Política

Guarda Costeira recebeu ajuda operacional da Marinha do Brasil  

A Missão de Assessoria Naval do Brasil entregou a guarda costeira de São Tomé e Príncipe, equipamentos militares para pronto emprego.

O Chefe do Comando e operações navais da guarda costeira o 1ºTenente Hamilton de Sousa destacou a parceria com a marinha do Brasil, que apetrecha a guarda costeira, «num momento em que as ações de pirataria no Golfo da Guiné vêm aumentando dentro da zona económica exclusiva santomense», referiu o chefe do comando e das operações navais da guarda costeira.

Segundo o 1º Tenente Hamilton Sousa, os equipamentos ofertados pela Marinha do Brasil, vão elevar o nível de prontidão e de segurança das equipas de abordagem da guarda costeira, «no combate a pirataria nas águas jurisdicionais santomenses, mas também das condições de habitabilidade e conforto da caserna», precisou.

Na cerimónia que decorreu nas instalações do Ministério da Defesa, no passado dia 3 de Março, o Ministro da Defesa e Ordem Interna Óscar Sousa, e o Embaixador do Brasil Vilmar Júnior assistiram a inauguração da sala da missão de assessoria naval do Brasil em São Tomé e Príncipe.

«Este singelo acto representa a inserção dos militares brasileiros na rotina operativa/administrativa da Unidade, contribuindo para o fortalecimento dos laços que unem as duas Marinhas», afirmou o capitão de fragata Rafael Zeque Monteiro, Chefe da Missão de Assessoria Naval do Brasil em São Tomé e Príncipe.

Presente em São Tomé e Príncipe, desde maio do ano 2015, a Missão de Assessoria Naval do Brasil, resulta de um acordo de cooperação no domínio da Defesa firmado entre São Tomé e Príncipe e o Brasil.

Uma missão naval que coopera com o ministério da defesa no fortalecimento e desenvolvimento de capacidades da Guarda Costeira para a garantia da soberania marítima sobre as águas jurisdicionais do arquipélago.

O Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, o brigadeiro Idalécio Pachire, e outras altas patentes militares, marcaram presença na cerimónia.

Para a missão de assessoria naval do Brasil em São Tomé e Príncipe, uma guarda costeira forte significa São Tomé e Príncipe soberano.

Abel Veiga

    1 comentário

1 comentário

  1. Fuba cu bixo

    5 de Março de 2021 as 13:05

    Um governo com vários Ministérios mais que a única coisa que que os Ministros fazem é vestir fato para receber donativos e ofertas e comer dinheiro posto a disposição pela instituições internacionais muito triste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo