Política

Deputada Beatriz reduz assento do MLSTP para 13

Beatriz Azevedo, deputada do MLSTP eleita no círculo eleitoral de Caué, sul da ilha de São Tomé, anunciou o seu  afastamento das fileiras do maior partido da oposição.

Numa extensa declaração na terça – feira na Televisão do Governo, a deputada que foi suspensa pelo Conselho Nacional do MLSTP, por causa da sua participação na sessão plenária da Assembleia Nacional, em que votou a favor da exoneração dos juízes conselheiros do Supremo Tribunal de Justiça, condena a mudança de poder no MLSTP.

Disse que não reconhece a actual direcção do partido, que nasceu após a suspensão do Presidente Aurélio Martins. Beatriz Azevedo e os Irmãos Monteiros, foram os únicos deputados do MLSTP que marcaram presença na sessão plenária da Assembleia Nacional em que se votou a favor da exoneração dos juízes.

Anunciou que remeteu a mesa da Assembleia Nacional o pedido para se constituir como deputada independente. Desta forma, Beatriz Azevedo, António Monteiro e Domingos Monteiro, constituíram um grupo parlamentar independente na Assembleia Nacional. O Téla Nón apurou que o regimento da Assembleia Nacional permite a criação de grupos parlamentares independentes, compostos por 3 deputados.

MLSTP que tinha 16 deputados no parlamento deverá ver o número reduzido para 13. Resta ainda saber as decisões dos deputados Jorge Amado e Vasco Guiva que também foram suspensos.

Note-se que outros militantes do MLSTP apoiantes do Presidente suspenso Aurélio Martins, ou então revendedores da cerveja Rosema, manifestam-se contra o que consideram ser “assalto” à liderança do partido. Agora com tempo de antena à vontade na Televisão do Governo, anunciam o seu afastamento do MLSTP, em solidariedade com Aurélio Martins e com a administração da Cervejeira Rosema.

Téla Nón

 

 

    19 comentários

19 comentários

  1. JOAO CARLOS

    16 de Maio de 2018 as 14:36

    Mais uma…, também não deve fazer falta !

  2. original

    16 de Maio de 2018 as 14:54

    Acho mais resoável deixar MLSTP para aqueles que são militantes sem remuneração.
    Aproveitem bem o TVS do Patrice para dar mal de MLSTP(o que ele precisa) porque quando mudarem de opinião o acesso ser-lhes-á negado.

  3. Mezedo

    16 de Maio de 2018 as 14:54

    Todos esses canalias que apoiam aurelio martins sao viboras que só pensam no seus bolsos e nao no interece do partido e dos verdadeiro militantes. Mas cedo ou tarde vamos ver a desgraça desses larapios.

  4. JOAO CARLOS

    16 de Maio de 2018 as 15:06

    Talvez é desta que o MLSTP irá renascer…, após a saída desses ditos deputados que andavam todos amarrados a cerveja de Rosema… É nisto que dá quando a politica e negócios se juntam… POLITICA + NEGÓCIO = CORRUPÇÃO

  5. MILITANTE DE LAMA/LAMA

    16 de Maio de 2018 as 15:56

    Mesmo reduzindo a 1 deputado no parlamento preferimos ser assim do que termos 55 a sabor do lado onde sopra o vento do suborno para posicionar. Precisamos refletir antes de abrir a boca pra falar besteiras como as vezes ouviamos BIA a falar em defesa e hoje como ela Fala contra quem ela sempre envergou o amor em defender. Ate POCHI tem seu espaco pra dizer o k lhe poem na boca pra falar. Quem viu e quem very. E so pra dizer k os santomenses nao teem principios mas sim interesse e assim vamos nos. Convidamos outros lambebotas a pedirem seus afastamentos, Vale mais pouco e bons do que muitos k nada valem. Fica a dica. Grit asterisk kidalèeee qdo os ninjas expulsaram os deputados da oposicao na Assembleia mas esse kidalèeee era so de fachada? A BIA tambem e revendedora de cerveja? Agora entendo caras de pau.

  6. Liberto Pinheiro.

    16 de Maio de 2018 as 16:26

    A cervejeira Rosema vive de dinheiro dos vendedores! Muita gente faz depósito e leva vários meses para receber a cerveja. Há pessoas que há quase 1 ano com depósitos feitos e não recebem cerveja. São vários milhares de dobras! A cerveja é só para os deputados e políticos corruptos.
    Nino Monteiro devolva por favor o dinheiro dos sacrificados.
    Deixe de ameaçar as pessoas dizendo se reclamarem jamais venderão cervejas.
    Isto é crime senhor analfabeto Nino Monteiro.
    Saiba que vais devolver a Rosema que reaviste no conluio com Patrice Trovoada ao seu verdadeiro dono, Melo Xavier, custe o que custar!
    Quanto à Beatriz eu agradeço por ter feito um grande favor em prol da solidificação e fortalecimento do MLSTP/PSD.

  7. Adelino Pinto

    16 de Maio de 2018 as 16:26

    Essa é mais uma que deu a cara para dizer que vive a custa dos irmãos Monteiro

  8. STP

    16 de Maio de 2018 as 17:16

    Cerveja está a fazer coisa é, credo bebida. Graças a cerveja, todas as mangas podres estão a cair, ainda bem.
    Todos que estão a pedir demissão nunca foram de verdade do MLSTP, foram sim de um de um partido chamado dinheiro.
    Se essa gente fosse de mlstp de verdade, não teriam afastado do partido, apenas teriam pedido um tempo para ficarem fora, com intuito de regressaren.
    Por isso gente do MLSTP, não se incomodem com essas frutas podres, acreditem que eles já foram tarde.
    Gente do MLSTP, não desistam de lutar, não vejam a falta de dinheiro como um entrave para ganharem as eleições, não vejam o dinheiro como tudo.
    Acredito que o Mlstp tem pessoas inteligentes, competentes, sem mancha, que possam estar na linha da frente e fazer uma campanha que convença o eleitorado a votar em vocês.
    Acreditem que se apresentarem bons projectos ao povo, o povo começará a depositar confiança em vós.
    Saibam falar, apresentem alternativas deixem os interesses pessoais para trás, as pessoas do partido que são mal vistas pela população devem dar espaço a aquelas pessoas que inspiram mais CONFIANÇA.
    As pessoas que são mal vistas, devem servir de suporte aos que estarão na linha da frente e assim trabalharem em equipa para vitória certa.
    Vocês são muitos, porque não pagam cotas? Se todos pagarem as cotas, não serão jamais reféns do dinheiro dos outros.
    Façam o vosso partido crescer, ainda vão a tempo, deixem a ganância de lado, isso só vos destrói.
    UNAM POR UMA CAUSA: SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE.
    Não deixem STP nas mãos do tal psicopata.
    Conselho não se vende, é de graça.
    FORÇA

    • WXYZ

      17 de Maio de 2018 as 1:36

      E mais ainda: A actual comissao liquidatoria do partido devia ja pensar em um outro nome mais simples do que estar com todas essas siglas de MLSTP/PSD. Nome este, nao so mais simples como mais atrativo e apelativo a novas militancias. Podemos mto bem reter as caras antigas mas mandar pa linha de frente as caras novas, dinamicas e actualizadas. VAMOS APROVEITAR UMA VEZ E MUDAR TUDO NO PARTIDO, INCLUSIVE O NOME. Minha modesta sugestao: PARTIDO DEMOCRATICO. So, Simples e Bonito. Nao precisamos de inventor mais a roda. Ela ja foi inventada ha milenios.

  9. Álvaro Sousa

    16 de Maio de 2018 as 19:12

    Melhor que isso nem na China!

    As pessoas têm que ter o mínimo de carácter. Afinal de contas estas pessoas foram submetidas ao sufrágio como independente ou na lista do MLSTP? Estando aborrecidos com o partido do qual foram eleitos, por uma questão de honestidade política e moral, deveriam sim pedir a renúncia do cargo de Deputados. Não é dizer que não querem nada com o partido mas, querendo usufruir dos direitos que exclusivos do partido! Isto não é justo.

    No quadro das normas jurídicas que regem a constituição e funcionamento da Assembleia Nacional (Regimento e Estatuto dos Deputados) não há menor possibilidade dos Deputados independentes constituírem-se em grupos parlamentares.

    O Regime prevê um mínimo de 3 Deputados para constituir o grupo parlamentar, desde que sejam eleitos da lista submetida ao sufrágio, ou seja, partidos, coligações ou grupos de cidadãos.

    Ora, os Deputados eleitos pela lista de um determinado partido ou coligação, podem, exercer o seu mandato como independente desde que não integrem a nenhum grupo parlamentar. Tal como a condição expressa “deputados independentes” esta independência não lhes permitem unir ou transformarem em grupo parlamentar. Ainda que fossem em número superior a 3 ou mesmo 28 / maioria absoluta, exerciam o mandato de per si não em grupo.

    Ainda restam muitas dúvidas se em termos constitucionais, um Deputado eleito, conferido o mandato pelo Tribunal Constitucional através de uma lista submetida ao sufrágio, por um partido ou coligação, podem transferir-se para o independente, já que o mandato é do candidato concorrente as eleições, neste caso, os partidos ou coligações dos partidos e exercício desse mandato é que do titular – pessoa cujo o nome consta da referida lista. Que exercerá em mandato em nome do povo!!! Está é a interpretação lógica da diferença entre a atribuição do mandato e o seu exercício. Que me Perdoem os mais sábios em direito constitucional. Fui..

  10. mevengai

    16 de Maio de 2018 as 21:08

    Essa Beatriz que nem falar sabe.
    Ainda bem ultimamente que Pstrice Trovoada insultou ela bastante.
    Passava o tempo todo na Assembleia a chorar a reclamar subsidios. Todos dias em briga com pRESIDENTE da Assembleia Diogo.
    Que postura tem esta mulher que o MLSTP tirou de chuva pós no Sol
    Fez ser “quase” gente.
    Ingrata. Traidora.
    Sai.Melhor sozinhos do que mal acompanhados.
    Por cada um produto fora de prazo que está indo ao lixo estão entrando CONTENTORES com mercadorias válidas no MLSTP.vai para ADI.
    Lá e lugar mesmo pra você. Vocês se merece.
    São igualzinhos.

  11. badiu di stp

    17 de Maio de 2018 as 7:06

    Fiquei triste com essa notícia por saber que dos três Deputados que saíram do MLSTP são santomenses de origem cabo-verdiana. Mas uma uma cotação negativa para a Comunidade cabo-verdiana em STP. Aos três deixo-vos um grande desafio criam um novo partido/movimeto e concorrem as próximas eleições, com essa iniciativa se calhar poderiam salvar a vossa honra. “DJONGOTODU KA TA PODU NA RAGAS”
    Nta tita volta en brevi……….

    BADIU DI STP

  12. King

    17 de Maio de 2018 as 15:20

    Só faz falta quem cá está.

    Oportunidade de ouro para se arrumar a casa.

    Só peca por tardia.

  13. Zani

    17 de Maio de 2018 as 16:51

    Misto sem rumo

  14. Maria de Ceita Fortes

    18 de Maio de 2018 as 9:03

    Beatriz? Ridiculo e fazer campanha de difamação contra a nova Direcção do MLSTP? è triste quando se tem um país governado por analfabrutos.

  15. MandelaX

    18 de Maio de 2018 as 9:36

    Essa historia, a volta do projecto de resolução para “castigar” aos membros do Supremo Tribunal e as posteriores declarações de alguns deputados e membros de MLSTP implicados, faz parte duma fraude “politica e aberração jurídica”. Jorge Amado diz que foi enganado; a Beatriz que actuou em solidariedade dos interesses de seu camarada e amigo…O Monteiro falou pela primeira vez na Assembleia para defender o seu negócio e não uma causa do povo ou do seu partido…

    Tudo isso, sem transparência e sem contar com os seus camaradas e estruturas do partido.

    No fundo, dado o resultado e a coordenação da operação com o ADI, é lógico pensar que participaram em uma espécie de “cambalacho politico” que beneficiava apenas o partido no poder e aos amigos deste (o comerciante N. Monteiro), contrariando assim todas as outras posturas e atitudes anteriores do seu próprio partido. Agora tem a TVS para denegrir seu próprio partido e seus antigos camaradas, sem pensar nas consequências.

    Não estarão a ser ainda enganados pelo ADI, como falou J. Amado?

    Agora fazem o trabalho sujo para ADI e os veremos nos momentos da campanha eleitoral dando o máximo como a ferramenta mais importante de ADI para combater o MLSTP.

    • WXYZ

      19 de Maio de 2018 as 4:44

      Conspiração sua.

  16. Quilixe Furtado

    23 de Maio de 2018 as 2:25

    Os lacaios FORA!

  17. Rapaz de reboque

    30 de Maio de 2018 as 17:57

    Defendam o MLSTP ao longo dos anos que estiveram no governo só fomos governados por ladrões eles são iguais ao ladrao editador do ADI que esta no poder é pena que só sabem criticar nao sabem ver a realidade sao todos iguais todos gatunos

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo