Política

Carlos Neves, Presidente para vencer desafios e construir um Estado moderno

Foi o primeiro cidadão santomense que depositou no Tribunal Constitucional, a sua candidatura às eleições presidenciais de 18 de Julho próximo.

Carlos Neves, formado em história e em diplomacia, decidiu depois de 47 anos de exercício de vida política e cívica, apresentar-se ao povo santomense como candidato ao cargo de Presidente da República.

Na sexta-feira 21 de Maio, que foi um dos dias mais chuvosos do mês de Maio do ano 2021 em São Tomé e Príncipe, apresentou o seu manifesto eleitoral.

Carlos Neves mostrou para a sociedade santomense, a radiografia do tipo de Presidente da República que o país deverá ter depois de 18 de Julho.

Para Carlos Neves após 30 anos de democracia, a maturidade política adquirida deve orientar o povo a escolher com sabedoria o próximo Presidente da República.

«Desejamos que o Presidente da República seja escolhido pelo seu perfil, pelas suas propostas, pelo seu comportamento social e ético, e nunca pelo dinheiro que possa exibir e distribuir para comprar consciências», declarou.

A escolha madura do mais alto magistrado da Nação, permitirá ao povo colher os dividendos do exercício do poder político nas urnas. Carlos Neves, propõe para São Tomé e Príncipe, um Presidente da República que encara de frente os desafios da actualidade. Seja a Covid-19, ou outros desafios.

«No nosso sistema constitucional, o papel essencial do Presidente da República para além de ser o garante da Constituição e do regular funcionamento das instituições é, acima de tudo, o exercício de uma magistratura de influência, o que se torna mais imperativo num momento em que o mundo vive esta crise provocada pela pandemia do coronavírus, cujas consequências são ainda imprevisíveis na economia mundial, quando a estabilidade política, a paz social e a unidade nacional são elementos determinantes para se enfrentar esta situação», detalhou.

Um presidente presente e activo no exercício da magistratura de influência, é o que Carlos Neves, propõe ao povo santomense. Um Presidente que promove a mudança do paradigma comportamental na sociedade, para evitar o desaparecimento de São Tomé e Príncipe como nação livre e independente.

«A primeira e grande mudança deve ser a da organização e do funcionamento do Estado, que só pode estruturar-se em torno de um sistema que garanta o funcionamento pleno do sistema judicial», frisou.

Diz que entra pela primeira vez nesta corrida presidencial, para imprimir uma verdadeira Mudança, e para melhor na sociedade e no Estado santomense.

«Precisamos romper com os maus comportamentos que enfermam a governação do nosso país, moralizando o funcionamento do Estado, a fim de podermos explorar ao máximo as potencialidades de São Tomé e Príncipe. Juntos podemos ajudar a construir um Estado moderno e uma Nação livre da cultura do ódio e da vingança. Precisamos construir uma Pátria capaz de assegurar a todos os seus filhos os direitos mais elementares, para que possa haver equilíbrio social e a tão necessária estabilidade política», destaca o manifesto eleitoral de Carlos Neves..

O historiador e diplomata de carreira, diz que propõe «trabalhar para unir os santomenses onde quer que se encontrem e combater a cultura do ódio que se instalou na nossa sociedade e que tem vindo a desestruturar o País, com a consequente ostracização existente, o que leva ao não aproveitamento das sinergias».

Promoção da unidade e coesão nacional, é uma das tarefas do próximo Presidente da República.

«Aumentar a proximidade com os nossos irmãos da ilha do Príncipe em todas as vertentes e extensão da palavra, quebrando o isolamento e vencendo as distâncias, deve ser um imperativo do nosso desenvolvimento, para que todos nos sintamos irmanados no mesmo ideal de uma mesma Nação, sem complexos de qualquer tipo», referiu.

Carlos Neves tem prioridades inadiáveis para São Tomé e Príncipe. Prioridades que visam recuperar o país e a nação, evitando o iminente descalabro.

«O combate com vigor à corrupção instalada no aparelho do Estado, que se evidencia a vários níveis da nossa sociedade e que dificulta a atracção do investimento, tanto nacional como estrangeiro, bloqueando o desenvolvimento do País será uma das prioridades do meu mandato se for eleito Presidente da República, forçando à moralização do funcionamento do aparelho do Estado e de toda a Administração Pública», pontuou.

Um candidato presidencial com ideias, propostas e soluções para os problemas e desafios da actualidade santomense.

«Lutar, em articulação com o Governo, pelo desenvolvimento acelerado e equilibrado da juventude, enquanto garante da continuidade do Estado e da sociedade, a fim de se assegurar uma igualdade de oportunidades, será um dos meus principais objectivos», acrescentou Carlos Neves.

O Presidente de São Tomé e Príncipe deve participar na condução da política externa do país. Carlos Neves, sabe o que fazer. Propõe medidas claras para dignificar a imagem externa do país.

«Torna-se necessário rever alguns conceitos de política externa em vigor, sem pôr em causa os compromissos já assumidos e no respeito pelos princípios estabelecidos na Carta das Nações Unidas e da União Africana. Torna-se necessário estabelecer uma melhor inserção do nosso País no contexto internacional, e sobretudo na nossa sub-região, a fim de se poder colher melhores frutos da cooperação tanto bilateral, como multilateral», sublinhou.

Cultura e ambiente são outras duas áreas prioritárias no projecto de sociedade que Carlos Neves oferece ao povo de São Tomé e Príncipe. Na qualidade de Presidente da República e Chefe de Estado, não vai ser uma figura alheia, as questões ligadas a cultura nacional.

«Preservando a memória colectiva que nos identifica, dinamizando as manifestações culturais típicas do nosso País, fazendo disso tudo um instrumento de consolidação da Nação Santomense» prometeu.

Carlos Neves é Presidente do partido União MDFM-UDD. Força política que faz parte da maioria parlamentar que governa São Tomé e Príncipe, desde o ano 2018.

A par da vida política, o historiador e diplomata de carreira, também dedica-se a agricultura. A sua roça na região de Água Izé, é um dos pontos de contacto semanal com a natureza.

«A preservação do meio ambiente deve ser, no meu entendimento, uma das grandes prioridades do nosso Estado, devendo merecer muita atenção do Chefe de Estado..», concluiu.

O leitor deve consultar na íntegra o manifesto eleitoral de Carlos Neves, para conhecer mais ideias e propostas para Mudar São Tomé e Príncipe.

MANIFESTO – PRESIDENCIAIS 2021

Abel  Veiga

    4 comentários

4 comentários

  1. Fuba cu bixo

    23 de Maio de 2021 as 7:48

    Desde a nossa independência nunca vi uma entrevista de um político como esta que Carlos Neves deu ao programa Nos Acreditamos.
    Mostrou que esta preparado para o cargo de Presidente da República e teve a coragem de falar das podridão da justiça e deste governo que ultrapassou todos os limites de açambarcamento e corrupção,e que um verdadeiro Santomense independentemente da cor partidária para deveria dar um cartão vermelho a este governo de Jorge bom Jesus, atenção digo isso mas nunca fui apoiate do Carlos Neves nen do seu partido, mas vi esta entrevista como um Santomense que gosta de S.Tomé e Príncipe.

  2. Mepoçom

    24 de Maio de 2021 as 15:42

    Qual é o prepósito de tantas candidaturas? Vão mudar paradigma da governação? Vão mudar utopia sedutora? Não! Emoletes não se faz sem ovos. STP precisa do presidente ou de governo sem orgulho, sem ambição, sem espírito aproveitador da coisa pública, aproveitando todos os grãos em prol da sociedade. Toda essa promessa é lavagem mental dos mais fracos, e quanto mais apoio der mais forte vão sair na partilha. Os veteranos de guerra sem arma deveriam sucumbir e não aparecer mais nessas fanfarras. Para que o país não fique sem representante vou votar segundo as minhas convicções, mas não na esperança de um futuro risonho. Olá cu plama cá bili mina cá coiê panji dê”

  3. Jorge D'Alva

    24 de Maio de 2021 as 15:51

    Estimado Carlos
    Reconheço em ti um pessoa seria e competente. No entanto, desde que entraste no grupo desta desgraçada troika que esta a governal o nosso país actualmente, onde a dotrina principal é a corrupção, mais corrupção em todos os dominios, é o neputismo em todos os sectores, é a incompetência em todos os níveis, e o senho andou todos estes tempos deste governo podre a bater as palmas e a apoiá-lo, então, perdi toda a minha confiança em si. Quem apoia corrupto também é corrupto. Nunca levantaste a voz para condenar os desmandos que estão a ocorrer na EMAE, com Director a alugar a sua propria viatura a empresa a preço de 100 euros diarios e que todos têm conhecimento, o Diretor da ENAPORT também aluga sua propria viatura a empresa, a EMAE está a rebentar pelas costuras com a entrada de filhos, cunhadas, primas, boquitas etc., o Banco Central está transformada em monarquia familiar, onde só entra filhos e primos dos que já lá estão, o homem deputado que tem loja papagaio está a destruir a zona de Micolo com a exploração irracional e ilegal de areias e o seu governo sabe de isto tudo e não faz nada e não diz uma palavra. Então vai dizer que o senhor como Presidente vai ajudar a lutar contra corrupção?. Porque é que não o faz agora.
    Por tudo isto, o senhor irá pagar pelo apoio que tem estado a dar a este bando de bandidos. Costuma-se a dizer, que o mesmo pecado tem aquele que mete a faca no pescoço d porco, como aquele que lhe segura as pernas. Neste momento, o senhor está segurando a perna do porco que é este povo sofredor, para o que o seu governo meta a faca no pescoço. Por isso tem o mesmo pecado.

  4. Anjo do Céu

    25 de Maio de 2021 as 11:28

    Força Carlos Neves.Conheço a tua capacidade e experiencia que adquiriste ao longo do tempo na diplomacia e da sua consciencia social poderá ser um grande Garante da Constituição,um bom arbitro de modo unir os santomenses que cada dia que passa estamos afundar e sei que tens capacidade de dialogar com forças vivas da Nação e Sociedade civil em greal de haver uma consertação para arrancar este País que está mesmo no fundo do poço.Imprime toda sua dinamica nesta campanha e Deus vai mesmo te ajudar.
    Não entra em confrontos e nem com politiquices mas sim ser sempre um moderador como sempre foi para convencer este povo que ainda temos homens competentes pra chefiar o País,e um bem haja.Força

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo