Destaques

Revisão do acordo com a RDP e RTP – África

«Temos que rever…temos que rever», são palavras do Secretário de Estado Adjunto do Primeiro Ministro para Comunicação Social, Adelino Lucas numa entrevista dada a Rádio Nacional de São Tomé e Príncipe, a propósito do acordo que permitiu as emissões em sinal aberto da RDP e RTP-África no território são-tomense.

Adelino Lucas, começou por descrever algumas acções em curso com vista a melhoria do funcionamento dos órgãos de comunicação. Foi abordado pelo jornalista Silvério Amorim sobre as parcerias internacionais a nível da comunicação social. Apontou a cooperação brasileira como parceiro importante que está a desenvolver o projecto de formação de jornalistas e técnicos da comunicação social, e da sociedade civil no domínio da comunicação e cultura.

Adelino Lucas, saudou a abertura do país para a recepção de emissões da Voz de América e da Rádio França Internacional em sinal aberto no território são-tomense. Realçou também a colaboração da Voz da América que nos últimos meses, permitiu a informatização da rádio nacional, da TVS e da Agência STP-Press.

No entanto em relação as emissões da RDP-África e da RTP-África em sinal aberto no território são-tomense, fruto de um acordo assinado pelos Governos são-tomense e português na década de 90, o Secretário de Estado Adjunto do Primeiro Ministro para a Comunicação Social defende a revisão do acordo.

Tudo segundo Adelino Lucas, pelo facto da RDP-África se posicionar como uma rádio parcial no tratamento de notícias sobre São Tomé e Príncipe, pondo em causa o Estado e as instituições do Estado são-tomense.

O Téla Nón disponibiliza em áudio o extracto da entrevista, concretamente os 2 minutos em que Adelino Lucas, defende a revisão do acordo que permitiu as emissões em sinal aberto da RDP e RTP-África em Sã Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    39 comentários

39 comentários

  1. Me Zemé

    12 de Maio de 2014 as 15:55

    Se a revisão for em benefício do país, tudo bem, mas se for em função da politiquice, é melhor deixar como está. Por favor, não envergonhem mais o país com as vossas politiquice (incompetência).

  2. Armindo Garcia dos Reis

    12 de Maio de 2014 as 16:14

    Muito bem senhor Secretário de Estado.
    Os demais governantes deste país deveriam também ser mais audazes quanto suas palavras e seu comportamento, enquanto homem de Estado.
    Já uma vez alguém disse que estava em forja um segundo Acácio Elba Bon fim em STP, alguém com noção de estado e de responsabilidade e na altura apontavam justamento este jovem Adelino Lucas. Volvido algum tempo acredito nesta reflexão e nesta comparação.
    Um bem haja e que continue assim senhor Secretario de Estado.
    Nas suas declarações o senhor deixou claro que é mesmo “um peixe na água” – conhece bem o setor que lhe foi delegado.

  3. homem honesto

    12 de Maio de 2014 as 16:54

    Senhor Secretário de Estado há muita coisa que o Sr. deve pensar na revisão e não no Acordo com a RDP-África e da RTP-África.
    Roça Esprainha distrito de Lembá não apanha Rádio Nacional, Ponta Furada-distrito de Lembá pior um pouco nem Telemóvel funciona.
    O edifício onde funciona a Rádio Nacional a obra não termina?
    Ver as secretárias e as cadeiras que os funcionários utilizam dia à dia.
    Pensa no conforto desses funcionários e arquivos da Rádio.
    Fico por aqui.

    • San Zêbê zinthin

      13 de Maio de 2014 as 7:46

      Fazendo critica destrutiva para o mundo inteiro só porque querem tacho mesmo o que compromete o país é que se consegue fazer ouvir a rádio e ter imagem da TVS em todo S. Tomé e Príncipe? Sô Malandro.

    • Mario da Luz

      16 de Maio de 2014 as 15:23

      É porque o Comissário Político da ADI é político disfarçado de jornalista. Um extremista que adora o Alá Patrice Trovoada. Jornalismo como faz o Senhor Óscar Medeiros através da RDP-África é uma vergonha.

  4. Zé Povo

    12 de Maio de 2014 as 17:10

    Ouvi a entrevista do Secretario de Estado.
    Merece ser parabenizada a sua prestação quer no sector quer ao longo da entrevista da Radio nacional.
    Pelos vistos o rapaz está a ser muito bem treinado por Fradique de Menezes.

  5. pedro neto

    12 de Maio de 2014 as 17:13

    sr Secretário de Estado, como o sr diz esta “relação é Estado-Estado” significa o quê? Um Estado que dá e o outro que vive de mão estendida recebendo e a isso sr chama “relacão Estado-Estado?” Ah, vá lá … Beba com moderação. Um Bem Haja.

  6. luisó

    12 de Maio de 2014 as 21:00

    O que este senhor queria se calhar é que a RDP deixasse de ser parcial com a oposição e passasse a ser parcial com o governo.
    Meu amigo se não quer ouvir mude de estação ou de programa e deixe de tentar condicionar a imprensa.
    Viva o contraditório e a liberdade de expressão, escrita ou oral.

    • vermelho

      16 de Maio de 2014 as 15:32

      A imprensa está condicionada. Óscar Medeiros, Carlos Menezes e Abílio Neto só lhes falta começar qualquer reportagem dizendo viva Patrice Trovoada. Estranho, sobretudo Carlos Menezes e Abílio Neto, que vivem na Europa e se dão a esse trabalho de defender alguém que nem eles nem ninguém sabem quem é!!! Muito estranho… Depois dizem que só os políticos sãotomenses são corruptos! Corrupção está em todo lado, a começar da classe jornalística. Quando o Levi Nazaré disse que se houvesse necessidade morreria gente o comissário politico da ADI Óscar Medeiros nem uma palavra. Que vergonha!!! Acho que o Governo deveria exigir que houvesse alguém isento como correspondente da RDP-África aqui em STP. Ponto final. Os contribuintes portugueses não devem pagar para se fazer propaganda a quem deu guarida à pirataria no GOLFO da GUINÈ enquanto Primeiro Ministro – Senhor Patrice Trovoada. Uma vergonha…

  7. luisó

    12 de Maio de 2014 as 21:02

    Eu se fosse a RDP e a RTP áfrica depois destas tentativas de silenciar a imprensa, abandonava o terreno.
    Falta de deficit democrático.

  8. Antonio Costa Carlos

    13 de Maio de 2014 as 8:46

    Também acho que este acordo deve ser revisto sim, Não defenderei nunca a sua suspensão mas sim a sua revisão, pois que apesar da nossa pobreza, somos um povo com sua identidade própria e que de todos deve merecer respeito.
    Sou de Neves e devo responder ao participante deste fórum senhor “homem honesto” que felizmente já se ouve a Radio nacional Esprainha, Neves e demais regiões do norte. Felicito por isto ao Secretario de Estado que havia prometido colocar os sinais da raadio em todo o país, e pelos vistos está a cumprir.

  9. po quimi in da house

    13 de Maio de 2014 as 8:48

    Acho muito bem…temos de trocar alguns comentadores…tipo esse palhaço do Abilio Neto que são consegue ser imparcial…ele só consegue ver para o lado do ADI e do PT…tudo resto ele não consegue enxergar…ate da vergonha ver o debate africano!!! também trocar o medeiros…tudo farinha do mesmo saco!!! pena é que so pensaram nisso agora….algo já deviam ter feito a muito tempo!!!! VIVA SAO TOME!!!

  10. Poto Zamblala

    13 de Maio de 2014 as 9:03

    À cesar o que é de cesar!
    Ao jovem Lucas – Secretario de Estado da Comunicação Social- vão os meus parabens.
    Creio que independentemente de tudo, devemos reconhecer seus esforços na melhoria da comunicação social quer em termos de materiais para os orgaos, quer em termos da sua prestação no “esgravatar” de ações com parceiros. A liberdade de imprensa existe e é uma realidade em STP.
    Na realidade é preciso chamar-se atenção a RDP-AFRICA e ao Sr.Abilio Neto em particular, para respeitar o seu país, as instituições democraticas e seus governantes.
    Seria bom que Abilio Neto visse e entendesse o que se está a passar com os congoleses da RDC que se haviam mudado há décadas para o Congo Brazaville.
    “Tela n’guê, só som de lenda”.

  11. Envergonhado por Vós

    13 de Maio de 2014 as 9:18

    Esses dirigentes são a nossa vergonha!! Olha para este!! Ele está a achar-se dirigente. Com todo o corpo na rua, faltando-lhe a perna esquerda, está a querer tomar decisões! Até parece uma peça de Tchiloli!Sinceramente: Vocês não param de envergonhar este nosso país! Santo Deus nos valha para que o mais depressa possível nos vemos livres desses chamados dirigentes! Um incompetência total! É muito triste. Onde é que está a diplomacia??!!Morremos de vergonha!

    • Trindade

      16 de Maio de 2014 as 15:41

      Você deveria ter vergonha é de andar a apoiar um homem que todos nós sabemos que é um mafioso. Não vejo a hora de os EUA faze-lo o mesmo que fez ao comandante Guineense que todos nós sabemos o que fazia. Acha que o que Óscar Medeiros faz é jornalismo meu deus? Só nós sãotomenses para aceitarmos isso!!! A RDP-África deveria ser chamada a corrigir. O que se quer é um jornalismo isento, sem apoiar este, ou aquele, só isso, nada mais!!!

  12. Oque-Del -Rei

    13 de Maio de 2014 as 9:22

    O senhor Zé Povo, o senhor é mesmo gozão!!!!!! Estamos infelizmente assim representado!

  13. Jaca Dóxi

    13 de Maio de 2014 as 9:26

    Ó senhor Armindo Garcia deixe de ironia. Por favor, nem a brincar o senhor deve dizer tamanha asneira!!!!

  14. Alvarinho

    13 de Maio de 2014 as 9:32

    De facto a R.D.P-África, nos últimos tempos, tem degradado o seu espaço informativo em relação a S.T.P. Eu não creio que este seja um problema da instituição em si mesma porque, desde o príncipio deste projeto grandioso, o balanço é meritório para S.T.P e para própria instituição. Só que, nós os Sãotomenses temos a mania de estragar tudo aquilo em que metemos a nossa mão. Quando a R.D.P-África tinha poucos jornalistas Sãotomenses a trabalhar nela não havia a tentação para ingerência, para partidarização e outras coisas. No entanto, desde que contrataram o Abílio Neto para espeço de comentário político, o Carlos Menezes foi comprado pelo Patrice Trovoada e o Gete Moniz também foi comprado pelo Patrice Trovoada as coisas começaram a escambar para a porcaria. O Abílio Neto tem problemas de recalcamentos inultrapassáveis. O Carlos Menezes foi comprado literalmente pelo Patrice. Isto só poderia dar no que deu. É pena. Muita pena que esta gente conseguiu estragar um bom projeto inicial entre os dois países.

    • Mulher do Vermelho

      16 de Maio de 2014 as 15:50

      Concordo plenamente! Estes senhores Óscar Medeiros, Abílio Neto e Carlos de Menezes estão claramente comprados. O Patrice de certeza que tem mãos na RDP-África. Espero a RTP-África não se enverede pelo mesmo caminho. É uma vergonha o que se passa na RDP-África. Alguém tem que tomar uma posição. Lembro-me de que num debate um colega comentador de cabo-verde chamou atenção ao Abílio Neto de que ele estava a ser excessivamente parcial. Uma vergonha meus senhores!!!

  15. canablanca

    13 de Maio de 2014 as 10:37

    Eu sou da opinião que “nem deve” REVER mais sim FECHAR esta m….de Radio Pirata.
    Os ACORDOS não estão minimamente a serem cumpridos.
    QUAIS BENEFÍCIOS JA TROUXE á S.TOMÉ e PRÍNCIPE?????
    RTP e RDPÁfrica tem DOIS FORMATOS:
    1-QUANDO ADI está no PODER—–Ok
    2-QUANDO ADI está NA OPOSIÇÂO–Ok
    Querem todas informações sobre o porquê do “NÃO CUMPRIMENTO” dos acordos quer por Parte de PRODUÇÃO quer por parte DIFUSÃO quer por Parte de Energia das EMISSORAS contacteme.: 2222222

  16. CAUÉ A PAGUÉ SAGI NON TUDAXI

    13 de Maio de 2014 as 12:07

    RDP-AFRICA perdeu respeito pela soberania do Estado são-tomense e do seu amável povo….tem mesmo `Filhos da nossa Terra`lá a colaborar???? Não parece!

  17. Budo d`aua

    13 de Maio de 2014 as 12:25

    Qualquer governo em áfrica já tinha encerrado RDP Africa em STP.
    O abílio Neto entende que á a radio para tirar desforra do actual Presidente da República Pinto da Costa uma vez que actual Presidente nunca admitiu desmando em STP quando foi primeiro presidente de STP independente.O pai do Abílio Neto esteve detido logo após independência por rebeldia, Não se entende porquê de não se trocar este comentador uma vez que ele não consegue ser imparcila com actual governo e o Presidente da República. RDP áfrica sempre foi admirado e respeitado pelos todos Santomenses, nesse momento tornou-se mais um factor de divisão dos Santomenses por causa dos Santomenses que lá estão nomeadamente Abílio Neto, Óscar Medeiros e Menezes.
    Acreditando que a Direcção dessa rádio não está atenta ao passado desse comentador/jornalistas e por conseguinte prestando mau trabalho à S.Tomé e Prícipe não resta outra alternativa se não encerrar de imediato as suas emissões no nosso espaço.

  18. Monte Café

    13 de Maio de 2014 as 15:09

    Temos um governo péssimo. nunca visto em Stome. Acabem com RTP em Stp e com todos aqueles que vão contra as opções políticas do Pinto da Costa.
    Até o visto Schengen que se emite em STP para Europa vem a dizer “Estados Schengen (-PL)”, ou seja, menos Polónia. Nunca este país esteve em tão profundo poço.

  19. Jaca Dóxi

    13 de Maio de 2014 as 16:10

    Este governo está isolado do mundo. Só a rádio Nacional daquele indivíduo chamado Silvério Amorim ou coisa de género mais a TVS é que andam a promover este governo moribundo e incompetente! A RD África e todas as rádios importantes do mundo vão caindo em cima desse governo! São fraquiiiiiinhos!!Estão asfixiados! Acha que esse coitado tem competência para negociar com a RDP, assunto que diz respeito ao estado santomense??!! Será que essa gente ainda não entendeu que a comunidade internacional não quer nada com esse governo??!! Eles só estão de forma hipócrita a atender este ou aquele caso pontual! Do resto estão a espera de um governo legítimo para STP começar de novo, porque se regressou a estaca zero! Neste momento STP não difere muito da Guiné Bissau. Este é um governo de transição e incompetente!

    • Pantufo Livre e Independente

      14 de Maio de 2014 as 8:41

      Sempre que numa instituição existe mais do que um Sãotomense há tendência para estragarem aquilo que de bom esta instituição produz. Um Sãotomense na R.D.P-África é bom. Dois é razoável. Três já é uma praga. É isto que está a acontecer com a R.D.P-África. Quando começou só lá estava um ou dois Sãotomenses. O número foi aumentando e transformaram aquilo numa autêntica confusão e porcaria. Alguns são mercenários autênticos. Recebem dinheiro para fazerem aquilo que fazem em nome de um determinado partido político. Eu recordo por exemplo do debate africano. No início com o Paulo Jorge ou depois com o Kiluanje Tiny dava gozo ouvir aquilo. Depois puseram lá um maluco qualquer que não sabia falar sequer que nos envergonhava todos os domingos. Tiraram o pobre do rapaz para lá meterem outro maluco, Abílio Neto, que tem sérios problemas de recalcamento que é mais uma doença do que outra coisa qualquer. Passa a vida a dizer baboseiras que nos envergonha também sendo sistematicamente corrigido pelos seus companheiros do debate. É tudo isto que estragou a R.D.P-África. É triste mas é verdade. Depois o senhor Carlos Menezes também tem ataques de fez em quando de clubite partidária e passa a vida a agir como uma barata tonta, para proteger o seu chefe Patrice Trovoada que lhe paga o guito. O Gete Moniz até já faz descaradamente entrevistas ao seu chefe Patrice Trovoada na STPtv. O que querem afinal? Pegaram numa boa rádio e estragaram-na. Mas não me venham dizer que foram os portugueses que fizeram isto. Foram os Sãotomense que lá trabalham nesta rádio. E para entornar o caldo totalmente foram contratar um maluco cá em S.Tomé chamado Medeiros poara ser correspondente. Era o que faltava para borrarem a pintura toda. O resultado é que pegaram numa boa rádio, respeitada e ouvida pelo povo e estragaram completamente o material. Não são os portugueses que fizeram isto. São os Sãotomenses que fizeram. Em tudo o que metemos as nossas mãos estragamos completamente. Esta é a triste realidade. Desculpem-me mas é a pura realidade. Onde já se viu por exemplo um jornalista da R.D.P-África a fazer entrevista num canal de um partido ao líder deste partido? Isto é uma autêntica brincadeira e mistura de interesses privados com interesses públicos. Como é que querem que as pessoas continuem a gostar desta rádio?

  20. Kua se matchi

    14 de Maio de 2014 as 6:48

    Ora viva caros leitores! Ja nao e sem tempo. E espero q a alteracao do mesmo seja feito a luz do dia, e q todos os itenes sejam respeitados por ambas partes.

  21. António Menezes

    14 de Maio de 2014 as 7:59

    Muito engraçado , meus senhores, gostaria de perguntar uma coisa.
    Dê exemplos e nada de politiquice.
    Outra coisa senhores políticos, porquê q não rever outros acordos que existem e ninguém nada diz.

    • Rola de Trindade

      14 de Maio de 2014 as 11:32

      Basta ver que mas nenhum país se queixa da R.D.P-África. Só cá em S.T.P. Isto acontece porque em relação a outros países não existe esta preocupação de instrumentalização da R.D.A-África em nome de um partido político como acontece com S.T.P. Baste ver o D.A para ver as intervenções dos representantes dos vários países e se chegar a uma conclusão que há imparcialidade. No caso de S.T.P aquele palhaço que lá está só nos envergonha e está ao serviço de um partido político claramente. Ninguém tem culpas que o pai dele estivesse preso no regime anterior. O que é que eu tenho a ver com isto. Ele não pode aproveitar este espaço para fazer tipo vinganças políticas passando a vida a dizer baboseiras que nos enevergonha como país. Sempre com as mesmas preocupações, mesmos problemas, mesmas asneiras. Xiê!!!! Ele que se enfileire no ADI e vá concorrer às eleições. O que é que eu como apartidário tenho que estar a levar com baboseiras deste senhor só porque o paí dele foi preso por regime anterior?

  22. aleluia

    14 de Maio de 2014 as 8:01

    esse deveria ir para máquina para ver se ganhava um pouco de sorriso nessa cara

  23. Armando Sousa

    14 de Maio de 2014 as 9:50

    Parece-me que o senhor Jaca Doxi deve estar equivocado.
    Já estou lidando com as questões do Estado, ao nivel dos negócios estrangeiros, há uns pares de anos. Acho que o Secretario de Estado actual da comunicação social pode renegociar a revisão deste acordo sim. Foi ele, que apenas na qualidade de director da Rádio Nacional nos anos 94/95, assinou este acordo de cooperação com Portugal que permitiu os sinais diretos da RDP e RTP em STP.
    Não creio pessoalmente que aquele individuo seja incompetente. Que acusem o grosso do governo de incompetência sim, mas este individuo de forma partiocular acho que não. Nem ele, nem o ministro da educação. Esses são de facto competentes e conhecem seus respectivos sectores.

  24. Lolo

    14 de Maio de 2014 as 10:55

    Concordo com o Pantufo Livre e Independente. Esta rádio enquanto lá trabalhava um ou dois Sãotomenses era uma coisa linda. Dava gosto ouvir o debate africano, os noticiários e reportagens. Os Sãotomenses começaram a encher lá transformaram uma coisa boa em demónio. Agora eu nem sequer sinto o prazer mesmo no carro de ouvie esta rádio por causa de politiquices de uns e de outros. Pegaram na rádio estragaram completamente com politiquices. Neste debate africano por exemplo só vergonha é que os Sãotomenses pessam. Temos lá um palhaço que passa a vida a ser corrigido por outros colegas do debate envergonhando-nos a todos. É triste dizer isto mas é uma realidade. O senhor Gete Moniz que era bom jornalista transformou-se em militante do ADI nesta rádio e até já faz entrevistas ao líder do partido na sua estação de televisão. O Carlos Menezes é uma espécie de bufo do ADI. É ele que controla os outros dando a receita para favorecimento do ADI. É triste tudo isto mas é a nossa realidade. Eu não percebo porquê que nós como naturais de S.Tomé temos este tendência para estragar tudo de bom que os outros constroem com o seu suor, sangue e lágrimas. Deviam tirar esta gente toda de lá que contribuiram para estragar uma boa rádio.

  25. Jacinto Novaes

    14 de Maio de 2014 as 11:50

    Como já disse ontem um jornalista/apresentador da RDP Africa “enquanto não estivermos transmittindo para países como a Korea do Norte, vamos continuar com a liberdade de expressão; vamos falar bem do que está bem e mal do que está mal”. Penso que foi desta forma que ele disse ontem.

    Espero que a RDP e RTP continuem…….

    • Chico

      14 de Maio de 2014 as 13:11

      Pudera!!! Depois de vocês terem estragado o que eles Brancos construiram com suor, sangue e lágrimas. Deram cabo da rádio, pura e simplesmente. O que me entristece não é partido A, B ou C. Istto é para quem tem partidos e defende o seu partido. Agora eu que ouvia esta rádio com paixão tenho que estar a aturar esta cambada de palhaços que querem fazer só política nesta rádio? O que é que eu tenho a ver com o facto do senhor Carlos Menezes ou Gete Moniz fazerem parte do ADI? Isto é problemas deles. O que é que eu tenho a ver com o facto do senhor Abílio Neto ter um pai que foi preso anntigamentr? Isto é um problema dele.

      • Feira de Ponto

        14 de Maio de 2014 as 18:27

        Também eu meu caro Chico deixeiu de ouvir esta rádio por causa destas semvergonhices. Eu tenho de estar a apanhar com partidarites deste e daquele. Eu quero lá saber do ADI, do MLSTP, do PCD, do MDFM e otras porcarias. Estes senhores jornalistas da R.D.P-África cá de S.Tomé estragaram completamente uma boa rádio. Transformaram esta rádio numa propriedade do ADI. É triste constatar isto. Dava gosto antigamente ouvir esta rádio. Agora o tal debate africano está uma porcaria só com problemas de política. Eu concordo com a ideia de que tudo o que os Sãotomenses tocam com as suas mãos estraga. Foi isto que aconteceu com esta rádio. É pena que a rádio nacional esteja a mesma coisa ou pior. Eu se mandasse naquela rádio mandava esta gente toda para a rua para aprenderem a não estragar o que os outros construiram.

  26. Combatente da Pátria

    14 de Maio de 2014 as 16:15

    O problema que aí está tem a ver com o rumo que tem tomado STP com os actuais dirigentes! Há sinal claro de ditadura e para o vosso conhecimento, pelo menos para os que não sabem, nenhum ditador ou o país onde há sinal de ditadura é protegido, nenhum. E STP está a pagar, infelizmente todos nós, o preço da ditadura que os actuais dirigentes da tróica estão a praticar! Até as eleições, onde o cidadão tem a liberdade de eleger livremente os seus representantes e como actividade indispensável em democracia têm sido retirado aos Santomenses, algo nunca visto nos 23 anos da democracia! Há quem ainda não perceba disso!!!!! Francamente! Comecem a despertar, antes que seja tarde. Dão sinal de tirar as pessoas a liberdade de se manifestar, detenções arbritrárias, processos judiciais forjados para prenderem falsamente políticos que não são da linha dessa gente como disse o presidente do STJ, assalto a Direcção dos transportes, ameaça de fechar a RDP África, o presidente do TSJ a dar conta publicamente da sinais claros de mergulhar o país numa ditadura! Enfim, o que quem mais?… Não cegos e surdos?? Ou querem deixar a nossa pátria regressar ao passado??

    • Mulato

      15 de Maio de 2014 as 7:36

      Qual rumo qual quê?! E o facto do Levy Nazaré dizer que está disposto a matar quem contraria o ADI não é sinal de ditadura? Isto é pior que ditadura. Eu nuca vi nenhum político nacional dizer uma coisa desta. E olha que eu já não sou tão novo assim. Uma pessoa que diz uma coisa desta merece ir para o governo? Fazer o quê? Para matar o povo? Isto é pior que ditadura. Quem diz uma coisa desta nunca deveria ter condições para governar nenhum país. Quem é este senhor que vai matar as pessoas por causa da ideologia dele ou do partido dele? Ele que comece por matar a família dele primeiro.

  27. Fé Cú Dêçú

    15 de Maio de 2014 as 10:01

    Esta rádio já deu o que tinha a dar. Meteram lá uns garotos mais o kota Carlos Menezes que só estão interessados no guito do Patrice Trovoada bem como o frustrado e recalcado Abílio Neto e o resultado só poderia ser este infelizmente. Aguentem.

  28. Silva António

    15 de Maio de 2014 as 10:29

    Esta rádio infelizmente foi totalmente danificada por pessoas de S.T.P. Não é a rádio como projeto de vários povos é que é má. Sempre gostei de ouvir esta rádio. Tinha bons programas. Bons jornalistas. Boa coordenação. Andaram lá a meter pessoas sem escrúpulos, com problemas pessoais, familiares e políticos e o resultado deu no que deu. É triste dizer isto mas é a realidade. Tenho muita pena de dizer isto mas é verdade. Basta o mínimo de atenção para se constatar que há critérios diferentes para tratamento jornalístico das questões. Basta ver o que faz o correspondente desta rádio lá em S.T.P. Ele não faz um relato dos acontecimentos políticos e sociais do momento. Tenta sempre dar um cunho pessoal e político a estes acontecimentos ao contrário daquilo que fazem os outros correspondentes.
    Além disso, o Abílio Neto no D.A faz os possíveis e impossíveis para representar uma parte em detrimento da outra. E isto é, algumas vezes, tão claro e evidente, que ele acaba metendo os pés pelas mãos. É triste porque parece ser uma pessoa com alguma inteligência.
    Olha por muita pena minha só a ouço quando tenho muito tempo e as outras rádios, sobretudo a renascença, esteja a dar coisas que eu não gosto. Ou em alternativa quando eles passam boa música africana em geral ou de S.Tomé.
    Recordo-me que ouvia o D.A com atenção até com a finalidade de acompanhar com algum rigor os acontecimentos do país. Agora este D.A converteu-se num espaço de antena de um partido político. É pena que eu também pago com os meus impostos esta brincadeira.

    • Adamastor

      15 de Maio de 2014 as 12:31

      Subscrevo senhor Silva António a mesma opinião. Antigamente dava gosto ouvir esta rádio. Agora está muito politizada. Eu acho que o grande culpado disto é o Carlos Menezes. É a minha opinião. Ele é do ADI e amigo pessoal do Varela e do Patrice Trovoada. É ele que anda a instrumentalizar os coitadinhos do Moniz e outros. O Abílio Neto é um caso a parte. Ele tem problemas psicolóigicos que lhe afetam e ele não consegue desligar aquilo que aconteceu com os pais dele da política. Mas enfim….

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo