Política

STP abre as portas do Golfo da Guiné para Angola entrar e se afirmar

Os dois países deram início esta segunda – feira em São Tomé, a uma reunião que cria novo quadro de cooperação estratégica.

Pela voz da Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Elsa Pinto, São Tomé e Príncipe que partilha cooperação com Angola em vários domínios, decidiu oferecer a sua posição estratégica no Golfo da Guiné, para Angola se afirmar como actor emergente. «Trabalhar com Angola para que São Tomé e Príncipe seja o veículo de acesso pleno de Angola no Golfo da Guiné, uma região que todos presumimos de grande utilidade e importância estratégica económica militar e diplomática», afirmou a ministra.

O secretário de Estado para Cooperação Internacional e Comunidades de Angola, chefia a delegação angolana composta por 25 membros. Directores e chefes de sessão de várias instituições públicas angolanas integram a delegação.

Os dois países consideram que depois de um longo período de estagnação, está a ser aberta uma nova era nas relações bilaterais. «As mesmas foram decaindo em intensidade e conteúdo, nos anos mais recentes, tendo atingido o seu nível mais baixo e frio nos últimos 4 anos», descreveu a Ministra dos Negócios Estrangeiros de São Tomé e Príncipe. .

Os membros de governos e as equipas técnicas dos dois países, pretendem segundo Elsa Pinto, dentre vários objectivos, «dinamizar o comércio entre os dois países, incentivar o investimento estrangeiro directo angolano em São Tomé e Príncipe», frisou.

Domingos Vieira Lopes, Secretário de Estado para Cooperação Internacional e Comunidades de Angola, lançou um apelo às equipas técnicas dos dois países. «Que nesta reunião se possam garantir resultados concretos, tendo em conta os objectivos nos propusemos alcançar, especialmente a adopção e implementação de um novo quadro de cooperação estratégica entre Angola e São Tomé e Príncipe, numa lógica de vantagens mútuas», referiu o secretário de Estado para Cooperação Internacional de Angola.

A missão do governo angolano que chegou a São Tomé na madrugada de segunda – feira termina, os trabalhos de concertação com o Governo são-tomense nesta quarta feira, 15 de Maio.

Ainda nesta tarde de segunda – feira Domingos Vieira Lopes, enquanto chefe da delegação governamental angolana reuniu-se com o Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus.

Abel Veiga

    13 comentários

13 comentários

  1. Renato Cardodo

    13 de Maio de 2019 as 18:25

    Temos a vaga ideia de ter visualizado este filme.
    Enquanto não for feito trabalho de casa e o mesmo é espinoso e ingente mas gratificante quando os resultados beneficiam as duas partes;tudo o resto não passará de boas intenções das quais andamos cans

  2. Renato Cardodo

    13 de Maio de 2019 as 18:27

    …..andamos cansados de ouvir falar de planos estratégicos.Quais os pressupostos?

  3. Vanplega

    13 de Maio de 2019 as 20:39

    Lá vêm o palerma de MIGBAI, duzer o país pedinte.

    Este é lambe botas, anda lá comendo batata de branco, ouvindo conversa podre, mesmo assim fale msl da terra. Com ADI, e Pinta Cabra, ele fala bem.

    É só para ver a característica do ser que é, doente talvez.

    Mamã acabou, ADI, está perdido sem retorno.
    Mais fizeram muito mal ao país

    • MIGBAI

      14 de Maio de 2019 as 10:28

      “Vanplega”
      Seu acéfalo.
      Palhaço palerma, devias era ser enviado para ires trabalhar para angola nas lundas, a catar diamante, e levar borracha nas costa todos os dias como os escravos que lá estão, para aprenderes o que é a política dos angolanos.
      Agora chegou a vez de STP se vergar perante os angolanos, coisa que sempre fizemos ao longo dos anos.
      Por isso Vanplega, eunuco e acéfalo, deixa-me em paz e vai lutar pela tua vidinha, que é o melhor que fazes.
      PALERMA

  4. Ralph

    14 de Maio de 2019 as 2:33

    Espero que esta iniciativa atinja os objetivos a que lhe foi projetada. Se o acordo levar a mais investimento angolano visado a explorar, de forma sustentável, os depósitos de petróleo no golfo, entre outras coisas, teria de ser uma a boa coisa. O que importa serão os detalhes.

  5. MIGBAI

    14 de Maio de 2019 as 6:09

    Minha gente.
    Preparem-se pois STP vai ser uma nova Cabinda para os Angolanos.
    Vamos ser explorados e escravizamos pelos angolanos como eles estão a fazer com o povo de Cabinda.

    • Vanplega

      14 de Maio de 2019 as 17:05

      Lá vêm ele outra vez.

      Este rapaz, precisa de ir ao médico

      • Português

        16 de Maio de 2019 as 8:07

        Acho que os médicos, pouco ou nada conseguiram fazer, recomendo mesmo, uma ida urgente ao “paço”.

  6. Cravid

    14 de Maio de 2019 as 7:16

    Ah ah ah!!!

  7. Jose Castro

    14 de Maio de 2019 as 13:50

    Angola ja nao da nada de graca a ninguem. se andam a espera de ter Angola como a tabua de salvacao enganam-se redondamente.

  8. Vedé

    14 de Maio de 2019 as 14:40

    Não seja pessimista, acredite que as coisas venham dar certo.

  9. STP Terra linda e gente boa

    15 de Maio de 2019 as 6:49

    Até certo ponto, eu prefiro que o país estabeleça acordos com Angola, do que esses europeus que fazem grandes acordos em seus próprios benefícios e depois atiram migalhas. E dizem cooperação importante para o desenvolvimentodo do país. Analisem bem em todo o aspecto as cooperações com Portugal. É melhor estarmos calados para não dar o pano para mangas.
    Um bem haja a todos.
    Que Deus abençoe STP.

  10. mario mendes

    15 de Maio de 2019 as 8:17

    Meus caro isto de pareceria estratégica, há muito que ouvimos falar… Têm memorias curtas.. . Eu já participei em reuniões de comissão mista entre angola e sao tome, foram assinados vários documentos e hoje posso dizer que quase nada entrou em prática…. tenho dúvidas que dessa vez seja diferente…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo