Destaques

Projecto “3 milhões de anos” une STP e os EUA

A inauguração esta semana do Centro de Língua Inglesa no Instituto Superior Politécnico em São Tomé, é uma das acções do projecto “3 milhões de anos”, lançado por um artista plástico norte-americano, para promover a educação e a cultura no arquipélago são-tomense.

O centro de língua inglesa, o primeiro a ser instalado no país, conta com duas salas de aulas e uma biblioteca. O Presidente do Instituto Superior Politécnico, Peregrino Costa, explicou que o Centro de Língua Inglesa, está vocacionado para formação dos alunos e professores assim como ao público em geral.

Americano inuguraçãoA formação em língua inglesa, torna-se realidade através de um financiamento de 20 mil dólares, assegurado pelo projecto “ 3 milhões de anos”, do artista norte-americano Edgar Arceneaux.

Kevin Krapf(na foto), Adido para Relações Públicas da embaixada dos Estados Unidos em São Tomé e Príncipe, descreveu a essência do projecto “3 milhões de anos”. «Em parceria com instituições locais, o departamento de Estado dos EUA abre Cantinhos Americanos (Centros de Língua Inglesa) ao redor do mundo. Mas este é único. É o único Cantinho Americano que resultou da colaboração de três parceiros essenciais: o Instituto Superior Politécnico de São Tomé e Príncipe – o Governo dos Estados Unidos de América, e um artista contemporâneo americano. O ingrediente final torna-o especial», declarou Kevin Krapf.

A colaboração tripartida, está na origem do nome do projecto. «Ele intitulou o projecto de “Três Milhões de Anos” em referência aos três elementos do projecto, e em referência ao passado, o presente e ao futuro de São Tomé e Príncipe», confirmou o adido da embaixada dos Estados Unidos..

“3 Milhões de anos”, está a ser implementado em 3 pontos da ilha de São Tomé. Para além do Centro de Língua Inglesa, o projecto tem intervenção no mercado municipal da cidade de Angolares no sul da ilha de São Tomé, assim como no jardim-de-infância da cidade de Angolares. «O que cria a força subjacente a ligação rural-urbana entre a Cidade de Angolares e o ISP? – A Educação», precisou Kevin Krapf.

Segundo o Adido da Embaixada dos Estados Unidos de América, o projecto em causa simboliza o diálogo frontal entre dois países que trabalham juntos em direcção a um futuro melhor.

Abel Veiga

    4 comentários

4 comentários

  1. Iluminado

    29 de Maio de 2014 as 14:03

    Muito importante este centro. Apenas 20 mil dólares, isso só mostra que os gatunos que dirigem as ilhas não sabem pensar, não têm ideias nem visão de nada.

    • Nilton carvalho

      29 de Maio de 2014 as 15:07

      O problema nao e porque nao souberam pensar,mas sim porque distrairam,se nao teriam feito uma avaliacao que rondava uns 200 mil.E que eles nao brincam no service,orcamento e com eles.

    • kuá Melá

      29 de Maio de 2014 as 18:21

      LOL só 20 mil dolares?

  2. Santomense

    14 de Agosto de 2014 as 3:33

    Gostaria de contactar o Kevin Kraft.
    Quero participar deste projeto.
    me deixe o seu Email

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo