Política

“Operação militar” para recolher o poder bélico da Força Especial de Patrice

O Ministro da Defesa e Ordem Interna declarou no parlamento que desde segunda – feira, 17 de Dezembro, que está em marcha uma operação militar no território nacional, para recolha do armamento de guerra, que pertencia à força especial criada pelo ex-Primeiro Ministro, e que foi treinada e equipada por oficiais militares do Ruanda.

«Demos início na segunda feira a uma operação, designada “São Tomé Poderoso”. Recolhemos as armas. São 90 homens especiais que foram preparados, e mais outros 90. Todos estavam sob mando directo do anterior Primeiro Ministro. Das armas pesadas que recolhemos, vou dar um exemplo… são 20 PKM, foram todas entregues as forças armadas. E estão a faltar mais, faltam os RPG7, ….e nós vamos procurar essas armas…», afirmou o ministro da defesa e ordem interna.

Fontes militares explicaram ao Téla Nón que PKM, é uma metralhadora pesada suportada por um tripé, e uma cinta de munições, cuja rajada implica o disparo de dezenas de munições, por segundo.

Já o RPG7, é uma espécie de lança míssil portátil, com capacidade de destruir carros blindados, e fortificações de betão.

Um potente arsenal bélico, que o Ruanda equipou a força especial do ex-Primeiro Ministro, e que agora está a ser recolhido pelas forças armadas de São Tomé e Príncipe, no âmbito da operação “ São Tomé Poderoso”.

Abel Veiga

    12 comentários

12 comentários

  1. original

    20 de Dezembro de 2018 as 7:36

    Quem tem que explicar este assunto é Arlindo Ramos porque como ex Ministro deu cobertura a tudo isto tanto como outros incluindo também o assina só e os deputados de ADI que foram todos bandidos por darem cobertura ao regime de PT e agora estão no Parlamento com cara de lata e sem vergonha.Bando de desgraçados.

  2. Abenilde Ramos

    20 de Dezembro de 2018 as 9:04

    Igualmente deve-se perguntar ao Senhor Orbino Botelho onde anda o Acordo assinado com o Gov de Rwanda. Senão for a bem, deve ir a Mal.
    Acabemos com brincadeiras de uma vez por todas.

  3. Metido a Besta

    20 de Dezembro de 2018 as 10:17

    Sempre ouvi dizer e chamar pais de banana so assim poderia admitir a insensatez daquele governo de ADI.

    A contratação de uma força paramilitar estrangeira a vigorar paralelamente à parte das forças armada
    num tempo da paz e em pleno democracia e sem autorização de Parlamento não faz sentido.

    Não resta dúvida que o ADI e seu deputados e governo nada percebem da democracia se não cuidarem dos seus interesses pessoais.

  4. modesto

    20 de Dezembro de 2018 as 10:20

    Isto sim deve ser enquadrado como …Os deputados que na altura, contra tudo e todos legitimaram tais atos devem ser igualmente responsabilizados.

    Estes Judas e Lobos não podem seguir impunes por aí, à espera de oportunidade para voltarem a mostrar suas garras e unhas.

  5. Gentino Plama

    20 de Dezembro de 2018 as 11:02

    Sem mais conversa, pelo que sabe que fora feito pelo anterior senhor designado do 1º Ministro, as falcatruas feita por ele merece a maior condenação. É no meu entender que este deve ser sancionado com a retirada da” Nacionalidade Santomense” que o é detentor. Por outro lado, imputar-lhe toda a responsabilidade no que toca as dívidas contraídas em nome do País

  6. modesto

    20 de Dezembro de 2018 as 15:54

    Agradeço ao TELA NON, que reponha os meus comentários tais quais os enviei, se é que realmente se afigura como um canal de imprensa livre.
    Não entendo porque razão o termo “Crime de Subversão a Ordem Constitucional” que ao meu ver deve ser imputado aos verdugos do governo do ADI, foi eliminado do meu comentário.

    De igual forma, a sugestão de “Congelar os bens dos indivíduos responsáveis pela ruina do país” assim como “obrigar os responsáveis pela delapidação do estado a reporem todo o dinheiro roubado ao estado”…foram eliminados do meu comentário.

    Peço ao TELA NON o favor de explicar-me porquê sensura desta forma os comentários dos leitores, e de que forma estes termos podem constituir violação ou indisciplina, para serem eliminados dos comentários.

    Obrigado!

    • Téla Nón

      20 de Dezembro de 2018 as 17:53

      Caro ou Cara, Modesto…os comentários devem ser escritos com letras minúsculas, como ordena o código de ética dos comentários.
      Saudações

  7. Pleto

    20 de Dezembro de 2018 as 16:21

    Estamos fartos de Palhaçadas no Pais. Os governantes/politicos de uma vez por todas assumam vossas responsabilidades e tenham sentido de estado.
    Acho bem recolha de armas mas acho que sr ministro falou demais; se é uma operacao de recolha isso devia ser feito de surpresa para evitar fugas de informacao e desaparecimentos das mesmas armas.
    Ja agora conselho superior de defesa sabia dessas forças paralelas ou nao!!
    Sr ministro tambem vai recolher armas nas maos de ex oficiais na reserva/reforma!!
    Obrigado

  8. Arroz substância

    20 de Dezembro de 2018 as 18:12

    Alguém tem que lembrar este governo que ja não estão na oposição cade sentindo de estado.
    Quando é que vão começar a governar? Isso é uma vergonha para o S.tome.

    • Metido a Besta

      22 de Dezembro de 2018 as 20:27

      Arroz substancia , onde andou durante os abuso de poder e desmando de ADI e do P Trovoada ? Vergonha foi ter sido governado por um partido , deputados e governo que nunca respeitaram a CR que , na tomada de posse juraram respeitar e cumprir.

      O ADI reconheceu erros tendo pedido desculpa e tu estás aí com seus estúpido ataque a quem e nome de que.

      Auto de governação exige que haja uma auditoria em tempo a tempo e os anteriores administradores devem fazer a passagem de pastas dando a conhecer a toda situação vigente de um ministério, sector ou departamento e empresas coisa que o ADI e seu larápios não fizeram.

      Tenhas paciência de ler e perceber o auto de boa governação antes pronunciar.

      Ninguém deve assumir algum cargo sem antes conhecer a situação que vai herdar de seu antecessor, auditoria, sindicancia,

      Cresces e aparece

  9. sotavento

    21 de Dezembro de 2018 as 9:44

    Que País meu Deus…

  10. Rapaz de reboque

    21 de Dezembro de 2018 as 17:44

    Um pais tao pequeno com tanta lenda imagina se fosse um pais rico e com maiores dimensões, ja se tinham comido uns aos outros

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo