Política

China lançou na roça Caldeiras o projecto-piloto para redução da pobreza em STP

Com mais de 400 habitantes, a roça Caldeiras foi escolhida por uma equipa técnica da China para ser o projecto-piloto de luta contra a pobreza no meio rural em São Tomé e Príncipe.  Novas técnicas de cultivo foram introduzidas para aumentar a produção do milho.

Caldeiras e arredores são tradicionalmente produtores de grande quantidade de cereais na ilha de São Tomé com destaque para o milho. A equipa técnica da China, já instalou sistemas de rega gota à gota no horto escolar de Caldeiras.

Estufa de Caldeiras

Estufas para produção de hortaliças durante todo o ano, são outras inovações introduzidas na actividade agrícola. «Estamos a construir um projecto piloto que deverá servir de ensinamento para as outras comunidades», referiu a Embaixadora da China em São Tomé e Príncipe, Xu Yingzhen.

Os agricultores de Caldeiras são formados sobre a gestão agrícola, e sobre as técnicas de combate as pragas. Os técnicos da China estão a ensinar os agricultores nacionais a utilizarem métodos biológicos para eliminação dos insectos e das pragas.

Ao mesmo tempo, a equipa chinesa instalou 7 fogões economizadores de energia em Caldeiras. As cantinas da escola primária e do jardim-de-infância, funcionam com o novo sistema de fogão que poupa no uso da lenha. «Os fogões permitem a redução do uso da lenha na ordem de 50% contribuindo assim, para o desenvolvimento sustentável e o combate às mudanças climáticas», declarou Xu Yingzhen, embaixadora da China em São Tomé e Príncipe.

Fogão de baixo consumo de lenha

O abate de  árvores e arbustos para produção de lenha como combustível, é uma ameaça ao ambiente que o projecto piloto de redução da pobreza no meio rural, pretende ter sob controlo.  

Capoeira construída pela equipa técnica da China

Criação de aves, é outro processo que pretende aumentar a produção de carne e ovos na comunidade. A equipa técnica da China já construiu 10 aviários que são geridos pelos membros da comunidade   

No terreiro de Caldeiras, a embaixadora da China distribuiu brinquedos para as crianças da roça. A par da produção alimentar, China apoia o sector da educação em Caldeiras. Xu Yingzhen, destacou a educação como a alavanca para o progresso de qualquer sociedade.

Crianças premiadas com Tablets

Por isso as crianças da roça são estimuladas a terem bom desempenho escolar. «Por isso oferecemos brinquedos para as crianças, e também telemóveis e tablets para os melhores alunos da escola primária…como um prémio para os melhores alunos», pontuou a embaixadora da China.

Habitantes de Caldeiras

Brinquedos, jogos e músicas chinesas animaram as  crianças da escola e do jardim de infância. Ayres Vicente Quaresma, director da escola primária de Caldeiras manifestou –  se realizado. «Esse projecto veio num bom tempo», afirmou.

Crianças de Caldeiras

A alimentação na escola, é diversificada. «Com a estufa montada e as técnicas dos chineses temos produção contínua no horto escolar. Toda a produção vai para a cantina escolar, e apoiamos também a creche. Sai daqui muito pepino, muito feijão, temos couve, repolho, etc…», acrescentou o director da escola.      

O projecto piloto, já reuniu os agricultores em cooperativa, num processo que visa unir todos para a conquista do progresso.


Abel Veiga

FAÇA O SEU COMENTARIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top