Política

Oposição reuniu-se com PR para evitar proposta da ADI

Todos os partidos da oposição, com e sem assento parlamentar, reuniram-se na quarta – feira com o Presidente da República Evaristo Carvalho, para manifestar apreensão e preocupação em relação a autorização legislativa que o Governo solicitou à Assembleia Nacional, com vista a facilitar a entrada de cidadãos estrangeiros em São Tomé e Príncipe, sem visto de entrada e por um período de 6 meses.

Porque o país está nas vésperas da realização das eleições gerais, os partidos da oposição foram solicitar a intervenção do Presidente da República, no sentido de não promulgar o diploma caso ele venha a ser aprovado pela maioria parlamentar da ADI que sustenta o Governo.

O partido PCD, recordou que «A Assembleia nacional aprovou, há pouco mais de um ano, também por iniciativa do ADI, um diploma do Governo dispensando a aquisição de visto de entrada a estrangeiros, para uma permanência de 15 dias no país», referiu o Presidente do PCD, Arlindo Carvalho.

Tendo em conta que a lei aprovada está em vigor, as forças políticas, não entendem qual o propósito do Governo, em legislar com vista a permitir que em pleno período eleitoral cidadãos estrangeiros de países ainda desconhecidos possam entrar no país sem visto e por um tempo de 6 meses. «Não se percebe os verdadeiros motivos que levam o Governo, no atual momento político, a alterar o diploma em vigor, sem especificar que estrangeiros serão abrangidos por essa medida quando, um pouco por todo o mundo, os estados se aplicam cada vez mais no controlo de entrada e permanência de estrangeiros nos seus territórios», acrescentou o Presidente do PCD.

Arlindo Carvalho, diz que os últimos acontecimentos que tiveram lugar no país, provam que a decisão do Governo deveria ser mais ponderada. « Toda a sociedade assistiu, nos últimos dois meses, ao anúncio, pelo Governo, de duas tentativas de subversão da ordem constitucional, isto é, de tentativa de golpe de estado, com participação de cidadãos estrangeiros, tendo sido veiculada pelos Orgãos de Comunicação Social, a notícia de que três deles se encontram presos na Cadeia central. Na decorrência desses anúncios, esperava-se do Governo medidas vigorosas e transparentes para um controlo mais rigoroso das nossas fronteiras sobretudo num período em que a sociedade precisa estar livre de perturbações e sentir-se em segurança para participar, livre e harmoniosamente, nas campanhas que se aproximam», sublinha o líder do PCD.

O mais grave ainda é que o actual Governo de Patrice Trovoada, entrou em fase de gestão. « Justamente a dois meses das eleições gerais, o Governo encontra-se em fase de gestão e JÁ NÃO TEM LEGITIMIDADE para adotar medidas de fundo que possam comprometer o devir da nação e condicionar a ação do governo que sairá das próximas eleições», acrescentou.

O partido PCD, exortou «uma vez mais, o Sr. Presidente da República Evaristo de Carvalho a assumir o seu papel como árbitro, para bem da estabilidade social no território nacional».

As forças políticas da oposição que estiveram reunidas com o Presidente da República na quarta feira,acreditam que o Chefe de Estado e nacionalista são-tomense, Evaristo Carvalho, vai exercer a sua magistratura de influência para travar a pretensão do Governo.

Abel Veiga

.

    9 comentários

9 comentários

  1. JOAO CARLOS

    9 de Agosto de 2018 as 13:19

    Qual Presidente??? Evaristo de Carvalho???? Tenho sérias dúvidas…..

  2. Sofredor

    9 de Agosto de 2018 as 14:25

    Isto mesmo. Parece-me que a oposição acordou e está a fazer o seu trabalho. Devia ser mais incisiva contudo. Este primeiro-ministro já está a abusar de todos nós. Que raio de coisa!!! Está a gerir o país como a sua gleba, isto não pode ser.

    • Marco António

      10 de Agosto de 2018 as 10:23

      Meu Caro Sofredor, Primeiro-Ministro não tem Gleba, mas sim rebanho. Até os Partidos da Oposição fazem parte do Rebanho, caso contrário as coisas não estariam como estão.
      Agora uniram para falar com o Presidente, porque não unem para falar com o Primeiro-Ministro! Porque vivem todos de esmola.

  3. Madredeus.igreja

    9 de Agosto de 2018 as 14:28

    Isto é!
    Esse pau mandado. Nacionalista, pidu cu salu

  4. ONDE MESMO?

    9 de Agosto de 2018 as 14:59

    Será que o “pau mandado” vai desobedecer as ordens do chefe?

  5. EX

    9 de Agosto de 2018 as 17:18

    Esse PR, tenho duvidas, e nem sei pk a Oposição tenta falar com esse homem mente capta, só assino logo.

    Deveriam é ignorar ele como Presidente e como um abestado, pau mandado, gigolo de PT

  6. Metido a Besta

    9 de Agosto de 2018 as 19:06

    A integridade tem um valor incalculavel que o Sr Pinto Da Costa preconisou ao recusar todas as ofertas dos Estados Unidos de Americas e de Africa de Sul em nome de solidariedade com Angola.

    Esta postura esta creditado ao nosso vafor sendo que na hora de aberto Angola jamais receiara de auciliar.

    P Trovoada chegou a conclusao obvias que apois toda orquestracao ele continua longe de conseguir seus objectivos e apenas por isso pensa precaver contra adversidade que advem

    • edson

      10 de Agosto de 2018 as 12:09

      Isso esta cada vez insustentavel,num micro pais,pobre sem controlo nenhum,enquanto os saotmenses a passar na diaspora sem beneficiar de livre circulaçao em nunhum pais nem que seja amigo ou visinho,estamos a permitir extrangeiros chutar os saotomenses no seu proprio pais,vao vender pais todo ao extrangeiro e vamos ficar a assistir-los com mais direitos do que proprio os saotmenses

  7. Homem Grande

    10 de Agosto de 2018 as 11:59

    O presidente já promolgou essa lei e outras,que poderão ser criadas mesmo dessa têr chegado a sua mesa. Ele já promulga tudo por antecipação… Porqie se não fizer já sabe o que vai lhe acontecer.
    Estou cá apenas para vêr qual e como sera o fim disso.
    As vias de diálogo a muito que estão esgotadas.
    A Gleba já está controlada..

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo