Sociedade

Ordem dos Médicos define plano de acção na celebração do 3º aniversário

Eduardo Neto, médico em serviço no sistema nacional de saúde desde 1992, foi eleito há 15 dias como novo bastonário da Ordem dos Médicos de São Tomé e Príncipe.

O médico de clínica geral formado na ex-União Soviética, anunciou no passado dia 12 de setembro, na celebração do terceiro aniversário da institucionalização da Ordem, que pretende definir um plano de acção, que visa, «reforçar a dignidade merecida aos nossos profissionais, e o que é mais importante, trazer melhorias ao exercício da profissão médica fruto duma permanente capacitação e, consequentemente, melhorar o atendimento aos utentes que necessitam dos nossos préstimos», frisou Eduardo Neto.

A família de médicos nacionais conta com cerca de 134 membros. A maioria são médicos de clínica geral. O país continua a depender muito de  médicos especialistas expatriados. «O trabalho do médico abrange a vertente promoção da saúde, prevenção da doença, curativa, reabilitativa e paliativa. É por isso, uma profissão muito sensível que requer do médico, um conhecimento vasto no domínio, qualificação apropriada e contínua, além duma dose incalculável de humanismo, requerendo por isso, um enquadramento cada vez mais adequado ao exercício mais pleno possível da sua nobre função», destacou o bastonário da Ordem dos Médicos.

A Ordem dos Médicos de São Tomé e Príncipe foi institucionalizada no dia 12 de Setembro de 2015, com a realização do seu primeiro congresso.

Leia a intervenção do Bastonário da Ordem dos Médicos – 1-INTERVENÇÃO DO BASTONÁRIO DE MÉDICO AO III ANIVERSÁRIO DE SUA FUNDAÇÃO 2 / Curriculum

Abel Veiga

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo