Sociedade

ONU Ambiente destaca proposta da União Europeia para banir plásticos de uso único

Agência da ONU publicou lista com as melhoras práticas de reciclagem e proteção do ambiente nos países europeus.

Esta semana, a Comissão Europeia avançou com uma proposta para banir quase todos os plásticos de uso único, segundo a ONU Ambiente. A agência da ONU diz que “a proibição, se for aprovada, será a legislação mais abrangente até agora para enfrentar a poluição de plástico”.

A ONU Ambiente diz que “enquanto a proposta da Comissão Europeia está sendo debatida, vários países europeus avançaram com as suas próprias leis para combater a poluição por plásticos” e publicou uma lista dos exemplos mais promissores.

Reciclar

Para a agência, a Holanda “é indiscutivelmente um dos países europeus mais inovadores quando se trata de reduzir e descartar plástico”. As pessoas pagam apenas pela recolha de lixo não reciclável.

Além disso, uma empresa holandesa está a construir uma unidade de reciclagem para garrafas de vidro acabando com o problema deste material apenas poder voltar a ser usado um número limitado de vezes.

Na Noruega, existem máquinas de venda automática que funcionam ao contrário. Em vez de as pessoas comprarem comida e bebidas, podem depositar as suas garrafas antigas, recebendo em troca um vale de supermercado ou dinheiro. No país, 97% das garrafas voltam a ser usadas.

Leis

A ONU Ambiente afirma que “quando se trata de taxas de reciclagem, a Itália está sempre no topo da lista de países europeus. ” Na costa italiana, o arquipélago Isole Tremiti proibiu os plásticos de uso único e o governo disse que vai impor multas de até 500 euros para quem violar as regras.

A Irlanda foi um dos primeiros países a abordar a questão dos sacos de plástico descartável. Em 2002, o governo impôs uma taxa de 15 cêntimos (agora 22) por cada saco. A ONU Ambiente diz que “os resultados foram imediatos. ”

Antes da proibição, os irlandeses consumiam em média 350 sacos por pessoa. Em 2012, este número caiu para 14. As receitas deste imposto foram usadas para financiar a gestão de resíduos e outros programas ambientais.

 

Foto ONU: Martine Perret

De acordo com a ONU, se a tendência atual continuar, até 2050, a quantidade de plástico nos oceanos pode ser maior do que a de peixes.

Por fim, a agência da ONU destaca o exemplo da França, que já proibiu os plásticos de uso único há dois anos.

Em setembro de 2016, o governo francês decidiu implementar uma retirada de quatro anos de copos de plástico, talheres e pratos não comportáveis. Até 2020, a maioria das formas de plástico de uso único será proibida em todo o país.

A ONU Ambiente explica que esta lei “caminha lado a lado com outras políticas ambientais adotadas nos últimos anos”, como a proibição de sacos de compras de plástico em 2014.

 

 

Apresentação: Alexandre Soares

PLÁSTICO|EUROPA|ONU AMBIENTE

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo