Política

“Depois não vão dizer que este trabalho é pesado…”

Trata-se de um desafio ao Trabalho abnegado, lançado pelo Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus, a todos os são-tomenses.
No fórum que organizou com a sociedade civil, para analisar o primeiro aniversário do seu governo, Jorge Bom Jesus, prometeu vida nova para todos os são-tomenses, a partir de 2020.

«Neste momento já está praticamente concluído, e para arrancar no próximo ano os projectos estruturantes. Estes sim vão mudar a vida de nós todos e sobretudo criar emprego e fazer recuar a pobreza», afirmou o Chefe do Governo.

Optimismo justificado pelo governo com apenas 3 exemplos de vários projectos estruturantes que vão arrancar em 2020. «A reabilitação da marginal, a reabilitação da estrada nacional número 1, e a extensão da pista do aeroporto internacional», acrescentou Jorge Bom Jesus.

Para o primeiro ministro o país vai estar em obras a partir de 2020. Obras públicas, que deverão oferecer trabalho para várias dezenas de cidadãos que nos últimos anos, justificam as diversas anomalias que cometem com o facto de não haver trabalho para ganhar o pão de cada dia.

A extracção anárquica de areia, é um dos exemplos de anomalias sociais que cometem, a que se juntam o abate indiscriminado de árvores, e o roubo e assaltos exagerados aos bens de cidadãos honestos e trabalhadores, tanto no campo como na cidade. «Nesta altura vamos ter que exigir trabalho…as pessoas depois não vão dizer que este trabalho é pesado…o desempregado não escolhe trabalho.…», frisou Jorge Bom Jesus.

Os tempos mudaram. O Governo dá conta que os são-tomenses têm que trabalhar mais, e produzir rendimento dentro do país, que tem enormes potencialidades. Chegou ao fim o período de mãos estendidas, para receber ajuda financeira e alimentar da comunidade internacional.

«Não nos esqueçamos que a própria natureza tem sido muito generosa…está a chover bastante. É momento para gente começar a por bananeira no chão(plantar bananeiras)… plantarmos milho, mandioca etc… a natureza só está a espera…Temos que trabalhar mais para erradicar essa pobreza que não nos merece…Temos que lançar uma vasta campanha sob o lema Reconstruamos São Tomé e Príncipe, com as nossas próprias mãos. ….Porque a cooperação internacional é só um complemento, o maior esforço tem que vir dos são-tomenses», concluiu Jorge Bom Jesus.

Aguarda-se pela chegada de 2020, para se provar e comprovar as palavras que fizeram a Oração de Bom Jesus no Fórum de 3 de Dezembro de 2019, que o Governo organizou com toda representação do povo.

Abel Veiga

    12 comentários

12 comentários

  1. Matrsso

    6 de Dezembro de 2019 as 4:29

    Isso sim, AGRICULTURA.
    É o motor dessa locomotiva.
    Não vi o percentual do OGE para esse motor, pode ser que eu estivesse distraído.
    Acho que o governo através do ministério da agricultura deve por a disposição das comunidades agriculas meios como tractores e alfaias bem como canais para irrigação, nem que para isso as individualidades das comunidades pagassem um valor módico para usufruir dessas prestações de serviços ao próprio ministério.

    • semedo

      6 de Dezembro de 2019 as 17:20

      10% diz alguma coisa?!

  2. Matrsso

    6 de Dezembro de 2019 as 4:41

    Pois, estava, mas ainda assim 10,10% para agricultura parece pouco, embora seja um ministério que poça ter rendimento próprio é necessário crescer a fatia para pelo menos 15%.
    E os próximos anos a fatia para agricultura poderá começar a dar espaço para indústria.
    Será necessário, transformar os produtos que virão da agricultura e conservar os excedentes.

  3. Alligator

    6 de Dezembro de 2019 as 9:02

    Quanto a metermos as mãos na “massa”, o JBJ tem toda a razão.Nos os São Tomenses precisamos arregaçar as mangas e trabalharmos muito mais. Mas eu tambem acho que o governo tem que falar menos a agir mais, porque o povo ja esta cansado de palavras ao vento, cansado de palavras vãs. So deviam anunciar estas tais obras depois de ter a firma certeza delas realmente poderem a vir “arrancar”.(teclado ingles).

  4. tudo está dificil

    6 de Dezembro de 2019 as 12:26

    estamos cansadoss de sofrer. Sou advogado e frequento os tribunais quase todos os dias e vejo que aquilo está tão mal em termos de condições que até um cego vê. Na sala de julgamentos faz tanto calor que as pessoas ficam todas molhadas. A desculpa daquela casa é que os aparelhos de ar condicionado nem funcionam. Sinceramente andam a comprar viaturas topo de gama e não há dinheiro para reparar aparelhos de ar condicionado. Na capital são buracos por toda a parte. Estamos num inferno. Ainda por cima vem pedir mais sacrificios.

  5. Osvaldo Lima

    6 de Dezembro de 2019 as 13:19

    olhem a cara dessa toucinha,
    gordinha como uma foquinha
    rebola o cú redondo duma porquinha

  6. Andorinha

    6 de Dezembro de 2019 as 13:54

    Este primeiro é um demagogo ilusionista tal como na campanha so mente.
    Quem extrai areia na praia não são só desempregado o propio estado extrai caminhões de areia na marginal da cidade capital onde ja se vio isso.
    Nosso S.tomé nunca vai sair desta pobreza extrema.

  7. Vanplega

    6 de Dezembro de 2019 as 14:02

    Senhor 1 Ministro, o trabalho nunca e douro para quem quer viver do seu trabalho. Nos Santomenses, precisamos de trabalhar, dei trabalho ao povo, trabalha senhor 1 Ministro, junto com o povo. Usando bem a coisa publica e destrubuindo bem, esse bem para toda a sociedade.

    Se os Santomenses queixarem a dureza do trabalho, nao faz mal, mandam perguntar os que imigraram sober a dureza, se eles fazem ou nao?

    Agricultura e ponto de partida, desde que o projecto ou a propaganda neste vendido seja de cabeca, tronco e menbros. Depois vira o resultados

    Que sejam serios e honestos com tuda a sociedade

  8. Fuba cu bixo

    6 de Dezembro de 2019 as 14:27

    O primeiro Ministro é um ilusionista aldrabão.
    Enquanto ele vai mentindo os camaradas vão fazendo banquete a ficar gordo queixada esta a querer rebenta.

  9. Olivio

    6 de Dezembro de 2019 as 20:17

    Eu confio neste 1’ministro o nosso povo deve dar um voto de confiança ao sr. 1′ ministro temos que mudar a imagem do país.,então todos os paises do mundo desenvolvem so S Tomé é que não desenvolve em nada? Vamos falar menos e trabalhar mais .Temos que trabalhxr muito .nada de leve-leve essa expressão é para os preguiçosos. A agricultura é a base e a industria é o factor decisivo ..Boa noite.

  10. Smash

    6 de Dezembro de 2019 as 20:58

    Trabalhar para aquecer? Trabalhe você que tem frioooo… “Plantar bananeiras e milho” please… O dever do estado é dar diretrizes, condições para trabalhar tanto faz no campo como no mar mas para tal é preciso que o estado se organize primeiro. Não vêm com balelas. Algum governo consegue implementar projetos duradouros em 4anos? Mudar os hábitos da população em 4 anos? Num País que não produz? Pois saibam que nesta legislatura único objetivo l governamental é sacar dividendos para os Boys. STP uma vez mais vai sair a perder.

  11. Lucas

    8 de Dezembro de 2019 as 11:56

    Tantos projectos estruturantes tanto bla bla bla que já ninguem acredita
    Que tal tapar uns buracos na estrada?
    No leve leve seriam 15 buracos por dia
    Como é um trabalho muito pesado descansando sabado e domingo e segunda pois,poderá chover, num mês tapavam 270 buracos ou crateras.
    É assim tão dificil?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo