Política

EUA financia projectos de empreendedores são-tomenses

O Governo norte americano representado pela embaixadora Cynthia Akuetteh(na foto), assinou com 12 associações e pequenas empresas nacionais contratos de financiamento para execução de diversos projectos de desenvolvimento comunitário e sustentado.

As 12 iniciativas empreendedoras são-tomenses, vão ser emplementadas com o apoio financeiro de 100 mil dólares norte americanos.

Na cermónia que decorreu nas instalações da Universidade Pública de São Tomé e Príncipe, a embaixadora dos Estados Unidos de América, para São Tomé e Príncipe com residência no Gabão, disse que o mais importante é celebrar o trabalho que as associações e pequenas empresas executam em prol do progresso das comunidades e o impacto positivo que tem na vida de cada cidadão e das famílias.

Dos 12 projectos de empreendedorismo seleccionados pelo Governo dos Estados Unidos, 3 estão ligados ao sector da agricultura e pecuária. Um grupo de 3 agricultores vão receber financiamentos para reforçar a produção do cacau biológico,  da pimenta, assim como para o fomento da pecuária e a criação de animais.

Associações comunitárias ligadas a transformação de produtos agrícolas,  vão se empenhar para aumentar a produção de óleo de côco, óleo de palma, produção de compotas, marmeladas etc.

O fnanciamento dos Estados Unidos vai permitir a sensibilização e formação da opinião da sociedade civil no capítulo da protecção do ambiente. Uma associação são-tomense assinou acordo com a Embaixada norte americana, para promover a protecção do ambiente, e o saneamento do meio. Por isso a associação terá meios financeiros para executar também a construção de casas de banho comunitárias.

Outro grupo de 4 associações vão trabalhar na melhoria do ambiente de ensino e aprendizagem através da construção de salas de aulas adicionais, casas de banho e refeitórios. Um projecto que pretende aliviar a superlotação das salas de aulas nas escolas do país.

A linha de financiamento de 100 mil dólares, vai dar vida a execução de outros projectos sociais que visam aumentar o rendimento das populações mais pobres, nomeadamente as mulheres, através da promoção de actividades geradoras de rendimentos.

As 12 entidades da sociedade são-tomense, que celebraram com o Governo dos Estados Unidos, o acordo de financiamento para execução dos projectos de empreendedorismo, prometeram respeitar o compromisso de execução responsável e transparente dos meios que serão colocados a sua disposição.

Um compromisso de luta contra a pobreza, assumido e celebrado directamente pela sociedade civil são-tomense e o Governo dos Estados Unidos, através da sua apresentação diplomática.

Facto que tira aos empreendedores beneficiários do financiamento americano, a obrigação de amanhã terem que fazer a oração obrigatória dos últimos tempos, ous eja, terem que clamar e em voz alta que foi “graças” ao décimo sexto governo constitucional liderado por X ou V, que conseguiram realizar as acções de empreendedorismo.

Abel Veiga

 

    1 comentário

1 comentário

  1. Nuno Miguel de Menezes

    8 de Dezembro de 2017 as 7:13

    Engracado

    Li tudo, mais nao li Isso, O que o governo recebe em troca disso?

    Normalmente quando assim vou a Banco Barclays Bank PLC, pesso um emprestimo bancario a eles e o Barclays bank plc ganha o seu Lucro.

    O Governo de Sao tome e Principe da da da e nao ganham lucro???

    Estados Unidos se investir em mim 100 milhoes de Dollar, em 1 ano fasso valer esse mesmo dinheiro 150 milhoes.

    Nao temos que esperar que os lucros de um agricultor da primeiro a ele e depois ele pagar a mim.

    Empresto dinheiro dia 1 de janeiro do ano 2018 fevereiro dia 1 ele tem que me pagar o que aceitou e assinou para assim ter o emprestimo.
    Se nao quer pagar vou te buscar o carro mais moderno que tens ou casa.

    Sao tome e Principe alguem ja pensou em abrir uma empresa de debt collection agency?? Uma ideia estados unidos tambem tem por la debt collection agency, para ter nao ‘e necessario o governo criar, ate eu posso criar mesmo dentro de united kindom apenas ter um certo capital registrar e obdecer as normas da lei que o Pais tem.

    O estilo que essa noticia foi escrita da a mim a intender o seguinte.

    Eu o governo empresto, fico sem lucro.
    Ate posso dizer o governo que emprestei £500 euros mais eu a escriva comprei bilhete para mim ir a Portugal.

    O Dinheiro acaba, aguentamos 5 anos em crise porque estamos unidos ja emprestou, bem,,,, vamos experimentar o Portugal e sera sempre a mesma coisa

    Nuno Menezes
    Lincoln,Reino Unido

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo