Política

STP, não consegue repor o fornecimento de água no seu hospital CENTRAL

Construído na era colónia, estima-se que o hospital central Ayres de Menezes, já tem 100 anos.

Até ao ano 2000, sempre teve água potável em todas as suas instalações. No entanto desde o ano 2006, que o hospital que atende toda a população de São Tomé e Príncipe, começou a ter muitas dificuldades de acesso a água potável.

O Téla Nón produziu vários artigos que denunciaram a situação precária, incluindo a rede de desvio da água canalizada que alimentava o hospital central.

A canalização foi vandalizada nas proximidades do novo bairro que estava a crescer nos arredores do hospital central, o bairro do Campo de Milho. Água que seguia para o hospital foi desviada para satisfazer as necessidades dos moradores do bairro milionário de Campo de Milho.

Foi assim que pouco a pouco, o caudal de água que alimentava o hospital foi diminuindo, até deixar de pingar.

Desde o ano 2010, que a reposição do fornecimento de água potável no hospital central Ayres de Menezes tornou-se na prioridade número 1, dos diversos governos.

Estranhamente nenhum governo, nenhum primeiro-ministro, nenhum ministro dos recursos naturais e infra-estruturas, nenhum ministro da saúde, conseguiu nos últimos 15 anos realizar esta prioridade fundamental para a saúde e para a vida de todos os cidadãos. Ter água potável no hospital nacional de referência.

Carlos Vila Nova(na foto) Presidente de São Tomé e Príncipe, que foi investido no dia 2 de Outubro de 2021, realizou uma visita surpresa ao hospital central, e constatou que todos os governos falharam.

«Hospital não tem água. A empresa pública de água e energia é do Estado…», declarou o Presidente da República.

Carlos Vila Nova reconheceu que ele mesmo, é um dos dirigentes que durante 4 anos como ministro das obras públicas, recursos naturais, e meio ambiente, não conseguiu fazer o básico, para um hospital, pôr água nas torneiras.

«Falo também como ex-ministro. É uma coisa que já lutávamos, conseguimos trazer um aporte mas não se resolveu», precisou o Presidente da República.

O Téla Nón coloca a disposição do leitor alguns artigos, que provam as promessas de solução para água no hospital, feitas pelos sucessivos governos, sem no entanto serem cumpridas.

Milagre no hospital Ayres de Menezes

Afinal não aconteceu Milagre no Hospital Ayres de Menezes

 

Água pode voltar a ser realidade no Hospital Central de STP

Bairro de elite (campo de milho) provoca crise de água do hospital central

Um país de 46 anos de idade, cujos dirigentes não conseguem em mais de 10 anos, repor o fornecimento de água ao único hospital central. O mesmo país, que em curto espaço de tempo, cerca de 3 anos, gastou mais de 17 milhões de euros, para dar aos funcionários do banco central, um novo edifício, com gabinetes mais confortáveis.

Agora como Presidente da República, Carlos Vila Nova considera que é fundamental definir prioridades.

A acção de presidência aberta no hospital central visou segundo Carlos Vila Nova, conhecer a realidade in loco, para melhor colaborar com o governo na busca de soluções.

«Não é para sancionar seja quem for, seja o que for, mas para contribuir. O nosso papel é de colaboração», pontuou o Chefe de Estado santomense.

O acordo de crédito assinado no ano 2015, e que permite ao Fundo Kuwait financiar a modernização do hospital central, na ordem de 17 milhões de dólares, pode ser uma solução.

«Fundo Koweit é um dossier que a seu tempo deve ser tratado. Porque não se entende que ao longo de 3 anos nós temos no orçamento verbas para construção de um hospital. Hoje estaríamos se calhar a inaugura-lo, mas a obra ainda nem começou...», reclamou Carlos Vila Nova.

Há quase 20 anos que São Tomé e Príncipe e as suas autoridades, não conseguem por água no único hospital central, o Ayres de Menezes.

Abel Veiga

11 Comments

11 Comments

  1. Zagaia

    10 de Outubro de 2021 at 15:49

    O culpado, não foram os sucessivos governantes, mas sim, os eleitorados(povo) que aceitaram esta situação até chegar a esse ponto em 20 anos.

  2. Oi

    10 de Outubro de 2021 at 16:00

    A corrupção é tão boa e o bolso tão profundo. Aí está o problema!

  3. Gregorio+Furtado+Amado

    10 de Outubro de 2021 at 16:14

    Foi um projecto para abastecimento de água ao hospital que foi desviada para campo de milho onde vive uma boa parte dessa elite daninha e que nenhum governo consegue mandar repor o que foi tirado do povo e que este continua a pagar. Receberam apartamento, não pagam, alugaram e recebem por aluguer mas o cofre do Estado não recebe nada só por ser dessa elite daninha que acha que é dona de tudo isso. Não acredito que algum governo consegue repor agua ao hospital porque são eles mesmos muitos membros dos sucessivos governos deste país.

  4. Fuba cu bixo

    10 de Outubro de 2021 at 17:47

    A situação do hospital Aires de Minezes é caótico e uma calamidade, a visita do Presidente Vila Nova e o brilhante trabalho do Pindó pos a nu e mostrou esta calamidade.
    Quem não gostou da cobertura do Pindó foram os camaradas e os comissários do MLSTP que queriam manter esta calamidade escondida dando cobertura ao roubo e sambacarmento de coisas pública por parte deste governo de Jorge bom Jesus.

    • Guiducha

      11 de Outubro de 2021 at 21:54

      Esta situação caôtica já data do tempo do Miguel TROVOADA, que nada fez de POSITIVO em STP, pois que o OBJETIVO de ser presidente foi para se vingar do Manuel Pinto da Costa que lhe denunciou por tentativa de assassinato na pessoa do presidente de então…só instalou ÓDIO e RANCOR como fruto da sua “governança”…e tudo se foi destruindo, seguido de outros que mantiveram o estado da calamidade do país…cada um vem encher os BOLSOS e sai, deixando o lugar para outro corrupto ganancioso.
      Mas estes senhores não AGIRAM SÓZINHOS tiveram o apoio dos mestres OPORTUNISTAS tal como o Gabriel Costa, Afonso Varela, Lévy Nazaré…todos estes marmanjos serviram e foram os capangas dos TROVOADA, embora hoje em dia os dois adeptos Gabriel e Lévy estão zangados com o rebento TROVOADA…mas eles também fazem parte dos responsáveis da situação miserável em que se encontra STP.
      O Varela e o Gabriel foram os maiores TRAIÇOEIROS que o MLSTP conheceu, são gente de má índola. É vergonhosa a conduta destes camaradas da exJOTA MLSTP.
      Bem haja!

  5. Sem+assunto

    10 de Outubro de 2021 at 18:53

    No fundo neste país não se conseguiu nada a não ser eleger sinistros e individuos sem escrupulos ao poder.

  6. Pedro Costa 2

    10 de Outubro de 2021 at 21:37

    Resumindo:
    -Tudo isto não passa de uma palhaçada . Um bando de incompetentes e que não fazem nada. Esta visita é mais uma prova . O Patrice quando esteve ali, também fez uma visita a este hospital e nada se viu.
    Querem mostrar que estão a fazer alguma coisa. Simplesmente isto. Este país é tão pequeno e não me digam que este senhor não sabe ou tem noção que se passa!?
    Visita proforma. Mais uma.

  7. Tony

    11 de Outubro de 2021 at 11:07

    INCRIVEL !!!!

    VIVA A INDEPENDENCIA !!!

    Enquanto independentes, conseguimos que tudo o que o colono deixou fosse destruido, assim já apagamos o que os colonos fizeram !!!!

    Miséria de país, de políticos…..

  8. Pascoal+Carvalho

    11 de Outubro de 2021 at 11:44

    Enquanto o eleitor não consciencializar, de que o seu dever e o direito é exigir, nada disso terá concerto.
    Enquanto isso, cada dirigente novamente no poder, mudando apenas de cargo ou cadeira, dará ao luxo de exibir seu no staf para fazer de conta que, …

  9. Santo

    11 de Outubro de 2021 at 12:38

    O prblema de abastecimento de água a população tem tornado uma incapacidade da Emãe em gerir de forma racional esse líquido aos clientes. Os técnicos da empresa tem cometido injustiças lesando muitas vezes os clientes, tirando o que é de Deus e dando cesar em troca de alguns benefícios. Por exemplo no meu quintal em Budo-Budo não escorre agua nas torneiras domeu quintal e dos vizinhos circundantes desde Março deste ano. Em gravana as reclamações eram defendidas devido a falta de chuva para aumentar o caudal dos rios. Já estamos na epoca da chuva o cenário não mudou, parece que os tubos da rede estão furados, perdendo agua no subsolo. A situação está indo do mal ao pior.

  10. HST

    11 de Outubro de 2021 at 21:33

    Não é a primeira vez que vejo um dos governantes a visitar o nosso miserável hospital. Por isso, desconfio que isso só vai ficar pela visita mesmo. Pois a campanha ainda não acabou, em breve teremos eleições legislativas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top