Política

 AGER diz que “moche” da CST é nocivo a concorrência, e tomou medidas

 «Considerando que um dos tarifários colocados no mercado, concretamente o “moche” provocou exageradamente um efeito de rede que é nocivo ao desenvolvimento de uma concorrência sã e leal no mercado de telecomunicações de São Tomé e Príncipe, resultando num impacto extremamente negativo no que diz respeito a fluidez de liberdade de comunicação entre os clientes das operadoras existentes no país……»

Foi nestes termos que a Autoridade Geral de Regulação (AGER), emitiu o seu comunicado com data de 2 de Outubro.

O comunicado, que chegou a redacção do Téla Nón, denuncia o carácter nocivo do tarifário “moche” da companhia CST, para a concorrência sã no mercado nacional de telecomunicações, e em consequência disso avança com medidas que visam repor regras e ordem no mercado nacional de telecomunicações.

«A partir das 23 horas e 59 minutos do dia 1 de Novembro, os tarifários “moche”(CST) e maxibim(UNITEL) passarão a ser comercializados exclusivamente para os clientes com idade compreendida entre os 12 e 25 anos devendo estes informarem-se dos procedimentos, e ou, de outras alternativas tarifárias junto das respectivas operadoras», diz o comunicado da AGER.

A AGER explica que foi por resolução, que decidiu limitar a comercialização dos pacotes “moche” e “maxibim” e após concertação com o Governo, e as operadoras que operam no mercado, nomeadamente a CST e a UNITEL.

AGER trava o tarifário “moche” da CST(companhia que conta com cerca de 150 mil clientes na rede movel, num país de 200 mil habitantes). Ao mesmo tempo a AGER mostra sinal de STOP ao tarifário “maxibim” da companhia UNITEL. ( Empresa que procura competir com a CST, galgando cerca de 10% do trafego da rede de telecomunicações no país).

O leitor tem acesso na íntegra ao comunicado da AGER – Comunicado (3)

Abel Veiga

    4 comentários

4 comentários

  1. Crisotemos Café

    5 de Outubro de 2020 as 9:08

    Muito bem. Já era tempo. Ganharam muita grana de forma injusta

  2. credo coisa

    5 de Outubro de 2020 as 9:36

    mas que treta estão a contar ao povo!!!o tarifário Moche da CST é uma cópia exacta do tarifário Moche (mesmo nome e tudo) da MEO em Portugal…lá existe há anos e continua a funcionar sem problemas. Só aqui tem de inventar…se calhar o regulador lá em Portugal são todos uma cambada de zeros á esquerda e não percebem nada disto de “concorrencia sã e leal no mercado” os de cá é que são uns iluminados!!!
    arranjem outra desculpa para enganar pois nem toda a gente aqui anda distraido….mais um negócio para tirar dos coitados e ganharem os do costume.

  3. Sempre atento

    5 de Outubro de 2020 as 11:08

    Já não há mais nada neste país? Shr Abel lanço uma ideia para si no jornal online. Em vez de trazer aos leitores notícias de chove que não molha (com todo respeito que tenho por si). Os Santomenses precisam de ouvir o que realmente se está a passar de concreto no país. O AGER está a agir assim porque ainda não conseguiu lamber o mel do negócio. Deixa isso para trás. Vai ver que isso já vai passar porque o paizinho já vai tratar bem de todos os que estão no quintal. O importante, é nos dizer o seguinte; 1- Como está a saúde desse governo remodelado com relação ao Shr presidente da República e o PGR.
    2- A Covid devastou o país economicomente. Onde é que estão as propostas deste governo arranjadinho para estímulo da economia?
    3- Que proposta de emprego ou formação para os milhares de jovens desamparado sem oportunidades nenhumas?
    4- De onde vão conseguir um orçamento extra adicional para ajudar as famílias em dificuldades financeiras que trabalham dia a dia a fim de conseguir alimentos?
    Quando não há governo dizem que o país paralisou, e agora está a funcionar? O problema agora é que um anda de olho no outro para tentar saber o que vai fazer daqui em diante e ninguém faz nada. Neste país já não existe gente digna e honesta para governar, até já se falam em eleições presidenciais e seus candidatos. Coitado do povo, o nosso desenvolvimento passa pelas eleições. Sinceramente.
    Tirem-me desse filme.
    Um bem haja a todos.
    Fui.

  4. Jornalista de meia tigela

    6 de Outubro de 2020 as 16:15

    Onde esta a sociedade civil! Bando de mediocres. Gentalha que pensa que é gente…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo