Sociedade

Ministro anuncia 200 apartamentos em 4 anos

Osvaldo Abreu, ministro das obras públicas e infra-estruturas, anunciou na última semana que no quadro da parceria com investidores chineses, vão ser construídos 200 apartamentos em São Tomé e Príncipe até o ano 2022, período correspondente ao mandato do actual governo.

O Ministro que se reuniu no seu gabinete com o grupo empresarial chinês, e os técnicos do seu ministério, testemunhou a apresentação do projecto final.

O projecto de construção dos 200 apartamentos, vai ser implementado de forma faseada. A primeira fase envolve 60 apartamentos, que segundo o Ministro, vão ser construídos nos distritos de Lobata e Cantagalo.

Os apartamentos serão distribuídos em 5 edifícios de 3 pisos cada. 3 edifícios serão erguidos no distrito de Cantagalo(região centro-sul da ilha de São Tomé), e 2 edifícios em Lobata(Região centro-norte da ilha de São Tomé).

Osvaldo Abreu, explicou que a selecção da empresa para realizar a obra deverá acontecer no primeiro semestre deste ano. O financiamento é da China.

O tempo provará se o jovem Ministro Osvaldo Abreu, não cometerá a mesma gaffe que cometeu o jovem ex-ministro Albertino Francisco no ano 2013.

O então Ministro da Juventude do Governo de coligação MLSTP/PCD/UDD, no ano 2013 garantiu ao país que seriam construídas mais de 400 habitações para juventude, até ao ano 2014.

6 anos depois, a juventude considerada como principal destinatário dos apertamentos, não viu a construção de tais habitações em São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    16 comentários

16 comentários

  1. Da cabeça conselho

    15 de Abril de 2019 as 21:20

    Esse ministro play-boy, só paleio fla só, fla von von… Estou ca para ver as 200 casas.

  2. Hugocruzcruz

    15 de Abril de 2019 as 22:40

    Ele agora tem a faca e queijo na mão é só esperar para ver de burro ele não tem NADA.

  3. WXYZ

    16 de Abril de 2019 as 5:28

    O Ministro que tem cara de bebee. Acho que povo quer ver pa crer. Ja estamos fartos de promessas. E se vir a concretizar estaremos fodidos com os chineses.

  4. Cravid

    16 de Abril de 2019 as 6:40

    Nem mentirem sabem, enfim…

  5. mario mendes

    16 de Abril de 2019 as 6:59

    Já vi este filme no passado….ó Osvaldo play boy…tu mesmo sabes que isto é conversa para boi dormir…..Enfim coisas que temos que aturar…ainda para mais sabemos que quando as casas são construídas são os camaradas do partido MLSTP que ficam com quase tudo….
    Sobretudo aqueles que já possuem casas.

    • Ester Narciso

      16 de Abril de 2019 as 9:25

      Muito bem Sr. Mario Mendes
      Sabemos muito bem para quem serão as “casas sociais”. O Camaradas tomarão as casa e as arrendarão como fonte de rendimento extra enquanto muitos jovens realmente necessitados estarão vendo o barco passar e a arrendar as casas sociais nas mão dos Camaradas. Há exemplos de Juízes, Engenheiros com as ditas casas sociais como um investimento sem falar dos negocios nos bastidores com as atribuições destas casas.
      Assim vamos nós…

  6. mario mendes

    16 de Abril de 2019 as 7:02

    Até agora estamos a espera que se resolvam o problema de energia electrica…buracos na capital, lixo e sujeira, falta de bom acesso as praias, situações que não se compadecem com o desenvolvimento do turismo.
    Enfim este governo esta desnorteado é uma bandalheira….

  7. mario mendes

    16 de Abril de 2019 as 7:14

    Ó Ministro play boy, escreva aqui vou dizer… nenhum investidor sério vai investir nesta terra com os senhores no poder a brincar com a governação para servir os interesses dos vossos camaradas….Um bando de pedintes….

  8. luisó

    16 de Abril de 2019 as 8:27

    Este tipo de construção não é a ideal para stp e suas famílias.
    Devia-se fazer casas térreas em lotes individuais ou em banda com pequeno terreno atrás de cada casa.
    Construir edifícios com 3 pisos acarreta dificuldades para viver em condomínio de imóvel e também futuras acessibilidades para subir e descer escadas para os mais velhos e inválidos, pois não vão ter elevadores de certeza.

  9. Black Panthe

    16 de Abril de 2019 as 9:12

    Entao agora e a nossa vez de construir um kilamba.. ,!

    Pelo menos procurem aprender com os erros dos outros . Nao se constrói uma casa começando pelo telhado . O que STP precisa neste momento e de investimentos criadores de emprego, como por exemplo a recente recuperação da casa de “Patrão” . Num pais com tantos desempregados quem e que vai ter a capacidade para arrendar casas. Governos sucedem uns aos outros e todos cometem os mesmos erros , a aposta em infrastruturas, quando o pais ainda nao esta preparado para tal . Ok, construam casas de 3 andares para todas acabarem no estado em que estão as que foram construídas no Campo do Milho…

  10. Farto de política sem escrúpulos

    16 de Abril de 2019 as 10:10

    Esse play boy a quem quer enganar? O básico que são as estradas nada vejo nada em vista, pessoal não se esqueçam desta notícia, no final do mandanto como cidadãos que somos temos o direito a exigir, se bem que todos sabem que é sempre a mesma história, esse pessoal passa a vida na casa dos seus comparças reunidos com carne e vinhos caros a pensarem numa forma de tirarem mais do estado!

  11. Madredeus.igreja

    16 de Abril de 2019 as 10:19

    As casas para quem?

    Para os mesmos?

    Para os antigos dirigentes e os seus comparsas?

    As outras construções, foram para esses antigos senhores, tomaram em nome da família.

    Vamos ver se o filme se repete

    Coisas de São Tomé,leve, leve

  12. mario mendes

    16 de Abril de 2019 as 12:07

    É sempre bem vindo as construções se elas efectivamente concretizarem e forem dadas a quem as merece, mas vejam como é que ficou o bairro de kilamba em Luanda devido a ausência de boa fiscalização….por isso os senhores de fiscalização que estiveram desatentos em outros casos como campo de milho cantagalo onde as obras foram tão más…. que trabalhem seriamente para o bem do País…..Fui

  13. Amar o o que é nosso

    16 de Abril de 2019 as 14:51

    Senhores ministros. Casas sociais para quem? Para quê? Não temos dinheiro para estragar!!! Outras coisas muito mais urgentes para fazerem. Minha opinião é que não se deviam preocupar com casas. Jovem primeiro tem de trabalhar. Casa não vai chegar para todos. Só para criar inveja e discórdia. Sejam mais criativos. Tirem o país da situação que está. Povo está a precisar de água e energia, estrada, agricultura e emprego. Fiquem nisto! Não queremos 10casas para 10 jovens bem identificados do partido MLSTP.

    • Amar o o que é nosso

      16 de Abril de 2019 as 15:10

      Queremos saúde, e educação.

  14. Armindo Assuncao

    20 de Abril de 2019 as 9:47

    Meu caro compatriota em vez de construir 200 casas,porquê que não manda recuperar esses palacetes que em algum caso,são autêntico obras de arte.será que vocês estão mesmo decidido em destruir tudo? É pens

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo