Política

CEN nunca preparou mega-fraude eleitoral

Caíram por terra as críticas dos partidos da oposição de São Tomé e Príncipe, principalmente do ex-líder da oposição Aurélio Martins, segundo as quais o processo de recenseamento eleitoral de raiz, realizado pela CEN, estava enfermo de irregularidades e abriu caminho para uma mega fraude eleitoral nas eleições legislativas deste ano.

Desde 18 de Abril que o Sistema das Nações Unidas em São Tomé e Príncipe descatou uma equipa de peritagem independente, para auditar o sistema eleitoral do país assim como a base de dados da Comissão Eleitoral Nacional.

A missão da ONU que trabalhou em São Tomé, a pedido do Governo, deu resposta a exigência dos partidos da oposição para que o sistema eleitoral e a base de dados da Comissão Eleitoral Nacional fossem alvos de uma auditoria internacional.

«A conclusão final do relatório indica que não foi detectada nenhuma tentativa de fraude organizada, e não detectaram qualquer intuíto de manipulação, seja do sistema de registo seja da base de dados», afirmou Zahira Virani representante do sistema das Nações Unidas em São Tomé e Príncipe.

Na apresentação do relatório de auditoria ao sistema eleitoral e a base de dados da CEN, a representante das Nações Unida, acrescentou que « vamos continuar a apoiar este processo, porque o exercício do voto é um elemento fundamental em toda sociedade democrática para que as eleições sejam justas, livres e transparentes», frisou.  

O consultor da ONU Paulo Sequeira, que liderou os trabalhos de auditoria, acredita que o país tem um sistema eleitoral, que garante eleições transparentes e justas« acredito que o sistema vai trazer benefícios ao sistema eleitoral. A base de dados se encontra dentro dos padrões esperados», pontuou.  

Adelino Pereira, Presidente da CEN regozijou-se. «Ficou esclarecido que nunca houve da Comissão Eleitoral, fraude ou intenção de preparar a fraude massiva como tínhamos escutado no nosso país», afirmou o Presidente da CEN. .

O maior partido da oposição também se expressou sobre a situação. Jorge Bom Jesus, membro da comissão que gere o MLSTP congratulou-se com o resultado do trabalho de auditoria internacional. No entanto diz que a vigilância tem que se manter. « Continuamos vigilantes porque como se diz confiar é bom e controlar é melhor», sublinhou Jorge Bom Jesus.

Téla Nón

    9 comentários

9 comentários

  1. JOAO CARLOS

    18 de Maio de 2018 as 17:41

    Os principais culpados pelas suspeições em torno do processo eleitoral são;
    1- Alberto Pereira, que se tem mostrado particularmente parcial na forma como lidou com vários aspetos ligados a última eleição Presidencial
    2- Patrice Trovoada e o seu ADI pela forma como aproveitam a maioria que têm na Assembleia Nacional para mudarem a regra do jogo a seu favor, mesmo que necessário seja atropelar as Lei mãe….

    Cabe agora a oposição manter-se vigilante e apelar sempre a comunidade internacional para que o processo decorra sem vícios…

  2. Zani

    18 de Maio de 2018 as 17:46

    Eu já sabia!
    Muita pena a oposição santomense usar de calúnias difamações e mentiras para ludibriar o povo pequeno que felizmente já abriu os olhos outrora vendados por várias situações de penúria em que o país andou! Não pertenço a nenhuma organização partidária, até porque fora do país a mais de duas décadas e pelo facto de ser partidário de um São Tomé e Príncipe unido, coeso, forte e sempre a crescer.
    Só tenho a dizer isto como no futebol, “carrega ADI”.

  3. Zani

    18 de Maio de 2018 as 17:52

    Com muito pesar só tenho a lamentar que essa gente irresponsável que mancha o bom nome de São Tomé e Príncipe junto a comunidade internacional nunca pensaram no país que os viu nascer e nem nunca vão pensar pois a única coisa que lhes interessa é o poder, dinheiro e que é grave sem esforço porque toda ajuda vem de fora mesmo. Não seria um paradoxo isso? Mas é a maneira do politico nascido em São Tomé não patriota de se estar na vida.
    Lamentável!

  4. Aborecido com tudo isso

    18 de Maio de 2018 as 21:33

    Mas se veio a pedido do governo, estavam a espera de que relatório da ONu para africa com conluiu de trovoada pai?
    A final com q propósito mecheu no fuso horário?

    Vamos esperar para ver

  5. Arroz substância

    19 de Maio de 2018 as 9:48

    Eu acho que na política não pode valer tudo a oposição tem que fazer para merecer a confiança do povo ao eves de estar a criar confusões fithin para enganar povo e voltar ao poder para mamar.

  6. Mezedo

    19 de Maio de 2018 as 13:45

    Na verdade os cegos sao esses que ainda nao deram conta daquilo que tornou o país. Basta verem relatório que ainda deixa duvidas quem tem noção da maquinagem que ADI tem feito manipulando tudo e todos para garantir a permanencia no governo.
    As eleições de 2016 mostra alguam voisa.agora com TC inconstitucional com o forçar da tirada dos juizes do Supremo com a capacidade do GOV nomear juizes. Nao resta duvida que tudo esta montado e só nao vê quem vive das migalhas do Adi e seus dirigentes.

  7. manuel

    21 de Maio de 2018 as 7:52

    meus camaradas com essa forma de fazer politica oposição não vai longe. É triste fazer tanto alarido invocando essa ou aquela situação e no fundo nada existe:
    Com esse estado de coisas a comunidade internacional não dará mais interesse a esses alaridos
    Fui.

  8. Jeanne Bettencourt Sinolli

    21 de Maio de 2018 as 7:56

    Serà mesmo?
    Quem é ou quem são os especialistas? Têm competências comprovadas? Trouxeram equipamentos especializados para deter o funcionamento de algum chip? Quem são eles? Seu ou seus bakground na matéria.

    Favor apresentarem para continuar-mos a falar em seguida.

    Aguardo reacção

  9. Zani

    29 de Maio de 2018 as 13:43

    Mentira da oposição!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo