Eleições presidenciais

Resultados definitivos das eleições presidenciais contradizem os dados divulgados pela Comissão Eleitoral Nacional

A Assembleia de apuramento geral das eleições presidenciais de 18 de Julho esteve reunida na quarta-feira, no edifício do Tribunal Constitucional.

Composta por professores de matemática, juízes do Tribunal Constitucional e pelos mandatários das 19 candidaturas, a Assembleia de apuramento geral dos resultados das eleições presidenciais, indicou Carlos Vila Nova como sendo o candidato mais votado tendo arrecadado 43,3% dos votos expressos nas urnas, correspondentes a 35.342 votos. Os resultados provisórios divulgados pela Comissão Eleitoral Nacional no dia 19 de julho, davam a este candidato 39,47% dos votos expressos nas urnas, ou seja, 32.022 votos.

Para ser eleito Presidente da República, é preciso conquistar 50% + 1 voto expresso nas urnas. Por isso, o candidato apoiado pelo partido ADI, vai disputar a segunda volta das eleições presidenciais, desta vez com apenas um adversário, o segundo candidato mais votado.

Guilherme Posser da Costa, apoiado pelo partido MLSTP, foi o segundo mais votado. Segundo a Assembleia de Apuramento Geral, Posser da Costa atingiu 20,7% dos votos expressos, garantidos por 16.905 eleitores.  Os resultados provisórios da Comissão Eleitoral Nacional, apontavam para 16.829 votos a favor de Posser da Costa, correspondentes a 20,75% dos votos expressos nas urnas.

Prevê-se para finais do mês de Agosto, a realização da segunda volta das eleições presidenciais. A agenda eleitoral que deveria ficar concluída no dia 3 de Setembro, com a tomada de posse do novo Presidente da República, está agora completamente alterada.

Tudo por causa da crise/impasse eleitoral que se instalou no país após a divulgação pela Comissão Eleitoral Nacional dos resultados provisórios das eleições presidenciais de 18 de Julho.

Note-se que de acordo a Assembleia de Apuramento Geral, o terceiro candidato mais votado foi o Presidente da Assembleia Nacional Delfim Neves. Teve 14.941 votos correspondentes a 18,3% do total de votos expressos nas urnas. Os resultados provisórios da Comissão Eleitoral Nacional do dia 19 de julho, davam a Delfim Neves  13.691 votos.

Os resultados definitivos dizem que a abstenção ficou por 31,6%. Segundo a Assembleia de Apuramento Geral, 38.875 eleitores não foram às urnas no dia 18 de julho.

Abel Veiga

    4 comentários

4 comentários

  1. Fuba cu bixo

    4 de Agosto de 2021 as 22:48

    Grande contradição por parte da Comissão Eleitoral,o resultado provisório do dia 19 de julho deram Vila Nova 39.47 agora deram 43.3 que para mim a paragem da transmissão da contagem dos votos pela radio Nacional na madrugada do dia 18 de julho serviu para roubarem votos do Vila Nova e darem ao Posser para ele ir a segunda volta com Vila Nova foi os 5 mil votos que desapareceram.
    Agora na segunda volta não queremos trukes nada de interrupção da transmissão da rádio, queremos ouvir a transmissão da contagem até ao fim.

    E estes juízes o Pascoal e o Garido pode ir procurar outra coisa para fazerem,o Patrice Trovoada vai limpar todos esses juízes medíocres e corruptos.

  2. Vítor Almeida

    5 de Agosto de 2021 as 7:54

    Finalmente podemos ir a segunda volta descansados e sem mais chatices.
    Mais uma vez esse Hamilton Vaz apareceu possuído falando vom vom. Esse rapaz não aprende mesmo. O que é que esse indivíduo anda a fumar?
    Sinceramente

  3. Manuela Pedroso

    5 de Agosto de 2021 as 8:09

    Infelizmente, o senhor terceiro candidato também queria estar presente na final.
    Infelizmente, quando manobraram a lei eleitoral, não incluíram o terceiro para a final, porque estavam convicto de que o tio Daio iria resolver tudo na secretaria.
    Só que o arbitro “POVO” esteve muito vigilante e utilizou o VAR para assinalar o fora do jogo. Assim foi, o Delfim Canábis Giba, foi posto fora do jogo, e decidiu agredir o árbitro, os espectadores, os juízes e todos os que estavam no jogo.
    O seu Amigo Hamilton Doido saiu a gritar pela rua e só por pouco não foi levado a psiquiatria. Confiaram muito no banho e aqui está.
    Quem saiu com o corpo totalmente limpo, é o Silva do Codó, Rolim, Nelson Carvalho, Peter Mercenário, Berlindo Pantufo, Cabeça Grande da Camara de Água Grande, Paixão e companhia limitada.
    O Arlindo Ramos também decidiu abandonar o ADI para apoiar o Júlio Silva. E agora? O Senhor ainda irá representar o ADI como deputado?
    Todos são traiçoeiros. Quando um partido ou alguém está no apogeu todos vão a trás dele. É assim que todos foram atrás do Delfim devido ao dinheiro do canábis. Agora podem sentar e esperar por giba, barriga grande e cara cheia. Já estou a ver alguns deles com a barriga a crescer. É melhor irem já confessar para o Delfim para ver se ele retira o feitiço.
    Bem haja a todos

  4. Ilha+do+Príncipe

    5 de Agosto de 2021 as 8:50

    Todo de cabeça para baixo, Presidente da comissão eleitoral deveria ser demitido e responsabilizado criminalmente, demonstrou que não estava a altura das responsabilidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo