    19 de Março de 2012 as 14:44

    Pelos vistos os nossos actuais representante governamentais so sabem lidar com os mafiosos da eis republica socialista sovietica, ha continuar assim este pedasso de terra dita como Sao Tome e Principe, pode ser vendida por esses mafiosos nossos. Porque que o Patrice gosta de fazer as coisas as escondidas, no anonimata? A ser asim que voces pediram-nos pra vos deixar trabalhar?

    • luisó

      19 de Março de 2012 as 15:48

      o kosovo era uma provincia da jugoslávia…

      • ze paleio

        19 de Março de 2012 as 20:12

        luisó está é apenas a pontinha do iceberg.
        patrice e varela já negociaram o reconhecimento de duas repúblicas da antiga URSS. Quando estiveram na suiça fizem uma viagem secreta a Rússia e negociaram o reconehimento das tais repúblicas a troco de 5 milhões de dolares americanos.
        quando o patrice e varela viajam juntinhos, o assunto é bisness para a conta privada.
        Depois o homem vem aqui mansinho dizer: deixem-nos trabalhar!

  5. Carlos Ceita

    19 de Março de 2012 as 14:59

    Este reconhecimento não vai trazer nenhum benefício como foi o caso do Taiwan. A não ser para irritar a Republica Servia que é potencialmente mais desenvolvido economicamente que o Kosovares. Parece que queremos ficar bem na fotografia ou pior ainda fazer propaganda politica. Não entendo como é que sendo São Tome e Príncipe um estado pequeno e sem influência no panorama internacional queira se dar ao luxo de entrar no jogo das potencias estrangeiras. Olhe não se esqueçam de reconhecerem também o Pais Basco e Cabinda como estados independentes. Cabinda até tao perto de nós. Não é por acaso que digo que Vivemos um autentico e eterno carnaval onde todos parecemos perfeitos bobos da corte neste mundo global e em crise. Lamento como saotomense que este seja a prioridade do país quando temos inúmeros problemas para resolver. E são muitos os problemas. Francamente

  6. luisó

    19 de Março de 2012 as 15:01

    muito estranho…
    o kosovo está a ser reconstruído pela UE e está ocupado pelas tropas da NATO para garntir a segurança e para os kosovares albaneses e os kosovares sérvios não se matarem uns aos outros para além de que toda a europa sabe de que do kosovo só vem mafia albanesa, assaltos e roubos e toda aespécie de pirataria (informática, roupa) além das da mafia da prostituição que alastra pela europa. o grande problema da itália é neste momento a mafia albanesa que controla a droga e as armas.
    Agora uma empresa albanesa com 800 milhões? de onde vêm?
    Cuidado STP…

  7. Fijaltao

    19 de Março de 2012 as 15:32

    Isto agora virou moda(passo a expressão)! Quer dizer, o S.Tomé e Príncipe neste momento é como um paga fogo de todos os paises que querem de uma ou de outra maneira ascender a sua independência! Com Miguel Trovoada, passou-se o mesmo com Taiwan! Agora com o filho do Miguel, vem o Kosovo! Assuntos que passam ao lado dos ministros da república sem os mesmos terem conhecimento para respostas quando abordados pelos jornalistas que têm a informação em primeira mão! O governo do Patrice Trovoada é de tal forma tão descomandado que até parece que os conselhos de ministros só se realizam entre dois indivíduos” Patrice e o Varela” e os outros membros, são figuras decorativas do governo! Muitos países da Europa vêem com cepticismo a presença do Kosovo na senda internacional, mas S.Tomé já estica o peito como principal reconhecedor; em troca de quê, ninguém sabe! São estes negócios que o nosso primeiro ministro anda lá fora a fazer? Milhares e milhares de dobras em viagens só para nos surpreender tão pouco? De tudo isto, o povo tem que dizer basta, porque senão um dia o nosso país estará nas piores listas negras de negócios escuros sem nós darmos conta!Cada vez que este primeiro ministro anuncia negócios, é bom que o povo vá a profundidade da questão em saber quem são os amigos do Patrice que ele quer meter na esfera de negócios santomenses e quem está por detrás dos seus amigos!

  8. Estrangeiro

    19 de Março de 2012 as 15:35

    Me parece que estao a confiar nos parceiros errados ai …

  9. Sukulumêçu Abre olho

    19 de Março de 2012 as 16:46

    são assuntos, k acredito k o Sr Presidente deve pensar bem antes de tomar qualquer decisão, estamos a navegar num mar muito perrigoso. o Sr. P.Ministro tem brincado muito com coisas serias, e espero k tehna o seu puchão de orelhas……

    • carlos afonso

      19 de Março de 2012 as 20:04

      a máfia russa está a instalar-se em STP. A nossa paz vai acabar por causa do sr.Patrice Trovoada.
      As forças patrióticas desse país têm que fazer alguma coisa.
      O Sr.Patrice Trovoada só quer enriquecer-se para tentar comprar os santomenses como os seus conterraneos fazem no gabão.

      • RPG-7

        20 de Março de 2012 as 12:35

        Abram vista.A máfia não está a instalar em STP.Já está instalada.

  10. Máfia Siciliana

    19 de Março de 2012 as 16:49

    Com tanta coisa para Patrice preocupar em STP, está preocupado com Kosovo? Patrice pára um pouco em STP e toma conta deste país, precoupa com Ministro de Finanças e cooperação internacional que anda a promover a corrupção no ministerio onde esse julga ser dono. Esse ministro anda a colocar as filhas dos seus amigos no estagio sem qualquer concurso publico para depois forjar concursos fantoche para enquadras essas meninas no ministerio nas direcções do ministerio da finanças… Com que Direito esse senhor colocou a filha de Adelino Castelo David a estagiar e mais algumas filhas dos seus amigos? Acha transparente? amanhã depois lança-se concurso publico de fachada para enganar a opinião publica para enquandra essas filhas de pai pai. Patrice que mudança é essa?

    • Brasil

      19 de Março de 2012 as 17:29

      Tens toda razão ministro das finanças anda a portar muito nessa materia,manda fazer cobtrato de trabalho para uns e dá estagio a outros e os filhos de coitados tem que aguardar por concurso publico, concurso esse todo ele viciado para protejer as amigas e os amigos… Assim não pode ser senhor 1º ministro. Filha de Castelo David é mais são tomense do que os filhos de outros coitados? Demita o ministro das finanças imediatamente, ele não serve para fazer as verdadeiras mudanças!

  11. caboverdiano

    19 de Março de 2012 as 18:46

    800.ooo.ooo a ser devidido pra 300.000 santola cada um de nos ja estariamos xikii mais nehhh kuelee pa povinhos

  12. Manuel Pinto

    19 de Março de 2012 as 19:59

    este é mais um negocio privado do patrice trovoada e do seu cumplice afonso varelA.
    O PATRICE ja confidenciou ha alguns amigos que o Pinto está na jogada e vai assinar o decreto de reconhecimento de kosovo, porque a bolo para ele

    • joao paulo

      19 de Março de 2012 as 20:02

      O Manuel Pinto tem razão. Eu vivo aqui em Lisboa e também já ouvir tais comentários.
      O Patrice Trovoada diz que o Presidente da República Dr.Manuel Pinto da Costa está na jogada.
      Que insulto!!!
      Ele quer associar o pais grande a sua rede de mafiosos.

  13. maria chorona

    19 de Março de 2012 as 20:40

    HÁ aqui sem sombra para dúvidas, algo que cheira a negócios sujos, que o actual executivo nos está habituando sem que nada nem ninguém ouse enfrentar.Se não vejamos:
    1. O Estado Santomense assinou com a Sonangol, empresa que assegura o abastecimento de combustível ao país um acordo de construção do Porto petrolífero.
    2. Muito recentemente foi com a Gunver.
    3.Em tempos falou -se de um acordo semelhante com a Guiné- Equatorial.
    4. Agora mais uma empresa de Kosovo com mistura de reconhecimento desse estado.
    Será que o nosso desenvolvimento passará por transformar S.Tomé num Estado de portos petroleiros.Se assim for seguramente que quem teve essa ideia não pretende viver com a sua família em S.Tomé e Príncipe. Por favor tenham pena deste povo sofredor. Deixem – nos com a nossa pobreza, mais numa terra que pelo menos possamos respirar.Deus é grande e ele há de fazer justiça contra todos aqueles que persistem em destruir S.Tomé por causa de um punhado de dólares para poderem viver no estrangeiro a grande e a Francesa com os seus familiares.

    1. O p

  14. Fiagueva

    19 de Março de 2012 as 22:48

    A meses comunidade internacional disse que Sao Tome e Principe esta na lista dos paises que fazem branqueamento do dinheiro e com a assinatura de contrato de 800 milhoes de dolares com Kosovo ke nem tem para ele entao a comunidade internacional tem razao.Mais na hora de julgar comunidade internacional que so julga ao Patrice Trovoada quer ele esteja no poder ou nao.Obrigado

  15. Manuel PENHOR

    20 de Março de 2012 as 0:22

    Primeiramente,gostaria de felicitar este jornal.Com respeito a este MEMORANDO que foi assinado pelo Governo com empresa de KOSOVO no dia 17 d OUTUBRO de 2011,porque que nao foi publicado ha tempo,que so depois de deparar com fracasso GOVERNAMENTAL,vem justificar com 800 milhoes de DOLAR para convencer o povo em acreditar neste Governo?Esta manobra de reconhencer estados duvidosos,ja vem da maquiavelice do sr Miguel e passou a experiencia para Filho.E,SR PINTO da COSTA,muito cuidado com o cheirinho do petroleo.

  16. Aristides Barros

    20 de Março de 2012 as 10:45

    Temos que ter muito cuidado com acordos deste tipo. O Kosovo é um país novo, quase tão pobre quanto o nosso. A única vantagem é que se situa na Europa. Reflitamos um pouco! Onde é que um país como este encontra uma empresa com tanto dinheiro para ivestir só em STP oitocentos milhões de dólares? Para tirar o quê, em quanto tempo???

  17. nora

    20 de Março de 2012 as 10:52

    As cooperações são boas trazem frutos se nós soubermos explorar bem. Mas realmente com os Kosouvas não me inspira confiança. Qual a razão do Governo (Patrice Trovoada tratar desse assunto as escondidas, e sem informar ao então Presidente da República. Realmente tela non quem sairá vantagozo dessa negociata, com os Kousouvais, porquê o interesse do Patrice Trovoada com os da mafia. O País não pode ser entregue a MAFIA RUSSA E KOSOUVAIS.

  18. pagagunu

    20 de Março de 2012 as 11:16

    Kosovo já fõe reconhecido por quase todos Paises ocidentais. Fui

    • maria chorona

      20 de Março de 2012 as 12:13

      O problema, não se coloca em reconhecer ou não o Kosovo, que até pode ser consensual. O que nós não podemos admitir são as negociatas da dupla de delinquentes Patrice e Varela que deveriam estar a responder na Procuradoria da Republica por varios Crimes.

  19. Tchetchenos

    20 de Março de 2012 as 11:49

    E nós?Também estamos à espera de vocês.Estamos fartos dos Russos.Temos muito dinheiro e petróleo.Pagamos o dobro do Kosovo e como sempre – A VOSSA !!!COMISSÃO!!! não faltará.

  20. Colombianos

    20 de Março de 2012 as 11:57

    Muito boa iniciativa,Dr Patrice e Dr Varela.Quando terminarem o negócio com os europeus,também nós latino-americanos temos boa oferta.Pó de qualidade,armamentos e a bom preço.Contem connosco,
    “Rede ESCOBAR”

  21. Secília Mafia

    20 de Março de 2012 as 12:03

    Dr Patrice e Dr Varela.Também nós estamos disponíveis em assinar um contrato petrolífero com o vosso país com vantagens para vocês e para o vosso país.
    Givanni

  22. Yure pereira

    20 de Março de 2012 as 12:17

    Venho por este meio pergunta as pessoas que aqui deixam seus comentário, vocês acham que estando aqui a difama e sujar nome das pessoas na lama acham certo? nos temos muito que preocupar do que subestimar o trabalho das pessoa que de uma forma outra estão a tentar fazer algo inédito para sairmos dessa situação económica que se encontra o pai, olha quem não dar seu contributo não pode criticar a quem muito ou pouco esta para o pais vamos deixar dessa coisas antipática porque ficamos muito mal na fita.de certeza que vocês não iam gostar que fossem a sujar vossos nome.

    • Pereirinha

      20 de Março de 2012 as 12:56

      Já terminaste a 11ªClasse? Como está a tua situação quanto a bolsa de estudos?
      Já tens futuro?

    • Papagaio

      20 de Março de 2012 as 13:01

      Nós do príncipe também queremos ser reconhecidos.Não vejo mal nenhum nisto.

      • kosovar

        20 de Março de 2012 as 15:19

        E pretendem pagar com quê?Voador salgado?Papagaio?Não.Nós trabalhamos com dinheiro.E muito dinheiro.

  23. Amo a minha terra

    20 de Março de 2012 as 12:21

    Isto é uma palhaçada cm é q os santomenses fiquem calados diante de tantas negociações q só virá a encher os bolsos dos poucos políticos corruptos e empobrecerá os milhares dos outros santomenses…Meu povo comecem a ser mais revolucionários e ñ pensem q só o governo q manda no país.A maioria sempre ganha… Vamos reivindicar os nossos direitos e apelar pra q os políticos ajam em benefício de todos…Abram os olhos meu povo…….

  24. Santosku

    20 de Março de 2012 as 12:48

    Reconhecimento implica vantagens pra o reconhecedor. Kusovo é um centro de mafiosos de quase todos os Paises europeus e aziaticos. Muito cuidado, se quiser vender S.Tomé e Principe vende-se a si próprio, montes de gatunos.

  25. Etarra

    20 de Março de 2012 as 13:10

    Por favor senhor Primeiro Ministro y el companheiro Varela queremos que ustedes nos reconoscam pagamos muy bien y se nos pueden comprar armamiento nosotros pagamos muy buenas comissiones

  26. Cabidense

    20 de Março de 2012 as 13:15

    Mano Patrice, quando regressares de Dubai dá um salto só até aqui em Cabinda vem acompanhado do teu cota Varela, veem se podem falar com Zedu para ver se conseguimos nossa independencia pagamos bem

  27. resistencia siria

    20 de Março de 2012 as 13:22

    Por favor senhor Primeiro Ministro e seu Ajudante de campo Varela, se conseguirem transportar armamento de Doua Quatar para Damasco têm uma comissão de USD 10 000 000,00

  28. flasóóóó

    20 de Março de 2012 as 14:05

    Santomenses de boa fé.Esperemos.Caberá assim ao Presidente da República Manuel Pinto da Costa, dizer NÃO a proposta do Governo para o reconhecimento do Kosovo.
    OLHEM SÓ:
    O engraçado ou melhor,o que não consigo entender,é como é possível”que vários ministros não tinham conhecimento de tal memorandum de entendimento assinado com a empresa do Kosovo”.

  29. dentchi bunzo!!!

    20 de Março de 2012 as 17:26

    SR.PR M.P.C—- Os cosovares em STP?
    São muitos mafiosos essa gente,e se senhor ker mesmo mudar esta terra , pense bem antes de acordar com estes mafiosos leste europeus, e o povo ki escolheio o senhor ficara muito grasto por isse não do senhor PR…em comparação não tenhem nada em relação a os taiwaneses…lol
    800 milhões de dolares?????
    Mas sers k este dinheiro vai mesmo entrar no cofre do estado 100%?
    ou sera subtraido a conta corrente destes tais k assinaram o acordo!!!
    O povo merece muita esplicação sobre isso …(TÓMA MÚALA CÊ PÚNTA NÁ BUWÁ FÁ)
    Ja basta dos nigerianos e agora kerem os mafiosos do leste europeu???( clêndêçú padê cluçú nancê mémblu goveno!!!

  30. buzio que baba

    20 de Março de 2012 as 18:26

    Patrice e o Varela estão a tratar da vida. Meus senhores, isto está muito mal! Eu vi um colega medico a fazer avelino com taxi amarelo. Podem não contar com Pinto da Costa pra nada.

  31. Magic

    21 de Março de 2012 as 12:13

    Meus senhores,
    Vocês são mesmo fala-baratos.
    Eu acho que desde que Kosovo ajude realmente São Tomé e Príncipe a se desenvolver e por que não lhes dar o tal reconhecimento? Nós não temos nada para dar ao Kosovo em troca para que possamos cooperar, a não ser reconhecê-los como estado independente que eles tanto desejam, através do nosso voto e ponto final e aí teremos o apio em contrapartida.
    Umm bem haja a todos!
    Fui…

  32. Magic

    21 de Março de 2012 as 12:15

    apoio, quiz dizer…

  33. Cucumba

    21 de Março de 2012 as 13:37

    Todos quantos estão falando mal agora,não se esqueçam que deram-nos (ADI) voto para governar.Portanto deixe-nos trabalhar.Estão reclamando que quadros estão fazendo Motoqueiro,Taxista;Jovens com 11ªClasse estão vendendo plástico etc.Muita prostituição.Então temos que encontrar qualquer solução.Dinheiro ilícito ou não não é importante.O importante é desenvolver o país.Se der certo,muito bem e se não der não podemos fazer milagres.O que pedimos é que “Deixe-nos trabalhar”.Não somos os únicos países a lidarem com os mafiosos.Olhem pela Guiné Bissau em relação à nós.Alguns constrangimentos sim mas estão acima de nós com dinheiro de máfia e droga.Portanto uma vez mais,deixe-nos trabalhar.Só temos ainda 1 ano e meio é insuficiente para conseguir fazer tudo.Se não conseguirmos,paciência.Qual governo já teve mais promessas do exterior para investir em STP.Nenhum.Queremos trabalhar.Brevemente o país vai mudar porquanto está previsto a entrada de MUITO DINHEIRO no país.

  34. adi

    21 de Março de 2012 as 13:58

    Meus caros compatriotas!
    Deixemos de brincadeiras,intrigas etc e pensemos em STP.A proveniência do dinheiro nesta altura do campeonato não é importante:Seja da mafia russa,italiana,colombiana,kosovo,árabe etc.O importante é deixar entrar.Posteriormente ver-se-á.Estamos com problemas económicos sérios.Temos que encontrar qualquer saída.Portanto pensemos no país e no desenvolvimento.O governo está a trabalhar.Mais um tempinho e as coisas irão mudar.É só termos um pouquinho de paciência.
    Obrigado.

  35. henrique

    22 de Março de 2012 as 22:40

    Pelo visto vocês de São Tome e Príncipe tem pouco acesso às informações sobre o Kosovo. Mas tudo bem, atualmente sei da situação política daí e compreendo bem o que é corrupção porque, caraca, aqui no Brasil tem muita corrupção. O Kosovo tem sim seus direitos de pedir independência e ser aceito pela ONU. São quase todos pobres e precisavam se livrar do domínio sérvio, que isola os albaneses de sua sociedade. Os problemas econômicos do Kosovo são muito graves. Pena que o Brasil não o reconheceu. Mas concordo com sua posição.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo