Sociedade

Reforço de parceria ajuda os mais desfavorecidos em STP

A fundação “UNIR” da Diocese de São Tomé e Príncipe e a Santa Casa da Misericórdia do Porto-Portugal assinaram na embaixada de Portugal em São Tomé, um acordo de parceria, que vai reforçar o apoio às populações mais desfavorecidas do país.

O lar dos Idosos de São Tomé que acolhe cerca de 90 pessoas, e a Casa dos Pequeninos que funciona na localidade de Caixão Grande no distrito de Mé-Zochi, são os principais alvos.

Oacordo de parceria define que a Santa Casa da Misericórdia do Porto disponibilizará a Diocese de São Tomé, vestuários destinados às populações infantis e juvenis, entre os 3 e os 16 anos devidamente identificadas e selecionadas pela Diocese de São Tomé. Medicamentos e roupas de cama fazem parte do conjunto de ajuda material que a Diocese de São Tomé, vai receber da instituição caritativa da cidade do Porto.

Por outro lado, o acordo abre portas para que os Estudantes são-tomenses que venham a frequentar o ensino superior na cidade de Porto, norte de Portugal, possam beneficiar de eventuais apoios da Santa Casa de Misericórdia local.

No quadro do reforço da parceria entre as duas instituições de apoio social, a Santa Casa da Misericórdia do Porto, promete apostar nas novas tecnologias de comunicação e de informação para garantir apoio técnico à Diocese de São Tomé, nas suas acções no terreno.

Na cerimónia que decorreu no salão da embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe, na segunda – feira 26 de Fevereiro, o Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, o Professor Doutor António Lopes Tavares, fez-se representar pela cidadã são-tomense Isabel de Santiago. « Acreditem que pior que nascermos sem as mesmas condições a que todos os seres humanos têm direito, é a condição de vermos, observarmos e não sermos capazes de nos mobilizarmos para a diferença. Ajudar e ensinar a sermos independentes, via educação e, sobretudo saúde, é a garantia para o desenvolvimento deste país», declarou a cidadã Isabel de Santiago.

Dom Manuel António Bispo da Diocese de São Tomé e Príncipe sublinhou a importância da parceria que terá impacto na melhoria da assistência aos mais carenciados. « O protocolo assinado com uma instituição como é a Santa Casa da Misericórdia do Porto, sabemos nós que é vocação das Santas Casas de Mesericórdia, faz atenção aos sectores mais pobres da sociedade, creio que pode ser uma mais valia para todos nós, para que possamos desenvolver um trabalho com mais qualidade e responer aos desafios que a sociedade são-tomense nos coloca neste capítulo da pobreza», pontuou o Chefe da Igreja Católica de São Tomé e Príncipe.

Ainda na cerimónia em que o embaixador de Portugal em São Tomé e Príncipe foi o anfitrião, que contou com a presença do Embaixador de Portugal, a Caritas Deocesaana de São Tomé e Príncipe, exibiu uma declaração em que nomeia e designa a cidadão são-tomense Isabel de Santiago, professora na faculdade de Medicina de Lisboa, como embaixadora de Boa Vontade e Missão da Caritas Diocesana pela angariação de fundos e de projectos de doação, como benfeitora da casa dos pequeninos e de outras instituições da Caritas.

Téla Nón

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo