Sociedade

“Conversas Abertas 2018 – Nuno Xavier”

A ideia dos herdeiros de criar um ciclo de “Conversas Abertas 2018- Nuno Xavier” em Sao Tome” foi  para lembrar a vida e o homem  e aproveitar para conversar sobre algumas questoes essenciais que nos preoucupam e ver como poderemos contribuir (mais) para São Tome e Príncipe na sequência daquilo que  Nuno Xavier Daniel Dias em tempos sonhou para o país.

As conversas irão ter lugar nos dias 9, 10 e 11 de Julho de 2018, todas a começar pelas 15:30 e a terminar as 19:00h, em São Tome e serão de entrada livre.  O Programa provisorio e definitivo sera enviado o quanto antes..

No dia 9 de Julho as conversas terão lugar no Centro Cultural Português, em São Tomé, e tera como ideia principal de partida uma discussao franca e aberta sobre algumas areas de desenvolvimento e partilha de ideias interessantes e sustentáveis designadamente que possam ter um impacto na populacao de Sao Tomé e Príncipe. Nessa prespectiva poderá ser considerada como mais direccionada a enpreemdedores e empresarios mas sera certamente do interesse de toda a sociedade civil santomense.

No dia 10 de Julho as conversas terão lugar na Casa Cacau, em São Tomé, e terá como ideia principal uma discussão aberta sobre as mulheres vista por mulheres mas é aberta a qualquer participante que tenha interesse em debater e encontrar soluções nesta area.

No dia 11 de Julho terá lugar uma homenagem pública a Nuno Xavier que terá lugar no Auditório da Assembleia Nacional em São Tomé com o proposito de salientar a ideia que devera existir e manter-se uma unidade entre todos os santomenses e amigos de São Tomé com vista ao bem comum e que há uma colectividade que se lembra de todos os seus homens e mulheres que todos os dias fazem história no nosso pais.

Muito obrigada

Em meu nome e em nome dos meus  irmaos Gustavo e Marta

Nelia

    7 comentários

7 comentários

  1. boca pito

    29 de Junho de 2018 as 13:22

    O nosso jornal telanon é interessante. Por isso a redacção do mesmo não pode e nem deve deixar cair um dos lados importantes da sua competência. Falo da atenção com a escrita. Evitar erros ortográficos e algumas vezes de coesão. Força. Que vcs merecem e têm muito carinho de muita gente culta.

  2. MIGBAI

    29 de Junho de 2018 as 15:51

    Minha gente.
    Quando vi esta fotografia, não consegui chorar de tanta raiva que me devera desde a malograda independência.
    Seria bom eu participar, mas meus filhos e a mulher não querem que eu me exponha diante de tanta escumalha que sugam o meu povo e a terra que me viu nascer.
    Não vou participar então por estar impedido pela família, mas, que esteja alguém lá com cabelos brancos a chamar a atenção dos mais novos do que foi a ditadura que nos foi imposta pelo MLSTP e está a ser imposta pela ADI, unicamente porque os portugueses não tiveram coragem para manterem São Tomé e Príncipe como terra legitimamente portuguesa.
    EU não reconheço nenhum governo de São Tomé e Príncipe após uma independência falhada e à medida de uns quantos oportunistas.
    São Tomé e Príncipe é Portugal e quem pensar o contrário é por não entende nada de política ou está a comer desta terra martirizada pelo MLSTP e o seu grande ditador pinto da costa.
    Viva Portugal, Viva São Tomé e Príncipe.

    • Seabra

      29 de Junho de 2018 as 21:30

      Senhor Mgbai, posso compreender a sua mágoa de se encontrar bloqueado algures,ora que o seu desejo seria de estar em STP, seu país natal.
      Mas não concordo com a sua confirmação, dizendo que São Tomé e Príncipe faz parte de Portugal e que quem não o considera assim é porque não conhece a política. Não é assim…STPé, sem dúvida, um país independente da ex colónia portuguesa.
      Mas tenho por costume dizer : STP tomou a boleia na independência , graças aos outros países que lutaram ( onde houve a luta armada contra o colonialismo ). Concordo plenamente consigo e devemos admitir que o país,STP e o seu povo, não estavam psicolôgicamente e tão pouco materialmente preparados para gerir o país pelos dois ditos refugiados políticos do único partido sãotomense MLSTP no país vizinho, Gabão,Manuel Pinto da Costa e Miguel Trovoada. Nunca devemos esquecer que os TROVOADA estiveram presentes em STP desde o início, que muitos sãotomenses têm tendência de esquecer. Houve ruptura entre estes dois homens, por razão da ambição DESMEDIDA do Trovoada pai , querendo usurpar o poder,tendo complotado um golpe de Estado com um atentado de assassinato confirmados contra a pessoa do presidente na altura Manuel Pinto da Costa. Daí o exílio da família Trovoada durante longos anos em França.
      Hoje a ditadura é feroz e està bem instalada em STP, com um regime TOTALITÁRIO, uma miséria sem nome, Bufaria e opressão a impedir de respirar, de conviver uns com os outros (por desconfiança ), rancor,ôdio, intrigas, calúnias, agressões, crimes,privação de liberdade de expressão. …a situação está CAÓTICA em STP. Já lá vão anos ( desde de 1990),que é a família Trovoada que está no COMANDO de STP (alternativa Fradique de Menezes, pau mandado do Pai Trovoada, para depois do seu mandato céder o lugar de presidente ao rebento Trovoada, era o acordo , que entretanto capotou ).
      A história deve ser bem explicada, para que a geração vindoura conheça o seu passado. É de uma importância capital, para se poder avançar.
      Mas, já está confirmado que a ditadura TROVOADA-ADI está a viver os seus últimos momentos.
      BEIJINHOS
      Brevemente, poderà regressar ao país tranquilamente, sem receio. STP terà a sua verdadeira independência em outubro,nas URNAS.

    • hilaria

      30 de Junho de 2018 as 7:42

      bô kumé aua. Bô kumé aua ô?
      A gente tem que refletir antes de escrever asneiras. Talvês eu esteja a cometer o mesmo erro que si. Mas duvido.
      Os filhos têm que, um dia, serem autonomos. Por mais rico que os pais sejam eles nao podem e nem devem estar por toda vida dependente dos pais.Quando esses pais nao foram assim tao amaveis com os filhos ou quando esses filhos nao foram capazes de saber que possuem tambem um cerebro para nao terem a necessidade de estar colado ao cerebro dos pais.Se os portuguêses foram tao bons o que aconteceu entao?
      Essa nostalgia nao deveria existir quarenta anos depois. Um filho de mais de quarenta anos que nao sabe girar , ocupar-se de si como é devido é muita pena.Sera que ele està doente? Sera que foram os pais que nao lhe permitiram saber como ter essa capacidade que os adultos bem constituidos devem ter?Quando um aluno na escola nao trabalha nao é so a culpa do professor ou dos pais, todos na sociedade sao responsaveis inclusivo ele.Seria bom que nos parassemos de acusar uns aos outos e que cada um tendo filhos ou nao fosse capaz de meter na pratica o melhor que possuimos de moral,da ética, de inteligencia, de economia etc para o que parece toda gente quer, a saber, o bem daquela terra.
      Todos culpados e todos responsaveis. Cada um deve assumir a sua parte por mais pequena que ela seja.

      • hilaria

        30 de Junho de 2018 as 13:30

        o comentario da Hilaria està dirigodo ao senhor Migbai.Espero que ja o tenha lido. E ela pede desculpa pela escrita da palavre pais nao ha acento no seu téclado nos( i).

  3. Olinda Beja

    11 de Julho de 2018 as 21:11

    A meus primos Nélia, Marta e Gustavo ofereço o poema “Um Grito de Alma” dedicado a vosso pai, o grande herói, Nuno Xavier

    Nasceste na ilha
    lutaste por ela no mato de Mé Zochi
    viveste para ela no grito da terra longe
    na saudade
    no regresso
    nas ambições que preencheram a tua
    tão pouca existência

    em que livro de ouro se registou o teu nome?
    que porta-voz apregoou a tua força?

    fica no nosso olhar a mágoa
    e a afronta
    de nada nos recordar quem adormeceu
    para sempre na barra do Douro
    com o pensamento na ilha

    Olinda Beja in “Água Crioula” – Pé-de-Página Editores – maio de 2007

  4. Seabra

    13 de Julho de 2018 as 0:55

    “A IMPUNIDADE É A MÃE DA CORRUPAÇÃO ”
    Queremos já a justiça pelo assassinato do economista sãotomense Jorge Pereira dos Santos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo