Política

Biden: EUA vão doar 500 milhões de doses de vacina para o combate global à Covid-19

President Joe Biden speaks about his administration’s global COVID-19 vaccination efforts ahead of the G-7 summit, Thursday, June 10, 2021, in St. Ives, England. Pfizer CEO Albert Bourla listens at right. (AP Photo/Patrick Semansky)

Em 10 de junho em St. Ives, Inglaterra, o presidente Biden anuncia planos para doar 500 milhões de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19 a países em desenvolvimento, enquanto Albert Bourla, CEO da Pfizer, observa (© Patrick Semansky/AP Images)

Os Estados Unidos estão comprando meio bilhão de doses da vacina contra a Covid-19 para doar a quase cem países em desenvolvimento ao redor do mundo por meio do consórcio internacional Covax Facility.

O presidente Biden anunciou o “compromisso monumental do povo americano” em 10 de junho, dizendo que a doação estabelece a base para os esforços contínuos das nações democráticas visando livrar o mundo da Covid-19.

“Vamos ajudar a tirar o mundo dessa pandemia, trabalhando ao lado de nossos parceiros globais”, disse ele, em discurso na véspera da Reunião de Líderes das Nações do Grupo dos Sete (G7), realizado de 11 a 13 de junho.

Em 11 de junho, os líderes do G7, junto com outras nações, anunciaram que doariam 500 milhões de doses adicionais de vacinas combinadas, elevando a promessa total combinada para mais de um bilhão de doses*. Os países do G7 são Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Reino Unido.

Tuíte:
Casa Branca: Hoje, o presidente Biden está anunciando que os Estados Unidos vão comprar meio bilhão de novas doses de vacinas da Pfizer e doá-las a 92 países de baixa e média baixa renda em todo o mundo. Esse passo histórico salvará milhões de vidas. @WhiteHouse

As doses que os Estados Unidos estão doando são vacinas altamente eficazes produzidas pela empresa de biotecnologia americana Pfizer e irão para 92 países de renda baixa e média-baixa por meio do consórcio Covax, que facilita o acesso justo e equitativo a vacinas seguras e eficazes.

A doação dos Estados Unidos é a maior já feita por um único país. Os Estados Unidos começarão a enviar as doses da vacina de RNA mensageiro (mRNA) da Pfizer-BioNTech em agosto e vão entregar 200 milhões de doses da vacina até o final do ano. As restantes 300 milhões de doses seguirão no primeiro semestre de 2022.

A doação recém-anunciada se soma às 80 milhões de doses de vacina que os Estados Unidos planejam entregar antes do final de junho. Pelo menos 75% dessas doses também serão administradas por meio do Covax.

Os Estados Unidos também se comprometeram a investir US$ 4 bilhões no Covax e já doam milhões de dólares em equipamentos, testes e métodos terapêuticos para países em extrema necessidade em todo o mundo.

Em seu discurso de 10 de junho, Biden declarou que os Estados Unidos estão doando vacinas incondicionalmente, e não em troca de favores ou concessões de outros países.

“Estamos fazendo isso para salvar vidas, para acabar com essa pandemia”, disse ele. “Só isso. Ponto final.”

Fonte : SHAREAMERICA

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo