Política

Américo Barros é o novo Governador do Banco Central de STP

O Governo são-tomense decidiu por fim ao conselho de administração do Banco Central liderado por Hélio Almeida. O conselho de ministros reunido no dia 2 de Janeiro nomeou Américo Soares de Barros, quadro do Banco Central, como novo Governador.

Américo Barros que é um dos vice-presidentes do MLSTP, foi no passado membro do conselho de administração do Banco Central.

O comunicado do Conselho de Ministros que chegou a redacção do Téla Nón justifica a exoneração do conselho de administração liderado por Hélio Almeida, como sendo por conveniência de serviço, e como forma de introduzir maior dinâmica e eficiência no sector.

Com a mesma justificação, a resolução do Conselho de Ministros mexeu também com as direcções e conselhos de administração de diversos outros sectores públicos.

A Direcção do Comércio também tem novo director, assim como a polícia judiciária, os serviços prisionais de reinserção social, Direcção Geral do Turismo, Direcção Geral do Desporto, Instituto da Juventude, Direcção do Ensino Secundário, Direcção do Ensino Secundário, e a Direcção do Ensino Superior.

O leitor tem acesso ao comunicado do Conselho de Ministros, para conhecer o nome dos novos directores, e mais pormenores. – Comunicado do Conselho de Ministros

Abel Veiga

    11 comentários

11 comentários

  1. Metido a Besta

    4 de Janeiro de 2019 as 13:42

    A muito que o povo ansiava por esta remodelação porque havia muito fumo branco que soprava desta Instituição desde a troca de dobra ate o comportamento de governador e a forma como chegou no topo deixava muito a desejar.

    Num país onde reina o escasez de tudo não se justifica nem tão pouco o governo justificou a necessidade de troca de dobra o que mais parece com a a manobra de corrupção.

    O tempo dirá se havia fumo ou não.

    Quando o povo fala acerta sempre.

  2. Arroz substância

    4 de Janeiro de 2019 as 15:45

    Ai esta não estão a perder tempo na distribuição dos tachos eu sempre disse que aquela furia pelo poder era por causa dos tachos isto é banquete uma vergonha.

    • STP

      4 de Janeiro de 2019 as 17:22

      Arroz Substância, deixemos de ser hipócritas, todos nós sabiamos mesmo antes daa eleições que haveria mudanças de pessoas nos cargos, então para quê fazer tempestade num copo de água, eu hein , vai ver se está a chover lá fora.

    • Metido a Besta

      5 de Janeiro de 2019 as 9:30

      Arroz Substancia, parece que tens o problema de dor de cotovelo e careces de imparcialidade e forma de analisar os assuntos.

      Toda vez que escreves so criticas e ves o erro em tudo quanto este novo executivo faz e para o seu entendimento ficas a saber que não existe governo que chega poder e não constitui a sua equipa com quem entendi governar.

      Sempre foi assim em toda parte deste planeta e nao haveria de ser diferente alias O ADI ate foi mais longe basta so analisar alguns embaixadores nomeado por o ADI para entender.

      A Embaixadora de São Tome na China tem alguma experiência ou carreira Diplomática onde e quando?

      Tu es igualmente ao presidente Evaristo De Carvalho que atropelou a CR e nunca pronunciou nada e agora que respira liberdade pronunciou contra o atual governo.

      Hipocrisia e a vaidade de algumas pessoas doentia e cheia de ódio que não conseguem distinguir o trigo de joio.

      Ja criticou este executivo por nao terem apresentado seu programa de governo com duas semanas em função enquanto que o ADI teve os longos 6/7 meses sem apresentar

      Ja reparou que este executivo apresentou e já aprovou seu programa antes de um mes em função e nao vi nada escrito da sua parte a elogiar nem tão pouco pedir desculpa.

      Estupidez tem limite e ainda vai a tempo de aprender ser imparcial.

  3. Madredeus.igreja

    4 de Janeiro de 2019 as 16:36

    Então,governo de São Tomé e Príncipe?

    Ninguém paga pelo crime cometido neste país?

    No dia 23/08/2018 não veio o MLSTP, denunciar a corrupção no banco central. E essa gente é substituído e mais nada. O povo não é ignorante como muitos pensam. Roubaram uns e vão se embora e, venham outros.

    Até quando que acabamos BN com essa impunidade nesta terra?

    Não é o senhor Lázaro Afonso, que matou senhora Izilda, por condução de embriaguez?
    Ele já ajustou contas com a justiça?
    Agora, o governo dá-lhe uma impunidade desta.

    Quem morreu perdeu coisa do mundo.

    É inaceitável toda está brincadeiras. Queremos dar votos de confiança, mais estou a ver muita impunidade neste governo.
    Será que voltamos ao mesmo, que lhes comem todos juntos?

    Entram todos os corruptos a justiça. O povo clama pela justiça

  4. "Dinheiro não pára, os camaradas comem tudo"

    4 de Janeiro de 2019 as 21:42

    Xê Aerton tanta gritaria na Assembleia até agora o teu tacho não saí? Meu amigo e colega sempre avesei-te que no MLSTP não levas nada. “Os camaradas comem tudo” assim dizia Elsa Pinto. Kkkkkkkk

    • Tempo de Lisboa

      5 de Janeiro de 2019 as 19:48

      Kkkk… Deixa meu amigo Aerton em paz! Conheço Aerton bem dos tempo da associação dos amigos do Príncipe em Lisboa, ele não é homem obsecado pela coisas. Boa pessoa e sabe trabalhar, já tivemos oportunidade de trabalhar juntos.

      MLSTP não pode gastar toda bala ao mesmo tempo, cada um tem o seu dia. É o que eu penso!

  5. Mateus

    5 de Janeiro de 2019 as 0:59

    Pois pois.

    É compreensível e até justo, uma vez que fizeram campanha e deram à cara, que se esteja a tentar encontrar soluções dentro de portas. No entanto, essa festa privada bem poderia contemplar também os independentes. Será que estes, mesmo que competentes não devem ser chamados a contribuir e participar?

    Ou todas as cabeças pensantes deste país, todos os bons quadros estão vinculados aos partidos políticos?

  6. Amar o o que é nosso

    5 de Janeiro de 2019 as 12:44

    Eu pergunto o mesmo? E os independentes?, gentes de boa cabeça e sem vínculo partidário não servem?
    Ora bem, senhores diretores estamos a espera que declarem os vossos bens. Obrigada!!! E que as viagens assim como se fez em Angola seja na classe económica, pois a executiva é o dobro do valor. Quem paga? O povo trabalhador que anda a pé!

  7. Maria de Fátima Santos

    6 de Janeiro de 2019 as 18:29

    Não conheço os nomeados, mas espero que as nomeações não sejam apenas prémios por serviços políticos prestados. Os órgãos fo estado são mais do que isto e principalmente se o objectivo real for o de usar o saber pelo bem da nação. Os eleitores estão atentos; há pouco tempo para os nomeados darem provas do que sabem fazer.

  8. Sintosse Battonelli

    7 de Janeiro de 2019 as 7:37

    Esta Feito, Feito esta! Estao nomeados, nomeados estao. Cumpra-se e aguardem pelas novas eleicoes, para terem Mai’s juizo. Babacas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo