Política

Bom Jesus faz diferença na utilização do dinheiro do povo

Num país onde nos últimos anos sucessivos relatórios de auditorias do Tribunal de Contas e da Inspecção das Finanças, denunciaram a má gestão dos fundos públicos, e abuso de tais fundos públicos(dinheiro do povo) pelos ex-dirigentes em vários milhares de euros, gastos em viagens fantasmas, pagamentos de consultas no estrangeiro, bem como em jantares e almoços alegadamente com amantes e namoradas, o país acaba de registar um caso insólito.

O Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus, devolveu ao tesouro público o remanescente do valor que lhe foi atribuído como ajuda de custo, na sua primeira viagem ao estrangeiro que aconteceu no mês de Fevereiro, a cimeira da União Africana, que teve lugar em Adis Abeba Etiópia.

Um documento da Direcção Administrativa e Financeira do Gabinete do Primeiro Ministro, confirma a devolução pelo Chefe do Governo de 700 euros, que restaram do valor de ajuda de custo referente a sua viagem a Adis Abeba.

Num país onde o salário de base na função pública é de 48 euros, o Chefe do Governo, deu um exemplo que pode influenciar os outros novos dirigentes do Estado, a mudarem de comportamento, no que concerne ao uso do dinheiro do povo.

A diferença que Bom Jesus traz para o Governo, fica mais evidente, quando no ano 2018, o seu antecessor Patrice Trovoada gastou cerca de 800 mil euros em viagens, sem que o país tivesse o registo da devolução de 1 euro sequer, para os cofres do Estado.

Comprove o facto insólito, através do documento oficial do Gabinete do Primeiro Ministro :

Abel Veiga

    13 comentários

13 comentários

  1. Ralph

    26 de Fevereiro de 2019 as 4:25

    É verdade que ações como esta dão um bom sinal para todos que abusar dos gastos públicos não é aceitável, e é um bom primeiro passo. Porém, não é suficiente. Tem de haver um sistema de fiscalização para assegurar que instâncias de abuso do dinheiro do público possam ser identificadas e, depois, se os perpetradores forem julgados como culpados, severamente castigados. Apenas então vai haver uma mudança a sério, quando todas as pessoas sabem que não podem enganar o sistema sem correrem um risco em grande de ser apanhadas e punidas pelas autoridades.

  2. Renato Cardodo

    26 de Fevereiro de 2019 as 7:06

    O gesto é nobre e significativo no contexto social,económico e financeiro que tem marcado o País.
    Porém no passado recente houvera outro Primeiro Ministro penso da mesma agremiação política deste que pautava—se por este princípio sobre e já faleceu.
    No seu contexto fora o único a declarar aos Tribunais o seu património.
    Arrisco a dizer que quando tem—se os rendimentos próprios é sinal de solidez e confiança em lidar com o erário público e quanto não existe rendimentos pessoais e passar a imagem de bom samaritano pode traduzir populismo barato.
    O tempo dirá.

  3. apavorado

    26 de Fevereiro de 2019 as 9:06

    Caro 1. Ministro JBJ, ao ter lido essa noticia quase ia deitando lagrimas de emoção,apenas por este gesto relembrando no tempo do malogrado Dr. Carlos Graça, essa ação por uns, o povo pequeno e o que mais lhe interessa porque foi esse povo que lhe levou ao poder, ficará sempre marcado na sua mente esse seu gesto, mas por outro lado dos que consigo vivem dia a dia na mesma trincheira politica não ficaram nem ficarão satisfeito, porque são os sanguessugas que não vêm pelo seu povo mas sim querem estar apenas no poder.No fundo disso tudo, serás abençoado pelo Senhor do Céu e por todas essas almas sacrificadas que tombaram para hoje sermos independentes, continue firme no seu projeto, luta contra a corrupção, controlo efetivo dos carros de estado de forma que haja uma poupança extrema resultando de beneficio para o seu povo, bem haja caro 1.Ministro JBJ,

  4. Grupo Me-Zedo

    26 de Fevereiro de 2019 as 9:07

    Muito nem senhor Jorge Bom Jesus.
    Isso no passado nao aconteceria nunca. Portanto o país esta a mudar de paradigma.
    Espero que o senhor Abilio Neto fale disso no programa Debate Africano da RDP Africa. Todos sabemos que Abilio Neto é permanentemente contrariado e maltratado pelos demais comentadores desse mesmo programa, mas ainda assim ele nao se cansa de cuspir no berço que o viu nascer, que é S.Tomé e Principe. De calhar ja porque come dos portugueses também se acha português embora permanentemente enxovalhado e humilhado. Nao tem vergonha esse tipo, um bajulador de primeira categoria.
    Mas voltando ao gesto de Jorge Bom Jesus, temos que reconhecer que os homens fazem Nações e hoje estamos a reconstruir uma nação assento em novos valores.

    • Homem Grande

      27 de Fevereiro de 2019 as 8:07

      Subscrevo… Esse Abílio Neto não devia ter acesso aos microfones da RDP para falar lixos que nem sequer se consegue incinerar. Ele só falava bem quando o País era governado pelo Pinta Cabra, só por isso podemos tirar as nossas ilações… Mete nojo esse indivíduo metido a intelectual.

  5. Camy

    26 de Fevereiro de 2019 as 9:37

    É um gesto nobre individual do JBJ sem dúvida.
    Mas, ainda tenho alguns questionamentos:
    1- e os outros ministros seguirão o mesmo exemplo??
    2- os diretores, deputados, representantes do governo farão a mesma coisa??
    Não adianta apenas ser apenas um fazendo que não passará de um simples gesto nobre se tal atitude não for desdobrado em toda cadeia abaixo ao ponto de se tornar regra e nova cultura corporativa.
    Tem de haver um sistema de gestão para controlar esse tipo de gasto e coibir os abusos que ainda ocorrem no estado com dinheiro público.

  6. adalberto silva

    26 de Fevereiro de 2019 as 10:46

    Parabens Jorge Bom Jesus pelo gesto.
    O povo agradece.
    Pedimos que Evaristo Carvalho também devolva o resto do dinheiro da ultima sua saída semana passada.

  7. Amar o o que é nosso

    26 de Fevereiro de 2019 as 13:08

    Força e coragem. Amanhã receberás o dobro! Cada vez mais gostamos de si. Mostrar aos lastros Santolas, dinheiro não é tudo. Dignidade, Jorge Bom Jesus será sempre respeitado aonde quer que ele vá! Os outros ainda não declararam seus bens!?? Vergonha…

  8. OLIVIO ALMEIDA

    26 de Fevereiro de 2019 as 14:34

    gostei da noticia, primeiro passo a demostrar o povo santomense que o senhor esta a trabalhar a para o dsenvolvimento deste Pais

  9. Vanplega

    26 de Fevereiro de 2019 as 15:02

    Ao ler está noticia, fez-me lembrar o Romão Pereira de couto.

    Muito bem J.B.J,.mais ainda falta acompanhar todo este processo com leis e justiça.

    Também falta senhor 1 Ministro, responsabilizar o anterior governo. O povo quer saber paradeiro dos 30 milhões e muito mais.

    Só assim podemos mudar está mentalidade dos abusadores de coisa pública

  10. Necessidade de retorno de capitais mal e injustamente comidos

    26 de Fevereiro de 2019 as 18:37

    De acordo com a Lei do retorno, todo o bem ou mal que você semeia volta para você. Então o primeiro ministro com base nesta lei natural, quiz deixar uma mensagem ao governo, e aos santomenses que só com boas ações, este país deixará a zona de corforto e erguer-se-á como um país próspero. Palmas para este exemplo digno de louvar. A atitude do primeiro ministro deverá com o efeito castata ser seguido durante os próximos quatro anos por todos os membros do XVII governo constitucional, incluindo inclusive a oposição. Este é concerteza o pontapé de saida para plagiar Angolana com o repatriamento de capitais de todos os dinheiros mal e injustamente comidos que deverão a semelhança deste gesto, serem devolvidos a STP.

  11. POVOS DAS ILHAS

    27 de Fevereiro de 2019 as 12:32

    Caríssimos,

    O gesto de Sua Excelência Dr. JBJ 1º.Ministro e Chefe do Governo é de louvar e deve ser seguido para bem da transparência e gestão do bem público, contudo questiona-se o seguinte:

    1º. Não era suposto saber-se quanto em termos de subsídios Sua Excelência Dr. JBJ, nosso 1º.Ministro levou para missão ?

    2º. Se existe uma lei que regula o quantitativo de subsídios por categorias de cada um leva para as missões oficiais de acordo com cada país, como é que sobraram 700 euros.

    3º. Senhor Dr. VASCO GONÇALVES GUIVÁ, Licenciado em Direito, Ciências Politicas e Administração Pública, devia ao menos, da mesma forma que exibiu o justificativo da devolução do remanescente ao Tesouro Público, devia também exibir para a opinião publica o título com o valor total do subsídio que o nosso 1º.Ministro levou para missão na Etiópia.

    4º. Assim, ficava esclarecido todas as dúvidas.

  12. José Lamego

    28 de Fevereiro de 2019 as 16:06

    Parabéns Senhor Primeiro Ministro
    Mas se quiser ser mesmo transparente, e prestar uma boa conta ao povo, tem que publicar também quanto é que levou. Porque se devia levar 3000 3 levou 5000, então não tem graça nenhuma devolver 700. Devia devolver 2000, pois levou 2000 a mais. Por isso, se quiser devolver e demonstrar a transparência tem que nos dizer também quanto levou. Porque assim é muito fácil devolver sem saber quanto levou. Eu também devolvia se dissesse ao Ministro das Finanças, que a na minha missão vou utilizar 5000, mas o senhor vai me dar 6000 porque quando eu chegar vou fazer um chou off e devolver 1000.Para a próxima Senhor Primeiro Ministro, diga-nos quanto levou antes de depositar.
    Outra questão também, é que o senhor encontrou os cofres do Estado vazio e o senhor ainda não tem orçamento. Onde é que tem tirado a verba para as viagens que os seus Ministros têm estado a fazer. Onde é que encontrou a verba para a sua esposa fazer o turismo na Coreia do Sul.
    Sejam sérios meus senhores
    De certeza que a venda de frutas e búzios em Portugal através da TAP não dá para ir até Corei do Sul, quando a senhora não é funcionária pública
    Vamos ser mais sérios
    JL

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo