Política

Conselho Superior de Segurança analisa pirataria marítima nas águas nacionais

O Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus, convocou pela primeira vez o Conselho Superior de Segurança Interna. Um órgão criado por lei no ano 2017, e que reúne o Governo, e as altas patentes das forças militares e paramilitares. As direcções dos serviços secretos e da protecção civil e Bombeiros, fazem parte dos diversos sectores da Ordem Interna que marcam presença na reunião.

O Ministro da Defesa e Ordem Interna, Óscar Sousa, foi o porta voz do primeiro conselho superior de segurança nacional. O coronel na reserva que dirige o sector da defesa e ordem interna, manifestou preocupação do conselho em relação ao recente ataque de pirataria marítima que ocorreu nas águas territoriais do país.

«A situação para nós actualmente, vai para além dos problemas internos. Sabe que no dia 13 de Novembro houve um ataque pirata contra um navio nas nossas águas e dos 27 tripulantes, 14 estão dados como desaparecidos, 12 conseguiram salvar-se e 1 esteve aqui em São Tomé a receber assistência médica», afirmou o ministro da defesa.

Um ataque pirata ocorrido 80 milhas náuticas ao largo da ilha de São Tomé. O Téla Nón deu a notícia com base num comunicado do adido de defesa da embaixada de Portugal em São Tomé.

A segurança do território de São Tomé e Príncipe, pela primeira vez ameaçada pelos actos de pirataria marítima, bastante comuns no golfo da Guiné.

«O quadro de segurança não é só interno. …A nossa visão é muito mais abrangente. Pensamos na nossa segurança a nível regional. É neste quadro que estamos a reunir pensando no futuro», reforçou o ministro.

Nesta primeira reunião, o conselho superior de segurança, deu atenção a lei sobre o ciber-crime. O Ministro da Defesa e Ordem Interna disse que neste capítulo o governo pretende combater a onda de insultos e de difamações «que se verifica sobretudo nas redes sociais».

A protecção das pessoas e dos seus bens, foi outro assunto debatido entre os membros do conselho superior de segurança nacional.

Abel Veiga

    1 comentário

1 comentário

  1. Clemilson brasileiro

    10 de Dezembro de 2020 as 15:38

    Concerteza vão pedir mais dinheiro internacional para ajudar, porque esse governo só faz isso !

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo