Economia

Donativo de 7 milhões de dólares para o OGE 2020

Esta quarta – feira 15 de Janeiro, o governo de São Tomé e Príncipe e a Administração do Banco Africano de Desenvolvimento(BAD), fizeram história na capital da Costa do Marfim.

História porque é a primeira vez que o Banco Africano de Desenvolvimento decide apoiar directamente a execução do orçamento geral do Estado são-tomense.

Uma decisão histórica, que tomou forma de acordo. Preto no Branco, a administração do BAD, assinou com o Governo são-tomense representado pelo Ministro das Finanças Osvaldo Vaz, o acordo financeiro que disponibiliza o donativo de 7 milhões de dólares para financiar acções e programas inscritos no Orçamento Geral do Estado para o ano 2020.

O Governador do Banco Central Américo Barros, também assistiu o momento histórico que aconteceu em Abdjan.

A nota do Ministério das Finanças e da Economia Azul, que chegou a redacção do Téla Nón, diz que o acordo assinado esta quarta feira com o BAD, «é histórico porque é a primeira vez que o BAD concede apoio financeiro directo ao Orçamento Geral do Estado Santomense e esse mérito deveu-se aos esforços incansáveis do XVII Governo, chefiado pelo senhor Primeiro Ministro e chefe do Governo Dr. Jorge Bom Jesus e aos trabalhos abnegados da equipa técnica de quadros nacionais, coordenado pelo Ministro do Planeamento, Finanças e Economia Azul, Dr. Osvaldo dos Santos Vaz, e coadjuvado pelo Governador de Banco Central, Dr. Américo Barros», refere a nota do ministério das finanças.

A confirmação pelo BAD do donativo de 7 milhões de dólares para o OGE-2020, dá credibilidade as palavras do primeiro ministro Jorge Bom Jesus, que na primeira semana do mês de Janeiro de 2020, mais concretamente no dia 4 de Janeiro, anunciou ao país, que o valor de 7 milhões de dólares seriam desbloqueados pelo BAD ainda neste mês, para sustentar o Orçamento Geral do Estado.

Aliás desde outubro de 2019, que o Chefe do Governo, prometeu ao país a entrada deste montante financeiro, como consequência da assinatura do acordo de facilidade de crédito alargado assinado pelo seu governo com o FMI.

Por outro lado, o Ministério das Finanças e da Economia Azul, recorda que em consequência do entendimento alcançado pelo Governo e o FMI em Outubro do ano 2019, para execução de um novo acordo de facilidade de crédito alargado, e com vista a correcção dos desequilíbrios macroeconómicos, São Tomé e Príncipe encaixou 5 milhões de dólares nos finais do ano 2019, para financiar o Orçamento de Estado do ano 2020.

O Banco Mundial foi a instituição que garantiu o donativo financeiro de 5 milhões de dólares. «O Conselho de Administração do Banco Mundial, aprovou, no dia 18 de Dezembro de 2019, o apoio financeiro directo ao orçamento Geral do Estado no valor de 5.000.000,00 USD( Cinco Milhões de Dólares), sendo que o desembolso se efectivou no dia 31 de Dezembro de 2019», explica a nota do Ministério das Finanças.

Abel Veiga

    11 comentários

11 comentários

  1. Revoltado

    15 de Janeiro de 2020 as 22:45

    Parabéns ao país!!
    Contudo, alguém por favor, explique me porque é que tanta “iminência” precisa se deslocar à Costa do Marfim, via Portugal,em classe executiva para assinar um acordo! Fontes fidedignas dizem que tudo já estava negociado. A resposta pode ser: falta de sentido de Estado; para amealhar mais algum para o bolso; falta de ocupação; exibicionismo; Falta de pudor.!?

    Ministro podia assinar aqui e mandar por correio, se estivesse a poupar os cofres do Estado.

    Disse

    • Lawrence

      17 de Janeiro de 2020 as 8:12

      O senhor deveria calar-se uma vez por todo porque parece-me uma pessoa que não entende nada desta matéria. Não se trata de uma carta de amor ou informal que podemos apenas assinar e enviar por correio. A presença das duas partes é mais importante que o dinheiro. Fique a saber que após a devida assinatura do documento em causa, negociam outros assuntos que poderão vir a complementar o pacote. Não vou entrar em detalhe e não vamos politizar as coisas. Deveria apenas felicitar os esforços do governo Santomense e deseja-o boa sorte na execução dos seus programa de desenvolvimento do país.

  2. Cristina

    16 de Janeiro de 2020 as 5:47

    Parabéns Governo pelo esforços que vem fazendo para o desenvolvimento do nosso pelo país. Parabéns para o povo de STP. Tudo indica que 2020 será o ano para dá o início ao
    desenvolvimento de muitas acções. Obrig BAD por este donativo. Deus no comando.

  3. Vanplega

    16 de Janeiro de 2020 as 7:15

    Que facam bom uso deste valor, nao para causas proprias.

    Ja perdemos tempo demais,mudem a face deste pais.

    Chega de roubo

  4. João Ramos

    16 de Janeiro de 2020 as 8:38

    Isto quero dizer que o Governo já tem pelo menos 80% do valor de orçamento garantido. Porque desde que foi entregue o orçamento na assembleia o Ministro das Finanças tinha garantido que já tínhamos mais de 50% do orçamento garantido. Agora com todos estes encaixes do BAD, Banco Mundial, FMI e parceiros bilaterais já temos 80 ou 100% garantido. Neste caso o povo deve exigir o cumprimento de tudo o que foi prometido na campanha. Baixar Baixar e baixar o custo de vida da população e implementar ações sobretudo na saúde. Um novo hospital com garantias de hemodiálise deve iniciar imediatamente.
    Bem haja STP
    JR

  5. Marito Trovoada

    16 de Janeiro de 2020 as 12:21

    Que Deus abençoe S.Tomé e Principe.
    Como disse alguém, S.Tomé e Principe é um país de nome santo. E agora, o figuro politico-governativo deve ser mesmo uma vontade de Deus. Temos Espirito Santo na presidência da República, temos Bom Jesus na chefia do Governo e temos Das Neves na presidência do parlamento.
    O necessário agora é trabalho sério, honestidade, abnegação, sentido pátrio, sentido de responsabilidade dos governantes perante os governados.
    É agora sim, o tempo de unirmo-nos todos em torno das questões essenciais que possam garantir a nossa estabilidade politica e governativa e assim atingirmos os diferentes patamares de desenvolvimento.
    Na minha modesta opinião, as várias instituições internacionais estão a dar crédito ao Governo de JBL. O facto de ser a primeira vez que o BAD da ajuda directa ao Orçamento de Estado em STP é uma prova irrefutável disso.
    Momentos como este, a oposição deve se alinhar, pois é o país inteiro que fica a ganhar.

  6. Armédio Camblé

    16 de Janeiro de 2020 as 15:03

    Huummmm…..
    Cada coisa que desse! O Patrício Trovoada não vai aguentar, ele morre.
    Quem foi que disse que sem Patrice Trovoada, sem ADI no poder, este país não iria a lugar nenhum? Estavam bem enganados e queriam e bem enganar esse povo. MAS O POVO TEM O SEU OLHO BEM ABERTO.
    Confesso que não sei como devem estar a esfregar a mão de raiva os maldosos do ADI que queriam arruinar este país.
    No meio de tudo isto, para mim o mérito da estabilidade que se esta a viver e o facto das instituições internacionais estarem a acreditar na nova maioria, é mérito do Presidente Evaristo carvalho. Ele realmente se afirmou como homem de Estado e não cedeu as pressões nem do Patrice Trovoada nem da “klak” Patricista do ADI.

  7. Vanplega

    16 de Janeiro de 2020 as 18:04

    Kidaoòooooooooooo, gelo mutu lentra tela

  8. Smash

    16 de Janeiro de 2020 as 23:50

    Donativo? LOL. No mundo dos negócios ninguém dá nada a ninguém. Contrapartidas da negociata não são mencionadas aqui porque não dá grande jeito. Vendem a pátria por tostões. Medíocres e fracos em todas as vertentes técnicas. Comitiva de 8 pessoas para assinatura de um contrato “donativo”

  9. Martins

    17 de Janeiro de 2020 as 12:35

    Boa tarde
    Ainda bem que sao tome o governo tem dinheiro
    Espero que paguem o que me foi roubado pelo ministro das obras publicas
    Aguardo o pagamento
    Se o governo e tao bom que cumpra com as suas obrigações

  10. Privado

    3 de Março de 2020 as 23:15

    Não sei se regojizo-me ou se entristeço-me. Pois, é sempre é cada vez mais preciso recorrermos à financiamento externo para pagarmos as nossas contas internas. E o país alegra-se com um falso “donativo” que no fundo trata-se de dívida, dívida essa que deverá ser exigida num determinado período de tempo.
    O país (governo) deve parar de iludir o povo com essas notícias alegóricas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo