Política

Março é o mês da Justiça em STP

Desde o passado dia 4 de Março, que foi inaugurado o mês da Justiça em São Tomé e Príncipe. Uma iniciativa do Ministério da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos. Numa nota enviada a direcção do Téla Nón, é dito que « Março é o mês nacional da Justiça».

A nota do Governo, explica que várias acções estão a ser desenvolvidas em todo o território nacional desde 4 de Março, com vista a promover o estado da Justiça no país.

A reforma das leis, e do Sistema Judiciário, é um dos principais objectivos da campanha que pretende contribuir para que « os cidadãos conheçam os seus direitos e estabeleçam uma maior sinergia e confiança com o judiciário e todo o seu aparelho», refere a nota.

Seminários de apresentação das leis que foram alteradas estão a ser realizados em todo o país.

“Violência doméstica e suas consequências”, é um dos temas que nos próximos dias vai animar o debate do mês da justiça no distrito de Mé-Zochi.  As populações do distrito de Cantagalo vão inteirar-se melhor sobre a importância do registo de nascimento.

No distrito de Caué, as populações serão informadas sobre a problemática do consumo do álcool e outras drogas.

Segundo a nota do Ministério da Justiça, as acções do mês de Março, enquadram-se na estratégia nacional de reforma da Justiça. Uma reforma que passa pela revisão legislativa, inspecção dos magistrados, organização do sistema de justiça, melhoria das infraestruturas, informatização dos Tribunais e do Ministério Público e programas de formação e assistência técnica aos magistrados e funcionários judiciais.

Abel Veiga

    11 comentários

11 comentários

  1. Lino

    13 de Março de 2019 as 1:15

    Esta semana vamos pressionar a justica para resolver o caso rosema
    Ja esperamos muito
    Nao entende se como que ate entao nem o ministro osvaldo vaz com a sua equipa de direccao dos imposto nao teve nenhuma interferenca quanto a fuga do fisco da rosema e continua deixar o estado a ser lesado

    • Vanplega

      13 de Março de 2019 as 11:29

      Só Março é mês de Justiça, ela desaparece.

      Desapareceu a justiça, nos crimes de colarinhos brancos.

      Corrupção, roubo, desmandos, destruição, ficam sem justiça

      ROSEMA, EMAE, ENAPOR, ENASA, AGÊNCIA NACIONAL DE PETRÓLEO, Compra do prédio para tribunal e muitos outros ficam sem justiça

      Morte de Jorge Santos, ficam sem justiça

      30 milhões, que menhum político e governo, tanto anterior e atual, não querem explicar ao povo
      Fica sem justiça

      Ninguém é sério neste país?

  2. enfrente

    13 de Março de 2019 as 9:57

    Enfrentem a realidade. enquanto houver pessoas que lesaram e lesam o pais a frente de órgãos de soberania e nunca serem confrontados com medidas judiciais corretivas, poderão fazer tudo bem feito no resto mas serão sempre pequenos passos para a credibilidade e a eficácia da justiça.

  3. ANCA

    13 de Março de 2019 as 12:08

    A Justiça em São Tomé e Príncipe, esta paralisada, politizada, partidarizada, uma das causas do subdesenvolvimento nacional, territorial, populacional, económico e financeiro.

    A não salvaguarda dos direitos e deveres bens e garantias dos cidadãos tem contribuído para um estado lastimável a nível de direitos deveres sociais, por isso conhecemos o estado de anarquia e caos em que encontramos a nível social, cultural, ambiental, desportivo, político, económico e financeiro, com instituições fracas e pobres.

    Basta pensar que se um empresário estrangeiro quer investir, ou criar parceria com cidadãos empresa´rios SãoTomenses, as trafulhices que o cidadão empresário SãoTomenses faz enganando o empresário ou empresários estrangeiros ou até mesmo nacional, sem que a Justiça, possa funcionar dando benefícios aos País, pois que não funciona.Este tem sido um dos maiores cancro da estagnação da economia finanças nacionais.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tome e Príncipe

  4. Seabra

    13 de Março de 2019 as 15:24

    ….vamos denunciar não sobre o bárbaro assassinato do Dr Jorge Pereira dos Santos.
    JUSTIÇA URGENTE !

    • José Galamba

      14 de Março de 2019 as 22:34

      Também acho meu compatriota. comecemos pelo:

      Nelson Aguiar, conhecido por avô na vida académica por levar quase vinte anos a fazer a sua formação universitário e que só se safou pelo sistema de Bolonha, chegou ao tribunal ao mesmo tempo que eu. Como tinha padrinho na cozinha foi logo nomeado diretor do gabinete do presidente do tribunal recebendo salário do juiz. Lá ficou por mais de oito anos.
      Deixando de ser diretor quis ficar como secretário judicial passando por em cima dos demais funcionários que há mais de vinte anos na carreira tinham direito legal de promoção. Como não conseguiu isso, abandonou o trabalho e ficou em casa recebendo todo o seu salário, até que o presidente do tribunal constitucional lhe foi buscar porque nenhum funcionário judicial quis ir trabalhar para este tribunal colocando-lhe no cargo almejado por ele sem qualquer concurso não respeitando a nossa careira que sempre exige o tribunal de conta.
      É o maior bufo que teve o nosso tribunal. A desgraça do seu tio, do Dr. Bandeira e do Dr. Silva veio pela bufaria deste senhor que transmitia para o seu partido e o seu amigo inspirador Dr. Carlos Semedo as noticias deturpadas do tribunais e do segredo da justiça. Como sabíamos disto fizemos um abaixo-assinado para que ele e a diretora da DAF fosse saneada, mas o Dr. Silva não lhe saneou. Este senhor sempre cuspiu nos pratos em que comeu. Sempre muito incompetente diz hoje ter ganhado o concurso empurrado pelo elemento do júri Juiz Leopoldo Machado seu colega de infância e todos residentes na meninice no sítio de fundação popular e nós todos os participantes que não vestíamos determinada cor de camisola e sem amigos fomos todos chumbados. Para subir na vida este senhor não perdoa nem aos seus próprios irmãos. A justiça que se cuide.

      próximo?

  5. edson

    13 de Março de 2019 as 16:04

    E não falam de partidarimo e corrupções porquê?

  6. Carlos

    13 de Março de 2019 as 16:54

    Santomenses,

    Muita injustiça está no Supremo. Essa maioria parlamentar fez uma grande asneira, as pessoas que estão naquele serviço, não são dignas de julgar ninguém.

    Injustiças atrás de injustiças que o povo nem sabe. O melhor é tirar esses juizes de lá. O pior de todos é o próprio presidente.

    Auditoria zero – inquérito ao presidente tal como o Patrice exigiu e esperou e desesperou zero.

  7. Santos e Silva

    13 de Março de 2019 as 17:08

    Caros candidatos – concurso para juizes

    Não aceitem os resultados dos exames. Os 2 membros do Júri estão impedidos de fazer esse papel. Para se ser júri de um concurso com essa importância para o país, é preciso ser probo, honesto e acima de qualquer suspeita. Essas pessoas que lá estão não preenchem tais requisitos.

    O presidente do júri, comporta-se como um homem acima dos outros mas não é verdade, conversa na praça pública e é amigo do candidato que está a concorrer. Qual é o grau de transparência desse concurso?

    Primeiro os membros do júri afastados já no último dia, já conheciam as provas e são pais de candidatos. Fizeram de conta que cortaram o mal quando deixaram essas funções, mas foi uma farsa… já sabiam de tudo. Isso é uma grande promiscuidade.

  8. franciscoassis

    16 de Março de 2019 as 8:41

    já se sabe de antemmão quais são as pessoas que vão ganhar o concurso de juízes. Claro que serão os que têm padrinho da cozinha… É para isso que a maioria está a governar…colocar as pessoas por compadrio….Fui

  9. JES

    17 de Março de 2019 as 21:42

    Sinceramente o governo almeja a justiça mas tem um ministra de justiça com processo no ministério público , tem o presidente da assembléia tbm com processos, fala sério??? Pressionam o PGR para dar resultados sem meios nem condições de trabalho, que tipo de pai se família é esse senhor JBJ?? Então manda o filho ir estudar mas não lhe dá lápis? Ainda por cima pressiona o para dar bons resultados? Isto é injusto!
    Esperava muito mais de si senhor primeiro ministro, pela próxima já não tera o meu voto! Sinceramente o actual governo esta sem credibilidade.
    Nós povo também queremos resultados, queremos atitudes positivas e a demissão desses corruptos, só assim terão o respeito devido!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo