Política

ADI não reagiu ao desafio de diálogo lançado pela oposição

Jorge Bom Jesus, Presidente do MLSTP e em nome das forças políticas da oposição, que conservam maioria absoluta no parlamento de acordo aos resultados das eleições legislativas, denunciou esta quinta – feira o recuo do diálogo abrangente proposto pelo partido no poder ADI.

Segundo o líder da oposição, o partido ADI endereçou uma carta as forças da oposição com data de 23 de Outubro, propondo sessões de diálogo inter-partidário nos dias 5 e 6 de Novembro.

Segundo Jorge Bom Jesus, os partidos da oposição consideram que o diálogo é uma virtude e tendo e conta a situação política, económica e social que o país vive, ele torna-se urgente. « Por isso, fizemos uma contra proposta ao ADI para que a reunião de diálogo inter-partidário, fosse no dia 31 de Outubro», explicou Jorge Bom Jesus.

Até a tarde de 1 de Novembro, as forças da oposição, não tiveram qualquer resposta da ADI. « Se a preocupação não é ganhar tempo, se a preocupação é de facto resolver os problemas deste povo martirizado então que conversemos antes. Este diálogo não aconteceu e até este momento não temos qualquer pronunciamento do ADI. Continuamos a perguntar, o que é que está a acontecer? E alertamos ao Presidente da República para não cair na teia da cumplicidade da ADI. Estamos todos vigilantes, queremos uma solução rápida, porque este povo está cansado, e o seu cansaço, a sua paciência tem limites», afirmou Jorge Bom Jesus na conferência de imprensa desta quinta – feira.

Note-se que a ADI, lançou um programa de diálogo abrangente com as forças vivas do país incluindo os partidos políticos com vista a criar as condições para a formação do novo governo.

Abel Veiga

    8 comentários

8 comentários

  1. JOAO CARLOS

    1 de Novembro de 2018 as 15:37

    ADI está desnorteado, tal como os seus lideres…..

  2. Seabra

    1 de Novembro de 2018 as 20:33

    Este Zanicu, se continuar a provocar vai se arrepender de ter nascido.
    Será que ele está a querer suscitar reações idênticas ao do seu guru PT-ADI, que é a violência ?
    Quando é que este crepusculo de TOTALITÁRIOS do ex governo ADI vai compreender, que já foi derrotado a Máfia PT-ADI. Agora, só devem é esperar o julgamento junto do tribunal, dos actos que cometeram durante a governança PT-ADI. Aliás, é a razão da fuga do guru PT.
    STP já viveu momentos de agitação e de instabilidade, durante o vosso reino. Chega ! Deixem os outros trabalharem, de meter a energia necessária para recuperar e remediar os vossos enormíssimos ÊRROS.
    Deixai TRABALHAR os patriotas. O povo votou para os nacionais dirigirem o futuro comum dos sãotomenses. Respeitem ao menos.

  3. mezedo

    2 de Novembro de 2018 as 7:12

    olha já começo a ter duvidas quanto a justiça se realmente vão encontrar provas que incrimina essa larápios, porque já estão a invadir banco Centra, isso significa que a destruição de provas estão patente.

    O Governador devia ser interrogado polo Ministério Publico, para explicar o porque de uma caravana do ADI estar no banco Centra num domingo todo dia.

  4. arroz podre

    2 de Novembro de 2018 as 7:36

    ADI e Patrice Trovoada nunca gostaram de dialogo. Só ditar e ouvir eles são campeões.
    Simularam diálogo para fazer povo entender que eles são pacíficos e querer deitar culpa ao MLSTP e Coligação.
    O Patrice Trovoada é o mais odiado porque ele é que começou a odiar os seus membros dentro do partido e elementos dos partidos da oposição. Começou a insultar o povo que elegeu-o.
    Agora toma. Fazem saí o País está parado. Sintam coragem e diz ao Povo que não têm maioria para governar e vão a oposição. Esqueçam os tachos. Saem com cabeça erguida enquanto é tempo.

  5. Manuel Queirós dos Anjos

    2 de Novembro de 2018 as 8:41

    Quem começou com insultos, não foi o Patrice, que mandou Jorge B.J baixar as calças? Isto quer dizer que Patrice é um Pandoleiro ?
    Com tantas gajas boas no ADI e sem “compromisso”

  6. olho

    2 de Novembro de 2018 as 12:05

    ADI não sabe o que é dialogar. Se assim não fosse, teriam respeitado, ou ao menos tido em conta as várias reclamações feitas pelas forças vivas da nação, todas as vezes que atropelaram deliberadamente a nossa constituição, em detrimento exclusivo dos seus interesses pessoais e partidários.

    Tudo o que querem agora é ganhar tempo para continuarem maquinando tudo de forma a manterem no poder a todo o custo.
    Há de chegar o dia em que cada dirigente neste país será chamado a responder pelo tipo de governação que tiverem feito durante o exercício das suas funções ao serviço do estado santomense.

    Exercer uma função ao serviço do estado, não pode ser confundido com gerir um bem privado. Todo aquele que gere algo que é do coletivo, tem por obrigação, dar satisfação, prestar contas, dialogar, ouvir e também seguir orientações dos seus colaboradores.

    Decisões ou actuações deliberadamente erradas em prejuízo da nação como fruto de uma atitude autoritarista e arrogante, deve ser enquadrada e tratada como crime contra a nação ou seja: TRAIÇÃO À PATRIA.

    Ah, meus concidadãos, amigos de São-Tomé e Príncipe…. Espero ardentemente!!! Há-de chegar este dia, em que todo aquele lesar deliberadamente a esta nação tenha que pagar por isso.

    Seja ele quem for, de que partido for….é preciso que este dia chegue o quanto antes…

    Os tristes ensaios ou tentativa de aniquilar a nossa democracia (que o país assistiu nos últimos quatro anos), deveu-se a perda total de confiança do povo, nos “genuínos filhos da terra” que não souberam amar, valorizar e respeitar o sangue e o suor dos nossos antepassados, derramados no “Solo Sagrado da Terra” para que hoje fossemos livres. A falta de confiança, colocou o povo a derriva, e o país a beira do “CAOS”.

    Se hoje o Patrice Trovoada é tão rejeitado e desprezado pelos santomenses, não é por ele ter nascido no Gabão, mas sim por ser até agora o único Primeiro Ministro que teve realmente a maioria absoluta, a estabilidade e tempo completo para demonstrar o que era capaz de fazer, pese embora, as dificuldades que todos conhecemos.

    A verdade é que tendo tudo isso ao seu favor, apenas conseguiu mostrar o seu mau carácter e uma postura ASSASSINA contra a nação santomense, em gráus e proporções jamais vistos antes, associado as tentativas de dividir os santomenses para reinar, semear o medo e instalar a DITADURA e o CAOS no país. Tal sanha só pode vir de alguém que não ama e tem ódio voráz aos santomenses.

    Falar de XENOFOBISMO incitando ódio contra os cidadãos santomenses que sempre foram acolhedores, é mais uma manifestação clara do plano maléfico do ADI contra a nação santomense.

    Só espero que daqui em diante, a governação neste país nunca volte a ser a mesma como as que temos vindo a assistir. É preciso que os partidos da nação assumam uma postura verdadeiramente responsável, que devolva a confiança e proporcione bem estar ao povo.

    Ao Doutor Jorge Bom Jesus, desejo-lhe muita força e determinação. Excuse-se de incluir no seu governo, figuras sujas e conhecidas da praça que lhe servirão de escândalo. Precisamos de punho forte, mas para o bem da nação.

    Punho forte neste caso:
    – É não se aceitar na sua equipa, indivíduos preguiçosos e gananciosos do poder;
    – É impôr com todo o rigor a tranparência e boa gestão;
    – Abraçar como colaboradores aqueles que já deram provas de competência,ou os que tenham bom potencial e estejam limpos, independentemente de pertencer a este ou aquele partido;
    – Consolidar de forma correcta a Reforma da Justiça;
    – Apoiar a de forma célere o combate a corrupção e a gestão danosa da coisa pública;
    – Sobretudo forte neste caso, seria exigir trabalho e coerência em pról do desenvolvimento e bem estar da população.

    Viva a Democracia!
    Viva a Justiça Social!!!

  7. Quilixe Furtado

    5 de Novembro de 2018 as 8:16

    Quem mandou matar o saudoso filho da terra de nome Jorge Santos?
    Os carrascos do PT terão que responder a pergunta.

    • Seabra

      6 de Novembro de 2018 as 13:59

      ….confirmo Quilixe Furtado. Este crime foi complotado, organizado e sobretudo pré- MEDITADO, pelos DIATDORES.
      Tudo foi montado e tentam fazer passar este assassinato como sendo um VULGAR CRIME que se instalou em STP pelo capataz PT e CORJA.
      Vao ter que confessar toda a manigância.
      Justiça haverà, seja como for.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo